Technical ReportPDF Available

Verbete sobre terraplanismo para a ENCICLOPÉDIA URGENTE na revista digital PARÊNTESE, volume 3, 12/12/2019.

Abstract

Concepção mitológica de que a Terra tem a forma de uma grande pizza com centro (polo norte) e borda (Antártida) gelados, coberta pelo Domo da Ignorância, sob o qual orbitam os luminares do dia (Sol) e da noite (Lua). O terra-chatismo, que remonta à Idade do Bronze, foi desenterrado do pântano cognitivo por fideístas de língua inglesa no século XIX conforme a imagem de Ferguson (1893) atesta, seja nos anjos nos quatro cantos do mundo, seja na legenda que afirma "As escrituras condenam a teoria do globo ...".
Verbete sobre terraplanismo para a ENCICLOPÉDIA URGENTE na revista digital
PARÊNTESE, volume 3, 12/12/2019.
Terraplanismo (terra-chatismo)
Fernando Lang da Silveira
Concepção mitológica de que a Terra tem a forma de uma grande pizza com centro (polo norte) e
borda (Antártida) gelados, coberta pelo Domo da Ignorância, sob o qual orbitam os luminares do dia
(Sol) e da noite (Lua).
O terra-chatismo, que remonta à Idade do Bronze, foi desenterrado do pântano cognitivo por fideístas
de língua inglesa no século XIX conforme a imagem de Ferguson (1893) atesta, seja nos anjos nos
quatro cantos do mundo, seja na legenda que afirma “As escrituras condenam a teoria do globo ...”.
No século XXI a mitologia da Terra Plana é propugnada por ignorantes, reacionários e fundamentalistas
religiosos de seitas neo-evanjéguicas” que usam impropriamente a Bíblia como reveladora do mundo
chato.
Os terraplanistas atuais abraçam outras concepções irracionalistas e anticientíficas, como por exemplo
o criacionismo fixista da Terra Jovem, o movimento antivacina, o negacionismo sobre a chegada do
homem à Lua, o negacionismo sobre as mudanças climáticas, a intolerância com as diversidades, ... .
Os membros das hordas terraplanistas tupiniquins são notoriamente analfabetos científicos ou
exercitam forte dissociação cognitiva e viés de confirmação na tentativa de sustentar o delírio sobre o
mundo como eles o imaginam. Muitos são seguidores do astrólogo da Virgínia Olavo de Carvalho e
alguns ocupam cargos governamentais.
Os terra-chatos sistematicamente confundem o nivelamento da superfície das águas com a inexistente
planicidade desta superfície. O nivelamento sempre determina a superfície das águas com a forma
curva que, em pequenas regiões comparadas ao raio da Terra, é quase plana.
Entre as absurdas tentativas, via viés de confirmação, de provar a ausência da curvatura das águas, os
terra-chatos fazem o que denominam “testes de curvatura”: alegam observar algum navio ou ilha
distante oculto pela curvatura. Invariavelmente tais testes são fraudados ou levam à observação de
apenas uma parte do objeto quando o restante dele fica de fato oculto pela curvatura. Ao realizarem
tais testes necessitam conhecer a distância entre o observador e o objeto alvo e para tanto recorrem
ao Google Earth que fornece com fidedignidade esta distância. Entretanto a fiabilidade do Google
Earth (e ele é confiável de fato!) está garantida por um modelo de Terra esférica para o cálculo das
distâncias. Ou seja, por ignorância ou por fanatismo ou por deliberada má fé os terra-chatos tentam
refutar a forma curva da superfície das águas usando um aplicativo confiável que tem como
pressuposto para esta confiança a própria curvatura. Um exemplo de teste fraudado por um
“importante” terra-chato está no seguinte endereço: https://bit.ly/34P4cIZ.
Ainda sobre a curvatura das águas os terra-chatos tentam negar as informações da Marinha do Brasil
sobre os faróis. O alcance geométrico de um farol é corretamente estabelecido quando se considera a
curvatura e tal é feito adequadamente pela nossa marinha. Para maiores detalhes vide as postagens
nos seguintes endereços: https://bit.ly/33OUncI, https://bit.ly/363hCBE.
A contraposição da realidade com a mitologia terraplanista está esclarecida em algumas dezenas de
postagens no Pergunte ao Centro Referência para o Ensino de Física do IF-UFRGS, acessíveis na
categoria Mítica Terra Plana, no seguinte endereço: https://goo.gl/rHV7B1.
Finalmente cabe destacar que o conhecimento detalhado da forma esferoidal da Terra antecede em
séculos as agências espaciais em geral, a NASA em especial, que foram constituídas na segunda
metade do século XX. Entre 1736 e 1745 as Expedições Geodésicas Francesas para a Lapônia e para a
América do Sul (Peru) mediram pela primeira vez com grande precisão o achatamento do eixo polar da
Terra em relação ao eixo equatorial (para mais detalhes consulte https://bit.ly/2LhC3mn). Portanto as
fotografias da Terra vista de longe (e existem muitas delas feitas também por outras agências espaciais
além da NASA - https://bit.ly/3519bGA), ainda que fossem fraudes (e não o são), corroboram todo o
conhecimento já estabelecido há muito tempo sobre a forma do nosso planeta.
O artigo Sobre a forma da Terra na revista Física na Escola da Sociedade Brasileira de Física, que
trata da história de 25 séculos sobre a esfericidade do mundo, apresentando algumas evidências
antigas e atuais sobre tal formato, está disponível em https://goo.gl/p5JSkV.
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.