Book

O animal que parou os relógios : ensaios sobre comunicação, cultura e mídia

Authors:
... A história da medicina, segundo Shapiro, é a própria história do placebo (Shapiro, 1971 apud Goldenberg, 1976, p. 11). Esse reconhecimento da importância das relações entre o corpo e a mente vem sido edificado desde a distinção entre sintoma e doença, diagnóstico, prognóstico e tratamento, proposta pelo grego Hipócrates , e o consequente estabelecimento da semiologia médica pelo romano Cláudio Galeno (Baitello Junior, 1999). A conclusão a que se chega é de que quanto maior conhecimento se tiver das variáveis condicionais que atuam sobre o paciente, maiores serão as chances de se potencializar os efeitos paralelos provenientes dos tratamentos médicos e, portanto, de se alcançar o objetivo primordial da cura. ...
... É, justamente, o profundo desenvolvimento da comunicação que diferencia o ser humano das outras espécies, justificando sua relativa soberania. São as relações sociais que proporcionam a convivência em sociedade, em que se possibilitam métodos de especialização, proteção e revezamento, os quais são agentes multiplicadores da força e do poder (Baitello Junior, 1999). Se os reflexos condicionados são motivados por vivências pessoais, as quais, por sua vez, resultam do conjunto de valores estabelecidos, a cultura, que determina " a aceitação fácil dos outros em seus papéis socialmente definidos " (Frank, 1974 apud Goldenberg, 1976), pode-se constatar que, nos seres humanos, são produtos, ao mesmo tempo, da individualidade e da coletividade. ...
... Por fim, existe o nível hiperlingual, ou cultural, chamado terceira realidade, composto por textos, conforme anteriormente exposto. Este último se singulariza por possuir um corpus próprio de preservação , engendrado na dimensão social (Baitello Junior, 1999). Mesmo não sendo possível analisar cada um desses níveis de forma isolada, considerando as múltiplas interrelações a que são submetidos, nem ao menos confirmar a existência de cada um senão sob o ponto de vista metodológico, convém utilizá-los para, finalmente, definir o que se pretende com a análise semiótica sub- sequente. ...
Article
Full-text available
A importância de se aprofundar o estudo da cognição humana se constata, neste artigo, por via da efetuação do reconhecimento dos processos físicos que por ela podem ser desencadeados. Ou seja, atesta-se que o incentivo à prática de estudos em semiótica pode ser revertido em benefícios não somente no campo conceitual e acadêmico. Sendo assim, a intenção principal é abordar as relações entre o psíquico e o físico sob as perspectivas da semiótica, com base, sobretudo, em estudos de Roland Barthes e Ferdinand de Saussure. Para tal finalidade, é tomada como objeto de estudo a ocorrência do efeito placebo, que pode ser definida como a reação infundada decorrente de um tratamento inócuo. Esta definição é, primeiramente, aprofundada e explorada quanto às suas causas e consequências. Inicialmente, tal exploração é fundamentada sob as perspectivas da medicina e da psicologia. Em sequência, são destacados os papéis que cumprem as entidades coletivas, como a cultura e a linguagem, no decorrer da composição de um sistema de valores. Para isso, faz-se necessária uma análise propriamente semiótica, considerando as relações duais entre indivíduo e sociedade, a existência de mitos e símbolos e a distinção entre corpo e mente. Por fim, são apresentadas, como considerações finais, ampliações, alegóricas ou estruturais, dos mecanismos de funcionamento do efeito, com o propósito de sugerir que estudos deem continuidade à abordagem do tema.
... As main theoretical framework of the research, the postulates proposed by Lótman (1979), Bakthin (2000Bakthin ( , 2002, Baitello (2003) and Machado (2003) are used. ...
... Based on the main Soviet semioticists of Tartum-Moscow school, culture is a set of texts elaborated by the individual, forming a "second reality 9 ", according to Baitello (2003). In the same sense, the second reality, for Lótman (1979), is called the semiosphere 10 , that is, a possible cultural environment organized by individuals, in which cultural productions take place. ...
... The proposal presents the analysis of advertising images from the perspective of Semiotics of Culture, understanding culture as a set of systems, that is, a great text. The theoretical framework of the study is composed by Lótman (1979), Bakhtin (2000Bakhtin ( , 2002, Baitello (2003), Machado (2003) and Guimarães (2001). ...
Article
Full-text available
It is not today that brands are important. In the Middle Ages, European traders used brands as a means of guaranteeing the buyer the quality of the item purchased. Today, however, the brand issue has become more relevant. Brand is a determining factor for the customer's perception of a product or institution. It conveys business values and provides an identity to the business. The theme of the present study arises from the need of a better understanding of how organizations build their identities, from the point of view of Semiotics of Culture and it is limited to the analysis of images of two organizational advertisements of Itaú Unibanco Bank. The purpose is to analyze the I-Digital communication, symbol of Itaú Unibanco Bank to understand how the organization builds their identity based on semiosphere informations. As main theorical source, there are used postulates proposed by Lótman"s (1979), Bakthin"s (2000, 2002), Baitello"s (2003), and Machado"s (2003) culture semiotics. As for the methodology, it is an applied research, with a qualitative approach and exploratory focus, that takes place through a case study. The dialogue with publicity communication denotes how Itaú Unibanco Bank uses the communicational gestures I-Digital for building the organizational identity of a virtual bank, from the Semiotics of Culture point of view.
... Para Bystrina, a segunda realidade tem um caráter sígnico e essas informações se organizam na forma de signos e textos. Ordenada como linguagem, a segunda realidade é regida por princípios e normas que são denominadas de código (BAITELLO Jr., 1999). ...
... Para a semiótica da cultura, a segunda realidade é a realidade da cultura, que está na dimensão do sonho, dos jogos, dos transes e distúrbios psiquiátricos. Nela, estamos livres das amarras físico-biológicas e podemos transpor questões insolúveis, como a morte(BAITELLO JR, 1999). Os signos do ataque de um boto cor-de-rosa, por exemplo, terminam ligados ao folclore popular e passam a existir num novo texto cultural, no qual a interação representa uma ligação de amor entre um animal não humano e um humano, superando aqui a realidade concreta de nossas barreiras de comunicação com outras espécies.Para Dias, (2008), o que o turismo oferece são "paraísos alcançáveis", ou seja, apesar de vender um produto aparentemente concreto, o que as viagens turísticas comercializam vai muito além, adentrando a esfera do sonho. ...
Thesis
Full-text available
This thesis is the result of a study about non-human and human animals in the context of Mato-grossense Pantanal´s tourism, developed in the region of Pocóné (MT) and along the Transpantaneira highway. It is an interdisciplinary work and it is divided into three studies based on the theories of animal rights and animal studies. The study investigates the depiction of non-human animals in the media, based on the content analysis of audiovisual documentaries, and in advertising, based on the case study methodology, in order to reflect on the imaginary constructed regarding their relations with the human animals and their role in the behaviors and points of view assumed by tourists. Using the concepts of multispecies ethnography and the sociology of everyday life, fieldwork was also carried out focusing on the relationships between human and non-human animals in tourism in the Pantanal Mato-grossense, discussing the encounters between species and practices such as food bait and physical interaction / manipulation. From the data obtained, a discussion was drawn about the media influence on the forms of consideration that tourists dedicate to non-human animals and the need for public policies that effectively regulate observation practices such as the importance of inserting non-human animals. in the ethical sphere of the media. Keywords: Animal studies and media. Communication and culture. Documentary. Relations between human and non-human animals. Tourism. Pantanal of Mato Grosso
... "Brincar" de rebater uma bola de plástico por sobre uma corda amarrada entre duas árvores é, nesse sentido, mais original que o volibol regulamentado como esporte formal-federativo. Nessa mesma direção, Baitello Jr. (1999) evidenciou como, para os teóricos da semiótica da cultura, o jogo/brinquedo, na qualidade de atividade não direcionada a um fim utilitário, é um dos nascedouros da cultura humana e alimento para sua ampliação, ao lado do sonho, dos desvios psicopatológicos e das situações de êxtase/euforia ...
Article
Full-text available
O método científico proporcionou à Educação Física um poderoso instrumento para produzir conhecimentos, mas levou à perda dos vínculos com suas origens. Este artigo propõe-se a explicitar, sob inspiração da filosofia fenomenológica, um projeto de Educação Física que a redescubra na vida como elemento dinâmico da cultura. Sob essa perspectiva, são apresentadas implicações para as relações entre a teoria e prática, o ensino e pesquisa na Educação Física escolar. Por fim, a pesquisa-ação é apresentada como alternativa metodológica para a superação do distanciamento entre teoria e prática.
... Na perspectiva da Semiótica da Cultura , Baitello Jr (1999), por exemplo, evidenciou como o jogo/brinquedo, na qualidade de atividade não direcionada a um fim utilitário, é um dos nascedouros da cultura humana e alimento para sua ampliação, ao lado do sonho, dos desvios psicopatológicos e das situações de êxtase/euforia. ...
Research
Full-text available
Relatório de Pesquisa de Pós-Doutorado realizado na Centro de Desportos da Universidade Federal de Santa Catarina, com supervisão do Prof. Dr. Elenor Kuz, e apresentado ao Departamento de Educação Física da Faculdade de Ciências,Unesp- Campus de Bauru, em 2006.
Article
Full-text available
The article searches into the iterant representation of tragedy at popular journalism, which explores violence, death and tragic at their cover pages. It also rises the hypothesis that those newspapers use the tragic and non-tragic to promote a balance and attenuate the impact caused by tragedies.
Article
Full-text available
Esta pesquisa tem como objeto as marcas-território desenho e slogan que representam simbolicamente um lugar para o mercado externo, notadamente na área de turismo , tendo como foco a Marca Brasil desenvolvida pela Embratur em 2005, e a Marca Espanha, desenvolvida pelo Turespaña en 1984. Indaga-se aqui se a representação de marca consegue sintetizar elementos díspares como dança, folclore, natureza, clima, religião, idioma e todas as demais qualidades físicas/econômicas/culturais presentes regionalmente, ainda que a mesma seja mosaicada e heterogênea, em apenas uma imagem. O objetivo é analisar de que maneira foram traduzidos os complexos códigos da cultura brasileira e da cultura espanhola em desenhos de marca, tendo como apoio seus elementos comunicacionais tais como cores, formas, tipografia e slogan. Para compreender a função de uma marca comercial dentro de uma sociedade de consumo, adotamos como base metodológica autores que discutem imagem e marca comercial, tais como Adrian Frutiger, E. H. Gombrich, Joan Costa, Justo Villafañe e Rudolf Arnheim. No intuito de analisar de que maneira tal símbolo é recebido, acrescido, transformado e devolvido pela e para a cultura, adotamos autores que discutem semiótica e cultura, como Amálio Pinheiro, Edgar Morin, Jesús Martín-Barbero e Iuri Lótman. A metodologia consiste em pesquisa bibliográfica e levantamento de imagens de marcas, e o quadro teórico inclui a semiótica da cultura, a comunicação e a mestiçagem cultural. Nesses quatro anos de pesquisa, incluindo um período de seis meses de doutorado-sanduíche realizado em Sevilha, Espanha, foi percebido significativo aumento da presença de marcas-território lançadas por países, na América Latina e no mundo. Como hipótese em análise, propõe-se que a criação da marca-território deve-se à necessidade de se construir um símbolo publicitário mais flexível do que a bandeira e os brasões nacionais The object of this research was territory brands - a drawing and a slogan symbolically representing a place for the external market, namely in the tourism area -, focused on the Brazil Brand developed by Embratur in 2005 and on the Spain Brand developed by Turespaña in 1984. Here we question whether the brand representation is able to summarize different elements, such as dance, folklore, nature, climate, religion, language and all the remaining physical/economic/cultural regional characteristics, even if as a mosaic and heterogeneously, in one single image. The objective is to analyze how the complex codes of the Brazilian culture and Spanish culture were translated into brands drawings supported by their communicational elements, such as colors, shapes, fonts and slogan. To understand the function of a commercial brand inside a consumer society we adopted as methodological base authors who discuss image and commercial brand, such as Adrian Frutiger, E. H. Gombrich, Joan Costa, Justo Villafañe and Rudolf Arnheim. In order to analyze how a symbol is received, added, transformed and developed by and for a culture we consulted authors who discuss semiotics and culture, such as Amálio Pinheiro, Edgar Morin, Jesús Martín-Barbero and Iuri Lótman. The methodology consisted of a bibliographical research and assessment of brand images, and the theoretical scenario includes the culture s semiotics, communication and cultural crossbreeding. In these four years of research, including a six-month period of sandwich-doctorate held in Seville, Spain, a significant increase could be seen in the number of territory brands launched by Latin American countries and in the world. As hypothesis under analysis we propose that creating territory brands arises from the need of building advertising symbols more flexible than national flags and coats of arms
Article
Full-text available
Ao tomar como princípio a ideia de que a narrativa seja um lugar em que representações e mediações são indissociáveis, esta reflexão busca pensar e (re)conhecer a narrativa jornalística à luz de sua própria tessitura; um caminho que pode nos auxiliar a melhor conhecer a práxis jornalística. Nesse sentido, o esforço é acolher as narrativas como lugar de produção de conhecimento, trazendo à tona a problemática da representação e colocando em evidência o lugar em que se inscrevem suas instâncias enunciativas; trata-se de refletir sobre o caráter (que se pressupõe) dialógico do discurso jornalístico. Há de se perguntar se este é um modo de trabalharmos a favor do deciframento do enigma da comunicação e se a análise de narrativas, no âmbito do jornalismo, nos ajuda a considerar o paradoxo da incomunicabilidade (Ricoeur), tornando possível a compreensão e o (re)conhecimento dos abismos que o discurso instaura.
Article
Resumo Esse artigo tem como objeto de estudo as letras das músicas do cantor e compositor brasileiro Raul Seixas, cuja obra sobrevive mais de quatro gerações e continua presente nas rádios, nos repertórios de bandas famosas e não-famosas (reproduzidas na íntegra ou em novas versões/adaptações) e principalmente na divisa Toca Raul, que é frequentemente gritada por fãs nos concertos de diversas bandas. A produção musical de Raul Seixas levou-o ao lugar de mito na mídia, status conferido a personagens/atores/cantores capazes de atrair grande audiência por período de tempo que ultrapassa uma década. O recorte aqui proposto busca indicar diversas intertextualidades latentes ou veladas nas suas músicas, que provocam remissões a outras obras que também são irreverentes e postulam alguma quebra de paradigma. Popularmente conhecido como Maluco Beleza, Raul Seixas é mito porque sua voz ressoa no imaginário cultural pela tese de que há algo no ser humano que ultrapassa os condicionantes da hegemonia dominante; é na constante batalha pela liberdade e nas expressões que revelam o encanto do ser humano que as músicas de Raul estabelecem vínculos entre seus ouvintes que extrapolam gerações. Abstract This article has for object of study the lyrics of the Brazilian singer and composer Raul Seixas, whose work survives more than four generations and is still present on the radio, in the repertoires of major and minor bands (replayed in full or in new/adapted versions) and especially on the catchphrase Toca Raul which is often shouted by fans at the concerts of various bands. Raul's musical production conferred him the status of a myth in the media, a place occupied by characters, actors, and singers able to attract large audiences for a period of time that exceeds a decade. The outline proposed here seeks to show the various latent or covert intertextualities in his songs, which lead to references to other works that are also irreverent and postulate some paradigm shifting. Popularly known as Maluco Beleza, Raul Seixas is a myth because his voice resonates in the cultural imagination through the thesis that there is something in man that goes beyond the constraints of the dominant hegemony; it's in the constant battle for freedom and in the expressions that reveal the fascination of the human being that Raul's music establish links among his listeners that go beyond generations.
Article
Full-text available
This article studies the repercussion of the animated cartoon character Shrek, considering his fictional nature and the relationship between consumption and the imaginary established by the mass media. With regard to the mirroring process and the centrality of mimetic processes in the formation of social identity, this paper seeks to examine not only the impact of the Shrek character but also the possible effects resulting from the treatment given to this cartoon character, such as hyperconsumption and infantilization.
Article
Full-text available
This article intends to investigate how the process of circulation of intermediatic images occurs. It is assumed the idea that many journalistic images are re-appropriated and re-entered in the media coverage itself, so that the individual iconographic memory is being replaced or fed from the maintenance of these images on web circulation. The corpus is composed of three videos about the Osama Bin Laden’s death. What we are seeking to answer is what is the role of this journalism which emerges within the media coverage?
Article
Full-text available
Este artigo parte da palavra atentado para tratar das imagens simbolicas construidas pela midiatizacao. Com os recentes acontecimentos na Franca envolvendo o jornal Charlie Hebdo e com a divulgacao de videos pelo grupo Estado Islâmico, questiona-se qual o significado que a palavra atentado convoca? Adota-se a premissa de que o imaginario coletivo e acionado por fenomenos midiaticos toda vez que um atentado ocorre pelo mundo. Entao, e possivel dizer que ha uma figura recorrente, partilhada socialmente, no que se refere a cristalizacao da imagem da palavra atentado? Assim, este artigo se organiza em tres etapas: a) as nocoes conceituais; b) o contexto midiatico de aparecimento/reaparecimento de imagens e c) a articulacao dos atentados com a ideia de imagem totemica pela circulacao. A hipotese de base e de que a imagem do 11 de setembro e a figura aderente, convocada seja pelo jornalismo ou por atores sociais de modo a manter uma ligacao com o imaginario coletivo.
Thesis
Full-text available
Paisagens infantis: uma incursão pelas naturezas, linguagens e culturas das crianças DOUTORADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS São Paulo 2011
Article
Este artigo pretende investigar as estratégias que são promovidas para pôr em circulação as imagens jornalísticas. Trata-se, então, de um estudo sobre o que está distribuído midiaticamente e que é reinscrito em dispositivos diversos, portanto ao mesmo tempo circulação e circularidade. Assim, parte-se do pressuposto de que, cada vez mais há crescente número de imagens ofertadas, contudo, há um diminuto número de imagens que se fixam, as chamadas vetoras, ou que se tornam totens exatamente por seu potencial de fixação e autorreferencialidade, pois convocam estruturas profundas do imaginário e são chanceladas jornalisticamente. Para verificar tal hipótese, esta pesquisa apresenta como corpus um conjunto de imagens a respeito da morte de Michael Jackson. Como suporte teórico são empregados autores como Cassirer, Flusser, Baitelo Junior, Márcia Benetti e Ferreira, dentre outros. O que se busca responder é: como se dá a criação de imagens simbólicas ou totens pela midiatização?
Thesis
Paisagens infantis: uma incursão pelas naturezas, linguagens e culturas das crianças DOUTORADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS São Paulo 2011
Article
Full-text available
Esse estudo propõe reflexões acerca da imagem e dos relatos jornalísticos a partir da comparação do conteúdo de um vídeo gravado com um celular por um anônimo indiano sobre um ataque fatal feito por um tigre, no dia 23 de setembro de 2014, no National Zoological Park, de Nova Delhi, Índia, e a reportagem publicada no dia seguinte no The Times of India, maior jornal de língua inglesa daquele país. A hipótese é a de que ambas formas de captação produzem uma apreensão simbólica e relatos diferenciados do fato. O método de análise empregado foi o fenomenológico. O resultado sugere que o vídeo pode ser portador de conteúdos relacionados às imagens arquetípicas e, portanto, ligados à percepção do tempo profundo. Já o relato jornalístico, nesse caso ligado à abordagem das histórias de vida, registraria uma camada mais superficial e imediata do fato.
Article
A Umbanda resulta de uma fusão “fundamentada, alicerçada [...] nos ensinamentos cristãos, temperada com tudo o que é de positivo de outras filosofias e religiões” (Pai Juruá apud Trindade, 2014, p. 23), reunindo uma heterogeneidade cultural, expressa no universo simbólico desenhado e associado à criatividade do imaginário popular brasileiro. Boff (2009) sugere que a Umbanda sincretiza, de forma criativa, elementos de várias tradições religiosas de nosso país, evidenciando-se como uma religião profundamente ecológica, que devolve ao ser humano o sentido de reverência face às energias cósmicas. Neste sentido, o tema deste estudo volta-se para a compreensão dos fenômenos ecológicos da comunicação na Umbanda, considerando que “la comunicación tiene uma dimensión ecológica y ética” (ROMANO, 2004, p.145), servindo como um mecanismo de representatividade e ligação natural entre os seres humanos. Por sua premissa ecológica, a Umbanda se desenvolveu para além de um texto cultural escrito (livro sagrado), pautando seus ritos, cânticos, vestes, alimentos e saberes por meio da oralidade, da comunicação pelo corpo, o que vai ao encontro de Vicente Romano quando conceitua a ecologia da comunicação como expressão de formas comunicativas duradouras compatíveis com o ser humano, a sociedade, a cultura e o meio natural. Para investigar a questão, percorreremos caminhos metodológicos que, inicialmente, consistem no embasamento teórico, apoiado nos estudos a respeito: da antropologia da religião, com Sodré (1988) e Klein (2007); da Umbanda, com Ortiz (1999), Nogueira (2012) e Trindade (2014); da Semiótica da Cultura, com Bystrina (1995); da Teoria da Mídia, com Pross (1972); e da Ecologia da Comunicação, com Romano (2004).
Article
Diante do fato de João Anzanello Carrascoza se destacar enquanto escritor de ficção para crianças e adolescentes, sobretudo com o livro Tempo Justo (2016), premiado pela Biblioteca Nacional, questiona-se: quais são as dimensões comunicacionais presentes nas representações poéticas sobre o tempo, encontradas na respectiva obra? Esta pesquisa, portanto, tem como objetivo geral compreender as possibilidades comunicacionais que se revelam a partir das representações poéticas do tempo, apresentadas em Tempo Justo. Para isso, utiliza-se como metodologia a análise das narrativas que compõem a obra, a partir dos seus elementos poéticos. Nossos principais referenciais teóricos são Lotman (1978), Paz (1982), Silva (2009) e Dravet (2015), para tratar da comunicação poética; e Baitello Jr. (2002), Romano (2002) e Ricoeur (1997), para as relações entre o tempo e a comunicação. A relevância deste trabalho encontra-se no apontamento da premência do poético e do tempo para o comunicar e no fortalecimento das investigações envolvendo narrativas midiáticas infantis e juvenis, sobretudo na literatura brasileira contemporânea.
Article
Full-text available
Este artigo objetiva refletir sobre o consumo de memórias em torno do café além da commodity agrícola, assim como tratar do consumo de diferentes espacialidades e temporalidades nas cafeterias Café Girondino e Coffee Lab, que se mostram como ‘ambiências comunicacionais’, de acordo com a conceituação de Norval Baitello (2010). Outros pensadores como Pierre Nora (1993), Michael Pollak (1989), Maurice Halbwachs (2013), Henri Bergson (1999) contribuem para as análises sob o ponto de vista da memória. Verificamos que existe uma tentativa de singularização de ambas as cafeterias. Porém, naquilo que as une é que se encontra a beleza desses cafés.
Chapter
Full-text available
The text seeks to discuss, based on the case of the Saint Guinefort dog, the target of worship in Medieval Europe, how the semiotics of culture can operate in the relations between men and animals creating interspecies bonds and determining behaviors of respect for non-human animals that are materialized in the first reality.; O texto busca discutir, a partir do caso do cachorro santo Guinefort, alvo de adoração na Europa Medieval, como a semiótica da cultura pode operar nas relações entre homens e animais criando laços interespécieis e determinando comportamentos de respeito aos animais não-humanos que se concretizam na primeira realidade.
Article
Full-text available
Objetivo: Apresentar as contribuições da Semiótica para a Educação Física escolar. Método: Para tal, sintetiza os fundamentos das três correntes desta ciência da linguagem (estruturalismo, semiótica da cultura, pansemiótica). Resultados e conclusões: A partir delas indica possíveis inferências, relações e repercussões para a Educação Física Escolar, entendida como prática de linguagem e como comunicação.
Book
Full-text available
The Senses and Sensibility. The seventh. They went across the Atlantic and the Equator.This double S of Senses and Sensibility was the shape of the Maritime route from Florianopolis to Lisbon. That was in the days of sail. That was the sign that was to be written again by the University of Santa Catarina (UFSC) and IADE for the seventh Senses and Sensibility.The winds and currents drew Senses and Sensibility through the Ocean. Since then we have continued to develop the Art of Science and the Science of Art into Design. We have done so to take out the fog, the midst in the Ocean of Life.In Life we are always in the face of the unknown variables. Forever we shall be guessing about the... future. Design is about how we can deal with the unknown. How we are stuck in the Present. No one can take away from any of us the Past or the Future. But if we do not Design it, the Present can be stolen from us. That can only happen to the Present. Thus, keep it under control, make it safe. Carpe Diem. Design It.That is the goal and the thread that weaves the themes of this VIᵗʰ Senses and Sensibility. You may call it fashion design, visual culture, meaning full design, you may add aesthetics, innovation, creativity. You may, even, go about in life in symbiosis between those, like us, that were Born and those that are Made. As a matter of fact, we are learning just how to deal with that. It is so much at its onset that we even call it augmented reality and other nonsensical names. The name, the hidden and true name will be given by the new entity: partly Born, partly Made. We, the Born, are acquainted with that new, that novel Being but we are in all truth far removed cousins. Let these novel Beings evolve both in the Darwinian and Kropotkian sense. If we go down that path, in the end, they will generate their own Senses and Sensibility. They will do it for exactly the same reason we, the Born, do Design: to clarify reality.Sometimes it has very short characteristic times and we call it fashion. Others the characteristic times are so much longer that we have Designed a Culture.Sometimes it is space dependent and we will call it local. When combined with time it becomes global.At that moment the Designer becomes the Maestro: both the Master of Space, the one that sets what materials or whatever are to be placed, and the Marker of the beginning of time, Senses&Sensibility’139ordering the entrance of the different colours, tones, voices. The Designer is the Integrator.The search for its Principia has been always present in every Senses and Sensibility. In Florianopolis, in its seventh gathering, we are giving it a new go with a new twist. The double S imprinted in wind and waves of long ago is the very shape that made Design the integrator of global knowledge and the adaptor to the peculiarities of every individual. The dealer, the provider of fashion, where you are, instantaneously, either very right or utterly wrong. But, since changes are so fast, you are bound to be truly right at some instance.The constructor of a Culture that last millennia and it is both individually and collectively driven.In all cases the Integral sign, the letter of Sum, of addition, the S, of Senses and Sensibility, will drive you all to weave both a Great event of Discovery and networking where it could only happen in Florianopolis.UNIDCOM/IADE, Viseu, 27 October 2013 F. Carvalho Rodrigues
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.