ArticlePDF Available

Abstract and Figures

Objetiva-se identificar as possibilidades de uso de Blockchain como modelo para apoiar a infraestrutura de transações de dados e informações ao longo de uma cadeia produtiva, elencando suas potenciais aplicações para esse fluxo informacional. Para tanto, realizou-se uma revisão teórica em artigos científicos recuperados nas bases de conhecimento SCOPUS Elsevier e IEEE Xplore. A análise do corpus teórico foi realizada pela aplicação do método de Análise de Conteúdo, utilizando o tipo análise categorial. Os resultados da pesquisa apresentam seis categorias para representar as possibilidades de uso de Blockchain no contexto estudado: (i) Rastreabilidade dos dados; (ii) Integridade dos dados; (iii) Auditoria e transparência dos dados; (iv) Redução de perdas informacionais; (v) Interoperabilidade com dispositivos de IoT e outros sistemas, e; (vi) Padronização das representações digitais.
Content may be subject to copyright.




 Objetiva-se identicar as possibilidades de uso de
Blockchain como modelo para apoiar a infraestrutura de
transações de dados e informações ao longo de uma cadeia
produtiva, elencando suas potenciais aplicações para esse uxo
informacional. Para tanto, realizou-se uma revisão teórica em
artigos cientícos recuperados nas bases de conhecimento
SCOPUS Elsevier e IEEE Xplore. A análise do corpus teórico
foi realizada pela aplicação do método de Análise de Conteúdo,
utilizando o tipo análise categorial. Os resultados da pesquisa
apresentam seis categorias para representar as possibilidades de
a Editor de Conteúdo da RECoDAF – Revista Eletrônica Competências Digitais
para Agricultura Familiar. Estudante de Doutorado em Ciência da Informação
e Mestre em Ciência da Informação na UNESP Universidade Estadual
Paulista. fabio.moreira@unesp.br https://orcid.org/0000-0002-9582-4218
b Doutor em Ciência da Informação. Professor na UFPA – Universidade Federal
do Pará. fernando@rodrigues.pro.br https://orcid.org/0000-0001-9634-1202
c Doutor em Ciência da Informação. Professor na UNESP Universidade
Estadual Paulista. ricardo.santana@unesp.br http://orcid.org/0000-0003-1387-
4519
RECoDAF – Revista Eletrônica Competências Digitais para Agricultura Familiar v. 5, n. 1 2019.
ISSN: 2448-0452
 
uso de Blockchain no contexto estudado: (i) Rastreabilidade dos
dados; (ii) Integridade dos dados; (iii) Auditoria e transparência
dos dados; (iv) Redução de perdas informacionais; (v)
Interoperabilidade com dispositivos de IoT e outros sistemas, e;
(vi) Padronização das representações digitais.
 Blockchain. Fluxos informacionais. Cadeia
produtiva.
!"#$ 


%

 The aim is to identify the possibilities of using
Blockchain as a model to support the infrastructure of data and
information transactions in a supply chain, listing its potential
applications for this informational ow. For that, a theoretical
revision was performed in scientic articles retrieved in the
SCOPUS Elsevier and IEEE Xplore knowledge bases. The
analysis of the theoretical corpus was carried out by the
application of the Content Analysis method, using the
categorical analysis type. The results of the research present six
categories to represent the possibilities of using Blockchain in
the studied context: (i) Traceability of the data; (ii) Data
integrity; (iii) Data audit and transparency; (iv) Reduction of
information losses; (v) Interoperability with Internet of Things
devices and other systems, and; (vi) Standardization of digital
representations.
a Content Editor of RECoDAF Electronic Journal Digital Skills for Family
Farming. PhD student in Information Science and Master in Information
Science at UNESP – Paulista State University. fabio.moreira@unesp.br
https://orcid.org/0000-0002-9582-4218
b Ph. D. in Information Science. Professor at UFPA Federal University of
Pará. fernando@rodrigues.pro.br https://orcid.org/0000-0001-9634-1202
c Ph. D. in Information Science. Professor at UNESP São Paulo State
University. ricardo.santana@unesp.br http://orcid.org/0000-0003-1387-4519
& 
 Blockchain. Informational ow. Supply chain.
!"#$ '
!

(

 Se pretende identicar las posibilidades de uso de
Blockchain como modelo para apoyar la infraestructura de
transacciones de datos e información a lo largo de una cadena
productiva, enumerando sus potenciales aplicaciones para ese
ujo informativo. Para ello, se realizó una revisión teórica en
artículos cientícos recuperados en las bases de conocimiento
SCOPUS Elsevier e IEEE Xplore. El análisis del corpus teórico
fue realizado por la aplicación del método de Análisis de
Contenido, utilizando el tipo análisis categorial. Los resultados
de la investigación presentan seis categorías para representar las
posibilidades de uso de Blockchain en el contexto estudiado: (i)
Trazabilidad de los datos; (ii) Integridad de los datos; (iii)
Auditoría y transparencia de los datos; (iv) Reducción de
pérdidas informacionales; (v) Interoperabilidad con dispositivos
a Editor de contenido de RECoDAF - Periódico Habilidades Digitales para la
Agricultura Familiar. Estudiante de Doctorado en Ciencias de la Información y
Master en Ciencias de la Información en UNESP – Universidad Estadual
Paulista. fabio.moreira@unesp.br https://orcid.org/0000-0002-9582-4218
b Doctorado en Ciencia de la Información. Profesor en UFPA Universidad
Federal de Pará. fernando@rodrigues.pro.br https://orcid.org/0000-0001-9634-
1202
c Doctorado en Ciencia de la Información. Profesor en UNESPUniversidad
Estadual Paulista. ricardo.santana@unesp.br http://orcid.org/0000-0003-1387-
4519
) 
de IoT y otros sistemas, y; (vi) Estandarización de las
representaciones digitales.
   Blockchain. Flujos informacionales. Cadena
productiva.
!"#$ &*
"#$%&
A intensificação da abertura dos mercados, a partir dos anos
1990, trouxe consigo um enfoque empresarial para a atividade
agrícola como sendo um segmento econômico denominado
agronegócio. O agronegócio tem como pressuposto a adoção da
visão sistêmica para estruturar as operações de produção,
processamento, armazenamento, distribuição e comercialização
de insumos e produtos agropecuários (CASTRO, 2001).
Abordar a agricultura sob perspectiva do agronegócio
implica na aplicação do conceito de cadeia produtiva como
instrumento para articular os processos produtivos e econômicos
de uma maneira holística. Para Castro, Lima e Cristo (2002) o
conceito de cadeia produtiva tem na sua essência a natureza
holística e desenvolveu-se como instrumento de visão sistêmica,
fundamentado na junção de conceitos relacionados com a Teoria
Geral dos Sistemas, tais como: sistema, subsistema, limite,
hierarquia e modelo.
Segundo Durski (2003), cadeia produtiva abrange um
conjunto de atividades produtivas e econômicas que se articulam
progressivamente, desde o início da elaboração de um produto até
sua distribuição e comercialização. Esse conceito começou a ser
disseminado no Brasil com pesquisas realizadas na Empresa
Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), que
investigavam as atividades agrícolas como processos interligados
à oferta e à demanda de produtos agropecuários
(ZYLBERSZTAJN, 1994).
Uma cadeia produtiva pode ser composta por elementos
definidos, ou seja, elos de uma corrente, representados por atores
deste processo, como, por exemplo: as organizações supridoras
de insumos básicos para a produção agrícola e agroindustrial;
fazendas e agroindústrias; unidades de comercialização atacadista
e varejista, e; consumidores finais. Todos os atores estariam
conectados por fluxos de capitais e de materiais, e,
&+ 
consequentemente, por fluxos informacionais (CASTRO; LIMA;
CRISTO, 2002).
Qualquer problema ocorrido em algum dos elos tendem a
refletir sobre toda a cadeia produtiva, portanto é importante que
haja integração efetiva entre todos os elementos, a fim de garantir
condições de competitividade para a cadeia. Para Durski (2003),
alguns fatores podem influenciar na competitividade de uma
cadeia produtiva, tais como: mudanças de preços; variações
cambiais; custos de produção; diferenciação de produtos;
estrutura de mercado; ganhos de produtividade; confiabilidade e
prazos de entrega; qualidade dos produtos; disponibilidade de
serviços pós-venda; inovação tecnológica; investimento em
capital física e humano, e; influência de meios institucionais e de
infraestrutura.
Com uma integração efetiva entre os elos da cadeia é
possível maximizar a produção, minimizar custos, maximizar a
eficiência do sistema para o cenário socioeconômico vigente,
atingir padrões de qualidade, proporcionar sustentabilidade ao
sistema, e garantir competitividade ao produto final (CASTRO,
2001). Tal integração tende a impactar principalmente nos fluxos
de capitais e de materiais, e deve ser apoiada por um aparato
tecnológico que garanta também a transação das informações
entre os elos da cadeia.
Quanto à infraestrutura para garantir a integração dos
elementos de uma cadeia produtiva, a pesquisa destaca o uso de
Blockchain.
O Blockchain é um modelo baseado na combinação de
tecnologias já existentes de maneira distribuídas, online e
públicas (abertas), que pode ser atualizado por qualquer “bloco”
participante da rede ponto a ponto (peer-to-peer) na qual ele faz
parte. Esse modelo baseia-se no estabelecimento de um consenso
chancelado entre todos os “blocos” que compõem o Blockchain e
é assegurado por um algoritmo que atua como uma prova de
!"#$ &,
trabalho (proof of work), definindo os parâmetros para
incorporação de pacotes de dados à rede (KYPRIOTAKI;
ZAMANI, 2015).
Com o uso de Blockchain é possível agregar valor aos
processos de transações de dados e de informação que ocorrem
entre os elementos de uma cadeia produtiva sem que haja
vinculação direta com alguma tecnologia específica (pode ser
aplicado utilizando diferentes linguagens de programação e
frameworks para construção de websites e aplicativos). Segundo
Ferreira, Pinto e Santos (2017), uma infraestrutura apoiada no uso
de Blockchain pode auxiliar na garantia da segurança alimentar,
uma vez que permite o rastreamento eficaz de alimentos,
reduzindo assim perdas no processo de logística.
Por outro lado, ressalta-se que, como se trata de um modelo
recente, podem haver riscos na implantação de uma infraestrutura
baseada no uso de Blockchain, como, por exemplo: o baixo nível
de amadurecimento; tamanho e a largura de banda demandada
para operacionalizar o Blockchain; alta latência, riscos de ataque
e aspectos de usabilidade; e versionamento das tecnologias
integradas (FERREIRA; PINTO; SANTOS, 2017).
É neste cenário de oportunidades e de ameaças que a
pesquisa se insere, e como problemática busca a compreensão dos
aspectos relacionados ao uso de Blockchain na infraestrutura de
transação de dados e informações em cadeias produtivas. A
pesquisa parte das seguintes questões: Quais produtos e serviços
podem ser gerados com o uso de Blockchain nos fluxos
informacionais de cadeias produtivas; e quais são as
possibilidades proporcionadas para agregar valor ao processo de
transação de dados e de informações?
Objetiva-se identificar as possibilidades de uso de
Blockchain como modelo para apoiar a infraestrutura de
transações de dados e informações ao longo de uma cadeia
produtiva, elencando suas potenciais aplicações para esse fluxo
&- 
informacional.
Para tanto, realizou-se uma revisão teórica em artigos
científicos que tratam sobre o uso de Blockchain no cenário
agrícola. Tais informações permitiram descrever o cenário e
fundamentar os principais conceitos abordados na pesquisa -
“Cadeia Produtiva” e “Blockchain”.
A coleta de dados foi realizada nas bases SCOPUS Elsevier
e Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE Xplore),
no mês de Agosto de 2018.
Para realizar a busca nas bases utilizou-se uma string
contendo a seguinte expressão: (“supply chain” AND
“blockchain” AND “agriculture”). Em ambas as bases de dados
foram recuperados três artigos, totalizando seis resultados, sendo
que na base de dados SCOPUS apenas dois deles estavam abertos
para visualização, e destes dois artigos, um deles também foi
recuperado pela base de dados IEEE Xplore. Assim, o corpus
final compreende quatro artigos científicos, todos publicados
entre os anos de 2016 e 2018.
Após a definição do corpus, foram realizadas leituras
sistemáticas dos artigos, concomitante à elaboração de
fichamentos, que após processados compuseram os resultados
presentes neste artigo.
Tais fichamentos compuseram as unidades de análise para a
aplicação de uma Análise de Conteúdo, método que utiliza-se de
técnicas para avaliar comunicações por meio de procedimentos
sistemáticos e objetivos de descrição do conteúdo, e identificação
de indicadores que propiciem a inferência de conhecimentos
relativos às condições de produção/recepção dessas mensagens
(BARDIN, 2009).
Para a aplicação do método, optou-se pela técnica de
‘Análise Categorial’, que envolve a seleção de critérios de
escolha e delimitação de categorias para associação do conteúdo
presente nas mensagens analisadas, neste caso.
!"#$ &.
A definição das categorias que representam as possibilidades
proporcionadas pelo uso de Blockchain para o fluxo
informacional em cadeias produtivas foi realizada a posteriori,
com base nos exemplos identificados nas unidades de análise.
Após a definição das categorias, elaborou-se um quadro para
associá-las às obras consultadas, verificando qual categoria foi a
mais recorrente no corpus analisado. Para complementar os
resultados, foram realizadas buscas online para identificar
informações sobre casos de empresas que estão aplicando o
Blockchain no desenvolvimento de produtos e serviços para o
fluxo informacional em alguma cadeia produtiva.
'#()

Os elementos que estruturam uma cadeia produtiva são:
mercado consumidor; rede atacadista e rede varejista; indústria de
processamento ou transformação; propriedades agrícolas, e;
fornecedores de insumos e prestadores de serviço.
Tais elementos estão inseridos em um ambiente
institucional, onde interagem com instituições elaboradoras de
leis e normas, e também inserem-se em um ambiente
organizacional, onde relacionam-se com órgãos públicos,
financiadoras de crédito, entre outros agentes (CASTRO, 2011).
No modelo de Castro, Lima e Cristo (2002) – apresentado na
Figura 1é possível observar que existem fluxos de materiais e
de capital ocorrendo entre os elementos de uma cadeia produtiva,
mas concomitantemente também ocorrem fluxos informacionais
destes com os agentes do ambiente organizacional e do ambiente
institucional.
Segundo Castro (2011), é no elo da produção agrícola onde
ocorre a menor incidência de registro de informações, o que torna
a recuperação do conteúdo sobre as operações e os custos do
processo produtivo um exercício árduo e impreciso. Entretanto,
& 
este elo sofre uma pressão contínua por parte dos demais atores
da cadeia para a formação de bases de dados que possibilitem
gerar indicadores, tais como: estatísticas de mercado
internacional e doméstico; preços; volume de produção;
rendimento produtivo; variação de consumo; segmentação do
setor produtivo; coeficientes técnicos, e; padrões tecnológicos.
+/01233 
0
Fonte: Castro, Lima e Cristo (2002).
A necessidade de reduzir a assimetria informacional no
elo da produção agrícola é importante pois a mesma pode
comprometer a competitividade da cadeia produtiva como um
todo. Tão importante quanto garantir os fluxos de materiais e de
capital, é garantir o fluxo informacional que ocorre entre os
elementos da cadeia produtiva.
Assim, vislumbra-se a possibilidade de investigar as
possibilidades de uso de Blockchain no desenvolvimento de
produtos e serviços para integrar a infraestrutura de
compartilhamento de dados e informações entre todos os
elementos da cadeia e o elo da produção.
!"#$ &
Segundo Ferreira, Pinto e Santos (2017), o Blockchain
surgiu em meados do ano de 2008 como um modelo para ser
aplicado em infraestruturas de gerenciamento de dados em
transações descentralizadas de criptomoedas, para fornecer maior
segurança, anonimato e integridade de dados, sem a interferência
de terceiros no controle das transações.
O Blockchain é um modelo que busca utilizar recursos
computacionais para estruturar cronologicamente uma cadeia
ordenada de blocos (de dados) baseada na resolução de uma
prova de trabalho (proof-of-work), que é um algoritmo
chancelador de cada transação que está sendo incorporada. O
encadeamento é feito iterativamente, adicionando o código
identificador (hash) de um documento ao bloco atual de forma
cronológica, assim nenhuma transação pode ser alterada com
antecedência sem alterar seu bloco e todos demais a que a
antecedem (AITZHAN; SVETINOVIC, 2016).
Sua lógica de funcionamento baseia-se em técnicas de
criptografia, onde cada participante pode manipular o ledger
(livro digital onde informações são registradas regularmente) de
forma segura e sem a necessidade de uma autoridade central para
validar a transação. Também requer o uso de mineradores
(miners), que são computadores conectados à Internet para
executar os cálculos necessários na verificação da inclusão de
uma nova transação garantindo a legitimidade do registro dos
dados (KYPRIOTAKI, ZAMANI; GIAGLIS, 2015).
Uma infraestrutura tecnológica baseada no uso de
Blockchain pode apresentar algumas vantagens para o fluxo
informacional de uma cadeia produtiva: maior transparência nas
transações; meios de auditabilidade; criação de acordos sem a
necessidade de um terceiro confiável; anonimato nas transações;
e confiabilidade, pois se houver falha em algum dos nós da cadeia
os demais nós garantem sua funcionalidade (FERREIRA;
PINTO; SANTOS, 2017).
&& 
Essas vantagens têm atraído bastante a atenção de
desenvolvedoras de software, onde já se observam aplicações em
agroindústrias e redes varejistas. A próxima seção apresenta os
resultados das possibilidades geradas pelo uso de Blockchain no
contexto de cadeias produtivas do agronegócio.
*#
Com a análise dos artigos que compuseram o corpus desta
pesquisa foi possível observar que, apesar de o Blockchain ter
surgido a mais de dez anos, o debate sobre sua aplicação no
contexto do agronegócio ainda é recente, uma vez que todos os
artigos do corpus foram publicados a partir do ano de 2017.
Para verificar se o interesse pelo Blockchain é recente
também em outros cenários além do agronegócio, utilizou-se da
ferramenta Google Trends para identificar o interesse de buscas
pelo termo Blockchain na interface de busca do Google. Os dados
(Figura 2) demonstraram que houve um aumento abrupto do
interesse pelo termo a partir de 2016, o que pode estar
relacionado ao interesse pelas criptomoedas e que
consequentemente influenciou sua aplicação em outros cenários.
Com relação ao conteúdo obtido na análise do corpus, pode-
se destacar o artigo de Kaijun et al. (2018), que traz uma proposta
de arquitetura baseada no Blockchain e justifica seu uso
apresentando como possibilidade a redução da incerteza causada
por comportamentos seletivos de políticas de usuário único, uma
vez que cada atuante nessa arquitetura pode desenvolver
aplicações e agregá-las às regras e protocolos de transação
seguindo as mesmas diretrizes. Os autores destacam que nessa
arquitetura as diretrizes são definidas por contratos inteligentes,
que por sua vez são protegidos por algoritmos de criptografia
responsáveis por gerenciar as regras e a lógica de transação.
!"#$ &'
,/435!"#630
Fonte: Autores a partir de Google Trends (2018).
Mecanismos consensuais apoiados por uma descentralização
coletiva podem permitir a todos os atores da cadeia produtiva
participar na operação e garantia do sistema, viabilizando a
integridade dos dados, e permitindo a rastreabilidade de produtos
(KAIJUN et al., 2018).
Caro et al. (2018) descrevem um sistema baseado no
Blockchain denominado AgriBlockIoT, proposto com o objetivo
de possibilitar maior transparência e auditoria nas gravações de
dados. Para os autores, o desenvolvimento de sistemas apoiado
no uso de Blockchain pode permitir a representação digital
coerente das transações, fornecer soluções de rastreabilidade dos
produtos, e interagir com dispositivos de Internet das Coisas
(IoT), que também produzem e consomem dados ao longo da
cadeia produtiva.
Segundo Tian (2016), o desenvolvimento de sistemas de
informação considerando o uso de Blockchain pode auxiliar
agentes de mercados agroalimentares a reduzir significativamente
&) 
as perdas materiais e informacionais durante o processo de
logística. Para os autores, esse modelo permite que toda a
informação flua na cadeia produtiva de maneira aberta e
transparente, assim a logística da empresa poderia implementar o
acompanhamento em tempo real dos produtos, e os
supervisores/reguladores poderiam gerir a investigação das
responsabilidades por produtos defeituosos amparados por dados
íntegros, com a garantia de que registros não foram alterados sem
o consentimento dos demais nós da cadeia.
Tse et al. (2017) ressaltam que o Blockchain pode ser
considerado uma solução inovadora para o desenvolvimento de
sistemas de informação no contexto de cadeias produtivas.
Segundo os autores, esse modelo permite a persistência
permanente dos dados gerados em cada transação para dentro de
um bloco único da corrente com respaldo da integridade daquela
informação; garante condições para verificar a autenticidade de
documentos sem a necessidade de uma autoridade central de
controle, uma vez que cada transação requer a verificação da
última transação realizada de forma descentralizada; garante a
possibilidade de rastrear cada transação ao longo da cadeia
produtiva, e; auxilia agências governamentais a auditar os atores
de uma cadeia produtiva, monitorando as transações com
autenticidade e eficiência na circulação da informação.
O Quadro 1 sintetiza, em seis categorias, as possibilidades
identificadas a partir do uso de Blockchain no fluxo
informacional de cadeias produtivas. As categorias foram
definidas após a análise do corpus, sendo estas: (i)
Rastreabilidade dos dados; (ii) Integridade dos dados; (iii)
Auditoria e transparência dos dados; (iv) Redução de perdas
informacionais; (v) Interoperabilidade com dispositivos de IoT e
outros sistemas, e; (vi) Padronização das representações digitais.
Com relação a ocorrência das categorias definidas e sua
relação com o corpus analisado, observa-se que a categoria
!"#$ '*
“Rastreabilidade dos dados” foi mencionada em todos os artigos
como uma possibilidade proporcionada pelo uso de Blockchain.
Permitir ao consumidor final meios para obter dados e
informações sobre a origem do produto que está consumindo,
sobre os produtos que compõem determinado alimento, ou sobre
os processamentos no qual o mesmo foi submetido, é um
requisito que pode ser atendido utilizando Blockchain para o
desenvolvimento de sistemas de informação entre os atores de
uma cadeia produtiva.
As categorias “Auditoria e transparência dos dados” e
“Integridade dos dados” foram mencionadas em 75% do corpus
analisado, representando grande relevância para o tema. Ambas
estão associadas com a possibilidade do Blockchain permitir
acesso aos dados de determinada transação de forma aberta e com
a garantia da autenticidade daquele dado, uma vez que para cada
alteração de registro é necessário a chancela de todos os outros
nós da corrente.
“Redução de perdas informacionais”, “Interoperabilidade
com dispositivos de IoT e outros sistemas” e “Padronização das
representações digitais”, foram categorias que tiveram menção
em, pelo menos, um dos artigos analisados (25% do corpus). Ao
reduzir perdas informacionais se reduz custos financeiros para
obtenção de dados, aumenta-se a competitividade da cadeia
produtiva e permite tomada de decisão mais assertiva.
A padronização das representações digitais é uma
possibilidade proporcionada pela necessidade de seguir uma
estrutura de dados padrão para o registro das transações no
Blockchain, que também é condição para garantir a
interoperabilidade entre os dispositivos e os sistemas de
informação para que trabalhem de forma integrada.
'+ 
7+/0003 
!"#89:30
(+ !#
,'-"./
(#
,'-"./ ,'-"0/ #
,'-"1/
Rastreabilidade
de produtos X X X X
Integridade dos
dados X X X
Auditoria e
transparência dos
dados
X X X
Redução de
perdas materiais e
informacionais
X
Interoperabilidad
e com
dispositivos de
IoT e outros
sistemas
X
Padronização das
representações
digitais
X
Fonte: Autores.
Todas as categorias apontadas no Quadro 1 representam
possibilidades proporcionadas pelo uso de Blockchain no
contexto do fluxo informacional em cadeias produtivas. Alguns
projetos estão sendo divulgados em nível de mercado da
Tecnologia da Informação e Comunicação, como, por exemplo, o
projeto FoodTrust, da fabricante IBM.
!"#$ ',
Em algumas cadeias produtivas já verifica-se a existência de
atores que estão implementando e testando o FoodTrust, como,
por exemplo, a agroindústria Nestlé. Segundo Nash (2018), a
aplicação do Blockchain é para garantir a rastreabilidade das
frutas e vegetais que compõem os purês comercializados como
comida para bebês (maçãs, batata-doce e abóbora). Esta iniciativa
partiu de uma demanda que buscava melhorar os recalls de
alimentos, acelerar as investigações de alimentos ruins e evitar a
perda de confiança por parte dos clientes.
Assim como a Nestlé, o WalMart é uma rede varejista
multinacional que também está trabalhando na implementação do
FoodTrust em parceria com a Universidade de Tsinghua (China).
Neste exemplo, o Blockchain está sendo aplicado como
infraestrutura para rastrear lotes de mangas desde as propriedades
rurais até sua distribuição. Esta demanda surgiu a partir de um
recall anunciado pela descoberta de larvas de mosquitos em uma
variedade do produto que era comercializada pela rede (AITKEN,
2017).
2#(%34
Conclui-se que as pesquisas que tratam sobre o uso de
Blockchain no desenvolvimento de soluções para o fluxo
informacional de cadeias produtivas ainda é recente. A partir de
buscas realizadas em duas bases de dados, foram identificados
apenas artigos publicados entre 2016 e 2018. Portanto, considera-
se importante aprofundar a investigação a partir do momento que
mais resultados de pesquisas na temática forem publicados.
É importante destacar que as possibilidades proporcionadas
pelo uso de Blockchain no contexto do agronegócio figura
principalmente nas ações de inovação e estratégias de agregar
competitividade para a cadeia produtiva. Entretanto, considera-se
necessário aprofundar no estudo das variáveis que podem infligir
características negativas associadas ao uso do modelo, apontando
'- 
os riscos para os atores da cadeia produtiva, como problemas de
segurança e requisitos de desempenho para garantir o
funcionamento desta infraestrutura.
O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação
de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Brasil
(CAPES) – Código de Financiamento 001.
5
AITKEN, R. IBM & Walmart launching blockchain food safety
alliance in China with fortune 500's. 6, 2017. Disponível
em:
https://www.forbes.com/sites/rogeraitken/2017/12/14/ibm-
walmart-launching-blockchain-food-safety-alliance-in-china-
with-fortune-500s-jd-com/. Acesso em: 09 de out. de 2018.
AITZHAN, N. Z.; SVETINOVIC, D. Security and privacy in
decentralized energy trading through multi-signatures,
blockchain and anonymous messaging streams. $777
89(+, v.15, n.
5, p. 840-852, 2016.
BARDIN, L. :;. Lisboa: Edições 70, 2009.
CARO, M. P.; ALI, M. S.; VECCHIO, M.; GIAFFREDA, R.
Blockchain-based traceability in agri-food supply chain
management: a practical implementation. 4; IoT VERTICAL
AND TOPICAL SUMMIT ON AGRICULTURE, 1, 2018,
Tuscany. < […]. Tuscany: IEEE, 2018.
!"#$ '.
CASTRO, A. M. G.; LIMA, S. M. V.; CRISTO, C. M. P. N.
Cadeia produtiva: marco conceitual para apoiar a prospecção
tecnológica. 4; SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO
TECNOLÓGICA, 22., Salvador-BA, 2002. <
=>].Salvador, BA: Núcleo PGT/USP, 2002. p. 1-14.
CASTRO, A. M. G. Prospecção de cadeias produtivas e gestão
da informação. $%&, Campinas, v.13, n.2, p. 55-
72, jul./dez. 2001.
DURSKI, G. R. Avaliação do desempenho em cadeias de
suprimentos. 67, Curitiba, v.6, n.1, p. 27-38,
jan./abr. 2003.
FERREIRA, J. E.; PINTO, F. G. C.; SANTOS, S. C. dos.
Estudo de mapeamento sistemático sobre as tendências e
desaos do Blockchain. ?&#@+, Recife, v.15, ed.
especial, 2017. p. 108-117.
GOOGLE TRENDS. Pesquisa realizada na ferramenta Google
Trends utilizando o termpo “Blockchain”. Disponível em:
https://trends.google.com.br/trends/explore?
date=all&q=blockchain. Acesso em: 28/10/2018.
KAIJUN, L.; YA, B.; LINBO, J.; HAN-CHI, F.;
NIEUWENHUYSE, I. V. Research on agricultural supply
chain system with double chain architecture based on
' 
blockchain technology. 6?(9
,7/, v. 86, n.1, p. 641-649, 2018.
KYPRIOTAKI, K. N.; ZAMANI, E. D.; GIAGLIS, G. M.
From bitcoin to decentralized autonomous corporations:
extending the application scope of decentralized peer-to-peer
networks and blockchains.4; INTERNATIONAL
CONFERENCE ON ENTERPRISE INFORMATION
SYSTEMS (ICEIS), 17., 2015, Barcelona.  […]. Setubal:
Institute for Systems and Technologies of Information, Control
and Communication. p. 284-290.
NASH, K. S. Nestlé Experiments with tracking gerber baby
food on the Blockchain. A9B, 2018. Disponível
em: https://blogs.wsj.com/cio/2018/08/01/farm-to-cradle-
nestle-experiments-with-tracking-gerber-baby-food-on-the-
blockchain/. Acesso em: 10 de out. 2018.
SHRIER, D.; WU, W.; PENTLAND, A. C
: identity, data security. Massachusetts: MIT,
2016.
TIAN, F. An agri-food supply chain traceability system for
China based on RFID & Blockchain technology. 4;
INTERNATIONAL CONFERENCE ON SERVICE
SYSTEMS AND SERVICE MANAGEMENT, 13., 2016,
Kumming. […]. Kumming: IEEE, 2016.
!"#$ '
TSE, D.; ZHANG, B.; YANG, Y.; CHENG, C.; UM, H.
Blockchain application in food supply information security. 4;
INTERNATIONAL CONFERENCE ON INDUSTRIAL
ENGINEERING AND ENGINEERING MANAGEMENT,
1, 2017, Singapura. […]., Singapura: IEEE, 2017.
ZYLBERSZTAJN. D. D+DE
F+G)35. 4;
FAGUNDES, H. H. (org). Instituto de Pesquisas Econômicas
Aplicadas. Brasília: IPEA, 1994.
Article
Full-text available
Blockchain é uma transação descentralizada e tecnologia de gerenciamento de dados desenvolvida para criptomoeda Bitcoin. O interesse na tecnologia Blockchain tem aumentado desde que a ideia foi cunhada em 2008. A razão para o interesse em blockchain são seus atributos centrais que fornecem segurança, anonimato e integridade de dados sem qualquer organização de terceiros no controle das transações. Nesta pesquisa, realizamos um mapeamento sistemático para estudar como essa tecnologia tem sido utilizada pelas corporações. O objetivo é compreender os principais recursos de blocos, as novas aplicações que surgiram, impactos, vantagens e desafios. Foram extraídos 21 artigos primários de bases de dados científicas. Os resultados mostram potencial disruptivo da tecnologia, como ela vai mudar a nossa economia e como ela foi adaptada para muitas indústrias.
Article
Full-text available
Smart grids equipped with bi-directional communication flow are expected to provide more sophisticated consumption monitoring and energy trading. However, the issues related to the security and privacy of consumption and trading data present serious challenges. In this paper we address the problem of providing transaction security in decentralized smart grid energy trading without reliance on trusted third parties.We have implemented a proof-of-concept for decentralized energy trading system using blockchain technology, multi-signatures, and anonymous encrypted messaging streams, enabling peers to anonymously negotiate energy prices and securely perform trading transactions. We conducted case studies to perform security analysis and performance evaluation within the context of the elicited security and privacy requirements.
Article
Full-text available
SUMÁRIO Resumo Abstract 1 – Introdução 2 – A visão sistêmica da agricultura 2.1 – O conceito de agronegócio e de cadeias produtivas 2.2 -Análise de cadeias produtivas 2.3 – Desempenho de cadeias produtivas 2.4 -Demandas tecnológicas e não tecnológicas 2.5 -Intervenção: aplicação dos resultados dos estudos prospectivos na gestão 3 – Estudos de desempenho futuro de cadeias produtivas: importância, conceitos e metodologias 3.1 – Importância dos estudos prospectivos de cadeias produtivas 3.2 – Metodologia de estudos prospectivos de cadeias produtivas 4 -Gestão da informação e prospecção 4.1 – Informação como insumo aos estudos prospectivos 4.2 – Informação como produto dos estudos prospectivos 5 – Resultados obtidos 6. Perspectivas e lições da prospecção tecnológica no Brasil 6.1. Avanços metodológicos 6.2. Motivação e capacitação 6.3. Usos de resultados 7 – Referências bibliográficas Resumo A aplicação de técnicas prospectivas tem sido introduzida na pesquisa e na gerência do agronegócio e de suas cadeias produtivas, sendo capaz de tornar mais precisa e eficaz a formulação de estratégias e a própria gestão da competitividade. Todavia, para se tornarem realidade, estes mecanismos analíticos precisam manejar grandes quantidades de informação, sem a qual toda a sua eficiência se torna comprometida. Este trabalho propõe-se a apresentar estes novos conceitos e ferramentas de análise de agronegócio e de cadeias produtivas, notadamente ao que tange a aplicação de estudos de futuro focados no desempenho desses sistemas. É também examinada a questão da informação como base para estes estudos e para a formulação de estratégias e discutem-se formas de aprimorar a gestão deste insumo vital para o aprimoramento do desempenho.
Article
As an underlying support technology, blockchain is a shared ledger system and a computational paradigm, which is decentralized, and it is highly compatible with the distributed economic system. The distributed scheduling model of agricultural business resources based on the public service platform is a comprehensive solution to the current situation of agricultural industry which is ”scattered, small, disorderly and weak”, and plays an important role in integrating decentralized resource and making on-demand scheduling. Aiming at some key problems in the current Chinese public service platform, this paper proposes a public blockchain of agricultural supply chain system based on double chain architecture, mainly studying the dual chain structure and its storage mode, resource rent-seeking and matching mechanism and consensus algorithm. The results show that the chain of agricultural supply chain based on double chain structure can take into account the openness and security of transaction information and the privacy of enterprise information, can self-adaptively complete rent-seeking and matching of resources, and greatly enhance the credibility of the public service platform and the overall efficiency of the system.
Conference Paper
For the past few years, food safety has become an outstanding problem in China. Since traditional agri-food logistics pattern can not match the demands of the market anymore, building an agri-food supply chain traceability system is becoming more and more urgent. In this paper, we study the utilization and development situation of RFID (Radio-Frequency IDentification) and blockchain technology first, and then we analyze the advantages and disadvantages of using RFID and blockchain technology in building the agri-food supply chain traceability system; finally, we demonstrate the building process of this system. It can realize the traceability with trusted information in the entire agri-food supply chain, which would effectively guarantee the food safety, by gathering, transferring and sharing the authentic data of agri-food in production, processing, warehousing, distribution and selling links.
Avaliação do desempenho em cadeias de suprimentos
  • G R Durski
DURSKI, G. R. Avaliação do desempenho em cadeias de suprimentos. Revista da FAE, Curitiba, v.6, n.1, p. 27-38, jan./abr. 2003.
Pesquisa realizada na ferramenta Google Trends utilizando o termpo "Blockchain
  • Google Trends
GOOGLE TRENDS. Pesquisa realizada na ferramenta Google Trends utilizando o termpo "Blockchain". Disponível em: https://trends.google.com.br/trends/explore? date=all&q=blockchain. Acesso em: 28/10/2018.
From bitcoin to decentralized autonomous corporations: extending the application scope of decentralized peer-to-peer networks and blockchains
  • K N Kypriotaki
  • E D Zamani
  • G M Giaglis
KYPRIOTAKI, K. N.; ZAMANI, E. D.; GIAGLIS, G. M. From bitcoin to decentralized autonomous corporations: extending the application scope of decentralized peer-to-peer networks and blockchains. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON ENTERPRISE INFORMATION
Setubal: Institute for Systems and Technologies of Information, Control and Communication
SYSTEMS (ICEIS), 17., 2015, Barcelona. Anais […]. Setubal: Institute for Systems and Technologies of Information, Control and Communication. p. 284-290.
Nestlé Experiments with tracking gerber baby food on the Blockchain
  • K S Nash
NASH, K. S. Nestlé Experiments with tracking gerber baby food on the Blockchain. Wall Street Journal, 2018. Disponível em: https://blogs.wsj.com/cio/2018/08/01/farm-to-cradlenestle-experiments-with-tracking-gerber-baby-food-on-theblockchain/. Acesso em: 10 de out. 2018.