Article

Por uma outra globalizacao : de pensamemto único á consciencia universal / Milton Santos

Authors:
To read the full-text of this research, you can request a copy directly from the author.

No full-text available

Request Full-text Paper PDF

To read the full-text of this research,
you can request a copy directly from the author.

... Ocupando tais interstícios, os quais perfazem os mais variados espectros, recria, assim, ideologias, situações, relações, verdades e "sociedades", como bem ressaltado por Beck (2013), Harvey (2011a;2011b;2012a;2016;2018) e Santos (2001;2017) e escamoteia suas contradições, para que não sejam questionadas ao serem comparadas com outras doutrinas ou modos de produção (principalmente com o socialismo/comunismo) ou mesmo outras realidades que poderiam vir a se realizar (talvez, outras globalizações [SANTOS, 2001]); afinal, para manter a reprodução sociometabólica do capital como meio material de produção é necessário "não ter alternativa" (MÉSZÁROS, 2011). ...
... Ocupando tais interstícios, os quais perfazem os mais variados espectros, recria, assim, ideologias, situações, relações, verdades e "sociedades", como bem ressaltado por Beck (2013), Harvey (2011a;2011b;2012a;2016;2018) e Santos (2001;2017) e escamoteia suas contradições, para que não sejam questionadas ao serem comparadas com outras doutrinas ou modos de produção (principalmente com o socialismo/comunismo) ou mesmo outras realidades que poderiam vir a se realizar (talvez, outras globalizações [SANTOS, 2001]); afinal, para manter a reprodução sociometabólica do capital como meio material de produção é necessário "não ter alternativa" (MÉSZÁROS, 2011). ...
... O Estado, agora neoliberal, visava à proteção das liberdades individuais e aos direitos dos cidadãos -Estado de Direito -, que passou a zelar pela lei e ordem para que o sistema funcionasse -garantindo a propriedade privada, a proteção contra fraudes, o cumprimento de contratos, a proteção das individualidades via normatização legislativa e o favorecimento das finanças internacionais em detrimento dos cuidados com a população (SANTOS, 2001). ...
Article
Full-text available
A conformação do que hoje se entende por Estado se deu no século XIX, quando as primeiras estruturas de sua afirmação foram estabelecidas no continente europeu. Ao longo desse mais de um século de sua atuação como ator do sistema internacional, consegue-se perceber diversas mudanças em sua estrutura e em suas formas de regulação, de ação e de normatização que sem dúvida impactaram na conformação social, política, institucional, jurídica, territorial e econômica as quais se têm assentadas hoje. O intuito do presente trabalho gira em torno de: apresentar a transformação do Estado ao longo do século XX, de um Estado de Bem-Estar Social (Welfare State) para uma nova roupagem, o Estado neoliberal, e como isto impactou nas relações sociais, ao exacerbar um novo tipo de socialização, qual seja uma individualidade egóica e mercantil, com a supressão das classes sociais e exaltação do consumidor; atualizar o debate da conformação e estruturação do Estado neoliberal via cooptação da política por agentes capitalistas e na transformação da política, da normatização e regulação estatal em possibilidades de ampliação do mercado e da expansão do sistema do capital, tendo em vista que a mercantilização de todas as instâncias da vida é o mote; e, por fim, utilizando-se de casos atuais, para conseguir vislumbrar o imbróglio perpetrado por este Estado Neoliberal, adentra-se na seara da interpretação e tentativas de apreender o cenário posto, com as perdas de solidariedade social, exacerbação das desigualdades sociais e transformações em diversas esferas da vida.
... A materialização da vida nos territórios apresentam-se como um ato de resistência contra a privatização da vida (Gant, 2016 Diante do exposto, para além da perversidade do processo de globalização identificado nas perspectivas dos autores, existe um ponto de inflexão tratado nas respectivas obras, o qual é elementar para sustentar a conformação do mundo contemporâneo: tratam-se dos procedimentos de fabulação. Para Santos (2018Santos ( [2000), existe um imaginário acerca da criação de um mundo novo que se impõe aos espíritos desta época, na forma de um mundo de fabulações, o qual edifica um discurso único. Desta maneira, para o intelectual africano, a raca e o racismo não se limitam ao efeito internalizado do olhar do outro, mas constituem processos fundamentais do inconsciente, vinculados aos dilemas do desejo humano -apetites, afetos, paixões e temores. ...
... A materialização da vida nos territórios apresentam-se como um ato de resistência contra a privatização da vida (Gant, 2016 Diante do exposto, para além da perversidade do processo de globalização identificado nas perspectivas dos autores, existe um ponto de inflexão tratado nas respectivas obras, o qual é elementar para sustentar a conformação do mundo contemporâneo: tratam-se dos procedimentos de fabulação. Para Santos (2018Santos ( [2000), existe um imaginário acerca da criação de um mundo novo que se impõe aos espíritos desta época, na forma de um mundo de fabulações, o qual edifica um discurso único. Desta maneira, para o intelectual africano, a raca e o racismo não se limitam ao efeito internalizado do olhar do outro, mas constituem processos fundamentais do inconsciente, vinculados aos dilemas do desejo humano -apetites, afetos, paixões e temores. ...
... Este luto rebelde ao qual se refere o autor, se faz presente nos movimentos sociais negros contemporâneos, a exemplo do que ocorre nas manifestações das mães negras nas periferias metropolitanas que perdem seus filhos diante da violência policial e paramilitar vigente nestes espaços. Não obstante, Mbembe (2018Mbembe ( [2013), reposiciona como os procedimentos de fabulação, instituintes das noções de raça e de racismo, desde a primeira modernidade, se reconfiguram no contexto da globalização atual discutida por Santos (2018Santos ( [2000). ...
... A materialização da vida nos territórios apresentam-se como um ato de resistência contra a privatização da vida (Gant, 2016 Diante do exposto, para além da perversidade do processo de globalização identificado nas perspectivas dos autores, existe um ponto de inflexão tratado nas respectivas obras, o qual é elementar para sustentar a conformação do mundo contemporâneo: tratam-se dos procedimentos de fabulação. Para Santos (2018Santos ( [2000), existe um imaginário acerca da criação de um mundo novo que se impõe aos espíritos desta época, na forma de um mundo de fabulações, o qual edifica um discurso único. Desta maneira, para o intelectual africano, a raca e o racismo não se limitam ao efeito internalizado do olhar do outro, mas constituem processos fundamentais do inconsciente, vinculados aos dilemas do desejo humano -apetites, afetos, paixões e temores. ...
... A materialização da vida nos territórios apresentam-se como um ato de resistência contra a privatização da vida (Gant, 2016 Diante do exposto, para além da perversidade do processo de globalização identificado nas perspectivas dos autores, existe um ponto de inflexão tratado nas respectivas obras, o qual é elementar para sustentar a conformação do mundo contemporâneo: tratam-se dos procedimentos de fabulação. Para Santos (2018Santos ( [2000), existe um imaginário acerca da criação de um mundo novo que se impõe aos espíritos desta época, na forma de um mundo de fabulações, o qual edifica um discurso único. Desta maneira, para o intelectual africano, a raca e o racismo não se limitam ao efeito internalizado do olhar do outro, mas constituem processos fundamentais do inconsciente, vinculados aos dilemas do desejo humano -apetites, afetos, paixões e temores. ...
... Este luto rebelde ao qual se refere o autor, se faz presente nos movimentos sociais negros contemporâneos, a exemplo do que ocorre nas manifestações das mães negras nas periferias metropolitanas que perdem seus filhos diante da violência policial e paramilitar vigente nestes espaços. Não obstante, Mbembe (2018Mbembe ( [2013), reposiciona como os procedimentos de fabulação, instituintes das noções de raça e de racismo, desde a primeira modernidade, se reconfiguram no contexto da globalização atual discutida por Santos (2018Santos ( [2000). ...
... The multiplicity of musical practices and the creative strategies adopted by grassroots initiatives puts pressure on the ongoing attempts to concentrate digital resources and services in the hands of a few corporate conglomerates. This struggle between center and periphery pre-dates the COVID-19 pandemic (Santos 2011), with detrimental consequences to everyday contexts that were previously untouched by information-technology initiatives. Domestic settings are a case in point. ...
... Despite the positive contributions of these grassroots initiatives, the increased reliance on network-based resources by multiple practitioners has spiked the voracity of the corporate conglomerates. As Santos (2011) predicted, globalization does not only imply a concentration of assets by a small number of financial centers. It also involves the deployment of information infrastructure as an attempt to secure more digital resources. ...
Research
Full-text available
The Editorial Board of the INSAM Journal of Contemporary Music, Art and Technology decided that both issues of 2022 will be dedicated to one main theme, namely, “Fighting for the attention: Music and art on social media”. We can say that this call for papers went very successfully, as we are now presenting to you INSAM Journal No. 9. In a year which has seen many grave turbulences on socio-economic and political levels on a global scale, we have once again confirmed the importance of social media for communication and the spreading of news, and we have also seen the limitations of these tools. Turning to music and art on social media, our Main Theme section consists of five intriguing papers, Beyond the Main Theme section has two articles, (Inter)Views bring three exciting pieces, and the Reviews one festival report.
... Parece controverso o fato de que, nestas sociedades que parecem constantemente desejar mais liberdade, haja tamanha implicação do consumo demasiado, em uma busca frenética por reconhecimento e status. No entanto, o modelo capitalista não permite escapar a estas lógicas do consumo (SEMPRINI, 2010;SANTOS, 2015), seguindo em ritmo acelerado e produzindo mais e mais bens, com ofertas que se renovam e não cessam sequer por um instante (BAUDRILLARD, 2007). É preciso que os produtos sejam consumidos, usados e descartados para que a roda da economia continue seu curso, mas também para que os indivíduos renovem seus prazeres e reafirmem seu pertencimento às classes sociais (VEBLEN, 1983). ...
Article
Full-text available
Ao considerar que, mais do que o consumo de produtos, as marcas comerciais ligam-se ao estilo de vida das pessoas, este estudo procura avaliar o comportamento dos consumidores em relação às suas marcas favoritas e qual o nível de influência de terceiros nestas escolhas. Direcionando-se às marcas de calçados, o trabalho apresenta um levantamento aplicado, em que consumidores são questionados acerca de seus hábitos de consumo e as razões que os levam à escolha de uma determinada marca. O que se observa é que a escolha ou o favoritismo por uma marca vai além de uma análise meramente racional e que considera apenas a qualidade ou as características físicas dos bens. Pelo contrário, tal escolha reflete um julgamento de valores, relacionado ao meio ao qual o indivíduo está inserido ou deseja pertencer, no intuito de agregar valor a si perante outros membros da sociedade.
... La expresión "nosotros por nosotros", muy presente en las narraciones, muestra una forma de colaboración colectiva y autoorganizada para promover la ayuda mutua entre las personas jóvenes frente a la falta de participación del Estado y de construcción de políticas públicas dirigidas a los suburbios. Estos intercambios solidarios no son nuevos y están relacionados con la propia formación de la cultura brasileña, que es el resultado -entre otros factores-de la composición diversa y plural de los suburbios en las grandes ciudades (Santos, 2001), ya que históricamente las afueras de São Paulo estuvieron constituidas por familias migrantes de otros estados del país y también por descendientes de pueblos anteriormente esclavizados durante el período colonial. Aquí también se evidenció la importancia del diálogo entre pares, dado que permitió encontrar otro/otra integrante de ese "nosotros", otro/a joven con quien compartir las dificultades y también los momentos de construcción y aliento. ...
... Hoje, as diversas crises são universais. Nesse processo, vivendo uma globalização perversa, como afirmou MiltonSantos (2001), embora parte considerável dos pobres e vulneráveis não possam aproveitar suas benesses, não escapam dos riscos que ela representa. Sobre isso, um vírus descoberto na cidade de Wuhan na China foi nos últimos colaterais da pandemia do covid-19 e dos diversos riscos do mundo global sejam para todos, os países e os humanos com maior acesso aos recursos têm tido a capacidade de manejá-los de forma mais eficiente. ...
Article
Resumo: Compondo a narrativa de risco e catástrofe, o filme Parasita expõe os efeitos colaterais do mundo onde o capitalismo prosperou. Partindo de seus conflitos e através do livro Metamorfose do mundo de Ulrich Beck, este artigo discute a questão do trabalho e renda, a crise habitacional e o direito à cidade. O método utilizado é a teoria ator-rede e sua compreensão de que narrativas são instrumentos capazes de revelar o social. Assim, ao utilizar o arco dramatúrgico e a tese de autodestruição anunciada na obra, é possível aprofundar na compreensão da condição humanidade-mundo, enfrentando a pobreza de modo global.Palavras-chave: Filme Parasita. Narrativa de risco. Narrativa da catástrofe. Direito à cidade. Crise habitacional. Trabalho e renda. Abstract: Comprising the narrative of risk and catastrophe, Parasite exposes the side effects of the world where capitalism thrived. Based on their conflicts and working with the book Metamorphosis of the World by Ulrich Beck, this article discusses work and income, the housing crisis, and the right to the city. The method adopted here is the actor-network theory and its understanding that narratives are instruments capable of revealing the social. Thus, using its dramaturgical arc and the self-destruction thesis announced in its work, it is possible to deepen the necessity to understand humanity-world condition, facing poverty globally.Keywords: Parasit. Risk narrative. Catastrophe narrative. Right to the city. Housing crisis. Work and income.
... Nesse panorama, há a existência de uma ideia de aldeia global que encurta as distâncias, onde as pessoas começam a participar de um único mundo sem fronteiras. Dentro desse mundo globalizado, os integrantes experimentam as vantagens do desenvolvimento tecnológico, social, econômico e crescimento cultural, bem como as desvantagens da perversidade do capitalismo, multiplicação de problemas socioeconômicos (fome, desemprego, deseducação formal etc.), a separação e descriminação das classes sociais e o aumento da miséria e pobreza (Santos, 2001). ...
Article
Full-text available
O presente ensaio teórico versa sobre a temática do imperativo da felicidade na contemporaneidade, contemplando o atual momento histórico de crise pandêmica. Para tanto, busca-se na interface entre psicologia e outras áreas de conhecimento, tais como ciências sociais, filosofia e psicanálise, a inteligibilidade necessária para apreensão do estudo. Inicialmente, pretende-se realizar um breve resgate sobre as concepções de felicidade ao longo da história, refletindo sobre como as transformações da cultura permitiram que a felicidade fosse deslocada do campo do sonho para o campo do dever. Posteriormente, propõe-se abordar o lugar que a felicidade, transformada em imperativo, ocupa na contemporaneidade, atravessada pelo discurso capitalista neoliberal e pelos argumentos da sociedade de consumo e desempenho. Por fim, sugere-se que a cartografia social contemporânea, sob a égide do neoliberalismo e seus reflexos na cultura, incide sobre os processos de subjetivação em forma de adoecimento.
... In the context of the territory when we relate to the local and the global, the trinational border elucidates a territorial conjuncture that oppose the imaginary lines of national states division to the premise that the territory must be seen as a living agent in the co-construction of citizenship (SANTOS, 2000). The same author states that "the territory is neither a neutral datum nor a passive actor and a true schizophrenia is produced, since the places welcome and benefit the vectors of the dominant rationality, but also allow the emergence of other forms of life" (SANTOS, 2000, p. 39). ...
... No contexto do lugar em relação ao local e global, a fronteira trinacional elucida uma conjuntura territorial que tenciona as linhas imaginárias de divisão dos Estados nacionais e fortalece a premissa de que o território deve ser visto como um agente vivo na co-construção da cidadania (SANTOS, 2000). O mesmo autor afirma que "o território não é um dado neutro nem um ator passivo e produz-se uma verdadeira esquizofrenia, já que os lugares acolhem e beneficiam os vetores da racionalidade dominante, mas também permitem a emergência de outras formas de vida" (SANTOS, 2000, p. 39). ...
Article
Full-text available
Resumo Pesquisa de abordagem qualitativa, que procurou compreender os sentidos atribuídos por formadores de opinião - trabalhadores da saúde coletiva, representantes de movimentos sociais, docentes universitários e jornalistas - acerca da cidadania, no âmbito da saúde, e de seu exercício na fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. A coleta de dados se deu por meio de entrevista aberta a partir de duas perguntas norteadoras: O que é cidadania para você? O que ela representa em territórios de fronteira? Os resultados indicam que o exercício dos direitos fundamentais e sociais apresentam contradições próprias para quem vive em territórios fronteiriços, coexistem distintas concepções de cidadania e do seu exercício na fronteira e a noção de cidadania como atributo dos nacionais não é suficiente para a dinâmica que se estabelece nestes territórios. Conclui-se que a compreensão da fronteira como espaço de integração, e não de divisão, pode romper com a realidade edificada por uma subcidadania local, estreitando os laços humanitários e de solidariedade entre as comunidades fronteiriças, o que pode contribuir para a fruição dos direitos sociais nesta territorialidade, como o direito à saúde. Entende-se que formadores de opinião devem ser convocados ao debate visando à construção de uma agenda pública que discuta a edificação de uma cidadania internacional.
... Entretanto, o Estado atua como um ator auxiliar na política do território, transferindo o papel decisório acerca da aplicabilidade dos recursos e de seu controle para os colegiados territoriais que necessitam debater aberta e coletivamente com todos os interessados e diretamente afetados/beneficiados pelos recursos/políticas/planos de ação (ORTEGA, 2015). Santos (2000) De acordo com as políticas de desenvolvimento territorial, a abordagem necessária acerca de território pode ser explicada por meio de Haesbaert (1997). O autor também busca entender o território a partir das características simbólicas que os sujeitos criam sobre ele. ...
Article
Atualmente, as políticas destinadas a promover o desenvolvimento rural passam pela abordagem do Território como elemento importante, entendendo o agricultor como um agente social desse espaço. Nesse sentido, o Ministério do Desenvolvimento Agrário-MDA, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Territorial-SDT, demarcou, a partir de 2004, inúmeros Territórios Rurais e da Cidadania no Brasil, visando o desenvolvimento social, econômico e cultural da agricultura familiar. Recentemente, a SDT, objetivando fortificar as estratégias da política do desenvolvimento territorial no campo, implantou, em parceria com as universidades, os Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial-NEDETs, que têm como objetivo realizar ações extensionistas, de pesquisa e assessoria nos Territórios Rurais e da Cidadania. Portanto, este trabalho tem como objetivo compreender o papel dos NEDETs como estratégia das políticas federais para o desenvolvimento rural. Destacaremos o processo de implantação do NEDET no Sudoeste Goiano, iniciado em 2015, destacando seus desafios, avanços e perspectivas. Este trabalho caracteriza-se como uma pesquisa básica de caráter exploratório e qualitativo. Para a realização deste estudo foram utilizados os seguintes passos metodológicos: pesquisa bibliográfica (teórica e técnica); análise e tabulação de dados e pesquisa de campo por meio das ações do referido núcleo.
... São Paulo:Brasiliense, 1998. Other authors deal with the same subject -in a less systematic way -however relevant, among them:Ware (1982);King (1991);Bronowski (1992); Naisbitt (1994);Capra (1995);Hofman (2001);Friedman (2007);Santos (2013). An audacious and moving presentation on the subject can be found at http://thrivemovement.com 5Effendi (1973), citing Bahá u lláh, states: "...do not look at each other like strangers' ones. ...
Article
Full-text available
Habermas (1983) estabelece uma homologia entre a teoria do desenvolvimento cognitivo e psíquico do ser humano, de J. Piaget, e o desenvolvimento da sociedade. Segundo Habermas, o processo de descentralização do eu, presente na teoria dos estágios evolutivos de Piaget, teriam um equivalente no processo civilizatório, isto é: a sensibilidade e racionalidade apresentam um processo crescente, ampliando sua área de ação para formas sociais cada vez mais abrangentes: a família, a tribo, a cidade, a nação. Assim, finalmente, atingiria uma forma universal. Nesse aspecto, o pensamento de Habermas resulta atual e heuristicamente relevante na leitura da sociedade contemporânea enquanto que outros autores da teoria sociológica clássica apresentam limitações evidentes.
... Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. [31] SÃO LUÍS. Lei n.º 6.001, de 09 de novembro de 2015. ...
Book
Full-text available
Educação Contemporânea - Volume 43
... De acordo com Santos (2008), a globalização económico-financeira não se traduziu na globalização dos direitos humanos. Ainda estamos distantes da construção de uma cidadania global com uma nova humanidade determinada a construir uma comunidade universal em que todos os seres humanos se sintam membros do planeta Terra, que nos foi dado para viver e cuidar. ...
Chapter
Full-text available
We try to design a methodology applicable to the study of job insecurity, which allows us to investigate the causes that generate it. From the theoretical point of view, we have reviewed the existing literature and the findings of previous studies. From the empirical point of view, we have applied multivariate techniques (binary logistic regression and hierarchical segmentation) to identify the predictive variables of precariousness, making use of the European Union Labour Force Survey – EU-LFS – and, specifically, data from Spain to verify the robustness of the methodology, through a case study. The theoretical review and references from previous studies lead us to the conclusion that precariousness and therefore the new social actor, “the precarious”, is under construction. In this text, we propose, firstly, to construct an indicator that measures the level of precariousness in a segment of the labour market and, secondly, to know and analyse which predictive factors can influence an individual’s situation of precariousness. The results show the persistent inequality between men and women, as well as a greater incidence in the early life trajectories of young people (16-29 years). Among the most relevant findings, we have found as predictive factors: length of contract, occupation, sector of activity, age, continuous training, level of studies, marital status, and gender. These results are consistent with previous studies that point out to an insertion of the Spanish young population in the labour market characterized by cycles of precariousness and unemployment, independently of the training of the individuals, unlike the European and OECD environment.
... Infelizmente, "desencantar" dos fetiches e apelos dos meios de comunicação, ou da "relação carnal entre o mundo da produção da notícia e o mundo da produção das coisas e das normas" (SANTOS, 2000), não é tarefa fácil para a maioria. ...
Article
Full-text available
Este texto é uma parte da dissertação do Mestrado, cuja pesquisa traz as narrativas em canções de jovens baianos, participantes do Festival Anual da Canção da Bahia. A juventude é parte de um mundo em transformação, onde vivenciam as questões e inseguranças de seu tempo, da classe e grupos sociais que estão integrados. Para realizar a pesquisa, foram analisadas composições que concorreram nas edições do Festival de 2008 até 2017 num total de 104 canções. Tomando essas observações como base, o artigo traz algumas questões desse universo social e os itinerários elaborados para a fruição do espaço público, compreendido como lugar de interação e de cidadania, em especial os temas mídia e poder e diversidade e hierarquia.
... Na era da "revolução digital", também, fazem-se ainda coisas piores, indicando que a "revolução das mentalidades" ainda não se operou (SANTOS, 2000). Nas mídias sociodigitais, particularmente nas redes sociais, as celebrações em relação à barbárie são constantes, seja na boca de internautas, seja na boca de políticos e autoridades inescrupulosos. ...
... Similarly, Silveira et. al. (2020) and Barros (2021) found that the pandemic of Covid-19 accentuated the problems arising from the process of totalitarian or globalitarian globalization, as previously discussed by Milton Santos (2000). Its effects on public services and private health systems in several ultra-neoliberal countries , and the commercial dependence on Chinese products to ensure the initial measures to address the spread of the virus (Baidou, 2020) explain the fragility of ideas such as global governance with political and economic-territorial control; state management directed to the interests of the market and the reproduction of capital; responsiveness of neoliberal capitalism to crises and health catastrophes; and the unilateral dependence on global inputs and supplies. ...
Article
Full-text available
The tourism-pandemic relationship raises different analyses at all scales given the complexity of the tourist activity, which has its main resource in space, and the spread of Covid-19 which has led to changes in human behavior. Considering that the northeastern region of Brazil has been configured, over the years, as an important reception hub of tourists, the article aims to analyze the impact of the pandemic on the tourist activity of that region. It also discusses the influence of tourism on the spread of the virus in the territory from the flows and massive circulation of tourists. Methodologically, the quantitative-qualitative and exploratory research were used with bibliographic survey, documentary research, and data collection as procedures to support the intended analysis. Finally, the challenges and trends of tourism activity in the region are pointed out, considering the dynamics from the actions of the main public and private agents.
... Afigura-se fulcral a possibilidade de pensar o mundo a partir de outra economia, onde os sujeitos não se definem somente a partir do seu emprego ou em função do mercado capitalista e neoliberal. Santos (2005) alerta-nos que se "desejarmos escapar à crença que este mundo assim apresentado é verdadeiro, e não quisermos admitir a permanência da sua percepção enganosa, devemos considerar a existência de um outro mundo possível" (p. 20), onde o exercício dos direitos de lazer passem a ocupar um lugar de destaque nas políticas públicas do Brasil e Portugal. ...
Article
Full-text available
Este artigo pretende colocar no cerne de uma reflexão crítica, política e teórica as alterações nas dinâmicas de lazer urbano, nomeadamente, nas cidades da Maia (Portugal) e Curitiba (Brasil), fruto da pandemia de COVID-19. Consideramos, sob a lente dos estudos culturais, que a COVID-19 constitui uma oportunidade fundamental e única para compreender os fenómenos humanos em torno de uma situação sanitária limite que acionou e continua a acionar processos biopolíticos e mecanismos de controlo tecnológico na mobilidade e lazer dos corpos. Este artigo destaca a forma como a pandemia diluiu as fronteiras entre o doméstico, trabalho e lazer, muito em serviço e benefício do sistema neoliberal e capitalista. Recorrendo a uma recolha etnográfica (realizada entre março de 2020 e junho de 2021), à análise qualitativa de dados e aos contributos teóricos de Foucault (1979/1998, 1996/1999, 1975/2002, 1994/2006, 2010a, 1976/2010b), Deleuze (1992, 1995), Certeau (1980/1994, 1993/1995), Haraway (1997, 2018), Braidotti (2020) e Mbembe (2003/2018) numa articulação muito particular com o locus, o contexto social e político dos espaços e as consequências pandémicas que atuam de uma forma muito específica e insidiosa em cada um dos espaços, foi possível verificar que o lazer é, na pandemia, (re)valorizado e reivindicado como direito fundamental em face da regulação, controlo e disciplina dos corpos. Os dados indicam que os sujeitos reclamam a mobilidade e os espaços perdidos, desafiando a ordem, a lei e a autoridade implementadas. Evidenciou-se, igualmente, uma pertinente articulação teórica e empírica entre as políticas sanitárias implementadas e as performances disruptivas e subversivas observadas, que apresentam, no tempo e no espaço, uma gradação e progressão da subversão dos corpos nos parques de lazer, locus privilegiado da liberdade.
... Santos, M. (2001). Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. ...
Article
Full-text available
Os fluxos migratórios se tornaram um campo de tensões sociais e políticas que desconsideram sua condição sine qua non para a construção de uma sociedade. Atualmente o fluxo migratório é fenômeno que desnuda as formas de funcionamento social e político que camuflam e tornam invisibilizada a gestão social na lógica da guerra. Nesta ficam banalizados os discursos de ódio que segregam, fomentam os racismos e outras modalidades de exclusão com foco nos marcadores étnico-raciais, econômicos, culturais, religiosos ou de gênero. As migrações de massa, assim como a recusa em acolher os imigrantes e a determinação de os expulsar, revelam uma guerra sem nome, ou seja: uma modalidade de política baseada na globalização perversa. Ela institui um colonialismo amplo, geral e irrestrito, com a centralização do capital à custa de miséria, domínio e morte de muitos e também das formas de vida que eles representam.
... (Ley 26.522/2009, art. 153) A pesar de la presencia de la expresión competitividad como fin -que es un imperativo del período de la globalización (Santos, 2000), en la razón neoliberal (Dardot y Laval, 2016)-el artículo 153 de la LSCA está cargado de otro sentido para la promoción del audiovisual regional, expresa, más adelante, la necesidad de acciones para la creación de valor "no solo en su aspecto industrial, sino como mecanismo de promoción de la diversidad cultural y sus expresiones" (Ley 26.522/2009, art. 153). ...
Article
Full-text available
La concentración de propiedad y la concentración geográfica en la comunicación son características comunes en gran parte de los países latinoamericanos, incluido el territorio argentino. El combate a la desigualdad regional en las capacidades de producir y hacer circular información e ideas, ha sido tema del programa Polos Audiovisuales Tecnológicos, política generada en el marco de la Ley de Servicios de Comunicación Audiovisual del 2009, conocida como Ley de Medios. El Programa destacaba nueve regiones del país –los Polos– y una red federal con 42 Nodos Audiovisuales para la ampliación de las condiciones para la comunicación audiovisual en las localidades, por medio de la articulación participativa de diversos agentes de dichas regiones. Este artículo analiza el Programa Polos, desde su diseño institucional hasta su implementación en el territorio argentino, buscando contribuir para la comprensión de las posibilidades de ampliación de la densidad comunicacional de los lugares con base en las políticas de comunicación.
... Hoje, a cidade é o reino dos paradoxos, os quais despontam como limites para um discurso taxativo. Nesse caminho, trata-se de atentar para as relações horizontais, as interdependências e as solidariedades que permitam entender as formas de descobrimento da escassez e o pragmatismo existencial (Santos, 2000) como formas de construir uma nova consciência. As novas combinações técnicas e a valorização das economias de aglomeração como lugares de coexistência poderiam, entre outros aspectos, apontar um conteúdo para a política. ...
Article
Buscamos elaborar um quadro teórico-empírico geral dos circuitos da economia urbana à luz da globalização, entendendo os como categorias aptas para compreender e cindir analiticamente o fenômeno urbano. O artigo está estruturado em uma introdução, cinco itens e uma conclusão. Na introdução apresentamos, brevemente, algumas das noções mais utilizadas no estudo da economia urbana. Nos seguintes itens, refletimos sobre a globalização vista como um período e algumas características do processo da urbanização contemporânea; os circuitos da economia urbana como constitutivos do fenômeno urbano; o circuito superior; a porção marginal do circuito superior; o circuito inferior e, finalmente, à guisa de conclusão, apresentamos algumas das complementaridades entre eles. Estas reflexões encontram seus fundamentos em pesquisas teóricas e empíricas, individuais e coletivas, assim como nas teses e dissertações orientadas.
... As contradições e tensões no Cerrado são hoje típicas do processo de globalização neoliberal. Como afirma Milton Santos (2003), "nunca houve um tirano tão duro quanto o dinheiro global" que se constitui num poder cego, sustentado por um sistema ideológico e que não guarda nenhum compromisso afetivo com os lugares. Nesse contexto, "os condutores da globalização necessitam de um Estado flexível a seus interesses... Além disso, a instalação desses capitais globalizados supõe que o território se adapte às suas necessidades de fluidez, investindo pesadamente para alterar a geografia das regiões escolhidas" (Santos, 2003: 66). ...
Article
Full-text available
Este texto compõe originalmente o Cap. III - “Territorialidades Camponesas do Cerrado – o saber gerado a partir do conhecimento local” (p. 81-116) da tese de doutorado do autor intitulada “Os Cerrados e a Sustentabilidade: territorialidades em tensão”, defendida em março de 2006 no Programa de Pós-Graduação em Ordenamento Territorial e Ambiental do Departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense, sob a orientação do Prof. Dr. Carlos Walter Porto-Gonçalves.
... Termo utilizado porSantos (2001). ...
Article
Este trabalho tem por objetivo trazer à reflexão os instrumentos utilizados para ensino-aprendizagem nas aulas de Português como Língua de Acolhimento, doravante PLAc, para migrantes e refugiados, oferecidas por uma instituição religiosa, designada de IR. A pesquisa é de base qualitativa e se propõe a responder sobre os aspectos culturais brasileiros que estão representados no exercício analisado, se o objeto de análise promove a interculturalidade e de que forma isso acontece. As discussões estão apoiadas nas teorizações de Amado (2011; 2013), Bizon; Camargo (2018), Lopez (2016), Anunciação (2017) e Maher (2007). Dentre o que foi observado, o exercício por si só está a serviço da gramática e traz um olhar estereotipado da mulher, porém, diante da mediação do professor, nesse caso voluntário, como se dá o ensino de PLAc atualmente no Brasil, foi possível a promoção de um diálogo intercultural, uma vez que os alunos puderam discutir e conhecer como vem sendo modificado o papel da mulher na sociedade brasileira. O Brasil, apesar de ter atraído um contingente de migrantes internacionais devido ao seu crescimento econômico no início do século XXI, não se mostra muito bem preparado para receber essa população. A língua de acolhimento deve possibilitar aos alunos migrantes e refugiados, principalmente, utilizar o português com agentividade. A ausência do serviço de formação pedagógica e políticas públicas voltadas às práticas do PLAc, que refletem o cenário atual brasileiro, impedem o emprego efetivo dos direitos humanos.
... Fundamentando-se no neoliberalismono qual a esfera privada eleva-se sobre a pública e o Estado é mínimo nos diretos coletivos, porém máximo e opressivo na afirmação dos direitos individuais, aprofundando, destarte, a pobreza e as desigualdades (SANTOS, 2003) o homeschooling eleva-se para distinguir a posição social e as expectativas educacionais daqueles que detêm mais recursos econômicos para aderi-lo (VASCONCELOS, 2007) em oposição àqueles cujo status socioeconômico lhes permite acessar somente a escola pública. ...
Article
Full-text available
O debate sobre a implementação do homeschooling no Brasil emerge com bastante efervescência no atual cenário político do país, marcado predominantemente pela extrema direita. Este artigo tem como objetivo fulcral apresentar uma crítica contemporânea à educação domiciliar enquanto modalidade educativa formal e informal que se opõe à educação escolar, oposição essa que remete à metáfora lacaniana sobre muro de linguagem. A pesquisa realiza uma abordagem qualitativa do tipo bibliográfico privilegiando leituras e fichamentos do dossiê Homeschooling e o Direito à Educação da Revista Pro-Posições (2017) e, também, de autores que abordam a problemática em torno da metáfora do muro de linguagem, em especial Jacques Lacan (2011). Os resultados sugerem a forte influência da educação informal no homeschooling, cuja propulsão na contemporaneidade é viabilizada pela política neoliberal, a qual enquadra a educação domiciliar como um elemento de interposição que separa os sujeitos a partir da classe social. Nessa lógica, os mais privilegiados conseguem acessar a educação domiciliar tornando-se indiferentes aos demais que acessam a escola, revelando, portanto, um comportamento narcisista entre os adeptos da educação domiciliar.
... The multiplicity of musical practices and the creative strategies adopted by grassroots initiatives puts pressure on the ongoing attempts to concentrate digital resources and services in the hands of a few corporate conglomerates. This struggle between center and periphery pre-dates the COVID-19 pandemic (Santos 2011), with detrimental consequences to everyday contexts that were previously untouched by information-technology initiatives. Domestic settings are a case in point. ...
Article
Full-text available
Part of the recent developments in Ubiquitous Music (ubimus) research involve the proposal of the Internet of Musical Stuff (IoMuSt) as an expansion and complement to the Internet of Musical Things (IoMusT). The transition from IoMusT to IoMuSt entails a critique of blockchain and non-fungible tokens (NFTs) as technologies for allotment, disciplination and regimentation of formerly open and freely accessible artistic web content. In brief, the replacement of the operative concepts constructed around “things” with strategies based on “stuff” highlights the underlying interconnected processes and factors that impact interaction and usage, pointing to resources that become disposable and valueless within an objectified and monetized musical internet. This conceptual and methodological turn allows us to deal with distributed-creativity phenomena in marginalized spaces, highlighting the role of resources that are widely reproducible, fluid and ever-changing. In this paper, we address IoMuSt-based responses to issues such as the artificial production of scarcity associated with the application of NFTs. The selected musical examples showcase the meshwork of dynamic relationships that characterizes ubimus research. In particular, we focus on a comprovisation project involving VOIP visual communication through Skype, Meet and Zoom, a ubimus experience involving a Telegram chatbot and a set of musical experiments enabled by an online tool for remote live patching.
... Este artigo está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional. Texto da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4técnico-científica e informacional no campo e da mundialização da agricultura 4 , que passou a ser moderna, científica e globalizada(SANTOS, 2008), sujeitando-se aos ditames do capitalismo e aumentando os problemas agrários relacionados, por exemplo, "à crescente concentração fundiária e a mecanização da agricultura"(FREDERICO, 2011, p. 2).Pensar nos movimentos sociais e suas lutas é pensar como mostraFernandes (2008, p. 3):"lutar pela reforma agrária, significa lutar por todas as dimensões do território, entre elas atecnologia, o mercado, a educação, saúde e, principalmente, contra o capital que procura tomar o controle dos territórios do campesinato". Então, é preciso direcionar políticas ao campo, de tal forma que leve em consideração e apoie atividades agrícolas contrárias a do agronegócio, direcionada a economia de subsistência, podendo levar a fixação da população rural e/ou retorno de muitos que outrora migraram. ...
Article
Full-text available
Alagoas possui economia sustentada pela cana-de-açúcar e forte concentração de terras. Paralelamente a essa realidade existem atividades relacionadas com a pequena/média propriedade, dando suporte a agricultura familiar e economia de subsistência, auxiliando na produção de alimentos que contribuem para sobrevivência, empregabilidade e fixação da população no rural. Os(as) assentados(as) da reforma agrária, população que produz de forma diversificada e saudável, têm desempenhado papel significativo. Nesse sentido, o Assentamento Fidel Castro no município de Joaquim Gomes/Alagoas, como recorte espacial, é de suma importância na investigação. Destarte, objetiva-se analisar a pequena/média propriedade no desenvolvimento da atividade econômica diversificada, fixação da população rural e alternativa à canavicultura. As ideias acerca da temática, desenvolvidas por autoras(es) da Geografia e áreas afins, bem como dados e informações do trabalho de campo e pesquisas em sites específicos, foram essenciais na escrita do artigo. A pequena/média propriedade e a agricultura familiar contribuem para a geração de emprego e renda, fixação da população no rural e atraem aquelas que migraram em determinado momento, onde políticas de valorização e incentivos as atividades no/do rural, mediante distribuição e uso diversificado da terra, diminuindo a desigualdade social, aparece como caminho a ser trilhado.
... Another interesting aspect about resorting to the cultural industries as points of reference in media history and cultural analysis is that, as much outdated that some excerpts before the turn of the century might read nowadays, many other cited writings will actually sound timely and current, the reason being their interest in structural changes. A good example of this is the critique by Brazilian thinkers on globalization around the 1990's: even contrasted to modes of production and reception that are very particular to our times (namely how social media shapes them), the contributions by Octavio Ianni (1992Ianni ( /2013 and Milton Santos (2001) had the merit of highlighting how economic forces end up normalizing aspects in culture and society to the detriment of certain populations. In present digitalized practices, the mere mention to "big techs" asks for at least a consideration on how the global/local pairing acts in the case study presented. ...
Article
Full-text available
The study of cultural industries, in particular the complex manifestations of spectacle, has produced valuable contributions that articulate capitalism, globalization and culture. The revisitation of this legacy, especially in dealing with Latin American phenomena, is this paper’s effort. Two case studies that took place in the 2010’s, in Brazil, underpin a reflection on mediated crimes in a digitalized, but still inequal society. The first tells of a prisoner’s self-recorded video, made in response to TV Globo’s news piece about a 2017 massacre; the second examines a reenactment of a 2000 crime that happened on the bridge Rio-Niterói in 2019, and referenced not only a real hijacking, but its film representations (Bus 174 and Last Stop 174). Invoking examples of exceptionality, the article aims at delineating how certain digital spectacles of violence can be understood as direct responses to cultural texts: even though practices of socialization via the internet pose questions of accelerated efficiency (in reaching wider audiences, and updating the meaning of live events), the social and aesthetic performances involving violence retrieve long-standing traditions created by modern institutions.
... Defrontando-se com um mundo plural e desigual, onde há hierarquia e disputas por zonas de influência entre nações poderosas, subjugando as mais frágeis pelas diversas formas possíveis encontradas no tabuleiro da diplomacia, os partícipes da simulação terão a oportunidade de transitar por aquilo que mais uma vez Santos (2005) discorre: do mundo como fábula, ao mundo como possibilidade, conhecendo seu lado perverso. ...
Article
Full-text available
O presente artigo visa a apresentar os contextos e experiências sobre as simulações das organizações internacionais na educação geográfica escolar. Para o mesmo, aborda-se primeiramente o contexto pedagógico e geográfico no qual esta prática de ensino está inserida, relacionando-a à metodologia ativa, à aprendizagem baseada em problemas e ao raciocínio geográfico. Na sequência, as simulações são vislumbradas no contexto mundial, compreendendo seu contexto histórico, a criação da ONU, sua hierarquização e como esta se insere em um cenário globalizado, em que os embates geopolíticos e hegemônicos revelam aos estudantes aspectos da sua realidade, identidades e possibilidades de compreensão e intervenção sobre sua vida cotidiana e no mundo. Por fim, relata-se a experiência das simulações das organizações internacionais no âmbito escolar, através do olhar docente, entre os anos de 2011 e 2019, em escolas particulares e públicas. A experiência docente integra um projeto de extensão do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina. Nela é possível constatar seu vínculo aos contextos apresentados anteriormente e a relevância das simulações aos estudantes participantes, estimulando o raciocínio geográfico, a criticidade, a reflexão e a proposição ativa sobre a sociedade. Assim, evidencia-se esta prática como uma aprendizagem qualitativa e significativa aos mesmos.
Book
Full-text available
O Projeto “VOZES DO FUTURO: Brasil, mostra sua cara” é um verdadeiro exercício do que precisa ser feito: pesquisa, estudo e busca pela informação correta para a apresentação de opiniões que possam promover mudanças legítimas de meio! Ele resultou em uma obra coletiva e promoveu, entre discentes iniciantes do bacharelado em direito e docentes de muitas instituições, reflexões e análises sobre a crise política brasileira, governabilidade e corrupção, entre os anos de 2017 e 2019.
Chapter
Aprender línguas, na atualidade, envolve engajamento social e discursivo em um mundo multimodal, multicultural e multimidiático. Essa situação acaba por demandar dos professores um engajamento crítico em seu contexto de atuação e na realidade circundante ainda maior. Assumir posturas críticas, cidadãs, engajadas faz-se, portanto, necessário. Nessa linha, esta obra realizou um mapeamento da área de ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras/adicionais nos anos iniciais e finais do ensino fundamental I e II, focalizando questões de parametrizações, material didático, interação em sala de aula, avaliação e formação de professores, considerando centralmente uma preocupação com a criação de contextos informados, significativos e emancipatórios.
Article
Full-text available
O artigo tem como objetivo analisar as relações existentes entre proteção ambiental, gênero e sustentabilidade na sociedade colonizada. Para o desenvolvimento utilizou-se o método analítico com o estudo de referências sobre a temática. O problema consiste em saber: a agroecologia pode ser considerada promotora de proteção ao meio ambiente e igualdade de gênero para a sustentabilidade? A possível hipótese de solução está no reconhecimento da agroecologia enquanto um fazer político com a vida, onde são desenhados sonhos e possibilidades de organização produtiva e fortalecimento de organizações coletivas. Nesse contexto, é possível inserir a comunidade em uma posição estratégica garantindo novas relações sociais entre as pessoas e a natureza, valorização do conhecimento popular e tradicional associados ao científico, para mudança de paradigma com foco na sustentabilidade.
Article
O objetivo deste artigo foi demonstrar como o poder judiciário Estadual de Mato Grosso do Sul está inserido no cenário de jurisdição em fronteiras, face aos problemas que se sobrepõem aos limites espaciais e chegam até ele em busca de solução. Para tanto, utilizou-se da revisão bibliográfica e observação de sua atuação no cenário de jurisdição em fronteiras. Neste sentido, as relações no espaço fronteiriço ultrapassam limites espaciais as possibilidades de avanço nessa temática são obtidas com estímulo a cooperação e integração, a exemplo de grupos de trabalhos, e também com envolvimento dos gestores, sociedade, imigrantes, para o desenvolvimento comum.
Article
Este artículo de reflexión aborda el tema de la digitalización de la educación superior. Por medio de una aproximación cualitativa se presenta una revisión de literatura en la última década, la cual se analiza alrededor de referentes conceptuales y la experiencia docente de las autoras en cuatro programas educativos a distancia y virtual. Entre los hallazgos se destacan los espejismos pedagó-gicos del nuevo “locus” digital, enmarcados en paisajes tecnológicos, así como la interacción y el sentido pedagógico en tensión con la “plataformización” de la educación superior.
Article
Os regimes internacionais são compostos por princípios, normas, regras e procedimentos de tomada de decisões capazes de convergir as expectativas de atores internacionais em determinado tema. Segundo tal entendimento, eles são variáveis intervenientes entre fatores causais básicos do sistema internacional, como o interesse e o poder de seus atores, e as consequências destes em termos de comportamento dos mesmos atores. A abordagem liberal das Relações Internacionais atribui grande importância aos regimes, por considerar que os Estados racionalmente aceitam aderir a eles para tornar o sistema mais previsível; já que a sua difusão sustentaria um padrão de comportamento ao longo do tempo e abriria cada vez mais espaço para a cooperação. Ainda que seja possível considerar a independência dos Estados Unidos da América e a revolução francesa como o início do processo de politização dos direitos humanos, esse conjunto de prerrogativas apenas se tornou um assunto tratado na arena da política internacional após o fim da Segunda Guerra Mundial. À época, a ordem internacional atual estava em formação sob a já clara liderança do governo de Washington, de modo que o regime internacional dos direitos humanos, nascente daí, cria contornos definidos pelo ideário presente nos Estados Unidos. Assim, uma filosofia moderna e ocidental, que prima por direitos civis e individuais, prevaleceu quando da adoção, em 1948, pela Assembleia Geral das Nações Unidas, da Declaração Universal de Direitos Humanos, documento considerado como o marco inaugural do atual regime internacional dos direitos humanos. A partir da assinatura da declaração, a mesma filosofia foi dotada de universalidade e de legitimidade internacional De acordo com os paradigmas liberais das Relações Internacionais, os regimes ganham bastante importância, por permitirem o equilíbrio e a estabilidade do sistema internacional. As perspectivas críticas da disciplina, por sua vez, enxergam-nos como uma expressão das dinâmicas de poder em curso em determinada época. Pensando desta maneira, a prevalência do ideário forjado a partir dos Estados Unidos e da Europa Ocidental na redação da declaração de 1948 (e, por consequência, na conformação de todo o regime internacional dos direitos humanos) pode ser entendida como mecanismo de sustentação de uma determinada ordem hegemônica de escala global. Assim, as disputas existentes na política internacional estariam refletidas no conceito de direitos humanos e no universalismo com o qual a dignidade humana é caracterizada; e teriam como instrumentos o modelo de desenvolvimento e o direito humano ao desenvolvimento pensado a partir dele. Este trabalho busca tratar da maneira como o regime internacional dos direitos humanos não apenas consolida padrões de comportamento por parte dos atores internacionais, mas espelha as relações fáticas de poder entre eles. Ademais, sob uma perspectiva crítica, o presente trabalho mostra como as disputas em torno da construção do citado regime são, em verdade, formas de consolidar ou contestar a ordem hegemônica vigente. Para tanto, inicia-se com a análise do contexto e das discussões presentes nas relações internacionais no imediato pós-Segunda Guerra, em um momento de bipolarização típica da Guerra Fria e de início da internacionalização dos direitos humanos. Passa-se ao exame da ordem mundial do final do século XX e, em especial, de como ela é refletida na Conferência Mundial sobre os Direitos Humanos de Viena, em 1993. O trabalho é finalizado com as discussões acerca de alternativas latino-americanas à maneira como universalismo e o direito humano ao desenvolvimento foram pensados em Viena no ano de 1993. Tais alternativas dizem respeito à titularidade de direitos pela natureza e ao Bem Viver, os quais, como se demonstra ao longo deste ensaio, são capazes de desafiar o modo como o regime internacional dos direitos humanos é moldado e, em última instância, a própria ordem hegemônica vigente.
Chapter
Full-text available
O Conselho Federal de Psicologia, no final de 2021, em ação conjunta com a Associação Brasileira de Psicologia Ambiental e Relações Pessoa Ambiente (ABRAPA) e com o GT de Psicologia Ambiental da ANPEPP, criou o Grupo de Trabalho Psicologia Ambiental. A Psicologia Ambiental, como uma das áreas mais novas da Psicologia, nas últimas décadas, constrói um campo científico cada vez mais consistente no cenário nacional. Entretanto, infelizmente, nem sempre é conhecida, seja nos cursos de graduação seja como instrumental para políticas públicas. O Catálogo de Práticas em Psicologia Ambiental dá assim um passo em direção a essa pauta no campo da profissão, a fim de avançar nosso compromisso ético político com a produção de novas, melhores, saudáveis e mais justas formas de vida. A consciência de que humanos são ao mesmo tempo causadores e vítimas das problemáticas ambientais clama por uma valorização das ações que se voltam para esse enfrentamento e para a construção de uma preocupação constante de nossa área com o presente e o futuro da nossa vida no planeta. Nosso capítulo apresenta de forma resumida as ações que de maneira integrada, foram realizadas desde 2013 no Instituto da Criança e Adolescente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. As ações realizadas incluíram: plantio de árvores nativas no jardim de entrada do hospital; comunicação sobre curiosidades em relação às diversas espécies de árvores; realização de concurso de fotografias de natureza entre funcionários; ambiência com imagens e ilustrações inspiradas na natureza nos corredores, sala de tomografia, ressonância nuclear magnética e laboratório de análises clínicas; plantio e germinação de sementes e mudas com pacientes; realização de evento temático ambiental com exposição e oficinas; incremento de biodiversidade nativa na calçada com árvores e flores atrativas de fauna com participação de voluntários; implantação de vasos com flores, ervas, plantas comestíveis e árvores frutíferas nos espaços de recepção e laje; condução de Terapias de Apreciação da Natureza (TAN) – como parte do cardápio de práticas integrativas complementares – em sessões individuais com pacientes.
Article
Full-text available
In the second half of this essay about reifications in disease ecology, drawing upon our experience, we propose ideas and practices for invigorating a disease ecology by, and for, the people, guided by pedagogical principles and experiences that do not separate subjects and objects of study into roles and categories. Rather, we envision a disease ecology that seeks to understand relations, processes and contexts driving complex ecological phenomena like disease emergence. In doing so, we examine how science, when brought into a political pedagogy of context and relation, may become surprisingly helpful in moving beyond the false erudition that José Martí critiqued at the start of our colonial capitalist modernity.
Article
Full-text available
ResumoDireito à cidade é uma demanda por uma vida urbana renovada e transformada, conforme proposto por Henri Lefebvre, filósofo francês, e posteriormente discutido por vários outros autores como David Harvey, Elden e Purcell. O objetivo do artigo é identificar e descrever o uso da expressão direito à cidade na literatura. Especificamente, almeja-se compreender as tendências de publicação e o uso da expressão pelas obras mais citadas do campo, na frente de pesquisa e base intelectual encontradas na pesquisa. Para tanto, utilizou-se de análises bibliométricas e sociométricas em 809 artigos que versam sobre o tema, encontrados na Web of Science e de análise de categorias analíticas (formação sócioespacial, escalaridade, abstração e diferença) nos textos considerados frente de pesquisa e base intelectual da produção científica em direito à cidade. Os resultados indicam crescimento acentuado no número de artigos na última década, reflexo de movimentos sociais de visibilidade mundial, como a Primavera Árabe, Occupy, Indignados e Jornadas de 2013 e da apropriação do conceito por ativistas da justiça urbana como meio de analisar e contestar o urbanismo neoliberal, assim como a institucionalização do direito à cidade. Indicam também o destaque da produção científica brasileira em periódicos da geografia, direito e políticas públicas. Quanto às categorias analíticas, o estudo evidencia que as proposições posteriores de Lefebvre, que complementam a discussão de Direito à Cidade, são pouco utilizadas no campo, assim como autores que tratam de formação socioespacial.Palavras-chave: Formação Socioespacial. Direitos Coletivos. Vida Urbana. Bibliometria. Cientometria. CiteSpace. AbstractRight to the city is a request for a renewed and transformed urban life according to Henri Lefebvre, French philosopher, and was later discussed by several other authors, like David Harvey, Elden and Purcell. The purpose of this article is to identify and describe the use of the expression, ‘right to the city’. Specifically, we aim to understand the publication trends and the use of the expression as cited by most researchers on the research front and on an intellectual basis as were found in our research. For this purpose, used bibliometric and sociometric analysis found in 809 articles on the web of science and analysis of analytical categories, thus, ‘socio-spatial formation’, ‘scalarity’, ‘abstraction’ and ‘difference’ in texts considered on the research front and intellectual basis which threw more light on this topic. The results indicate a marked increase in the number of articles in the last decade, reflecting social movements with worldwide visibility, such as the Arab Spring, Occupy, Indignados and Jornadas de 2013 and the appropriation of the concept by urban justice activists as a means of analyzing and neoliberal urbanism, as well as the institutionalization of the right to the city. They also indicate the prominence of Brazilian scientific production in periodicals of geography, law and public policies. For the analytical categories, the study shows that Lefebvre's later propositions, which complement the discussion of Right to the City, are less used in the field, as well as authors dealing with socio-spatial formation.Keywords: Socio-spatial Formation. Collective Rights. Urban Life. Bibliometrics. Scientometrics. Citespace.
Article
Full-text available
Este plano de aula tem por objetivo relacionar o processo da globalização e a interligação dos modelos de transportes, ele é voltado ao aluno do 2º Ano do Ensino Médio, utilizando aplicativos comuns entre o estudante desta faixa etária, (Google Maps, Mindomo e Canvas). Enfatizando a escala global de análise e objetivando que o estudante reflita sobre a produção e o consumo no mundo globalizado e relacione-os com a evolução tecnológica das redes de transportes, através dos diferentes modelos e tipos de transportes disponíveis.
Article
Full-text available
A produção ampliada da vida na comunidade tradicional de camponeses e camponesas São Manoel do Pari, Mato Grosso, Brasil, é fundamentada pelo trabalho associado, autogestionado, agroecológico e pelos saberes tradicionais e da experiência. São estas determinações produtivas e sociais de uma cultura singular do trabalho e território são instituídas na comunidade, das quais, igualmente, instituem condições contra hegemônicas à lógica do capital e a sua territorialização. Este artigo é resultado de pesquisa teórica e empírica realizada na referida comunidade tradicional. O estudo foi efetivado a partir do materialismo histórico e dialético e a metodologia da pesquisa participante, com instrumentos como entrevista, roda de conversa e oficinas. Por fim, o objetivo deste artigo é analisar a produção material e imaterial dos camponeses e camponesas da comunidade tradicional para refletir sobre seu modo de produção camponês e, consequentemente, a territorialização da lógica campesina com sua oposição à territorialização da lógica capitalista. Territorialization of the peasant mode of production: associated, agroecological and knowledge production in the traditional São Manoel do Pari Community, Mato Grosso, Brazil Abstract: The expanded production of life in the traditional community of peasants São Manoel do Pari is based on associated, self-managed, agroecological work and traditional knowledge and experience. It is these productive and social determinations of a unique culture of work and territory that are instituted in the community, which, likewise, institute counter-hegemonic conditions to the logic of capital and its territorialization. This article is the result of theoretical and empirical research carried out in the aforementioned traditional community. The study was carried out based on historical and dialectical materialism and the methodology of participant research, with instruments such as interviews, conversation circles and workshops. Finally, the objective of this article is to analyze the material and immaterial production of peasants from the traditional community to reflect on their peasant mode of production and, consequently, the territorialization of peasant logic with its opposition to the territorialization of capitalist logic. Keywords: territory; work; knowledge; agroecology; São Manoel do Pari. Territorialización del modo de producción campesino: producción asociada, agroecológica y de conocimiento en la comunidad tradicional de São Manoel do Pari, Mato Grosso, Brasil Resumen: La producción ampliada de vida en la comunidad tradicional de campesinos São Manoel do Pari se basa en el trabajo asociado, autogestionario, agroecológico y en conocimientos y experiencias tradicionales. Son estas determinaciones productivas y sociales de una cultura única del trabajo y del territorio que se instituyen en la comunidad, las que, asimismo, instituyen condiciones contrahegemónicas a la lógica del capital y su territorialización. Este artículo es el resultado de una investigación teórica y empírica realizada en la referida comunidad tradicional. El estudio se realizó con base en el materialismo histórico y dialéctico y la metodología de investigación participante, con instrumentos como entrevistas, ruedas de conversación y talleres. Finalmente, el objetivo de este artículo es analizar la producción material e inmaterial de los campesinos de la comunidad tradicional para reflexionar sobre su modo de producción campesino y, en consecuencia, la territorialización de la lógica campesina con su oposición a la territorialización de la lógica capitalista. Palabras clave: territorio; trabajo; conocimiento; agroecologia; São Manoel do Pari.
Article
Full-text available
A modernização da agricultura brasileira trouxe diferentes impactos que a literatura sobre o assunto registra. Desses, nos referiremos aos impactos socioeconômicos e ambientais. Não se pretende aqui, trazer uma revisão histórica da modernização e sim enfocar impactos que marcaram a transformação capitalista da agricultura. Apresenta-se uma breve discussão de como a agricultura influencia nos impactos socioeconômicos (diferenças estruturais, processo de espacialização, concentração fundiária versus aumento de pobreza, êxodo rural, expansão da fronteira, substituição de produtos, dependências de sistemas econômicos não-rurais, incentivos governamentais diferenciados, instabilidade do trabalho, influencia dos complexos agroindustriais, diferenças tecnológicas) e ambientais.
Chapter
Com o intuito de orientar e conduzir o aprendizado sobre o urbano, os escritores desta obra revisitaram vários autores, conceitos, teorias, análises, que pudessem iluminar a busca desse conhecimento, dessa vivência. Para isso, ao longo do livro, vão sendo traçados os caminhos que permitem concretizar esse objetivo. Para tanto, foram revisitados os conceitos de urbano e rural, cidade e campo.
Article
Full-text available
O mundo atual está marcado por intensas transformações caracterizadas pelos novos contextos tecnológicos, científicos e pela informação rápida e atualizada. Neste mesmo contexto se encontra a educação formal, buscando caminhos que possam garantir aprendizagem significativa e formação integral dos sujeitos. Entretanto, as escolas ainda divergem desses novos tempos. O objetivo deste artigo é refletir sobre a importância do trabalho com projetos contextualizados nas aulas de Geografia para o desenvolvimento crítico e a construção da autonomia dos/as estudantes na escola básica, neste caso, trabalhos com metodologia científica. Considera-se aqui a reflexão sobre a prática docente da autora enquanto professora e orientadora de tais projetos. A educação não pode se isolar dos acontecimentos cotidianos, ela faz parte deles. As aulas de Geografia não podem perpetuar-se nos relatos enfadonhos e sem coerência dos(as) estudantes, ao contrário, precisam fazer sentido para suas vidas. A vida real não pode ficar do lado de fora das salas de aula, pois estão pulsando nos corpos e mentes dos que adentram estes espaços. O trabalho com projetos no contexto escolar demanda envolvimento, comportamento dialógico, autonomia e parceria entre professores(as) e estudantes. Apesar de lentos, esses caminhos precisam ser construídos e trilhados.
Article
Full-text available
Neste tempo, pleno de episódios incomuns, buscam-se pilares abalizados para se criar e legar distinta herança às gerações sucessivas, aqui no enfoque de formas e soluções criadas, meio ambiente, cultura material, valores, respeito humano e conceitos. As análises visam crítica e fomento de bases renovadas, capazes de vislumbrar futuro diverso. Urge rever meios hereditários equivocados, que elevam o Nós e discriminam o Outro. Mudar ou aprimorar o que se recebeu pode delinear um amanhã mais solar, luminoso, justo e equânime para amplo espectro social. Ao contrário, herança se escolhe entre aqueles bens à disposição, derivando elo ativo entre hereditariedade e herança, foco desta reflexão.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.