Conference PaperPDF Available

Mapeamento Sedimentar Da Região Do Alto Rio Jararaca, No Município De Alfredo Wagner/SC (1:25.000)

Abstract

RESUMO: A região do Alto Rio Jararaca, na qual concentra-se o presente trabalho, está localizada a oeste de Florianópolis, no noroeste do munícipio de Alfredo Wagner - SC. Realizou-se o mapeamento das unidades litoestratigráficas contidas nessa região e se obteve como resultado quatorze litofácies sedimentares, agrupadas em quatro associações de fácies com base na semelhança entre litotipos, estruturas sedimentares e processos deposicionais.
49º Congresso Brasileiro de Geologia
20 a 24 de agosto de 2018 Rio de Janeiro
MAPEAMENTO SEDIMENTAR DA REGIÃO DO ALTO RIO JARARACA, NO
MUNICÍPIO DE ALFREDO WAGNER/SC (1:25.000)
Santos, A.M.1; Betezek, L.M.1; Mognol, L.C. 1
1Universidade Federal do Paraná
RESUMO: A região do Alto Rio Jararaca, na qual concentra-se o presente trabalho, está
localizada a oeste de Florianópolis, no noroeste do munícipio de Alfredo Wagner - SC.
Realizou-se o mapeamento das unidades litoestratigráficas contidas nessa região e se obteve
como resultado quatorze litofácies sedimentares, agrupadas em quatro associações de fácies
com base na semelhança entre litotipos, estruturas sedimentares e processos deposicionais. A
associação de fácies I (Formação Taciba), depositada em ambiente marinho profundo, num
contexto de trato de sistema de mar alto (HST), foi caracterizada pela abundância de fácies de
rimitos intercaladas com diamictitos. A associação de fácies II (Membro Triunfo), flúvio-deltaica
progradante, foi sedimentada num contexto de trato de sistemas de mar baixo (LST) e constitui
essencialmente fácies arenosas com a recorrência de estratificações cruzadas acanaladas. A
associação de fácies III (Membro Paraguaçu), característica de ambiente estuarino, foi
depositada num contexto de trato de sistemas transgressivos (TST) e possui nítida
predominância de litotipos lamosos sobre litotipos argilosos. A associação de fácies IV
(Membro Siderópolis), marinha-costeira, constitui, ainda, parte do mesmo trato de sistemas
transgressivos (TST) e é individualizada pela presença de um conteúdo arenoso maturo, com
estratificações cruzadas acanaladas de grande porte. O Grupo Itararé compreende o intervalo
Permo-carbonífero da Bacia do Paraná e é subdividido nas Formações Lagoa Azul, Campo
Mourão, Taciba (descrita na área). Esse Grupo constitui uma unidade estratigráfica com típica
influência glacial sobreposto pela sucessão de rochas do Grupo Guatá. A Formação Rio
Bonito, membro inferior do Grupo Guatá e referente ao intervalo Eopermiano da Bacia, é
subdividida em três Membros: Triunfo, Paraguaçu e Siderópolis. Para entender a sistemática e
a relação entre essas duas grandes unidades da Bacia do Paraná, foi selecionada uma área na
cidade de Alfredo Wagner - SC, e realizado um trabalho de campo de duas semanas. Como
resultado da etapa de campo, obtiveram-se um mapa geológico na escala de 1:25.000, perfis
estratigráficos compostos e seções estratigráficas, interpretando dados de paleocorrentes
coletados em campo e se baseando em perfis sísmicos de poços adjacentes à área em estudo
referentes ao Projeto Carvão, executado pela CPRM na década de 70, além de uma análise
preliminar de risco ambiental, com relação à susceptibilidade a deslizamentos de encostas
evidenciada, sobretudo, no Membro Triunfo, porção basal da Formação Rio Bonito.
PALAVRAS-CHAVE: FORMAÇÃO RIO BONITO, GRUPO ITARARÉ, BACIA DO PARANÁ.
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.