Abstract

This work aims to present a System of Storage and Recognition of Provenance Marks. Such a system consists of an online data repository, a mobile application (app) and a web application server for image processing. For the construction of the theoretical contribution, a bibliographic and documentary review was used. The repository will make it possible for users and institutions to deposit photographic records of their marks, consult and collect metadata of marks’ registration already available. The app will be used exclusively for recognition of the provenance marks registered in the repository. The study of the provenance marks in bibliographic collections covers investigations on the trajectories of use and possession covered by the book throughout its existence and makes it possible to know preferences and fads that have historically influenced readers and libraries. In this sense, the use of technological tools assists the professional in obtaining information about specimens and their marks.
Páginas a&b. S.3, nº especial ConfOA (2021) 155-158 155
https://doi.org/10.21747/21836671/pagnesppk19
Resumo: Este trabalho objetiva apresentar um Sistema de Armazenamento e Reconhecimento de
Marcas de Proveniência. Tal sistema é composto de um repositório de dados online, um aplicativo
móvel (app) e um servidor de aplicação web para processamento de imagens. Para a construção do
aporte teórico, fez-se uso de revisão bibliográfica e documental. O repositório possibilitará que
usuários e instituições depositem registros fotográficos de suas marcas, consultem e colham
metadados de registros de marcas disponíveis. O app será utilizado exclusivamente para
reconhecimento das marcas de proveniência registradas no repositório. O estudo das marcas de
proveniência em acervos bibliográficos abrange investigações sobre as trajetórias de uso e posse
percorridas pelo livro ao longo de sua existência e possibilita conhecer preferências e modismos que,
historicamente, influenciaram leitores e bibliotecas. Nesse sentido, o uso de ferramentas tecnológicas
auxilia o profissional na obtenção de informações sobre exemplares e suas marcas.
Palavras-chave: Acervos bibliográficos; História do livro; Marcas de propriedade; Marcas de
proveniência.
Abstract: This work aims to present a System of Storage and Recognition of Provenance Marks.
Such a system consists of an online data repository, a mobile application (app) and a web application
server for image processing. For the construction of the theoretical contribution, a bibliographic and
documentary review was used. The repository will make it possible for users and institutions to
deposit photographic records of their marks, consult and collect metadata of marks’ registration
already available. The app will be used exclusively for recognition of the provenance marks registered
in the repository. The study of the provenance marks in bibliographic collections covers
investigations on the trajectories of use and possession covered by the book throughout its existence
and makes it possible to know preferences and fads that have historically influenced readers and
libraries. In this sense, the use of technological tools assists the professional in obtaining information
about specimens and their marks.
Keywords: Bibliographic collections; Book history; Property marks; Provenance marks.
1. Introdução
Na Biblioteconomia, os estudos relativos a proveniência, ou procedência, estão
relacionados, em geral, à propriedade de exemplares individuais de livros. Observa-se que
esse tipo de pesquisa está, em geral, associado a um tipo particular de material
bibliográfico: o livro raro e/ou antigo. No entanto, destaca-se que os estudos relativos à
proveniência não devem se limitar apenas aos acervos patrimoniais, mas a todos os tipos
de coleção de uma biblioteca.
A respeito da importância das pesquisas de proveniência, Poulain (2015:176, tradução
nossa), justifica que “As informações de proveniência são essenciais para entender as
coleções da biblioteca. […] No entanto, apesar da preocupação dos responsáveis pelos
DEVELOPMENT OF A SYSTEM FOR STORAGE AND RECOGNITION OF PROVENANCE
MARKS IN BIBLIOGRAPHIC COLLECTIONS
Marcia Rodrigues | Alissa Esperon Vian | Heytor Diniz Teixeira | Eduardo
Nunes Borges | Mateus Alves Prado
DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE ARMAZENAMENTO E
RECONHECIMENTO DE MARCAS DE PROVENIÊNCIA EM ACERVOS
BIBLIOGRÁFICOS
MARCIA RODRIGUES | ALISSA ESPERON VIAN | HEYTOR DINIZ TEIXEIRA | EDUARDO
NUNES BORGES | MATEUS ALVES PRADO
156
fundos patrimoniais, infelizmente não é incomum as bibliotecas ignorarem como essa
coleção, esse documento, chegou a ela. Como entender essa negligência, enquanto as
informações a serem registradas no momento da transmissão são mínimas? Analisadas,
elas formam a base da história das coleções e do vínculo da biblioteca com seu tecido social
[…]. Perdendo a memória da origem dos textos, também se perde a dos homens que a ela
se apegam”.
Josserand (2016), destaca três aspectos sob os quais as informações de proveniência podem
ser considerados úteis e relevantes: a) sob o ponto de vista administrativo, a proveniência
fornece informações sobre o status dos documentos que compõem a coleção (informações
como modo de aquisição, pessoas e/ou entidades envolvidas neste processo, etc.); b) sob o
ponto de vista da pesquisa, a proveniência é uma ferramenta para múltiplas reflexões, que
abre um leque extenso de possibilidades a pesquisadores das mais diversas áreas do
conhecimento; c) sob o ponto de vista das coleções, a proveniência contribui tanto para o
conhecimento da história das bibliotecas, podendo ser utilizada como recurso para a
promoção destas ao público; como também traz informações de interesse para a proteção
e a segurança das coleções.
Assim, entende-se a proveniência, no âmbito da Biblioteconomia, como qualquer vestígio
encontrado em uma obra (dentro ou fora dela), que forneça evidências contextuais e
circunstanciais de sua produção e permita traçar, tanto quanto possível, sua história, em
particular as sequências de sua apropriação formal (posse e uso) (LEUNG, 2016;
JOSSERAND, 2016).
A partir do exposto, percebe-se a importância do registro da(s) proveniência(s) de um
exemplar. É, portanto, evidente a necessidade da pesquisa continuada sobre o tema, bem
como o desenvolvimento de ferramentas que facilitem tanto o processo de registro destas
marcas, especialmente por meio de imagens, quanto a sua posterior identificação e
reconhecimento.
Nesse contexto, o Grupo de Estudos e Pesquisas em Informação e Memória (GEPIM), da
Universidade Federal do Rio Grande (FURG), deu início, em 2019, a uma pesquisa visando
ao desenvolvimento de um Sistema de Armazenamento e Reconhecimento de Marcas de
Proveniência Bibliográfica.
2. Metodologia
Este estudo, de abordagem qualitativa, tem feito uso de pesquisa bibliográfica e
documental em fontes impressas e online, nacionais e estrangeiras, para a construção do
aporte teórico. Esta pesquisa classifica-se, ainda, como aplicada, uma vez que resultará na
criação de um Sistema de Armazenamento e Reconhecimento de Marcas de Proveniência.
O planejamento do sistema inclui um repositório online, um aplicativo móvel e um servidor
externo.
O repositório, desenvolvido a partir do software livre Omeka S, utiliza o esquema de
metadados Dublin Core. Está sendo parametrizado para abarcar tanto o registro de
imagens fotográficas digitais de marcas de proveniência presentes em acervos
bibliográficos, como o registro de nomes associados a essas marcas (tais como nomes de
DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE ARMAZENAMENTO E RECONHECIMENTO DE
MARCAS DE PROVENIÊNCIA EM ACERVOS BIBLIOGRÁFICOS
157
proprietários pessoas, instituições, famílias, e criadores desenhistas, gravadores,
ilustradores, instituições) e as suas relações.
O aplicativo será utilizado exclusivamente para reconhecimento das marcas de
proveniência depositadas no repositório. Para o seu desenvolvimento, testes com
algoritmos de detecção de características tem sido realizados, dentre os quais destacamos
o Oriented FAST and rotated BRIEF (ORB).
A partir da revisão teórica, está sendo possível identificar e definir diferentes tipologias de
marcas de proveniência, marcas estas que, provavelmente, serão encontradas nos
diferentes acervos das futuras instituições parceiras. Além disso, a revisão teórica tem
fornecido subsídios para a elaboração de conteúdos que se planeja disponibilizar no
Repositório e socializar por meio de publicações em periódicos científicos da área.
3. Resultados e discussão
Esta pesquisa teve início em agosto de 2019. O projeto conta com uma bolsa de iniciação
científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq. A
equipe envolvida no projeto inclui dois docentes e três bolsistas das áreas da
Biblioteconomia e da Engenharia de Computação.
O Sistema encontra-se em fase de implementação, tendo sido realizados testes satisfatórios
de utilização e funcionamento tanto do repositório quanto do aplicativo. Duas instituições
aceitaram ser colaboradoras do projeto: o Sistema de Bibliotecas da FURG (SiB FURG) e a
Biblioteca Rio-Grandense. A partir do registro fotográfico das marcas de proveniência
presentes em livros de seus acervos, estão sendo criadas as primeiras coleções de marcas
de proveniência no repositório.
Além de disponibilizar ao público o Sistema de Armazenamento e Reconhecimento de
Marcas de Proveniência, esperamos que o desenvolvimento desta pesquisa possibilite
colaborar na difusão de conhecimentos sobre o tema “marcas de proveniência” no âmbito
da Biblioteconomia brasileira, bem como colaborar na recuperação e na manutenção do
patrimônio bibliográfico brasileiro.
4. Considerações finais
As marcas de proveniência presentes em um exemplar antigo e/ou raro podem mudar os
rumos da história, dependendo de seu conteúdo e teor. Da mesma forma, o estudo destas
marcas possibilita conhecer preferências e modismos que, historicamente, influenciaram
bibliotecas e coleções (LEUNG, 2016).
Mais recentemente, as marcas de propriedade como carimbos e etiquetas tornaram-se
importantes, também, como formas de verificação da propriedade da instituição que afirma
ser possuidora da obra, tornando-se aspecto relevante em situações de necessária
comprovação legal da propriedade.
Além do exposto, julgamos interessante a possibilidade de recriar coleções virtualmente,
por meio das conexões estabelecidas entre as marcas de proveniência, o que amplia o leque
MARCIA RODRIGUES | ALISSA ESPERON VIAN | HEYTOR DINIZ TEIXEIRA | EDUARDO
NUNES BORGES | MATEUS ALVES PRADO
158
de possibilidades de pesquisas biográficas, sociais, históricas e culturais, viabilizando
trilhar caminhos até então desconhecidos sobre a história do livro.
Referências bibliográficas
JOSSERAND, C.
2016 Les Données de provenance des collections des bibliothéques. Mémoire d’étude. [Em
linha]. (Jan. 2016). [Consult. 1 fev. 2020]. Disponível em:
https://tinyurl.com/y7wajvk9.
LEUNG, C.
2016 The Journey of books: rare books and manuscripts provenance metadata in a digital
age. Edmonton, Canadá: University of Alberta, School of Library and Information
Studies, 2016.
POULAIN, M.
2015. De Mémoire de livres : des livres spoliés durant la Seconde Guerre mondiale déposés
dans les bibliothèques : une histoire à connaître et à honorer. Bulletin des
bibliothèques de France. [Em linha]. 4 (jan. 2015). [Consult. 1 fev. 2020]. Disponível
em: http://bbf.enssib.fr/consulter/bbf-2015-04-0176-001.
Marcia Rodrigues | marciarodriguesfurg@gmail.com
Universidade Federal do Rio Grande - Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Brasil
Alissa Esperon Vian | alissinhavian@hotmail.com
Universidade Federal do Rio Grande, Brasil
Heytor Diniz Teixeira | dinizheytor@gmail.com
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Brasil
Eduardo Nunes Borges | eduardoborges@furg.br
Universidade Federal do Rio Grande - Centro de Ciências Computacionais, Brasil
Mateus Alves Prado | mateusp2000@gmail.com
Universidade Federal do Rio Grande, Brasil
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.