Abstract

A gestão de dados de pesquisa é um conjunto de práticas, procedimento, padrões e infraestruturas que se preocupa com o tratamento, organização e a estruturação dos dados que a pesquisa científica produz e utiliza. Para tal, ela se inicia antes da pesquisa começar-ainda no planejamento-e vai adicionando valor aos dados ao longo do tempo, mesmo depois que o projeto finaliza. A gestão de dados tem também um olhar voltado para o futuro, assegurando que os dados possam ser preservados e compreendidos à longo prazo. Os benefícios da gestão para ciências são muitos, por exemplo: • Contribui para a reprodutibilidade dos experimentos científicos; • Apoia a validação dos experimentos dos achados científicos; • Aumenta impacto dos projetos de pesquisa; • Aumenta o potencial de reuso dos dados; • Contribui para que as pesquisas estejam alinhadas às exigências das agências de fomento e dos periódicos científicos. Assim, a gestão de dados de pesquisa hoje faz parte do processo de pesquisa. GESTÃO DE DADOS DE PESQUISA
A gestão de dados de pesquisa é um conjunto de
práticas, procedimento, padrões e
infraestruturas que se preocupa com o
tratamento, organização e a estruturação dos
dados que a pesquisa científica produz e utiliza.
Para tal, ela se inicia antes da pesquisa começar
ainda no planejamento e vai adicionando valor
aos dados ao longo do tempo, mesmo depois que o
projeto finaliza.
A gestão de dados tem também um olhar voltado
para o futuro, assegurando que os dados possam
ser preservados e compreendidos à longo prazo.
Os benefícios da gestão para ciências são muitos,
por exemplo:
Contribui para a reprodutibilidade dos
experimentos científicos;
Apoia a validação dos experimentos dos
achados científicos;
Aumenta impacto dos projetos de pesquisa;
Aumenta o potencial de reuso dos dados;
Contribui para que as pesquisas estejam
alinhadas às exigências das agências de
fomento e dos periódicos científicos.
Assim, a gestão de dados de pesquisa hoje faz
parte do processo de pesquisa.
GESTÃO DE DADOS DE PESQUISA
A gestão de dados de pesquisa começa pelo
planejamento.
Esta é uma fase essencial que deve se
iniciar quando a pesquisa ainda está sendo
delineada e deve considerar como os seus
dados serão cuidados durante o
desenvolvimento do projeto, como eles
serão arquivados e preservados depois que
o projeto estiver finalizado, e ainda, como
eles serão compartilhados, respeitando as
condições do pesquisador, das instituições
envolvidas e os padrões éticos e legais.
Muitas perguntas já podem ser formuladas
e respondidas nesse momento
Que tipo de dados vamos gerar?
Como serão processados?
Como serão descritos?
Onde serão publicados?
Os dados não falam por si próprio.
Eles precisam de informações que
os descrevam na forma de
METADADOS e DOCUMENTACAO
que possibilitem que eles sejam
entendidos por outros
pesquisadores agora e no futuro.
Essas informações ajudam também
a atestar a proveniência,
qualidade e integridade dos
dados e apoiam a sua
preservação. Anotações,
cadernos de laboratório, livro de
códigos, projeto de pesquisa são
exemplos de documentação que
adicionam valor aos dados. Podem
existir padrões de metadados
específicos para áreas específicas
e esses devem ser utilizados para
uma boa gestão.
As coleções de dados de pesquisa, assim como os artigos de periódicos, podem ser identificadas por esquemas de
identificadores persistentes, padronizados e globalmente únicos. A identificação apropriada vai permitir que seus
dados sejam recuperados, citados e preservados e a autoria creditada a você e aos seus colaboradores.
Porém, a identificação pessoal do pesquisador torna ainda mais precisa a identificação das suas coleções de dados.
Linkando seus dados a outros recursos você vai permitir que seus
dados estejam contextualizados e sejam dessa forma
recuperados por várias vias e compreendidos mais facilmente. A
contextualização cria uma ecologia de dados e informações em
torno dos dados aumentando seu valor e visibilidade
Os seus dados estão sujeitos a diversos riscos que
os ameaçam todo o tempo: dano físico, perda, roubo,
acesso indevido por hakers, por exemplo. Os dados
em formatos digitais são objetos digitais que ainda
sofrem com a obsolescência tecnológica!
Para manter a integridade e a confidencialidade dos
seus dados, é necessário que eles sejam protegidos
adequadamente durante o andamento do seu projeto,
até que sejam arquivados em um ambiente confiável,
como um repositório ou centro de dados
Acesso Físico controle o acesso de pessoas
onde dados, computadores e mídias são mantidos.
Senhas troque frequentemente as senhas para
assegurar que somente os membros atuais do
projeto possam acessar os dados.
Antivírus- mantenha versões atualizadas de
proteção em todos os computadores.
Firewall Se o seu computador está conectado à
Internet, use firewall.
Armazenamento de dados confidenciais não
armazene dados confidenciais em computadores
ligados a redes externas.
Envio de arquivos dados pessoais ou
confidenciais devem ser criptografados antes de
serem enviados
Quando você escolhe um repositório para
publicar seus dados, a eles é atribuído uma
licença.
Esta licença é um acordo legal entre você, que
é o criador dos dados ou o depositante, e o
repositório que vai cuidar dos seus dados.
A licença associada aos seus dados vai
estabelecer o que um outro pesquisador, que
tem a intenção de reusar os seus dados tem
permissão para fazer.
Os pressupostos da ciência aberta
preconizam licenças que permitem: Que os
dados estejam disponíveis para a mais ampla
audiência possível; Que possam ser aplicados
a uma ampla variedade de dados
As licenças Creative Commons fornecem uma
ampla faixa de licenças que podem ser
aplicadas a dados, coleções de dados e base
de dados. Mas é importante lembrar que as
licenças que você pode atribuir aos seus
dados são determinadas ou limitadas pelo
repositório que você escolher para publicar os
seus dados.
Coletar, usar e compartilhar dados
no decorrer de uma pesquisa
científica exige que padrões éticos
e obrigações legais sejam
respeitados. No âmbito da
pesquisa, as leis mais relevantes
são as concernentes à proteção
de dados e à propriedade
intelectual. Porém, tendo em vista
o alcance das colaborações entre
pesquisadores, as leis
internacionais que porventura
possam afetar um projeto de
pesquisa devem também ser
observadas.
Seus dados de pesquisa podem ser reusados
agora e no futuro por outros pesquisadores de
sua área e de outras disciplinas, pois eles têm um
valor que extrapola o seu valor original. São muitas
as vantagens pra você e sua equipe, vejamos
algumas:
Evita a duplicação de esforços
Incentiva o debate científico
Promove novos usos para os dados
Possibilita novas formas de colaboração
Possibilita a validação das pesquisas
Você pode compartilhar seus dados na página
Web do seu projeto de pesquisa ou na do seu
laboratório. Mas essas páginas têm vida
curta e não garantem a integridade e
persistência dos seus dados.
Se você quer que suas coleções de dados
possam ser identificadas, documentadas, que
mantenham-se íntegras, seguras,
contextualizadas e preservadas, licenciadas
e possam ser compartilhadas dando mais
visibilidade à sua pesquisa, o melhor é
depositar num repositório de dados
de pesquisa.
O ideal é publicar os seus dados em um
repositório de dados da sua área de estudo,
ou seja, um repositório disciplinar,que vai
cuidar dos seus dados por longo prazo,
mantendo-os íntegros e autênticos. Isso é
verdade mesmo quando você não deseja
torna-los públicos ainda.
Seguindo essas orientações, seus dados
poderão ser mais facilmente identificados,
localizados e acessados.
Eles estarão inteligentemente disponíveis e
poderão ser compreendidos e reusados por
outros pesquisadores, agora e no futuro.
Poderão estar linkados com outros materiais de
pesquisa como artigos, teses e outros conjuntos
de dados, criando uma contextualização em
torno dos seus dados.
Estarão seguros e digitalmente preservados;
E respeitarão os princípios éticos, legais e os
direitos a eles associados, como copyright.
E, PORTANTO, TERÃO MAIOR VALOR PARA
VOCÊ E PARA OUTROS PESQUISADORES.
ELES ESTARÃO TAMBEM MAIS PRÓXIMOS
DOS PRINCÍPIOS FAIR, sigla em inglês para
ENCONTRÁVEL, ACESSÍVEL,
INTEROPERÁVEL, REUSÁVEL, adotados
internacionalmente.
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.