Conference PaperPDF Available

Acesso às informações sobre Agricultura Familiar na Web

Authors:

Abstract

O uso da Web traz possibilidades para os empreendimentos divulgarem seu negócio de maneira ampla e para os consumidores obterem informações sobre produtos e serviços com maior agilidade. O Portal CoDAF (web site desenvolvido pelo projeto de extensão "Competências Digitais para Agricultura Familiar" da Faculdade de Ciências e Engenharia da UNESP/Tupã) figura como um ambiente informacional digital que tem como foco a divulgação de informações sobre Agricultura Familiar, proporcionando um espaço para que pequenos produtores disponibilizem conteúdos sobre sua produção. O objetivo deste estudo consiste em analisar demandas informacionais de consumidores em relação ao conteúdo disponibilizado por meio de web sites focados na divulgação de informações para públicos específicos. Para tanto, buscou-se identificar os dados disponibilizados pelo Portal CoDAF e relacionar seus principais atributos com necessidades de informação de consumidores que buscam por produtos da Agricultura Familiar. A metodologia adotada está pautada na análise qualitativa, de caráter exploratório, em que foram aplicadas dois tipos de coleta de dados: a primeira realizada no Portal CoDAF, para identificação dos atributos de dados presentes no conteúdo disponibilizado; e a segunda realizada por meio da aplicação de questionários junto aos consumidores em uma feira livre, considerada local comum para comercialização de produtos de pequenos produtores. Os resultados gerados podem servir de parâmetro para aperfeiçoar o processo de disponibilização no Portal CoDAF dando destaque às informações classificadas como mais importantes para tomada de decisão, e para o desenvolvimento de tecnologias que focam segmentos específicos na divulgação de dados. The use of the Web brings opportunities for businesses to publicize your business broadly and for consumers to obtain information about products and services with greater agility. The CoDAF Portal (a website developed by the extension project Digital Skills for Family Farming from UNESP-Univ Estadual Paulista) stands as a digital information environment that focuses on dissemination of information about Family Farming, providing a space for small producers to make available its content about their production. The objective of this study is to analyze the informational demands of consumers in relation to content available through websites focused on disseminate information to specific audiences. Therefore, it sought to identify data provided by CoDAF Portal and link its main attributes with consumer information needs, that looking for products specifically of Family Farming. The methodology apoted is bordered by a qualitative analysis, exploratory, which were applied two types of data collection: first, executed at CoDAF Portal to identify of data attributes present in its content; and second, conducted through the application of questionnaires among consumers in a free market place, considered common place for small producers to sale their products. The results may be used as a parameter to improve availability process in CoDAF Portal, highlighting information considered more important for a decision making, and to the development of technologies that focus on specific segments in data dissemination.
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
EIXO TEMÁTICO:
2. Compartilhamento da Informação e do Conhecimento
ACESSO ÀS INFORMAÇÕES SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR NA WEB
ACCESS TO INFORMATION OF FAMILY FARMING ON WEB
Resumo: O uso da Web traz possibilidades para os empreendimentos divulgarem seu negócio de
maneira ampla e para os consumidores obterem informações sobre produtos e serviços com maior
agilidade. O Portal CoDAF (web site desenvolvido pelo projeto de extensão "Competências Digitais
para Agricultura Familiar" da Faculdade de Ciências e Engenharia da UNESP/Tupã) figura como um
ambiente informacional digital que tem como foco a divulgação de informações sobre Agricultura
Familiar, proporcionando um espaço para que pequenos produtores disponibilizem conteúdos sobre
sua produção. O objetivo deste estudo consiste em analisar demandas informacionais de consumidores
em relação ao conteúdo disponibilizado por meio de web sites focados na divulgação de informações
para públicos específicos. Para tanto, buscou-se identificar os dados disponibilizados pelo Portal
CoDAF e relacionar seus principais atributos com necessidades de informação de consumidores que
buscam por produtos da Agricultura Familiar. A metodologia adotada está pautada na análise
qualitativa, de caráter exploratório, em que foram aplicadas dois tipos de coleta de dados: a primeira
realizada no Portal CoDAF, para identificação dos atributos de dados presentes no conteúdo
disponibilizado; e a segunda realizada por meio da aplicação de questionários junto aos consumidores
em uma feira livre, considerada local comum para comercialização de produtos de pequenos
produtores. Os resultados gerados podem servir de parâmetro para aperfeiçoar o processo de
disponibilização no Portal CoDAF dando destaque às informações classificadas como mais importantes
para tomada de decisão, e para o desenvolvimento de tecnologias que focam segmentos específicos
na divulgação de dados.
Palavras-chave: Agricultura Familiar. Demandas informacionais. Dados. Portal CoDAF.
Abstract: The use of the Web brings opportunities for businesses to publicize your business broadly
and for consumers to obtain information about products and services with greater agility. The CoDAF
Portal (a website developed by the extension project Digital Skills for Family Farming from UNESP -
Univ Estadual Paulista) stands as a digital information environment that focuses on dissemination of
information about Family Farming, providing a space for small producers to make available its content
about their production. The objective of this study is to analyze the informational demands of consumers
in relation to content available through websites focused on disseminate information to specific
audiences. Therefore, it sought to identify data provided by CoDAF Portal and link its main attributes
with consumer information needs, that looking for products specifically of Family Farming. The
methodology apoted is bordered by a qualitative analysis, exploratory, which were applied two types of
data collection: first, executed at CoDAF Portal to identify of data attributes present in its content; and
second, conducted through the application of questionnaires among consumers in a free market place,
considered common place for small producers to sale their products. The results may be used as a
parameter to improve availability process in CoDAF Portal, highlighting information considered more
important for a decision making, and to the development of technologies that focus on specific segments
in data dissemination.
Keywords: Family Farming. Informational Demand. Data. CoDAF Portal.
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
1 INTRODUÇÃO
O uso da Web no compartilhamento de informações entre os agentes de
mercado e público consumidor é crescente, trazendo possibilidades para os
empreendimentos divulgarem aspectos importantes do negócio com maior amplitude,
e para os consumidores obterem informações sobre produtos e serviços com maior
agilidade no momento da tomada de decisão pela compra.
Segundo Chiavenato (2003) o processo de tomada de decisão envolve a
percepção das situações, que pode ser influenciada pelo que uma pessoa aprecia e
deseja, e pela interpretação de informações e opiniões. Além dos aspectos intrínsecos
do ser humano, o autor cita a importância do processamento de conteúdos
informacionais na tomada de decisão, tornando-se fator determinante neste processo.
O processamento de conteúdos informacionais está diretamente ligado com o
compartilhamento de informações, que pode ser amparado pela utilização de
tecnologias digitais como a Web. O interesse pela utilização da Web na comunicação
entre os empreendimentos e seu público alvo está resultando em ambientes
informacionais que divulgam produtos e serviços direcionados a determinado
segmento de mercado, buscando a aderência com necessidades informacionais de
públicos específicos.
Neste contexto, o Portal CoDAF (web site desenvolvido pelo projeto de
extensão "Competências Digitais para Agricultura Familiar" da Faculdade de Ciências
e Engenharia da UNESP/Tupã), figura como um ambiente informacional digital que
tem como foco a disponibilização de informações sobre Agricultura Familiar. Nele, é
disponibilizado um espaço
1
para que pequenos produtores divulguem conteúdos
sobre sua produção de maneira on-line, qualificando seus produtos, fornecendo
características sobre seu empreendimento rural e indicando locais para
comercialização.
Segundo Werthein (2000), a sociedade se encontra em um processo de
globalização econômica centrada nas Tecnologias da Informação e Comunicação
(TIC), gerando uma nova forma de relação e interdependência com a Economia, e
1
Disponível em: <http://codaf.tupa.unesp.br/produtores-lista-consumidor>. Acesso em: 23
mar 2016.
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
que se baseia nos insumos de informação propiciados pelos avanços na
microeletrônica e telecomunicações. Esta nova dinâmica elevou a exigência pela
qualidade de produtos, aumentou a competitividade entre os agentes de mercado, e
mudou hábitos alimentares resultando em consumidores cada vez mais criteriosos
(BRETZKE, 2000).
A Agricultura Familiar é um segmento produtivo que pode se beneficiar da
tendência positiva de consumo baseado na exigência por critérios de qualidade, uma
vez que produzem com quantidade reduzida de fertilizantes e manejos menos
invasivos ao meio ambiente. Neste sentido, deve ser considerado o uso da Web para
dar visibilidade aos pequenos produtores.
As fronteiras entre o meio rural e urbano estão cada vez mais tênues, tornando
o conhecimento fator de desenvolvimento na agricultura, que por sua vez assumiu
caráter empresarial necessitando cada vez mais de informações sistemáticas para o
sucesso e manutenção de suas atividades (VIERO; SILVEIRA, 2011). Neste sentido,
o Portal CoDAF trabalha na divulgação de informações da Agricultura Familiar dando
visibilidade a pequenos produtores na oferta de seus produtos, e contribui com o
acesso de informações para o público que procura por produtos destes agricultores.
O objetivo deste estudo consiste em analisar demandas informacionais de
consumidores em relação ao conteúdo disponibilizado por meio de web sites focados
na divulgação de informações para públicos específicos. Para tanto, buscou-se
identificar os dados disponibilizados pelo Portal CoDAF e relacionar seus principais
atributos com necessidades de informação de consumidores que buscam por
produtos da Agricultura Familiar.
Para discorrer sobre os fatores envolvidos neste processo informacional, adota-
se uma perspectiva embasada pela Ciência da Informação, que estuda os processos
de geração, organização, representação, processamento, distribuição, comunicação
e uso da informação, no contexto da busca por informações para atender
necessidades informacionais (HAWKINS, 2001).
A Ciência da Informação pode ter papel preponderante para a pesquisa, na
medida em que se torna fundamental viabilizar, por meio de recursos tecnológicos, a
disponibilização de informações de agricultores familiares de forma com que o
conteúdo fornecido seja relevante para os consumidores. Desta forma, destaca-se o
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
caráter social da Ciência da Informação, exposto por Wersig e Neveling (1975),
ampliando a atuação desse campo nas atividades científicas e tecnológicas para a
sociedade em geral.
Para estudar o fluxo informacional no processo de compartilhamento de
informações no Portal CoDAF, utilizou-se o conceito de Ciclo de Vida dos Dados
(SANT’ANA, 2013). A utilização deste conceito implica na estruturação do processo
de disponibilização e acesso às informações, obtendo um cenário dos aspectos
envolvidos na divulgação de dados no web site e das necessidades informacionais
que motivam a busca e obtenção deste conteúdo por parte do público consumidor.
O CVD propõe uma estrutura de estudo e de acompanhamento das atividades
envolvidas no acesso, na manutenção e na disponibilização de dados, e é composto
por quatro fases: Coleta, Armazenamento, Recuperação e Descarte. A fase de Coleta
envolve ações de planejamento relacionado aos meios de como serão obtidos,
filtrados e organizados os dados que estarão no fluxo, definindo-se a estrutura,
formato e meios de descrição a ser utilizada. A fase de Armazenamento considera
atividades visando à persistência dos dados em suporte digital. A fase de
Recuperação envolve ações relacionadas à disponibilização dos dados para consulta
e visualização. Neste modelo, considera-se também a fase de Descarte dos dados,
que pode ocorrer por meio da migração ou eliminação da base (SANT’ANA, 2013).
As fases presentes no CVD que embasaram a análise dos resultados deste
estudo foram: a fase de Coleta, na qual foram identificadas necessidades
informacionais associadas aos fatores de tomada de decisão no momento da compra
de produtos hortifrutigranjeiros de pequenos produtores; e a fase de Recuperação,
expondo quais dados estão sendo disponibilizados no Portal CoDAF, entendendo que
um dado pode ser considerado uma unidade de conteúdo estruturada pela tríade
“<Elemento, Atributo e Valor>” e inserida em determinado contexto (SANTOS;
SANT’ANA, 2013).
A metodologia adotada está pautada na análise qualitativa, de caráter
exploratório, em que foram aplicadas dois tipos de coleta de dados: a primeira
realizada no Portal CoDAF, para identificação dos principais atributos de dados
presentes no conteúdo disponibilizado no web site (com relação às páginas dos
produtores); a segunda realizada por meio da aplicação de questionários junto à uma
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
amostra de consumidores em uma feira livre, considerada local comum para
comercialização de produtos de agricultores familiares.
O artigo está estruturado em quatro seções: a presente Introdução,
apresentando o contexto no qual a pesquisa se insere, os objetivos propostos e
aspectos metodológicos; uma seção descrevendo o processo de coleta de dados,
apontando os procedimentos utilizados na obtenção de informações no Portal CoDAF
e por meio dos questionários aplicados; os resultados obtidos a partir das análises
realizadas com base nos dados coletados; e por fim, as considerações finais do
trabalho apontando relações entre os atributos de dados observados no conteúdo do
Portal CoDAF e demandas informacionais de possíveis interessados em obter estas
informações.
2 COLETA DE DADOS
A coleta de informações no Portal CoDAF permitiu a identificação dos principais
dados encontrados na estrutura do conteúdo presente nas páginas dos
empreendimentos rurais familiares que estavam cadastrados no web site. Ao total,
foram analisadas 36 (trinta e seis) páginas de produtores cadastrados no portal na
data da coleta
2
.
Os dados coletados foram sistematizados por meio de um quadro contendo os
atributos identificados e a frequência com que cada um era identificado. Para verificar
se as páginas possuíam ou não determinado atributo, foi aplicado o método de
observação direta, no qual foi possível classificá-los com base em critérios descritos
nos resultados.
Em um segundo momento, coletaram-se dados por meio de questionários, que
foram elaborados a partir da análise do conteúdo disponibilizado no Portal CoDAF. No
questionário, foram abordadas questões como conectividade com a Web e o nível de
interesse em utilizá-la para pesquisar informações sobre comercialização de produtos
da Agricultura Familiar. Também foi possível caracterizar o perfil dos entrevistados
(com relação à faixa etária e escolaridade).
Por meio da aplicação do questionário, foi possível verificar as informações que
podem ser consideradas como fatores na tomada de decisão no momento da compra
2
A coleta no Portal CoDAF foi realizada entre os dias doze e treze de Fevereiro de 2016.
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
de produtos hortifrutigranjeiros, observando a importância que os consumidores
davam para atributos relacionados com dados sobre produção e propriedade.
O questionário foi aplicado em 17 de Maio de 2015, e o local escolhido foi uma
feira livre no município de Tupã/SP, resultando na aplicação de trinta e um (31)
questionários. A escolha do local foi devido ao fato de uma feira livre ser centralizadora
de consumidores que buscam produtos de pequenos agricultores, que por sua vez,
encontram nestes locais a principal oportunidade de comercializar seus produtos.
Para a tabulação dos dados coletados, utilizou-se de uma planilha eletrônica na qual
foram realizadas correlações, gerando tabelas que embasaram as discussões
apresentadas nos resultados.
Com relação ao perfil do público respondente, dos trinta e um questionários
aplicados, 48,3% das pessoas eram do sexo masculino e 51,7% do sexo feminino. Do
total de homens e mulheres, 19,4% tinham entre 18-25 anos, 32,2% tinham entre 25-
35 anos, 19,4% tinham entre 35-45 anos, 9,6% tinham entre 45-55 anos, e 19,4%
tinham mais que 55 anos. Sobre o grau de escolaridade dos participantes, 12,9%
tinham ensino fundamental, 35,4% ensino médio, 32,3% ensino superior e 19,4%
eram pós-graduados.
3 RESULTADOS
Os resultados estão apresentados em duas seções, a primeira discorrendo
sobre os dados observados na análise do conteúdo das páginas dos produtores
cadastrados no Portal CoDAF, e a segunda sobre dados obtidos com a aplicação do
questionário que avaliou os atributos que poderiam ser considerados fatores de
tomada de decisão no momento da compra por produtos hortifrutigranjeiros.
3.1 ANÁLISE DO CONTEÚDO DO PORTAL CODAF
Os resultados obtidos com a análise do conteúdo presente nas ginas dos
produtores cadastrados no Portal CoDAF permitiram classificar os principais dados
que compunham sua estrutura. No Quadro 1, estão relacionados os atributos de
dados identificados e a frequência com que foram verificados.
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
Quadro 1 - Dados identificados no conteúdo das páginas dos produtores cadastrados
no Portal CoDAF
Atributo
Frequência
Nome da propriedade(*)
100,0%
Variedade de produtos
100,0%
Aspectos e aparência dos produtos
100,0%
Localização da propriedade ou local para
comercialização
100,0%
Dados para contato
91,7%
Práticas de produção
77,8%
Características físicas da propriedade
66,7%
Diferenciais da propriedade
63,9%
Qualidade dos produtos
61,1%
Aplicação de agrotóxicos
47,2%
Certificação dos produtos
2,8%
Preço e promoções
2,8%
Fonte: Autores. *Atributo obrigatório no cadastro.
O “nome da propriedade” foi um atributo identificado na estrutura do conteúdo
de todas as páginas de produtores cadastrados. Esta informação refere-se à
denominação de cada uma das propriedades atribuída pelo produtor, e configura um
dado obrigatório no momento do cadastro.
As informações que referiam-se à listagem de produtos comercializados pelos
produtores cadastrados foram consideradas como sendo relacionadas ao atributo
“variedade de produtos”. Este atributo constava em todas as páginas observadas, ou
seja, todas as páginas citavam pelo menos um produto produzido naquela
propriedade.
A disponibilização de imagens contendo fotos dos produtos cultivados na
propriedade foi considerada uma informação visual, classificada como atributo
“aspectos e aparência dos produtos”, e também constava na estrutura do conteúdo
de todas as páginas de produtores cadastrados.
Os dados relacionados ao endereçamento ou local de distribuição dos produtos
foram classificadas como atributo “localização da propriedade ou ponto de
comercialização”, e estava presente na estrutura do conteúdo de todas as páginas de
produtores cadastrados. Geralmente estas informações estavam acompanhadas de
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
um hiperlink para visualização através da ferramenta Google Maps
3
, permitindo
observar com maior detalhes a localização fornecida pelo produtor.
Um atributo observado com alta frequência na estrutura do conteúdo analisado
é referente aos “dados para contato”, verificado em 91,7% das páginas de produtores
cadastrados no portal. Este atributo compreende a disponibilização de informações
como número telefônico ou endereço de e-mail para contato com o produtor ou
representante.
As informações que destacavam os métodos produtivos utilizados na
propriedade embasaram a definição do atributo “práticas de produção”. O destaque
de aspectos relacionados ao manejo de produtos (como sistemas de podas,
hidroponia, pecuária extensiva, rotação de cultura e controle do solo) foram
considerados critérios para classificação deste atributo, identificado no conteúdo de
77,8% das páginas de produtores cadastrados no portal. Ressalta-se que as páginas
que continham apenas a listagem das variedades de produtos cultivados na
propriedade, sem nenhuma referência de como são produzidos, não foram
consideradas neste atributo.
Os dados que descreviam “características físicas da propriedade foram
identificado na estrutura do conteúdo de 66,7% das páginas de produtores
cadastrados no portal. Para a classificação deste atributo foram considerados critérios
como a presença de dados sobre quantidade de hectares, área produtiva e de reserva,
e detalhes sobre a organização da distribuição física das culturas na propriedade.
As informações que destacavam aspectos relacionados a qualquer vantagem
competitiva apontada pelo produtor foram classificadas como o atributo “diferenciais
da propriedade”. Este atributo foi verificado em 63,9% das páginas analisadas, e teve
como critério para sua definição a divulgação de particularidades como a presença de
sistema de irrigação sustentável e embalagem própria para comercialização dos
produtos.
O atributo “qualidade dos produtos” foi verificado no conteúdo de 61,1% das
páginas de produtores cadastrados no portal. Para sua definição foram consideradas
3
Google Maps é marca registrada da Google Inc. Disponível em:
<https://www.google.com.br/maps>. Acesso em: 03 de mar 2016
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
informações que qualificavam o produto do agricultor, como exemplo: aves com
tamanho ideal para o corte, galinha criada sem hormônio que resulta em ovos de
melhor qualidade, berinjelas tenras e suculentas. As páginas que disponibilizavam
apenas dados sobre as variedades de produtos, sem especificar nenhuma
característica relacionada à sua essência, não foram consideradas nesta
classificação.
Uma informação que pode ser considerada importante na comercialização de
produtos da Agricultura Familiar mas que foi observada em menos da metade do
conteúdo analisado (47,2%), diz respeito ao atributo “aplicação de agrotóxicos”. Para
a definição deste atributo, o critério considerado foi baseado na citação de relatos
sobre a aplicação de produtos químicos ou método de produção orgânica.
Em nenhuma das páginas analisadas foi identificado em seu conteúdo dados
específicos sobre precificação de produtos, contudo, em 2,8% das propriedades
cadastradas haviam referências de agregação de valor no produto. Mesmo não se
referindo diretamente ao preço do produto, este dado foi considerado um critério para
classificação do atributo “preço ou promoções” porque o mesmo pode ser interpretado
como características de caro” ou “barato.
As informações identificadas no conteúdo das páginas analisadas que se
referiam a algum aspecto de “certificação dos produtos” também foram consideradas
como um atributo, uma vez que existem iniciativas governamentais
4
que visam
garantir a origem de produtos da Agricultura Familiar. Em 2,8% das páginas haviam
dados em seu conteúdo citando a utilização de um selo próprio de certificação pela
propriedade.
Com a identificação dos principais atributos de dados presentes no conteúdo
das páginas dos produtores cadastrados no Portal CoDAF, foi possível elaborar
questões para verificar a importância destas informações junto aos consumidores de
produtos hortifrutigranjeiros de pequenos produtores, obtendo parâmetros para
verificar a aderência entre a divulgação de informações em web sites que divulgam
para públicos específicos e demandas de informação do público que pretendem
4
Disponível em: <http://www.mda.gov.br/sitemda/tags/selo-da-agricultura-familiar>. Acesso
em: 10 mar 2016.
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
atingir.
Na seção seguinte, são descritas as principais demandas informacionais de
consumidores de produtos da Agricultura Familiar, com base nos dados obtidos por
meio da aplicação do questionário que avaliou os principais fatores de tomada de
decisão no momento da compra por produtos hortifrutigranjeiros.
3.2 DEMANDAS INFORMACIONAIS DOS CONSUMIDORES DE PRODUTOS
HORTIFRUTIGRANGEIROS DE PEQUENOS PRODUTORES
Nesta seção, são apresentados os resultados obtidos com a aplicação dos
questionários na feira livre, destacando os principais atributos que podem influenciar
na tomada de decisão no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros de
pequenos produtores, apontando quais informações disponibilizadas no Portal CoDAF
podem ser considerados mais relevantes para estes consumidores.
Um indicador obtido com a aplicação dos questionários diz respeito à
conectividade com a Web, sendo que do total de pessoas que responderam à
pesquisa, 83,9% possuíam acesso. Ainda com o intuito de verificar o uso da Web para
acesso às informações de produtos hortifrutigranjeiros, foi questionado aos
participantes se os mesmos consideravam importante ou não, a divulgação de
informações sobre opções de comercialização destes produtos de maneira on-line,
sendo constatado que 83,9% dos respondentes consideravam importante o acesso a
este tipo de conteúdo.
Após as questões iniciais, foi apresentado aos participantes uma lista contendo
atributos relacionados a alguns dados sobre produção, como características dos
produtos e métodos de cultivo, que podem ser possíveis fatores de tomada de decisão
na compra de produtos hortifrutigranjeiros.
O atributo mais escolhido pelos participantes (35,5%) como sendo um dado
importante no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros foi “qualidade dos
produtos”.
O segundo atributo mais escolhido pelos participantes (29%) como sendo um
dado importante no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros foi “aspectos
e aparência dos produtos”.
O terceiro atributo mais escolhido pelos participantes (22,6%) como sendo um
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
dado importante no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros foi preço e
promoções do produto”.
O quarto atributo mais escolhido pelos participantes (9,7%) como sendo um
dado importante no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros foi variedade
de produtos”.
O quinto atributo mais escolhido pelos participantes (3,2%) como sendo um
dado importante no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros foi aplicação
de agrotóxicos”. Do total de pessoas que escolheram este atributo, todos eram do
sexo masculino.
Nenhum dos participantes escolheu pelos atributos: “certificação de produtos”
e “conhecimento das práticas de produção”, então, para esta pesquisa, estes atributos
não foram considerados impactantes no processo de tomada de decisão.
Quadro 2 Dados sobre produção que podem influenciar na tomada de decisão na
compra de produtos hortifrutigranjeiros
Atributos
Gênero
Faixa etária
Escolaridade
Escolhas
Femi.
18-25
25-35
35-45
45-55
> 55
Fund.
Méd.
Sup.
Pós-
Grad.
Qualidade
63%
22,7%
27,3%
27,3%
22,7%
0,0%
0,0%
0,0%
45,5%
54,5%
35,5%
Aspecto e aparência
88%
22,1%
33,3%
11,2%
0,0%
33,3%
22,1%
66,7%
11,2%
0,0%
29,0%
Preço
0%
28,6%
28,6%
14,2%
0,0%
28,6%
14,3%
71,4%
14,3%
0,0%
22,6%
Variedade
34%
33,3%
33,3%
0,0%
0,0%
33,3%
33,3%
0,0%
66,6%
0,0%
9,7%
Aplicação de
agrotóxicos
0%
0,0%
100%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
100%
0,0%
3,2%
Certificação
0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
Práticas de produção
0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
0,0%
Fonte: Autores
Sobre a influência do grau de escolaridade na escolha dos respondentes,
destaca-se que as pessoas que optaram pela “qualidade” tinham graus mais elevados
(superior, pós-graduação), e pessoas que optaram por “aspecto e aparência” tinham
graus mais baixos (fundamental e médio). Com relação à influência da faixa etária dos
respondentes, não foi constatada nenhuma relação significativa que pudesse ser
associada à escolha das respostas. Destaca-se, com relação ao gênero, a preferência
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
do sexo feminino na escolha pelo atributo “aspecto e aparência”, e a do sexo
masculino na escolha pelo atributo “preço”.
Além dos atributos sobre os dados relacionados à produção, a pesquisa
também buscou mensurar o grau de importância que os respondentes atribuíam a
alguns atributos relacionados aos dados sobre as propriedades cadastradas, como
características físicas e organizacionais. Para cada um destes atributos, os
questionados deveriam avaliar como sendo uma informação: pouco importante,
importante ou muito importante (Quadro 3).
Quadro 3 Dados sobre propriedade que podem influenciar na tomada de decisão na
compra de produtos hortifrutigranjeiros
Atributo
Pouco
importante
Importante
Muito
importante
Localização da propriedade e pontos de
comercialização
0,0%
45,2%
54,8%
Diferenciais da propriedade
19,4%
54,8%
25,8%
Nome da propriedade
41,9%
32,3%
25,8%
Características físicas da propriedade
32,3%
64,5%
3,2%
Fonte: Autores
O atributo que obteve maior representatividade como sendo muito importante
(54,8%) pelos participantes foi referente à divulgação de informações sobre a
“localização da propriedade e ponto de comercialização dos produtos”. Esta
informação se refere à disponibilização de dados sobre os locais onde consumidores
podem encontrar os produtos cultivados na propriedade, que pode ser tanto na própria
propriedade quanto em feiras livres ou outros canais de distribuição. Dos
respondentes que consideravam como muito importante a divulgação deste dado,
58,8% eram mulheres e 41,2% homens. Com relação ao grau de escolaridade, 19%
possuíam ensino fundamental, 42,9% ensino médio, 19% ensino superior e 19% pós-
graduação. A faixa etária dos participantes que consideravam como muito importante
esta informação concentrou-se em pessoas que tinham entre 25 e 35 anos (28,6%) e
mais de 55 anos (28,6%).
Os dados sobre “diferenciais da propriedade” e “nome da propriedade”
obtiveram a mesma representatividade como sendo muito importante (25,8%).
Contudo, o atributo diferenciais da propriedade” obteve maior representatividade
como sendo importante (54,8% contra 32,3% referente ao nome da propriedade).
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
Do total de pessoas que julgaram como importante a divulgação de dados
sobre “diferenciais da propriedade”, 53,3% eram do sexo masculino e 46,7% do sexo
feminino. Com relação ao grau de escolaridade, 20% possuíam ensino fundamental,
46,7% ensino médio, 20% ensino superior e 13,3% pós-graduação. A faixa etária dos
participantes que consideravam como importante esta informação concentrou-se em
pessoas que tinham entre 25 e 35 anos (33,3%) e mais de 55 anos (26,7%).
Do total de pessoas que avaliaram como sendo importante a divulgação do
nome da propriedade, 62,5% eram do sexo masculino e 37,5% do sexo feminino.
Com relação ao grau de escolaridade, 37,5% tinham ensino médio, 25% ensino
superior e 37,5% pós-graduação. A faixa etária dos participantes que consideravam
como importante esta informação foi de pessoas que tinham entre 18 e 25 anos (25%),
25 e 35 anos (25%), 35 e 45 anos (25%) e 45 e 55 anos (25%).
A divulgação de informações sobre “características físicas das propriedades”
foi a que obteve menor representatividade com relação a ser muito importante (3,2%).
Este dado obteve valor considerável de escolhas apontando como baixa importância
(32,3%), tendo como respondes 60% de mulheres e 40% homens. Com relação ao
grau de escolaridade, 10% tinham ensino fundamental, 50% ensino médio e 40% pós-
graduação. A faixa etária dos participantes que consideravam como importante esta
informação concentrou-se em pessoas que tinham entre 18 e 25 anos (30%) e 25 e
35 anos (30%).
4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
Por meio de iniciativas como o Portal CoDAF, públicos específicos, como os
agricultores familiares, podem divulgar conteúdos sobre sua produção e propriedade,
destacando vantagens competitivas e qualificando seus produtos de forma a ganhar
visibilidade no mercado.
Para que a divulgação deste conteúdo ocorra de forma eficiente é necessário
considerar a aderência entre as demandas de informação dos consumidores que
buscam por produtos hortifrutigranjeiros de pequenos produtores em relação ao
conteúdo disponibilizado no Portal CoDAF.
Com a análise do conteúdo presente nas páginas dos produtores rurais
cadastrados no Portal CoDAF foi possível identificar atributos de dados que
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
compunham a estrutura destas páginas, verificando a frequência com que cada um
era encontrado no conteúdo disponibilizado. Verificou-se que os dados sobre
“variedade de produtos”, “aspecto e aparência de produtos”, “nome da propriedade” e
“localização da propriedade ou ponto de comercialização”, foram os únicos atributos
que constavam em todas as páginas do portal.
Com a aplicação de questionários junto aos consumidores em uma feira livre
foi possível identificar quais dos atributos, identificados no conteúdo das páginas dos
produtores cadastrados no Portal CoDAF, poderiam influenciar no processo de
tomada de decisão no momento da compra por produtos hortifrutigranjeiros.
Constatou-se que a “qualidade dos produtos”, “aspecto e aparência do produto” e
“preço e promoções” foram os mais escolhidos pelo público respondente nesta
pesquisa com relação aos dados sobre produção.
Dos três atributos mais escolhidos pelos respondentes, “aspectos e aparência
do produto” foi o único que constava no conteúdo de todas as páginas observadas no
Portal CoDAF. Destaca-se que os dados sobre “preço e promoções” constavam em
apenas 2,8% das páginas de propriedades cadastradas no web site e foi o terceiro
mais escolhido pelos respondentes.
Além dos atributos de dados sobre produção, a pesquisa também mensurou o
grau de importância que os respondentes atribuíam a alguns atributos relacionados
aos dados sobre as propriedades cadastradas, como características físicas e
organizacionais. A “localização da propriedade e locais de compra” foi o atributo
escolhido como de maior importância para os respondentes da pesquisa, sendo que
os atributos “nome da propriedade” e “diferenciais da propriedade” foram
considerados de importância mediada, contudo entende-se que ambos podem ser
associados a fatores de tomada de decisão.
Tendo o conhecimento dos principais fatores que impactam na tomada de
decisão no momento da compra de produtos hortifrutigranjeiros de pequenos
produtores, pode-se realizar ações de planejamento para uma disponibilização de
informações cada vez mais eficiente, de modo que sejam aderentes às demandas
informacionais dos consumidores.
Os resultados gerados por esta pesquisa podem servir tanto de parâmetro para
aperfeiçoar o processo de disponibilização de informações no Portal CoDAF quanto
VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN) 2016. Londrina: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós-
Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UEL).
de embasamento para o desenvolvimento de tecnologias similares. As discussões
levantadas neste estudo podem ser utilizadas como subsídio para analisar a
disponibilização e o acesso ao conteúdo em portais que divulgam para públicos
específicos, de forma que seja dado maior destaque às informações classificadas
como mais importantes para o público que pretendem atingir.
REFERÊNCIAS
BRETZKE, M. Marketing de relacionamento e competição em tempo real com
CRM (Customer Relationship Management). São Paulo: Atlas, 2000.
CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7. ed. Rio de
Janeiro: Campus, 2003. 630 p
HAWKINS, D.T. Information science abstracts: tracking the literature of information
science. Part 1: definition and map. Journal of the American Society for
Information Science and Technology, v.52, n.1, p. 44-54, 2001. Disponível em:
<http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/1532-2890(2000)52:1%3C44::AID-
ASI1057%3E3.0.CO;2-6/epdf>. Acesso em: 04 de Mar. 2016.
SANT’ANA. R. C. G. Ciclo de Vida dos Dados e o papel da Ciência da Informação.
In: XIV ENANCIB, 2013, Florianópolis, SC. Anais eletrônicos... Associação
Nacional em Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB), 2013.
Disponível em:
<http://enancib2013.ufsc.br/index.php/enancib2013/XIVenancib/paper/view/284/319>
. Acesso em: 30 de Mar. 2016.
SANTOS, P. L. A. C.; SANT'ANA, R. C. G. Dado e granularidade na perspectiva da
informação e tecnologia: uma interpretação pela ciência da informação. Ciência da
Informação, v.42, n.2, 2013. Disponível
em:<http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/2286>. Acesso em: 13/08/2015.
VIERO, V.; SILVEIRA, A. Apropriação de Tecnologias de Informação e Comunicação
no meio rural brasileiro. Cadernos de Ciência e Tecnologia Embrapa, Brasília-
DF, v.28, n.1, p. 257-277, 2011. Disponível em:
<http://seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/view/12042>. Acesso em: 04 de
Mar. 2016.
WERTHEIN, J. A sociedade da informação e seus desafios. Ciência da Informação.
Brasília/DF, v. 29, n.2, p. 71-77, 2000. Disponível em:
<http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n2/a09v29n2.pdf>. Acesso em: 24 Mai 2016.
WERSIG, G., NEVELING, U. The phenomena of interest to information science. The
Information Scientist. v.9, n.4, 1975. Disponível em:
<http://sigir.org/files/museum/pub-13/18.pdf>. Acesso em: 24 Mai 2016
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
Article
Full-text available
RESUMO O artigo levanta dados específi cos sobre a presença de computadores e a apropriação de internet no meio rural brasileiro. Ainda que se considere que o meio rural tenha experimentado drásticas transformações nas últimas três décadas, o que exigiu dos produtores rurais uma mudança de atitude, o problema da exclusão digital agravou-se nesse meio. Os resultados demonstraram como a problemática da difusão de inovações no meio rural vincula-se às barreiras de conexão e à questão da alfabetização digital. ABSTRACT The paper raises specifi c data on the presence of computers and the appropriation of the internet by the Brazilian rural environment. Even considering that the rural environment has experienced drastic transformations throughout the last three decades, which has demanded from rural producers a shift of attitude, the problem of digital exclusion has been aggravated in this environment. The results showed how the problematic of diffusion of innovations within the rural environment is connected to the barriers of connection and the issue of digital literacy.
Article
Full-text available
Partindo de um conceito que ressalta as características do novo paradigma técnico econômico e critica as concepções deterministas e evolucionistas da mudança social, apresentam-se as promessas da sociedade da informação que justificam o esforço da sociedade na sua construção. Descontados os exageros utópicos que constituem a "computopia", a justificativa desse esforço prende-se às perspectivas oferecidas pelo novo paradigma de avanços significativos para a vida individual e coletiva, elevando o patamar dos conhecimentos gerados e utilizados na sociedade, oferecendo o estímulo para constante aprendizagem e mudança, facilitando a salvaguarda da diversidade e propiciando dinamismo econômico mais condizente com o respeito ao meio ambiente. Suas promessas não podem impedir a constatação de inúmeros desafios e problemas. Alguns são técnicos, outros de natureza social, outros ainda são puramente econômicos e requerem um compromisso político para assegurar o acesso a comunidades menos privilegiadas. Finalmente, há significativos desafios a enfrentar para criar um arcabouço internacional apropriado que minimize as desigualdades globais no acesso à informação.
Marketing de relacionamento e competição em tempo real com CRM (Customer Relationship Management) São Paulo: Atlas
  • Referências Bretzke
REFERÊNCIAS BRETZKE, M. Marketing de relacionamento e competição em tempo real com CRM (Customer Relationship Management). São Paulo: Atlas, 2000.
Dado e granularidade na perspectiva da informação e tecnologia: uma interpretação pela ciência da informação
  • P L A C Santos
  • R C G Sant'ana
SANTOS, P. L. A. C.; SANT'ANA, R. C. G. Dado e granularidade na perspectiva da informação e tecnologia: uma interpretação pela ciência da informação. Ciência da Informação, v.42, n.2, 2013. Disponível em:<http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/2286>. Acesso em: 13/08/2015.
Ciclo de Vida dos Dados e o papel da Ciência da Informação
SANT'ANA. R. C. G. Ciclo de Vida dos Dados e o papel da Ciência da Informação. In: XIV ENANCIB, 2013, Florianópolis, SC. Anais eletrônicos... Associação Nacional em Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB), 2013. Disponível em: <http://enancib2013.ufsc.br/index.php/enancib2013/XIVenancib/paper/view/284/319> . Acesso em: 30 de Mar. 2016.
Apropriação de Tecnologias de Informação e Comunicação no meio rural brasileiro. Cadernos de Ciência e Tecnologia – Embrapa, Brasília- DF, v.28 Disponível em: <http://seer.sct.embrapa.br/index
  • V Viero
  • A Silveira
VIERO, V.; SILVEIRA, A. Apropriação de Tecnologias de Informação e Comunicação no meio rural brasileiro. Cadernos de Ciência e Tecnologia – Embrapa, Brasília- DF, v.28, n.1, p. 257-277, 2011. Disponível em: <http://seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/view/12042>. Acesso em: 04 de Mar. 2016.
Information science abstracts: tracking the literature of information science. Part 1: definition and map
CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003. 630 p HAWKINS, D.T. Information science abstracts: tracking the literature of information science. Part 1: definition and map. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v.52, n.1, p. 44-54, 2001. Disponível em: <http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/1532-2890(2000)52:1%3C44::AIDASI1057%3E3.0.CO;2-6/epdf>. Acesso em: 04 de Mar. 2016.