Poster

Efeito da autoaversão na memória para faces emocionais

Authors:
To read the file of this research, you can request a copy directly from the authors.

Abstract

O presente estudo teve como objetivo analisar de que forma os níveis de autoaversão (sentimentos de repulsa dirigidos para o próprio) podem influenciar a memória para estímulos emocionais e os correlatos psicofisiológicos deste processo, através do registo de ECG. Era pedido aos participantes que memorizassem e posteriormente recordassem faces de alegria, nojo e medo. Os resultados revelaram diferenças significativas, na atividade cardíaca, entre a alegria e o nojo e marginalmente significativas entre o medo e o nojo, apenas no grupo de elevada autoaversão, durante a fase de aprendizagem da tarefa. Ao nível comportamental não foram encontradas diferenças entre as condições experimentais. Estes resultados apresentam evidências do processamento diferencial da emoção de nojo em indivíduos com elevados níveis de autoaversão.

No file available

Request Full-text Paper PDF

To read the file of this research,
you can request a copy directly from the authors.

ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.