ArticlePDF Available

Abstract and Figures

Resumo: O crescente volume informacional impulsionado pelo desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação ampliou o foco sobre a busca por visibilidade de publicações no campo científico, elevando o grau de relevância de questões como a do reconhecimento acadêmico de pesquisadores, resultando no questionamento de medidas tradicionais de avaliação de impacto acadêmico. Este estudo tem como objetivo identificar a visibilidade de parte da produção científica brasileira da Ciência da Informação, a partir dos periódicos indexados na Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI), com o uso de dados de indicadores altmétricos de serviços de Redes Sociais Online e de gerenciamento de referências coletados via Altmetric Bookmarklet. Constatou-se que os dados altmétricos ainda possuem baixa aderência no contexto dos periódicos brasileiros relacionados com a Ciência da Informação. Entre os fatores envolvidos destaca-se a inexistência de identificadores em aproximadamente oitenta por cento dos periódicos indexados pela BRAPCI e a baixa identificação de menções às publicações nos serviços de Redes Sociais Online. Conclui-se que estas métricas alternativas para complementar as métricas tradicionais ainda necessitam de aprofundamento teórico e destaca-se, como requisito, a necessidade de instrumentalização técnica por parte dos editores. Palavras-chave: Altmetria. Redes Sociais. Ciência da Informação. BRAPCI. Brasil. Indicadores de altmetría en revistas científicas brasileñas de Ciencia de la Información
Content may be subject to copyright.
ARTIGOS
ISSN 1983-5213
Indicadores altmétricos em periódicos brasileiros da Ciência da
Informação do Brasil
Ilídio Lobato Ernesto Manhique
Escola Superior de Jornalismo de Moçambique, Maputo, Moçambique
ilidiolobato@gmail.com
Fernando de Assis Rodrigues
Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho - UNESP, Programa de Pós-Graduação em
Ciência da Informação, Marilia, SP, Brasil
fernando@rodrigues.pro.br
Ricardo César Gonçalves Sant'Ana
Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho - UNESP, Programa de Pós-Graduação em
Ciência da Informação, Marilia, SP, Brasil
ricardosantana@marilia.unesp.br
Helen de Castro Silva Casarin
Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho - UNESP, Programa de Pós-Graduação em
Ciência da Informação, Marilia, SP, Brasil
helen.casarin@gmail.com
DOI: https://doi.org/10.26512/rici.v12.n2.2019.9156
Recebido/Recibido/Received: 2018-06-14
Aceitado/Aceptado/Accepted: 2019-01-28
Resumo: O crescente volume informacional impulsionado pelo desenvolvimento das Tecnologias de
Informação e Comunicação ampliou o foco sobre a busca por visibilidade de publicações no campo
científico, elevando o grau de relevância de questões como a do reconhecimento acadêmico de
pesquisadores, resultando no questionamento de medidas tradicionais de avaliação de impacto
acadêmico. Este estudo tem como objetivo identificar a visibilidade de parte da produção científica
brasileira da Ciência da Informação, a partir dos periódicos indexados na Base de Dados Referenciais de
Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI), com o uso de dados de indicadores
altmétricos de serviços de Redes Sociais Online e de gerenciamento de referências coletados via
Altmetric Bookmarklet. Constatou-se que os dados altmétricos ainda possuem baixa aderência no
contexto dos periódicos brasileiros relacionados com a Ciência da Informação. Entre os fatores
envolvidos destaca-se a inexistência de identificadores em aproximadamente oitenta por cento dos
periódicos indexados pela BRAPCI e a baixa identificação de menções às publicações nos serviços de
Redes Sociais Online. Conclui-se que estas métricas alternativas para complementar as métricas
tradicionais ainda necessitam de aprofundamento teórico e destaca-se, como requisito, a necessidade
de instrumentalização técnica por parte dos editores.
Palavras-chave: Altmetria. Redes Sociais. Ciência da Informação. BRAPCI. Brasil.
Indicadores de altmetría en revistas científicas brasileñas de Ciencia de la Información
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 516
Resumen: El creciente volumen informacional impulsado por el desarrollo de las Tecnologías de
Información y Comunicación amplió el foco sobre la búsqueda de visibilidad de publicaciones en el
campo científico, elevando el grado de relevancia de aspectos como do reconocimiento académico de
investigadores, resultando en el cuestionamiento de las medidas tradicionales de evaluación de impacto
académico. Lo objecto de este estudio és identificar la visibilidad de parte de la producción científica
brasileña de Ciencia de la Información, a partir de las revistas científicas clasificado en la BRAPCI (Base
de Datos Referenciales de Artículos de Revistas de la Ciencia de la Información), con el uso de datos de
indicadores altmétricos de servicios de redes sociales en línea y bases de datos vinculadas a sitios web
de gestión de referencias. Se constató que los datos altmétricos aún tienen baja adherencia en el
contexto de las revistas científicas brasileñas relacionadas con la Ciencia de la Información. Entre los
factores envueltos se destaca la inexistencia de identificadores en aproximadamente el ochenta por
ciento de las revistas científicas indexadas por la BRAPCI y la baja identificación de menciones en
publicaciones en los servicios de redes sociales en línea. Se concluye que estas métricas alternativas
para complementar las tradicionales necesitan de profundización teórica y se destaca, como requisito, la
necesidad de instrumentalización técnica por parte de los editores.
Palabras clave: Altmetrics. Redes Sociales. Ciencia de la Información. Base de Datos Referenciales de
Artículos de Revistas de la Ciencia de la Información. Brasil.
Altmetrics indicators in Brazilian Journals of Information Science
Abstract: The growing informational volume boosted by the development of Information and
Communication Technologies has increased the focus on the seek for visibility of publications in the
scientific field, raising the degree of relevance of the academic recognition by researchers, resulting in
questions about the perception of the traditional measures of evaluation of the academic impact. The
goal of this study is to identify the visibility of the Brazilian scientific production of Information Science
area, from the periodicals indexed in BRAPCI (Referral Database of Journals Papers in Information
Science), with the use of data of altmetric indicators from Online Social Networking services and
databases related with reference management websites. The results show that the altmetric data still
have a low level of adherence in the Brazilian journals context related to Information Science. Among
the factors involved, stand out the lack of identifiers in approximately eighty percent of the journals
indexed by BRAPCI and the low level of mentions on publications into the Online Social Networks
services. It is concluded that these alternative metrics to complement the traditional metrics still need
to be more explored theoretically and, as a requirement, technically through an implement process by
publishers.
Keywords: Altmetrics. Social Networks. Information Science. Database of references from Information
Science Journals. Brazil.
1 Introdução
O campo científico exerce a função primária de produção e socialização do
conhecimento que é discutido, reutilizado, questionado e/ou apropriado pela comunidade
dentro e fora do ambiente acadêmico. A partir da segunda metade do século passado, com o
crescimento do volume informacional resultante do desenvolvimento das Tecnologias de
Informação e Comunicação (TIC), bem como pela crescente especialização da ciência, o campo
científico converteu-se em centro de competitividade, no qual a busca pelo reconhecimento
acadêmico dos autores tornou-se num dos seus aspectos dominantes (SARACEVIC, 1996;
SMALL, 2004).
Estas questões, associadas às melhorias em produtividade, suscitaram indagações
relativas à qualidade das publicações científicas, o que originou a criação de mecanismos de
filtragem das publicações acadêmicas dentro das comunidades científicas. Para Meadows, “[…]
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 517
a forma de avaliar a qualidade consiste em avaliar o nível de interesse dos outros pela
pesquisa. Otodo mais simples de medir isso é por meio de citações dessa pesquisa na
bibliografia ulterior” (MEADOWS, 1999, p. 89)
As citações são parte importante do rol de parâmetros de qualidade e é um recurso
amplamente aceito no âmbito acadêmico, especialmente por editores e agências de fomento.
No entanto, o uso das citações como indicadores para mensurar a qualidade de publicações
científicas, bem como para aferir a autoridade de determinados autores, requer uma
redobrada atenção, porque entre as diversas razões que levam os pesquisadores a citar uma
determinada publicação nem todas estão relacionadas com a influência intelectual. Dentre os
fatores que influenciam a citação destacam-se os psicológicos, sociais, o prestígio do autor
citado, o idioma de publicação citada, o prestígio do periódico entre os outros (MEADOWS,
1999; SPINAK, 1998; MACIAS-CHAPULA, 1998).
Outro fator de complexidade no processo de avaliação da qualidade está relacionado
a dificuldade avaliar publicações de diferentes idiomas, especialmente pelo prestígio
estabelecido às publicações que estejam vinculadas às bases de dados de indexação de
periódicos científicos de países europeus e dos Estados Unidos da América. Em geral, uma das
regras para o aceite da publicação nestas bases de dados é a predominância da publicação na
língua inglesa (MACIA-CHAPULA, 1998; BORREGO, 2014), o que contribui para a “exclusão
cognitiva” (KURAMOTO, 2007).
Associados a esta problemática, o desenvolvimento das TIC permitiu o surgimento de
serviços de Redes Sociais Online (RSO), propiciando interfaces para a interlocução dos
indivíduos participantes (RODRIGUES, 2017; RODRIGUES; SANT’ANA, 2016). Estas
transformações relacionadas ao uso de TIC nas atividades profissionais aprofundaram a
emergência de um movimento de reformas e de novas propostas de avaliação do impacto da
atividade científica ao novo contexto, sobretudo, pelos serviços de RSO.
Dentre estas movimentações, surgiram propostas de utilização de métricas
alternativas, também denominada como altmetrias ou altmétricas, com origem no termo na
língua inglesa altmetrics. As altmetrias são aderentes a esta necessidade de incluir outros
elementos que demonstrem a atenção e a apropriação da produção científica dentro e fora do
contexto acadêmico. Esta proposta teve origens no manifesto de Priem et al. (2010), como uma
forma de contraponto as avaliações de impacto do Journal of Impact Factor, que tem como
base a análise por citações como critério exclusivo de qualidade.
Apesar de ser um fenômeno recente, existem diversas definições relacionadas a
altmetria. Borrego (2014) propõe uma compilação por relevância, descrevendo-as como parte
de uma categoria de indicadores que medem o impacto da investigação quantificando a sua
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 518
presença nas páginas web com caráter social e bibliográfico, no que respeita ao número de
tuítes, menções em blogs, inclusão em marcadores sociais e presença em gestores
bibliográficos. Estes indicadores têm como diferencial o fato de quantificarem o impacto social
das publicações científicas por meio das redes sociais e de outras plataformas de interação
online disponibilizadas pelas Web 2.0 (BORNMANN, 2014; GARCIA et al., 2014).
Segundo Borrego (2014, p. 353), as altmetrias fornecem uma visão complementar às
citações no processo de avaliação da ciência e “[…] podem ser úteis como novos metadados
que ajudam o leitor na busca de informação e ao bibliotecário na identificação dos hábitos e
necessidades de informação de seus usuários”.
Na construção dos indicadores de altmetria, os processos de coleta, de
armazenamento e de visualização de dados são imprescindíveis, pois este tipo de análise
requer dados armazenados em formatos distintos e em diversos recursos, tais como: de bases
de dados, de serviços de RSO e de Sistemas Gerenciadores de Conteúdo. São estes dados que
permitirão a avaliação do impacto acadêmico e social de uma determinada publicação (PRIEM
et al., 2010). É a partir da coleta de dados de acesso e de registros de atividades que é possível
mapear a atenção que uma publicação conquista no seio de uma determinada comunidade.
Na literatura, estes são descritos como alternativos às métricas de avaliação
tradicionais, porém com abordagem distinta, principalmente com relação a instantaneidade
dos dados compartilhados em redes sociais online e de ferramentas de gerenciamento de
referências e os formatos de dados estruturados para compartilhamento de referências
ALPERIN, 2013). A aplicação adequada destas métricas pode contribuir para visualizar o
impacto da produção acadêmica de países, historicamente, excluídos pelas métricas
tradicionais de impacto. Nesse sentido, as métricas alternativas pressupõem um processo de
democratização da atribuição da recompensa acadêmica (HAUSTEIN, 2016), visto que as RSO
são espaços abertos de interlocução entre diversos agentes sociais.
Como fator delimitador, a coleta de dados para altmetria é dependente do uso de
identificadores para publicação científica, tais como: o DOI (Digital Object Identifier) e o PMID
(PubMed Record ID). Apesar desta dependência, a relevância do uso destes indicadores para
avaliação do impacto social das publicações tem se popularizado entre acadêmicos (ALPERIN,
2013; BORNMANN, 2014; GARCIA et. al, 2014; HAUSTEIN, 2016; BORREGO, 2014), que
ressaltam a validade destas medidas em um contexto de mudança de padrões da comunicação
e da apropriação científicas.
No Brasil, as pesquisas relacionadas com este objeto ainda estão na fase embrionária,
e prevalece a dificuldade de se fazer análises por meio das altmétricas, pois existem poucos
periódicos que publicam artigos com tais identificadores que permitem o cruzamento de dados
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 519
(ARAÚJO, 2014). Existem alguns estudos que buscam aprofundar os seus pressupostos teóricos
(VANTI; SANZ-CASADO, 2016) e outros que mapeiam a presença de dados altmétricos em
determinados periódicos, sobretudo, os de Qualis A1 (ARAÚJO, 2015).
Não há evidência de existência de pesquisas que estudem a presença destas métricas
em um número significativo de periódicos nacionais da CI. Este estudo tem como objetivo
verificar a visibilidade de parte da produção científica brasileira da CI, a partir dos periódicos
indexados na Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação
(BRAPCI), com o uso de dados de indicadores alternativos (altmétricos) de serviços de Redes
Sociais Online e bases de dados vinculadas a websites de gerenciamento de referências.
Como objetivos específicos, esta identificação se relaciona com os seguintes
procedimentos: (i) verificar a aderência dos de dados altmétricos nos artigos de periódicos
vinculados à BRAPCI, (ii) selecionar periódicos científicos brasileiros que possuem elementos
necessários a análise altmétrica na BRAPCI, (iii) a partir dos resultados da análise altmétrica
dos periódicos científicos selecionados, identificar aspectos demográficos sobre indivíduos que
acessaram os artigos científicos e (iv) descrever quais são os tipos de dados altmétricos
disponíveis nos periódicos.
Foram coletados dados sobre as publicações científicas dos periódicos da CI
indexados na BRAPCI, nos serviços de RSO Facebook e Twitter, em postagens em blogs e na
ferramenta de gerenciamento de referências Mendeley. Foram descartados dados do indicador
do serviço de rede social online Google+ e de websites de notícias, pois não foram verificadas
menções nestas fontes.
O texto está estruturado em quatro seções: a introdução, com a contextualização do
trabalho, definição do problema e dos objetivos, incluindo a apresentação dos aspectos
conceituais ligados às altmetrias; a segunda seção, discorre sobre os procedimentos
metodológicos adotados, com destaque para a caracterização da amostra e da ferramenta
utilizada para a coleta de dados, e; a terceira seção, contendo a discussão e a análise dos dados
e, por fim, as considerações finais.
2 Percurso metodológico
Este estudo é natureza exploratória e de caráter qualitativo e quantitativo, cujo
objetivo foi verificar a visibilidade da produção científica da CI brasileira nas mídias sociais e em
outras plataformas online. Para McCormick et al. (2015), a coleta de dados em ambientes
digitais dá a possibilidade de se observar o comportamento e a interação humana em tempo
real e em escala global. Estes ambientes fornecem uma grande quantidade de dados
disponibilizados pelos usuários sem que sejam solicitados pelo pesquisador. Dada a
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 520
complexidade inerente ao espaço online, exige-se um conhecimento interdisciplinar, bem como
a escolha de ferramentas adequadas para a coleta de dados, seja nas mídias sociais ou em
quaisquer plataformas online.
A primeira etapa da pesquisa teve como base a pesquisa bibliográfica, que visava a
construção de um referencial para o embasamento da pesquisa. Por meio deste procedimento,
foram discutidos os aspectos conceituais, teóricos e históricos relacionados às altmétricas,
incluindo as vantagens e algumas limitações técnicas para aplicação deste tipo de métricas
para a avaliação do impacto social das publicações científicas.
A segunda etapa teve como foco a delimitação da amostra da pesquisa, abarcando o
processo de seleção de periódicos para a constituição do corpus deste estudo. Os periódicos
foram selecionados na BRAPCI, que é uma base de dados que agrega a maioria das revistas
científicas da CI brasileira. Esta fase da pesquisa teve como objetivo identificar os periódicos
brasileiros indexados nessa base de dados que tivessem o DOI, considerando que os dados
altmétricos podem ser obtidos se as publicações desses periódicos tiverem esse
identificador.
No momento da coleta (Outubro e Novembro de 2017), a BRAPCI agregava 57
periódicos brasileiros da CI, ressalvando o fato de algumas revistas científicas terem sido
descontinuadas e/ou com dados não atualizados. O levantamento para a identificação dos
periódicos com o DOI foi feito diretamente em cada um dos 57 periódicos vinculados à BRAPCI.
Desse levantamento foram identificados, apenas, 12 revistas da CI que continham esse
identificador objetos de análise altmétrica (Quadro 1).
Importa frisar que não basta que o periódico tenha o DOI para que se consiga coletar
os dados altmétricos dos seus artigos. É, também, necessário que cada artigo neles publicado
possua esse identificador para uma coleta individualizada de dados altmétricos de cada
publicação. No que concerne ao universo de periódicos vinculados à BRAPCI, foi constatado
que alguns periódicos (ex: Transinformação e Informação & Sociedade), mesmo contendo esse
identificador, não atribuíam o DOI aos seus artigos publicados e, por via disso, foram excluídos
do corpus da pesquisa.
Não foram desconsiderados dados altmétricos provenientes de interfaces de bases de
conhecimento que, em certos casos, adicionam identificadores e metadados extras em
representações de artigos científicos dos periódicos indexados. Bases de conhecimento e
repositórios institucionais têm adotado a prática de vincular identificadores às representações
dos artigos indexados. Entretanto, esta prática não é garantia de disponibilidade destes
identificadores via acesso direto pela interface dos periódicos e da adoção deste identificador
por parte do periódico, o que permite cenários tais como: a existência de DOI para as
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 521
representações de seus artigos científicos mas sem a existência do mesmo no periódico; o uso
de DOI com valores diferentes para identificar as representações e a produção científica.
Quadro 1 Dados dos periódicos científicos analisados
Nome do periódico
ISSN
Endereço para acesso
A to z: novas práticas de informação
e conhecimento
2237-826X
https://revistas.ufpr.br/atoz
Biblioteca Escolar em Revista
2238-5894
http://revistas.ffclrp.usp.br/berev
Brazilian Journal of Information
Science: research trends
1981-1640
http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/ind
ex
Ciência da Informação
0100-1965
http://revista.ibict.br/ciinf
Comunicação & Informação
1415-5842
https://www.revistas.ufg.br/ci
Em Questão
1807-8893
http://seer.ufrgs.br/emquestao/
Informação & Informação
1981-8920
http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao
Informação@Profissões
2317-4390
http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof
Liinc em revista
1808-3536
http://revista.ibict.br/liinc
Logeion: filosofia da informação
2358-7806
http://revista.ibict.br/index.php/fiinf/index
Perspectiva em CI
1413-9936
http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci
Ponto de Acesso
1981-6766
https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaici
Fonte: Dados da pesquisa.
A terceira etapa consistiu a coleta de dados altmétricos diretamente dos artigos
publicados nos periódicos selecionados conforme os critérios de inclusão acima referidos
(artigos de periódicos indexados na BRAPCI que contenham o DOI). O processo de coleta foi
feito com base da ferramenta Bookmarklet for Researchers Altmetric it!
nos artigos
publicados nos periódicos elegíveis, ou seja, naqueles em que o DOI tenha sido identificado e
que, também, atribuem esse identificador aos artigos neles publicados.
A coleta de dados abarcou um período de seis anos (2012 2017), e nesses periódicos
foram analisados todos os artigos publicados nesse espaço temporal. Vale salientar que, não
foi possível coletar dados anteriores ao ano de 2014 no periódico Ponto de Acesso e dados
anteriores ao ano de 2015 no Journal of Information Science: Research Trends, pois, em ambos
periódicos, os artigos publicados anteriores a estes anos não possuem o DOI.
A opção pelo recorte inicial, 2012, deveu-se à constatação de que foi nesse ano em
que o movimento altmetrics ganhou maior visibilidade no contexto internacional (COSTAS;
ZAHEDI; WOUTERS, 2015) e, 2017, pela necessidade que se impõe de se trabalhar com dados
Esta ferramenta se encontra disponível em <https://www.altmetric.com> e possui uma extensão no
navegador Google Chrome para a coleta de dados em mídias sócias online (Facebook, Twitter e
Google+), redes de compartilhamento (reddit) e em gestores de referências (Mendeley, Connoetea,
Zotero, CiteULike) (GOUVEIA, 2013).
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 522
atualizados, visto que as altmétricas identificam o impacto imediato das publicações científicas
nos serviços de RSO.
A quarta etapa consistiu na análise de dados que teve como base a análise de
conteúdo categorial de Bardin (1977), em que as categorias de análise foram definidas a priori,
segundo a seguinte estrutura: i) aderência dos dados altmétricos na CI brasileira, ii)
mapeamento do tipo de dados na CI brasileira, e iii) dados demográficos dos usuários das
pesquisas da CI do Brasil.
3 Resultados e discussão
Os resultados deste estudo são apresentados em três etapas, inter-relacionadas. A
primeira contém informações sobre a aderência dos dados de altmetria nos periódicos da CI
indexados na BRAPCI, estabelecendo a relação entre a visibilidade do periódico nas redes
socais e o extrato no Qualis-Periódico. Na segunda, apresenta-se o mapeamento dos dados
altmétricos identificados em cada periódico científico, com a finalidade de identificar quais
indicadores as publicações da CI apresentaram maior visibilidade. Por fim, na última seção
apresenta-se os dados demográficos dos indivíduos que mencionaram ou compartilharam as
publicações da BRAPCI nos serviços de RSO, bem como em ferramentas de gerenciamento de
referência.
3.1 Aderência dos dados de altmetria nos periódicos da CI
Considerando o número reduzido de periódicos brasileiros que possuem o DOI, é
possível afirmar que ainda prevalecem algumas barreiras técnicas que impedem que se faça
uma análise holística na visibilidade das publicações da CI nos serviços de RSO e em outras
plataformas digitais de compartilhamento e gerenciamento de informação.
Vale ressaltar que a dependência por identificadores tem sido um sido um dos
grandes questionamentos que têm sido colocados relativamente à eficácia das altmétricas para
avaliar com objetividade o impacto social das publicações científicas (HAUSTEIN, 2014; 2016;
BORREGO, 2014).
A tabela 1 apresenta a síntese dos artigos analisados, exibindo o número total de
artigos analisados em cada periódico da amostra, a soma do número de menções que estes
artigos obtiveram nos serviços de RSO (Facebook, Twitter e blogs) e nas plataformas de
gerenciamento de referências (Mendeley).
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 523
Tabela 1 Resultados de menções dos artigos por periódicos, classificados pela maior
ocorrência de menções
Nome do periódico
ISSN
Número de artigos
Analisados
Mencionados
Informação & Informação
1981-8920
225
25
Em Questão
1807-8893
121
12
Biblioteca Escolar em Revista
2238-5894
45
4
Informação@Profissões
2317-4390
68
1
Atoz: novas práticas de informação e conhecimento
2237-826X
60
1
Perspectiva em CI
1413-9936
41
1
Liinc em revista
1808-3536
220
0
Ponto de Acesso
1981-6766
135
0
Brazilian Journal of Information Science: research trends
1981-1640
125
0
Ciência da Informação
0100-1965
113
0
Comunicação & Informação
1415-5842
110
0
Logeion: filosofia da informação
2358-7806
61
0
Total
-
1324
44
Fonte: Elaborado pelos autores.
Nos doze periódicos foram analisados todos os artigos publicados no período de 2012 a
2017, perfazendo um corpus constituído por um total de 1324 artigos analisados. Importa
frisar que o quantitativo de artigos analisados por periódico não é uniforme por duas razões.
Primeiro, porque o número de artigos publicados por edição varia de periódico para periódico.
Isto é, as revistas que apresentam o número elevado de artigos analisados são as que têm uma
média elevada de artigos por edição e que publicam várias edições por ano. Segundo, embora
os periódicos tenham o DOI, nem sempre os artigos neles publicados contém esse
identificador. Portanto, várias publicações desses periódicos não fizerem parte do corpus da
pesquisa por não possuir um identificador capaz de fornecer dados altmétricos.
Conforme a Tabela 1, somente 5 (cinco) periódicos dispõem de publicações
mencionadas nos serviços de RSO e em ferramentas de gerenciamento de referências,
destacando-se a revista Informação & Informação, que foi a que teve maior número de
menções o periódico com maior número de menções.
Nota-se, que os dois periódicos com maior quantidade de menções (Informação &
Informação e Em Questão) são parte integrante dos periódicos considerados de excelência da
CI brasileira segundo a avaliação do Qualis-Periódicos, pois estão classificados no extrato A2, na
área de Comunicação e Informação a mesma que congrega os periódicos de CI.
Porém, não se pode estabelecer uma relação de causa-efeito entre a quantidade de
menções e o extrato do periódico, pois a amostra contém outros periódicos classificados em
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 524
extratos mais altos com pouca representatividade no total de menções. Em contraponto, o
periódico Biblioteca Escolar em Revista não possui classificação no extrato Qualis-Periódico e
está em terceiro lugar na lista dos periódicos com maior número de menções e
compartilhamento de suas publicações.
O total de 44 (quarenta e quatro) menções ainda é considerado incipiente, trazendo à
tona a necessidade de estudos aprofundados sobre as motivações que levam indivíduos a
mencionar e/ou compartilhar determinadas publicações.
3.2 Tipos de dados altmétricos presentes na BRAPCI
Uma das constatações desta pesquisa revela a baixa inserção destas medidas de
impacto social na CI brasileira. Esta conclusão se fundamenta no fato de que no total de 1324
artigos analisados, somente 44 (quarenta e quatro) foram mencionados nas redes sociais
online ou compartilhados em ferramentas de gerenciamento de referências. Ou seja, apenas
3.3% (três por cento e três décimos) dos artigos publicados tiveram alguma interação nas RSO
e em demais plataformas de interação social.
Os resultados também permitem a coleta de dados segregada dos indicadores para
cada origem, contendo a quantidade de menções de publicações da CI: no Mendeley, no
Twitter, no Facebook e nos blogs (Tabela 2). Estes dados ressaltam a atual preferência de
compartilhar informações científicas no Mendeley, que é uma ferramenta online de
gerenciamento de referências que, nos últimos anos, tem sido muito utilizada no contexto
acadêmico.
Tabela 2 Distribuição geral das informações altmétricas por cada plataforma online
Fontes de dados altmétricos
Quantidade de menções
Mendeley
89
Twitter
25
Facebook
24
Blogs
4
Total
152
Fonte: Elaborado pelos autores.
Esta constatação é similar à de outros estudos realizados em bases de dados
internacionais, tais como Web of Science (WoS) e Scopus, que coincidem no fato de que o
gestor de referências bibliográficas Mendeley é a fonte de dados altmétricos que inclui maior
volume de produção científica (BORREGO, 2014). Em pesquisa semelhante, Zahedi, Costas e
Wouters (2014) concluíram que cerca de 63% (sessenta e três) dos artigos indexados na WoS
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 525
entre 2005 e 2009 estão incluídos em alguma conta de Mendeley, embora com diferenças
disciplinares.
No que tange aos serviços de RSO, verifica-se que o Twitter é a plataforma em que a
produção científica da CI do Brasil capta maior atenção, por meio de compartilhamentos e
menções de artigos nas postagens. Araújo (2015) obteve a mesma constatação em pesquisa na
qual pretendia analisar as métricas alternativas de um número limitado de artigos publicados
em periódicos do extrato A1 da CI brasileira.
Esta conclusão reflete-se em outros estudos no contexto internacional (ADIE; ROE,
2013; COSTAS; ZAHEDI; WOUTERS, 2014) realizados em diversos periódicos disciplinares e
interdisciplinares, que constataram que o Twitter, seguido pelo Facebook, tem sido os serviços
de RSO que mais mencionam publicações científicas. Este fenômeno está relacionado ao fato
de estas RSO serem as que possuem maior quantidade de usuários, em escala global.
No que diz respeito aos periódicos científicos, destaca-se o periódico Informação &
Informaçãoque concentra a maior parte de dados altmétricos coletados por este estudo e,
inclusive, foi nesse periódico em que foi encontrado o artigo com o maior número de menções
nas mídias sociais online e nas ferramentas de gerenciamento de referências Mendeley.
A Tabela 3 exibe os elementos relativos à evolução temporal dos dados altmétricos
em cada periódico, no intervalo que compreende os anos 2012 e 2017. Verifica-se a ausência
de menções e compartilhamentos de artigos em plataformas online no período de 2012 a
2014, pois seguindo os argumentos de vários autores (COSTAS; ZAHEDI; WOUTERS, 2014;
HAUSTEIN, 2016; ALPERIN, 2013), nesta fase, estas métricas ainda careciam de uma base
teórica sólida, aliado ao fato de as mesmas serem completamente dependentes de
identificadores (DOI e outros) nem sempre acessíveis para os periódicos fora do contexto que
representa a chamada ciência mainstream. A tabela em alusão mostra que os primeiros dados
de menções e compartilhamentos de artigos nas plataformas de redes sociais online
ocorreram, de forma “tímida”, em 2015 e, com maior vigor, a partir de 2016.
Tabela 3 Distribuição das altmétricas ao longo do tempo
Nome do periódico
ISSN
2012
2013
2014
2015
2016
2017
Total
Informação & Informação
1981-8920
0
0
0
14
94
6
114
Em Questão
1807-8893
0
0
0
0
8
14
22
A to z: novas práticas de informação e
conhecimento
2237-826X
0
0
0
0
8
0
8
Biblioteca Escolar em Revista
2238-5894
0
0
0
0
2
2
4
Informação@Profissões
2317-4390
0
0
0
3
0
0
3
Perspectiva em CI
1413-9936
0
0
0
0
0
1
1
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 526
Nome do periódico
ISSN
2012
2013
2014
2015
2016
2017
Total
Brazilian Journal of Information
Science: research trends
1981-1640
0
0
0
0
0
0
0
Ciência da Informação
0100-1965
0
0
0
0
0
0
0
Comunicação & Informação
1415-5842
0
0
0
0
0
0
0
Liinc em revista
1808-3536
0
0
0
0
0
0
0
Logeion: filosofia da informação
2358-7806
0
0
0
0
0
0
0
Ponto de Acesso
1981-6766
0
0
0
0
0
0
0
Total
-
0
0
0
17
112
23
152
Fonte: Dados da pesquisa
Estes aspectos demonstram a inserção recente destas métricas no contexto brasileiro,
principalmente nos anos entre 2015 e 2017 e, concomitante à visão de Araújo (2014), es
associada ao aumento do número de pesquisadores cada vez mais envolvidos com serviços de
RSO, conscientes da visibilidade que estas plataformas atribuem às pesquisas e aos respectivos
autores.
No entanto, é necessário um aprofundamento teórico acerca destes indicadores para
a ampliação do uso e aceitação pelas comunidades científicas e, sobretudo no sentido de
combiná-los com os indicadores tradicionais, baseados em citações.
3.3 Dados demográficos das menções aos periódicos analisados
Um dos aspectos relevantes da utilização uso de métricas alternativas é a
possibilidade de acesso a dados de mapeamento demográfico sobre os indivíduos que estão
utilizando e/ou acessando as publicações científicas.
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 527
Figura 1 Acesso aos dados demográficos
Fonte: Recorte de Altmetrics (2018a), por autores.
A ferramenta disponibiliza dados demográficos (Figura 2) segmentados por país de
origem do acesso ao artigo (retângulo azul), uma categorização para segmentar perfis de
usuário (retângulo verde), incluindo as respectivas áreas do conhecimento a que se encontram
vinculados (retângulo amarelo). É necessário ressaltar que as únicas fontes utilizadas pela
Altmetric.com que fornecem dados demográficos são o Twitter e o Mendeley e que mesmo
assim há diferenças nas informações entre eles quanto a caracterização do perfil de usuários.
Entretanto, a coleta de dados demográficos ainda apresenta desafios, na medida em
que os dados disponíveis para a coleta são apenas disponibilizados pelos usuários, seja no ato
do cadastro ou em outras circunstâncias (MCCORMICK et al., 2015). Como corolário dessa
limitante, dos artigos analisados nesta pesquisa verificou-se que aproximadamente 80%
(oitenta por cento) dos gerenciamentos no Mendeley e 30% (trinta por cento) das menções no
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 528
Twitter, a localização dos usuários aparece como desconhecida, pois podem ser anonimidades
referentes ao uso de ferramentas de ofuscamento de dados pessoais, como os proxies.
Além disso, os elementos demográficos disponibilizados por esta ferramenta não
fornecem informações sobre gênero e faixa etária que, segundo McCormick et al. (2015),
constituem elementos essenciais da coleta de dados em pesquisas relacionadas a estudos das
ciências sociais.
Tabela 4 Áreas do conhecimento dos usuários que
salvaram as publicações no Mendeley
Área do Conhecimento
Quantidade de
Menções
Ciências Sociais
45
Ciências da Computação
25
Artes e Humanidades
10
Auditores, Gerentes e Empresários
3
Ciências Agrárias e Biológicas
3
Desporto e recreação
2
Economia, Econometria e Finanças
1
Matemática
1
Física e Astronomia
1
Ciências da Decisão
1
Engenharia
1
Ciências Ambientais
1
Total
94
Fonte: Elaborado pelos autores.
A Tabela 4 exibe uma compilação contendo dados sobre as áreas do conhecimento
dos usuários que mencionaram as publicações analisadas. Importa considerar que estes dados
são apenas disponibilizados pelo Mendeley, não sendo possível a sua obtenção nos serviços de
RSO, tais como Facebook e Twitter.
Embora os periódicos sejam majoritariamente acessados por indivíduos das Ciências
Sociais, observa-se, também, o caráter trans e interdisciplinar da CI, sobretudo com as Ciências
da Computação, bem como com as diversas disciplinas das Ciências Humanas e de outras áreas
correlatas.
A interdisciplinaridade da CI diz respeito à complexidade do seu objeto de estudo que
é, também, abordado por outras disciplinas com enfoques particulares. Esta intercessão da CI
com outras disciplinas faz com que partilhem, dentre outros aspectos, abordagens teóricas e
metodológicas. Conforme Saracevic (1996), CI é interdisciplinar por natureza, porque os
profissionais responsáveis pela fundação deste campo eram provenientes de outras áreas, com
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 529
destaque para a Biblioteconomia, a Educação, a Psicologia, a Computação. Na visão de Santos
(1986) e Morin (2005), o diálogo entre as áreas do conhecimento é uma das exigências da
ciência pós-moderna.
Tabela 5 Atuação profissional dos usuários que mencionaram as publicações
Atuação profissional
Quantidade de
Menções
Estudante de Mestrado
23
Bibliotecário
20
Estudante de Doutorado
14
Membro do público
14
Estudante de Pós-Graduação
12
Estudante de Graduação
11
Professor
9
Comunicadores de Ciência (Jornalistas, Blogueiros e Editores)
7
Cientista
2
Pesquisador
2
Outro
2
Total
116
Fonte: Elaborado pelos autores.
A Tabela 5 exibe uma compilação contendo dados sobre a atuação profissional dos
usuários que mencionaram as publicações analisadas. O perfil profissional dos usuários das
RSO que mais mencionaram as publicações dos periódicos brasileiros indexados na BRAPCI é
constituído por pessoas envolvidas no meio acadêmico, em particular, bibliotecários,
estudantes de graduação e de pós-graduação e professores. Destaque para o fato de a
categoria “Membro do público” aparecer em realce, o que justifica a natureza das altmétricas,
cuja motivação de seus proponentes e defensores é demonstrar o impacto das publicações
científicas dentro e fora do contexto acadêmico.
Sintetizando, as métricas alternativas, embora sejam pensadas como indicadores para
impulsionar a visibilidade da produção científica dos países em desenvolvimento (ALPERIN,
2013), esta investigação evidenciou que, em linhas gerais, elas ainda em fase embrionária para
os periódicos brasileiros da CI. Este cenário pode estar associado às barreiras anteriormente
mencionadas para a obtenção do DOI, baixa quantidade de menções de publicações brasileiras
nos serviços de RSO, bem como a pouca popularidade que as altmetrias têm dentro da
academia.
Por outro lado, existe a inevitabilidade de seu aprofundamento teórico e
metodológico para que pesquisadores, editores e agências de fomento da pesquisa tenham
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 530
consciência sobre a importância dos serviços de RSO como espaços onde interlocutores não
só originários da academia possam compartilhar e debater o conhecimento produzido, além
dos canais de comunicação tradicionais.
Dessa forma, postulamos que, enquanto estas limitações prevalecerem, estes
indicadores terão uma contribuição pequena ao objetivo inicial de democratização da
recompensa acadêmica e da promoção da visibilidade da ciência periférica, podendo contribuir
para sedimentação do cenário da exclusão cognitiva já patente no sistema tradicional de
avaliação da atividade científica.
4 Considerações finais
Com maior penetrabilidade das TIC nas ações e atividades humanas, diversos
aspectos da comunicação científica passaram por transformações. Entre estas transformações
este texto destaca a inserção dos periódicos nos ambientes web e as métricas alternativas
altmetrias como novo instrumento para auxiliar a avaliação do impacto das publicações
científicas dentro e fora do âmbito acadêmico.
Neste estudo, a primeira constatação se relaciona à prevalência de algumas barreiras
técnicas, pois a coleta dos dados altmétricos depende, exclusivamente, da existência de um
identificador padrão, em particular, a adoção do DOI. Aproximadamente 80% (oitenta por
cento) dos periódicos científicos indexados na BRAPCI ainda não possui esse identificador, fator
limitante para a identificação de menções as publicações nos serviços de RSO. Dos periódicos
analisados, menos de metade possuem dados altmétricos, o que sugere a pouca inserção de
conteúdos das publicações fora do âmbito acadêmico.
Os dados altmétricos analisados apresentaram maior concentração nos serviços de
RSO Twitter e Facebook. Vale ressaltar que o uso de serviços de RSO para divulgação de
conteúdos científicos não é um cenário exclusivo do Brasil, pois estudos de outros países
também apresentaram resultados semelhantes. Por outro lado, esse cenário pode ser
associado ao fato destes serviços de RSO serem os de maior popularidade na maioria dos
países.
Dos artigos analisados, apenas 3% (três por cento) apresentam, pelo menos, um dado
altmétrico. Isso sugere que apesar do movimento das métricas alternativas se encontrar em
fase de consolidação, no contexto específico do Brasil estas ainda estão em fase embrionária, o
que retarda a possibilidade das mesmas se tornarem alternativas válidas aos processos
hegemônicos de avaliação da atividade científica
Perante estas circunstâncias, há necessidade de se conscientizar a comunidade
acadêmica, em particular editores e agências de fomento sobre a importância destas métricas
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 531
alternativas como novo subsídio para a avaliação do impacto de produtos científicos dentro e
fora do contexto acadêmico.
Referências
ADIE, E; ROE, W. Altmetric: enriching scholarly content with article-level discussion and
metrics. Learned publishing, v. 26, n. 1, p. 11-17, Jan. 2013. Disponível em:
<http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1087/20130103/abstract>. Acesso em: 11 nov. 2017.
ALPERIN, J. P. Ask not what altmetrics can do for you, but what altmetrics can do for developing
countries. Bulletin of the Association for Information Science and Technology, v. 39, n. 4, p.
18-21, 2013. Disponível em:
<http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/bult.2013.1720390407/epdf>. Acesso em: 02 out.
2017.
ALTMETRIC. Digital Science & Research Ltd. Bookmarklet for Researchers Altmetric it!.
Altmetric Comunicação científica e atenção online: em busca de colégios virtuais que
sustentam métricas alternativas [recurso de dados]. Estados Unidos da América, 2018a.
Disponível em: <https://www.altmetric.com/details/14895345?src=bookmarklet>. Acesso em:
23 maio 2018.
ALTMETRIC. Digital Science & Research Ltd. Bookmarklet for Researchers Altmetric it!.
Estados Unidos da América, 2018b. Disponível em: <https://www.altmetric.com/products/free-
tools/bookmarklet/>. Acesso em: 23 maio. 2018.
ARAÚJO, R. F. Cientometria 2.0, visibilidade e citação: uma incursão altmétrica em artigos de
periódicos da CI. Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria, v. 4, p. 1-8, 2014.
Disponível em:
<http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000014387/85d840bd07c105f25556f0b6e9
18d13e />. Acesso em: 11 nov. 2017.
ARAÚJO, R. F. Mídias sociais e comunicação científica: análise altmétrica em artigos de
periódicos da ciência da informação. Em Questão, v. 21, p. 96, 2015. Disponível em:
<https://doi.org/10.19132/1808-5245211.96-109>.
BORREGO, A. Altmétricas para la evaluación de la investigación y el análisis de necesidades de
información. El Professional de Información, Julio-agosto, V. 23, n. 4, p. 352-257, 2014.
BORNMANN, L. Do altmetrics point to the broader impact of research? An overview of benefits
and disadvantages of altmetrics. Journal of Informetrics, v. 8, p. 895903, 2014. Disponível em:
<https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1751157714000868>. Acesso em: 17 nov.
2017.
COSTAS, R; ZAHEDI, Z; WOUTERS, P. Do “altmetrics” correlate with citations? Extensive
comparison of altmetric indicators with citations from a multidisciplinary perspective. Journal
of the Association for Information Science and Technology, v. 66, n. 10, p. 20032019, 2015.
Disponível em <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/asi.23309>, acesso 16 Maio
2018.
GOUVEIA, F. C. Altmetria: métricas de produção científica para além das citações. Liinc em
Revista, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 214-227, maio 2013. Disponível em:
<http://www.ibict.br/liinc>. Acesso em: 03 out. 2017.
HAUSTEIN, S. Grand challenges in altmetrics: heterogeneity, data quality and dependencies.
Scientometrics, v. 108, n. 1, p. 413-423, Mar. 2016. Disponível em:
<https://link.springer.com/article/10.1007/s11192-016-1910-9>. Acesso 03 out. 2017.
RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 12, n. 2, p. 515-532, maio/agosto 2019. 532
HAUSTEIN, S. et. al. Coverage and adoption of altmetrics sources in the bibliometric
community. Scientometrics, v. 101, n. 2, p. 11451163. Disponível em
<https://link.springer.com/article/10.1007/s11192-013-1221-3>, acesso 16 Maio 2018.
KURAMOTO, H. Acesso livre: um caso de soberania nacional? In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Org.).
Para entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA, 2007. p. 145-161.
MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e
internacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 134-140, maio/ago. 1998.
Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/macias.pdf>. Acesso 13 jul. 2017.
McCORMICK, T. H. et al. Using twitter for demographic and social science research: tools for
data collection and processing. Sociological methods & research, v. 46, n. 3, p. 390421,
August 2015. Disponível em:
<http://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/0049124115605339>. Acesso 22 set. 2017.
McFEDRIES, P. Measuring the impact of altmetrics. IEEE Spectrum, v. 49, n. 8, p. 28, August,
2012. Disponível em: <http://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsp?arnumber=6247557>
Acesso em: 13 out. 2017.
MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999. 268 p.
MORIN, Edgar. Ciência com Consciência. 8 ed. -Rio de Janeiro: Bertrand, 2005.
PRIEM, J.; HEMMINGER, B.M. Scientometrics 2.0: toward new metrics of scholarly impact on
the social web. First monday, v. 15, n. 7, Nov. 2010. Disponível em:
<http://firstmonday.org/article/view/2874/2570>. Acesso em: 21 set. 2017.
PRIEM, J. et al. Altmetrics: a manifesto, out. 2010. Disponível em:
<http://altmetrics.org/manifesto>. Acesso, 20 out. 2017.
ROBINSON-GARCÍA, N. et al. New data, new possibilities: exploring the insides of
Altmetric.com. El profesional de la información, v. 23, n. 4, p. 359-366, jul. 2014. Disponível
em: <https://arxiv.org/abs/1408.0135>. Acesso 03 out. 2017.
RODRIGUES, F. A. Coleta de dados em redes sociais: privacidade de dados pessoais no acesso
via Application Programming Interface. Tese. Marília, Brasil: Universidade Estadual Paulista, 3
mar. 2017.
RODRIGUES, F. A.; SANT’ANA, R. C. G. Use of Taxonomy of Privacy to Identify Activities Found in
Social Network’s Terms of Use. Knowledge Organization, v. 43, n. 4, p. 285295, 2016.
SANTOS, B de S. Um discurso sobre as ciências na transição para uma ciência pós-moderna.
Estudos Avançados. São Paulo, v. 2,n. 2, Aug. 1988.
SMALL, H. On the shoulders of Robert Merton: towards a normative theory of citation.
Scientometrics, v. 60, n.1, p. 71-79, 2004.
SPINAK. E. Indicadores Cienciométricos. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 141-148,
1998.
VANTI, N.; SANZ-CASADO, E. Altmetria: a métrica social a serviço de uma ciência mais
democrática. TransInformação, Campinas, v. 28, n. 3, p. 349-358, set./dez., 2016. Disponível
em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-
37862016000300349&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em: 3 out. 2017.
... Most of the altmetric research in developing countries is descriptive (Barros, 2015;Gouveia, 2013;López-López, 2014;Manhique et al., 2019) and has not tested models exploring relationships among articlelevel factors. For this reason, this is the first study testing a conceptual model using a structural modeling approach applied to emerging countries. ...
Article
Most of the altmetric research in developing countries is descriptive and has not tested models exploring relationships among article-level factors. Therefore, there is a knowledge gap on this issue. The research question for this study was the following: Social dimension is the factor that activates the usage and citation of Open Access publications in Andean countries. DOIs of Andean countries publications in PLoS journals were downloaded using (n = 3,186) using rplos, an Application Programming Interface (API) developed for R: Bolivia (n = 121), Chile (n = 1,180), Colombia (n = 826), Ecuador (n = 266), Peru (n = 622), and Venezuela (n = 171). Data modeling was carried out with Partial Least Squares – Structural Equation Modeling (PLS-SEM). The hypothesized structural model accounted for at least 41% of the explained variance of citations (R2 = 0.406). Among the two associated factors, the usage made the highest contribution (at least 0.639), while the social media showed a negative contribution. The application of PLS-SEM for modeling the information-seeking behavior, at the document level, highlights the positive evidence for the path social → usage → citation, but a negative and nonsignificant association between the social dimension and citation.
Thesis
Full-text available
A presente pesquisa é desenvolvida no âmbito dos estudos da Comunicação Científica, domínio que estuda desde a produção até o uso da informação produzida, por meio de canais informacionais para fazer a divulgação do que é produzido e pesquisado. A pesquisa também se relaciona com os Estudos Métricos da Informação, pela avaliação, análise e mensuração do que é produzido na ciência, a partir de seus subcampos, em especial a Altmetria e os Estudos Métricos de Mídias Sociais. Ainda, a pesquisa relaciona-se com o Twitter, visto que é uma dessas mídias sociais e microblog se configura como uma das mais utilizadas pela sociedade, e também uma das mais utilizadas na divulgação científica. Este estudo objetiva caracterizar a atuação e o papel dos periódicos brasileiros da Ciência da Informação no Twitter, analisar as interações em cada postagem, e caracterizá-las, bem como identificar as similaridades entre os periódicos a partir do círculo de interações sociais, e a associação entre os seguidores e as interações. Com relação aos procedimentos metodológicos, a pesquisa conta com uma abordagem descritiva quantiqualitativa, a qual utiliza como corpus documental o perfil do Twitter de três periódicos da Ciência da Informação no Brasil, Acervo: Revista do Arquivo Nacional (P1); AtoZ: novas práticas em informação e conhecimento (P2), e Ciência da Informação em Revista (P3). No que diz respeito as publicações do Twitter, foram analisadas, dos perfis ativos, as postagens feitas ou compartilhadas no período de Janeiro/2021 à Junho/2021. Para a geração do círculo de interação social, utilizou-se a ferramenta Orbit e para a comparação de usuários no Twitter, a Followerwonk. Os resultados indicam que há similaridade tanto em relação ao círculo de interação social, quanto na análise de “seguindo” e “seguidores, mesmo que baixa, entre os perfis. As publicações com que receberam mais interações, foram as feitas pela própria revista, e na maioria dos casos, divulgando algum estudo publicado por elas. Mais de 50% das postagens analisadas são de caráter científico, e o periódico que mais pública ou compartilha conteúdo social ou político é o P3, sendo este também o que mais fez retweet com comentário e o com mais postagens analisadas no período. A interação mais utilizada foi a curtida e, foi identificado que a maioria das pessoas que interagem com retweet e retweet com comentário também curtem a publicação, e o periódico que obteve as maiores intensidades em interações, foi o com menor número de postagens analisadas, o P2. Conclui-se que a atuação dos periódicos está concentrada nos assuntos voltados para a ciência, o que leva ao entendimento de que o papel da maior parte dos periódicos no Twitter esteja voltado para a disseminação da informação científica, sendo está a de maior interesse pelo seu público.
Article
Full-text available
Theoretical review of the methods to measure scientific production impact in the area of Metric Studies of Information, focusing on Altmetrics, a more recent approach. The objective of this study is to demonstrate the rise of altmetrics with the emergence of Web 2.0 and social media, examining the impact and influence of academic activities in these new online platforms. This study addresses altmetrics' origin, concepts, applications, indicators, data sources, tools, and ways to retrieve information from social media platforms, as well as previous or traditional research metrics. It discusses reasons to use alternative indicators and metrics to measure academic research impact and presents the future perspectives that these metrics are opening. It was concluded that Altmetrics can be considered as alternative complementary metrics to traditional metrics because they can give a fair reflection of citations count or global scholarly impact, resulting in a more democratic science.
Article
Full-text available
The objective of this paper is to describe, on behalf of social network, elements which allow for identification of possible activity that can present potentially harmful effects to users' privacy, executed by either internal or external agents. To achieve this, the Taxonomy of Privacy was used to establish a way to categorize these possible actions found in terms of use, focusing on current guidelines set about issues related with gathering and storing personal data to increase users' perception about privacy issues. The universe of research was delimited to the study from the three prominent social networks at the time. The results are divided into two parts: the first part tries to identify evidence of activity with potential to be harmful to privacy through a linkage of characteristics from excerpts of the terms of use with concepts found of taxonomy; and the second shows comparisons between classifications made possible by taxonomy and their level of occurrence in terms of use studied. It was concluded that applying an appropriate taxonomy can help with the study of terms of use, enabling a perception of potential harmful activities under those terms. Also, it allows new proposals of applications of this methodology in other contexts.
Article
Full-text available
Este estudo discorre brevemente sobre as mídias sociais e a comunicação científica, situando o emergente campo da altmetria para análise dessa relação. Apresentam-se aqui os resultados de uma pesquisa exploratória que teve por objetivo a análise de métricas alternativas para 125 artigos de periódicos da Ciência da Informação Qualis A. No uso da ferramenta altmetric.com, 36% dos artigos retornaram dados altmétricos. Dentre as revistas, dá-se destaque para a Ciência da Informação, com 21 artigos e 297 dados altmétricos. Quanto às mídias, 92,43% dos dados vieram do Mendeley, contra 7,57% do Twitter, e nenhum registro do Facebook. Considera-se que a falta de padronização das revistas pode ser um dos fatores do reduzido quantitativo de artigos encontrado, e que parametrizações de Application Programming Interface – APIs de mídias como Facebook e Twitter – podem ser o caminho para contornar esse baixo desempenho. Os dados altmétricos indicam a atenção que os artigos recebem logo após a publicação e podem ser indícios de citações futuras.
Article
Full-text available
Today, it is not clear how the impact of research on other areas of society than science should be measured. While peer review and bibliometrics have become standard methods for measuring the impact of research in science, there is not yet an accepted framework within which to measure societal impact. Alternative metrics (called altmetrics to distinguish them from bibliometrics) are considered an interesting option for assessing the societal impact of research, as they offer new ways to measure (public) engagement with research output. Altmetrics is a term to describe web-based metrics for the impact of publications and other scholarly material by using data from social media platforms (e.g. Twitter or Mendeley). This overview of studies explores the potential of altmetrics for measuring societal impact. It deals with the definition and classification of altmetrics. Furthermore, their benefits and disadvantages for measuring impact are discussed.
Article
Full-text available
This paper analyzes Altmetric.com, one of the most important altmetric data providers currently used. We have analyzed a set of publications with DOI number indexed in the Web of Science during the period 2011-2013 and collected their data with the Altmetric API. 19% of the original set of papers was retrieved from Altmetric.com including some altmetric data. We identified 16 different social media sources from which Altmetric.com retrieves data. However five of them cover 95.5% of the total set. Twitter (87.1%) and Mendeley (64.8%) have the highest coverage. We conclude that Altmetric.com is a transparent, rich and accurate tool for altmetric data. Nevertheless, there are still potential limitations on its exhaustiveness as well as on the selection of social media sources that need further research.
Article
Full-text available
Altmetrics measure the impact of research by quantifying its presence on the social web. The use of this tool in research evaluation can supplement citation analysis. However, altmetric data sources suffer from biases similar to those of citation databases. Although altmetrics offer article-level metrics, it is necessary to normalize data collection in order to guarantee the consistency of altmetric indicators and to build a conceptual framework to interpret them. Altmetrics can be a source of information on researchers' information behaviour and needs.
Article
Resumo Resumo Métricas baseadas em citações têm sido historicamente utilizadas para avaliação da produção científica. Entretanto, diante da revolução da Web 2.0 surge uma Cientometria 2.0, que busca celeridade na percepção do impacto das publicações científicas, bem como de campos emergentes e estratégicos. Neste contexto se inserem os estudos com métricas alternativas (altmétricas) que tem o potencial de aprimorar o entendimento das dinâmicas de citação, levando em consideração o contexto e o papel das diferentes publicações na academia. Neste artigo apresentamos uma discussão sobre o campo da “altmetria” propondo sua definição como uso de dados webométricos e cibermétricos em estudos cientométricos. Palavras-chave Altmetria, Cibermetria, Webometria, Cientometria, Bibliometria. Abstract Citations based metrics have historically been used to evaluate scientific production. However, before the revolution of Web 2.0 arises Scientometrics 2.0, which seeks to expedite the perception of the impact of scientific publications, as well as strategic and emerging fields. In this context fall within studies with alternative metrics (altmetrics) that has the potential to enhance the understanding of the citation dynamics, taking into account the context and the scholarly role of different publications. This article presents a discussion on the field of “altmetrics” proposing its definition as webometrics and cybermetrics data usage in scientometric studies. Keywords Altmetrics, Cybermetrics, Webometrics, Scientometrics, Bibliometrics
Article
How do you measure the influence of a journal or scientist? Until recently that question was largely settled. For a journal, you could turn to the impact factor (or IF), which determines the relative importance of a journal within its field by looking at how many times its articles get cited in other journals relative to the total number of articles it publishes.
Article
First paragraph: No one can read everything. We rely on filters to make sense of the scholarly literature, but the narrow, traditional filters are being swamped. However, the growth of new, online scholarly tools allows us to make new filters; these alt-metrics reflect the broad, rapid impact of scholarship in this burgeoning eco-system. We call for more tools and research based on altmetrics.