Conference PaperPDF Available

Desafios para superação do efeito ‘teto de vidro’ na atuação de mulheres mentoras em ecossistemas de negócios

Authors:

Abstract

RESUMO Entre as manifestações da segregação de gênero no lócus laboral, está a segregação hierárquica. Esse fenômeno é denominado “teto de vidro” (Cotter et al., 2001) e caracteriza-se pela menor velocidade com que as mulheres usualmente ascendem na carreira profissional, resultando em sua baixa participação em cargos de comando das empresas e, consequentemente, nos espaços de poder, de prestígio e das altas remunerações salariais. O termo foi cunhado por Marilyn Loden, uma engenheira norte-americana, a partir de sua própria experiência no campo profissional. Apesar da ampliação da equidade entre os gêneros dos últimos anos, as desigualdades ainda estão presentes na maioria dos espaços laborais. Neste estudo, analisa-se a ascensão de mulheres em um contexto marcado ainda mais nitidamente marcado pela predominância masculina, formado pelo ambiente de mentoria de negócios no Brasil. O estudo se justifica, também, pela importância de ampliar a investigação desta temática na área de mentoria, uma vez que foram localizados poucos trabalhos acadêmicos que se dedicam às pesquisas deste fenômeno, e tem como objetivo mapear os ambientes onde mulheres mentoras atuam, identificando estratégias para transpor o teto de vidro nestas esferas. O marco teórico versa sobre questões sobre as concepções simbólicas sociais com base em Bourdieu (1994; 2010) e as influências da cultura patriarcal (Scott, 1995) neste processo. Nessa assertiva, esta pesquisa é de natureza aplicada, exploratória e descritiva, mediante procedimentos técnicos bibliográficos e pesquisa de campo, com abordagem qualitativa, e será conduzida através da análise de discurso, a fim de desvelar os desafios das mulheres na atuação enquanto mentoras de negócios, em programas de mentoria não voltados exclusivamente a mulheres. As opções teórico-metodológicas, empreendidas na orientação da investigação e somadas aos resultados provenientes do campo, subsidiam a ideia de que os ambientes de mentoria ainda apresentam dificuldades para a mulher ascender profissionalmente. Caracteriza-se a presença do fenômeno do teto de vidro, evidenciando as desigualdades de gênero e as barreiras sutis e invisíveis que as mulheres enfrentam para manter-se competitivas no cenário globalizado, sugerindo a necessidade de transformações dessas arenas, no sentido da construção de um espaço laboral mais justo e diverso.
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.