ChapterPDF Available

Metáforas da virilidade: O piropo na educação em sexualidade com perspetiva de género

Authors:
  • Polytechnic Institute of Coimbra - Coimbra College of Education
Chapter

Metáforas da virilidade: O piropo na educação em sexualidade com perspetiva de género

Abstract

Comecemos por um episódio da mitologia grega sobre Zeus, o deus dos deuses e Métis, a sua primeira esposa: Zeus desejava com ardor a titânide Métis, que, para escapar de seu assédio, se transfigurou em variadas formas, até que, finalmente, ele a agarrou e a engravidou. Um oráculo da Mãe Terra declarou, então, que o nascituro seria uma menina e que, se Métis engravidasse mais uma vez, daria à luz um filho fadado a depor Zeus, assim como Zeus depusera Cronos e como este havia deposto Urano. Portanto, após seduzir Métis, atraindo-a para o seu leito com palavras melífluas, Zeus, de repente, abriu a boca e a engoliu, e esse foi o fim de Métis, embora ele, depois, alegasse que ela lhe dava conselhos de dentro do seu ventre (GRAVES, 2018, p. 81). A antropóloga Carol J. Adams (2016) considera que a carne tem sido usada na cultura ocidental como uma metáfora da opressão das mulheres. Nesse sentido, apresenta a história de Zeus e Métis como o paradigma do consumo de uma mulher depois de violá-la. Zeus, "o patriarca dos patriarcas, deseja Métis, persegue-a, com lisonjas e palavras melífluas consegue conduzi-la à alcova, submete-a, viola-a e depois engole-a. Mas diz que segue os seus conselhos de dentro do seu ventre, onde ela permanece" (p. 64). Para Adams, o consumo parece ser a etapa final do desejo sexual masculino e, como tal, fará parte da linguagem patriarcal. Daí que este exemplo de Zeus, ao instituir o objeto sexualmente desejado como algo consumível, se torne numa componente essencial da cultura androcêntrica, onde a violência sexual e o consumo de carne se interpenetram. A riqueza simbólica deste mito leva-nos ainda mais longe. Segundo Adams, este é também um mito sobre o consumo masculino da linguagem feminina e para Robert Graves (2018, p. 82) revela uma insistência dogmática sobre a sabedoria como uma prerrogativa masculina, já que ao engolir Métis, Zeus conservou toda a sabedoria e todo o conhecimento até aí apenas pertença da deusa.
A preview of the PDF is not available
Uma teoría crítica feminista vegetariana. Madrid: Asociación Cultural Derramando Tinta
  • C J Adams
  • J R Carvalho
ADAMS, C. J. La Política Sexual de la Carne. Uma teoría crítica feminista vegetariana. Madrid: Asociación Cultural Derramando Tinta, 2016. CARVALHO, J. R. As sexualidades. In: MATTOSO, J.; MONTEIRO, N. G. (Coord.). História da Vida Privada em Portugal. A Idade Moderna. Lisboa: Temas e Debates, 2011. p. 96-129.
Jornal de Notícias, Porto, 29 dez., 1984b. Bricolagens, última página
  • A Saraiva
SARAIVA, A. Piropo: definição, modalidades e exemplos. Jornal de Notícias, Porto, 29 dez., 1984b. Bricolagens, última página.