Conference PaperPDF Available

A construção de um modelo multidimensional de ocorrências sobre hiperlinks quebrados em sítios governamentais

Authors:

Abstract and Figures

GT3: Organização da informação e do conhecimento no século XXI RESUMO A transparência das atividades dos Estados perante a sociedade é parte integrante dos novos modelos de administração pública. Entretanto, na contemporaneidade das ações de transparência das atividades dos Estados, via Tecnologias de Informação e Comunicação, apresentam-se novas preocupações, como recursos que são referenciados por hiperlinks quebrados, e, portanto não estão acessíveis à sociedade, desmotivando a consulta de dados públicos. Este trabalho tem como objetivo estruturar, em uma topologia star scheme, os dados coletados sobre recursos informacionais referenciados por hiperlinks em sítios governamentais, porém com seus conteúdos não mais disponíveis; e apresentar como resultado tanto a construção desta estrutura, como análises iniciais destes dados. O universo de pesquisa fora delimitado aos sítios principais e dos Ministérios da Saúde e Educação dos países Estados Unidos da América, Brasil, Alemanha e Japão. Como conclusão, destacam-se as novas possibilidades de análise sobre os sítios, permitindo identificar pontos de atenção para minimizar conteúdos não disponíveis. Palavras-chave: Tecnologias de Informação e Comunicação. Hiperlinks Quebrados. Data Warehouse. Data Mart. Transparência Pública. ABSTRACT The transparency of the activities of States to society is an part of concepts about new models of public administration. However, nowadays, actions of transparency of the activities of States through Information and Communication Technologies, present new concerns such as resources that are referenced by broken hyperlinks (link rot), and therefore are not accessible to society, discouraging the public in data query. The goal of this paper is to structure, in a star scheme topology, data collected on information resources referenced by broken hyperlinks on government sites, and consequently, with a no longer available content; and present as a result of both the construction of this structure, as initial analyzes of these data. The research data was delimited to the main and the Ministries of Health and Education sites from countries: United States of America, Brazil, Germany and Japan. This work concludes that a star scheme model brings new analysis possibilities about this sites, allowing to identify points of attention to minimize the unavailable content referenced by a broken hyperlink.
Content may be subject to copyright.
A CONSTRUÇÃO DE UM MODELO MULTIDIMENSIONAL DE
OCORRÊNCIAS SOBRE HIPERLINKS QUEBRADOS EM SÍTIOS
GOVERNAMENTAIS
BISI, P. H. S.1, RODRIGUES, F. A.2, SANT'ANA, R. C. G.3
GT3: Organização da informação e do conhecimento no século XXI
RESUMO
A transparência das atividades dos Estados perante a sociedade é parte integrante dos
novos modelos de administração pública. Entretanto, na contemporaneidade das ações
de transparência das atividades dos Estados, via Tecnologias de Informação e
Comunicação, apresentam-se novas preocupações, como recursos que são referenciados
por hiperlinks quebrados, e, portanto não estão acessíveis à sociedade, desmotivando a
consulta de dados públicos. Este trabalho tem como objetivo estruturar, em uma
topologia star scheme, os dados coletados sobre recursos informacionais referenciados
por hiperlinks em sítios governamentais, porém com seus conteúdos não mais
disponíveis; e apresentar como resultado tanto a construção desta estrutura, como
análises iniciais destes dados. O universo de pesquisa fora delimitado aos sítios
principais e dos Ministérios da Saúde e Educação dos países Estados Unidos da
América, Brasil, Alemanha e Japão. Como conclusão, destacam-se as novas
possibilidades de análise sobre os sítios, permitindo identificar pontos de atenção para
minimizar conteúdos não disponíveis.
Palavras-chave: Tecnologias de Informação e Comunicação. Hiperlinks Quebrados.
Data Warehouse. Data Mart. Transparência Pública.
ABSTRACT
The transparency of the activities of States to society is an part of concepts about new
models of public administration. However, nowadays, actions of transparency of the
activities of States through Information and Communication Technologies, present new
concerns such as resources that are referenced by broken hyperlinks (link rot), and
therefore are not accessible to society, discouraging the public in data query. The goal
of this paper is to structure, in a star scheme topology, data collected on information
resources referenced by broken hyperlinks on government sites, and consequently, with
a no longer available content; and present as a result of both the construction of this
structure, as initial analyzes of these data. The research data was delimited to the main
and the Ministries of Health and Education sites from countries: United States of
America, Brazil, Germany and Japan. This work concludes that a star scheme model
brings new analysis possibilities about this sites, allowing to identify points of attention
to minimize the unavailable content referenced by a broken hyperlink.
Keywords: Information and Communication Technologies. Link rot. Data Warehouse.
Data Mart. Public Transparency.
1 Universidade Estadual Paulista. Graduação em Administração. Campus de Tupã. Rua Leticiano Jesus
Costa, número 150, bairro Vila Vagar, Tupã, São Paulo Brasil. Telefone: +55 14 99797-6116. E-
mail: phbisi@tupa.unesp.br
2 Universidade Estadual Paulista. Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.
Departamento de Ciência da Informação. Faculdade de Filosofia e Ciências. E-mail:
fernando@elleth.org
3 Universidade Estadual Paulista. Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.
Departamento de Ciência da Informação. Faculdade de Filosofia e Ciências. E-mail:
ricardosantana@marilia.unesp.br
1. INTRODUÇÃO
Os novos modelos de administração pública, principalmente os ligados às
democracias representativas, associados a uma maior participação do cidadão - quando
este pode ir além do voto em seus representantes, seja de forma passiva ou ativa
(BOHMAN, 1996; SANT’ANA E RODRIGUES, 2013) - são elementos-chave na
persistência de um modelo de gestão do Estado que
[…] busca redistribuir competências e recursos de coordenação
entre diferentes níveis institucionais e organizacionais,
governamentais e não-governamentais, permitindo o pluralismo
institucional nas funções públicas, ao contrário do antigo
modelo de monopólio estatal. (MALIN, 2006, p. 1)
O fortalecimento da transparência das ações e atividades do Estado, pode ser
garantido com a construção de ambientes democráticos que, dentre outras
características, criem possibilidades de novos fluxos informacionais entre Estado e
sociedade, garantindo assim uma maior visibilidade sobre a gestão da coisa pública,
como, por exemplo, a destinação dos recursos financeiros. (BOHMAN, 1996;
RODRIGUES E SANT’ANA, 2012a)
Para Frey et al. (2002, p. 169),
[...] um dos principais fundamentos da transparência dos
atos governamentais é a garantia de acesso dos cidadãos às
informações coletadas, produzidas e armazenadas pelas
diversas agências estatais.
A Constituição Brasileira garante o direito ao cidadão ao acesso às informações
do Estado brasileiro, salvo exceção das informações de importância à segurança
nacional. O trigésimo terceiro inciso do quinto parágrafo destaca que,
[...] todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações
de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que
serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade,
ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança
da sociedade e do Estado. (BRASIL, 1988, p. 1)
Em 2011, firmou-se uma parceria do governo brasileiro através de uma
iniciativa multilateral internacional de governo aberto: o Open Government Partnership
(OGP). O objetivo do OGP (2011) é de unir esforços, em escala global, com o intuito de
criar condições favoráveis à transparência da administração pública dentre todos os
parceiros. As melhorias propostas são baseadas na transparência, na melhoria de
efetividade da administração pública e no aumento da responsabilidade dos Estados em
autorizar o acesso às informações governamentais pelos cidadãos.
A contemporaneidade destas ações de transparência - via Tecnologias de
Informação e Comunicação (TIC) - isto é, o processo de tornar disponível conjuntos de
dados governamentais para posteriori acesso do cidadão a estas informações, cria novos
desafios para gestores públicos, como, por exemplo, a manutenção e persistência de
informações públicas nos sítios sob tutela do Estado. Lopes e Sant’Ana (2013) apontam
que apesar da eficiência no uso de TIC em inúmeras atividades, ocorrências como
obstáculos no processo de busca por informação nestes sítios podem ser um fator de
desmotivação no acesso e consulta à informações de cunho público.
Um dos obstáculos é a existência de identificadores atrelados a conteúdos que já
não estão mais disponíveis no ambiente informacional digital, seja pelo conteúdo ter
sido movido ou removido pelo administrador, ou por falha intermitente ou permanente
daquele serviço. (LOPES E SANT’ANA, 2013) Este tipo de falha é conhecido como
“hiperlink quebrado”, “link quebrado” ou “link rot”.
Neste cenário, o objetivo deste trabalho é de estruturar, em uma topologia star
scheme, os dados coletados sobre recursos informacionais referenciados por hiperlinks
1
em sítios governamentais, porém com seus conteúdos não mais disponíveis; e
apresentar as análises iniciais destes dados.
O universo de pesquisa está delimitado na coleta de dados sobre três sítios de
esfera pública federal, sendo o sítio principal do Estado, e os sítios dos ministérios da
saúde e educação - estes últimos vinculados diretamente aos direitos humanos
estabelecidos pela Organização das Nações Unidas. (ONU, 2015)
Como amostra fora coletados dados sobre os três sítios dos países: Estados
Unidos da América (EUA), Alemanha, Brasil e Japão. Os países foram selecionados por
estarem classificados dentre os cinquenta países com maior verba para a saúde em
proporção ao seu produto interno bruto. (CIA, 2011) Respectivamente nesta lista os
quatro países estão classificados em terceiro, décimo quarto, trigésimo oitavo e
quadragésimo sétimo.
Como referencial teórico-metodológico a pesquisa utiliza-se a análise
exploratória, de caráter quantitativo, aplicando os conceitos de Data Warehouse, Data
Mart e star scheme na estruturação dos dados coletados e o ferramental: “Online
Broken Link Checker” para identificação de hiperlinks para conteúdos não disponíveis;
o sistema gerenciador de banco de dados Oracle MySQL para elaboração e consulta
dos dados coletados; a linguagem de programação PHP para a elaboração de algoritmos
1
Segundo o dicionário Merriam-Webster (2015), hiperlink é uma ligação (ou âncora)
eletrônica que disponibiliza acesso direto a outro ponto do mesmo conteúdo de hipertexto ou hipermídia
ou para outro documento de hipertexto. Disponível em: <http://www.merriam-
webster.com/dictionary/hyperlink>. Acesso em: 27 fev. 2015.
e análise dos dados. Todo o ferramental fora escolhido por tratar-se de aplicativos de
código-aberto, sem custos de aquisição.
2. METODOLOGIA
Os ambientes corporativos utilizam bases de dados elaboradas diretamente para
apoiar aos processos de tomada de decisão. O conjunto de teorias, metodologias e
tecnologias com o intuito de auxiliar o processo de tomada decisão é o conceito
denominado Business Intelligence (BI). (BARBIERI, 2001)
O BI está diretamente relacionado à própria conceituação da tomada de decisão;
ao uso de Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBD) compatíveis com a
aplicação do conceito de Data Warehouse (DW) para geração de relatórios e análises
desse dados; e aos processos de descobrimento de padrões nestes dados, como o data
mining. (BARBIERI, 2001; INMON, 1992)
Segundo Inmon (1992), o DW é definido como uma base de dados orientada a
assuntos, integrada, variável no tempo, não volátil no auxílio ao processo de tomada de
decisão gerencial. O DW se diferencia das bases de dados transacionais - estas utilizadas
e estruturadas principalmente para uso e apoio às atividades diárias de uma empresa ou
órgão público - e é estruturado com foco específico para a realização de consultas e
análises orientadas à uma demanda específica, como a tomada de uma decisão.
(KIMBALL, 1996)
Para a aplicação da teoria de um DW e elaboração de modelo dimensional em
uma base de dado, é importante determinar dois termos: fato e dimensão. O DW é
formado por diversas tabelas representando fatos e dimensões. Cada conjunto
interligado de fatos e dimensões é denominado Data Mart: um conjunto de dados
flexível, em seu estado mais granular, apresentados em um modelo dimensional mais
adaptável a consultas de usuários do que em uma base de dados transacional. O Data
Mart representa dados de um único processo de negócios de uma instituição, como, por
exemplo, uma venda (KIMBALL; ROSS, 2002).
O Data Mart é composto de ao menos um ‘fato’, Uma tabela de fatos (ou tabela
fato) “é a tabela primária, ou seja, a tabela central, ponto de partida e pré-requisito a ser
elaborada em um modelo dimensional, onde devem ser armazenados os atributos
quantificáveis”. (RODRIGUES E SANT’ANA, 2012a)
Por exemplo, a tabela de fato "Venda" pode conter atributos tais como valores e
data da venda e identificadores únicos numéricos (chaves estrangeiras) que podem
representar tanto o funcionário que está envolvido na venda, como setores,
departamentos, clientes, dentre outras entidades. Estes identificadores são necessários
para interligar cada registro da tabela de fato com suas respectivas tabelas, contendo
informações, dos clientes, dos funcionários, dos departamentos, das datas de vendas
entre outras possibilidades. A determinação dos atributos de uma tabela de fato são
orientadas pelo objetivo da construção do Data Mart. (KIMBALL; ROSS,2002).
As informações dos identificadores não descritas na tabela de fato são
encontradas nas dimensões. Ou seja, ao invés de armazenar na tabela "Fato" atributos
descritivos com o nome do funcionário ou a data da realização da venda, criam-se
vínculos através dos identificadores que representam estes atributos na tabela fato.
As tabelas de dimensões contêm as descrições textuais para cada identificador
encontrado na tabela fato. Cada uma dessas chaves estrangeiras deve fazer relação com
uma tabela de dimensão e estas serão as interfaces de entrada para as consultas aos
dados em um Data Mart e os atributos dessas tabelas servem como recurso primário nas
consultas a serem realizadas. Não há número mínimo ou máximo de dimensões.
(KIMBALL; ROSS, 2002)
Após a seleção e organização dos fatos e dimensões é possível gerar um modelo
dimensional representando o relacionamento de todas as tabelas de dimensões com as
tabelas que representam os fatos. O modelo de representação visual, com a tabela de
fato ao centro e as tabelas de dimensões no entorno é conhecido como esquema estrela
(star schema), adotado nesse estudo.
3. DISCUSSÃO
Para a identificação dos hiperlinks quebrados em cada um dos sítios analisados
fora utilizado o aplicativo “Online Broken Link Checker”
2
. Este aplicativo tem por
objetivo listar todos hiperlinks quebrados encontrados em até três mil páginas. Como
entrada de dados, a aplicação solicita ao usuário apenas o endereço do sítio. É
necessário repetir o procedimento para cada um dos sítios.
A Figura 1 exibe um recorte da apresentação dos resultados produzidos
ferramenta .“Online Broken Link Checker”. Os resultados estão em um formato de
tabela “Hypertext Markup Language(HTML) e está divida em 4 colunas, em que cada
uma representa, da esquerda para a direita, os seguintes dados: (#) um número inteiro
representando unicamente a ocorrência naquela pesquisa, (Broken Link) o endereço do
hiperlink quebrado, (Page where found) o endereço da página que apresentou um
2
Disponível em: <http://www.brokenlinkcheck.com/>. Acesso em: 19 fev. 2015.
hiperlink quebrado e (Server Response) o código do erro retornado para a ferramenta
ao conectar-se com o sítio e não encontrar o recurso.
Figura 1 - Recorte com os resultados obtidos na ferramenta “Online Broken Link Checker”
Fonte: Recorte de Autores
Para a construção do modelo dimensional, a primeira definição necessária é qual
será o fato a ser investigado. Para este trabalho, fora determinado que o fato seria a
ocorrência (de um hiperlink quebrado). Seu atributo principal é o código do erro
apresentado, fato que toda ocorrência possui.
Cada ocorrência está:
a) Vinculada diretamente a uma data de coleta. As ocorrências variam no
tempo, ou seja, ocorrem no momento que o fato ocorrência fora coleta,
existe uma data em que o pesquisador realizou a coleta (dimensão data de
coleta);
b) Vinculada diretamente a uma página. Uma página pode conter um
3
ou mais
hiperlinks quebrados - sendo assim, o fato ocorrência está ligado diretamente
a uma dimensão página;
c) Vinculada com uma dimensão país, necessária para a identificação de cada
uma das doze coletas realizadas, em cada ocorrência;
d) Vinculada com uma dimensão sítio, que possui informações como a URL do
sítio analisado e qual o tipo de sítio (Principal do país, do Ministério da
Educação ou do Ministério da Saúde), necessária para a identificação de
cada uma das doze coletas realizadas, em cada ocorrência;
e) Possui um hiperlink quebrado que não estava disponível no momento da
coleta. Portanto, uma dimensão necessária para esta análise é a dimensão
hiperlink quebrado, que está ligada diretamente a cada ocorrência.
3
Não pode conter o valor zero pois a ferramenta apenas retorna ocorrências de
hiperlinks quebrados. Entretanto é possível construir uma página sem hiperlinks.
Em adição é importante ressaltar que uma página pode aparecer em uma ou mais
ocorrências; e um hiperlink quebrado também pode aparecer em uma ou mais
ocorrências.
Portanto, se um cidadão deseja investigar a quantidade de páginas com
hiperlinks quebrados, não será um trabalho apenas de somatória das linhas resultantes
do processo de análise da ferramenta “Online Broken Link Checker”: as linhas
representam ocorrências que podem ser de uma ou mais páginas; e apresentar um
hiperlink quebrado uma ou mais vezes, pois fora identificado em uma ou mais páginas.
A Figura 2 representa visualmente, em uma topologia star scheme, a estrutura
dos dados coletados nesta pesquisa.
Figura 2 - Representação em topologia star scheme dos dados coletados
Fonte: Autores.
O retângulo com o rótulo “Ocorrência” representa o fato. Abaixo de seu rótulo
estão descritos seus atributos, sendo que os ícones a sua esquerda representam: o
identificador único do fato (chave amarela), identificadores únicos das dimensões
(losango vermelho) e a descrição textual do erro apresentado (losango de bordas azuis
com preenchimento branco).
Os demais retângulos representam as dimensões, com o rótulo sendo o nome de
cada dimensão. Abaixo de seu rótulo estão descritos seus atributos, sendo que os ícones
a sua esquerda representam: o identificador único da dimensão (chave amarela) e seus
respectivos campos descritivos (losango de bordas azuis com preenchimento branco).
As linhas tracejadas representam que as dimensões e estão ligadas ao fato
‘Ocorrência’.
A partir da elaboração do modelo multidimensional é possível mensurar outras
percepções sobre os dados coletados.
Quadro 1 - Representatividade de ocorrências de páginas com hiperlinks quebrados
Domínio/País
Tipo de Sítio
Total de
Páginas
analisadas
Páginas com
pelo menos 1
hiperlink
quebrado
% de
representativid
ade
portalsaude.saude.gov.br (Brasil)
Saúde
6084
602
99.01%
www.mhlw.go.jp (Japão)
Saúde
3000
1810
60.33%
www.bmbf.de (Alemanha)
Educação
3000
570
19.00%
www.usa.gov (EUA)
Principal
3000
251
8.37%
portal.mec.gov.br (Brasil)
Educação
3000
202
6.73%
www.mext.go.jp (Japão)
Educação
3000
114
3.80%
www.ed.gov (EUA)
Educação
3000
109
3.63%
www.bmwi.de (Alemanha)
Principal
3000
98
3.27%
www.bmg.bund.de (Alemanha)
Saúde
3000
96
3.20%
www.brasil.gov.br (Brasil)
Principal
3000
20
0.67%
www.healthcare.gov (EUA)
Saúde
3000
19
0.63%
www.japan.go.jp (Japão)
Principal
3000
8
0.27%
Fonte: Autores.
Por exemplo, o Quadro 1 exibe informações referentes à quantas páginas
(dimensão) apresentaram pelo menos uma ocorrência (fato) de um hiperlink quebrado
(dimensão). Os resultados do quadro estão divididos em quatro colunas, sendo (da
esquerda para direita): a URL base do sítio (domínio) e o nome do país responsável pelo
sítio; o tipo de sítio; total de páginas analisadas pela ferramenta; quantidade de páginas
que contém ao menos um hiperlink quebrado; e o percentual da divisão da quantidade
de páginas com ao menos um hiperlink quebrado pelo total de páginas analisado em
cada um dos sítios.
Gráfico 1 - Ocorrências de hiperlinks quebrados em cada página
Fonte: Autores
4
O portal da Saúde do Brasil não possui o número limite máximo de páginas da
ferramenta.
o Gráfico 1 exibe a quantidade de ocorrências (fato) de hiperlinks quebrados
(dimensão) encontrados em cada página (dimensão), agrupados por países (dimensão).
Cada coluna representa uma única página, colorida com o país que é responsável por
sua manutenção.
Quão mais alta a coluna é (coordenada Y) representa mais hiperlinks quebrados
na mesma página. As páginas estão ordenadas da esquerda para a direita, sendo que
quão maior e mais para a direita, mais hiperlinks quebrados ela possui.
O Gráfico 2 exibe a quantidade de ocorrências (fato) de um hiperlink quebrados
(dimensão), agrupados pelos países (dimensão). Cada coluna representa um único
hiperlink quebrado, colorido com o país que é responsável por sua manutenção. Quão
mais alta a coluna é (coordenada Y) representa que o hiperlink quebrado aparece em
mais páginas. Os hiperlinks quebrados estão ordenados da esquerda para a direita, sendo
que quão maior e mais para a direita, mais vezes o hiperlink quebrado aparece nas
páginas do sítio.
Gráfico 2 - Quantidade de ocorrências de hiperlinks quebrados
Fonte: Autores
CONSIDERAÇÕES FINAIS
A construção de um modelo multidimensional de ocorrências de hiperlinks
quebrados pode contribuir com a identificação de pontos de atenção nos sítios
governamentais, principalmente ao criar uma estrutura em que outras percepções, tais
como:
a) A partir da quantidade de hiperlinks quebrados em cada uma das páginas, é
possível estabelecer uma zona de atenção (Gráfico 1) para as ginas que
possuem uma alta incidência de hiperlinks quebrados; Estas páginas acabam
criando barreiras quando consultadas, já que seu conteúdo pode ter muitas
referências à recursos não disponíveis (hiperlinks quebrados);
b) A alta incidência de um mesmo hiperlink quebrado também estabelece uma
outras zona de atenção (Gráfico 2). Quão mais alta a incidência de um mesmo
hiperlink quebrado, mostra uma alta dependência (ou relacionamento) do sítio
com um recurso que não está mais disponível.
Em adição, o modelo multidimensional proposto pode auxiliar na identificação
de outros pontos de atenção, dependendo apenas do propósito (o que se procura) e das
dimensões utilizadas.
REFERÊNCIAS
BARBIERI, C. BI - Business intelligence modelagem & tecnologia. Rio de Janeiro:
Excel Books, 2001. p. 424.
BOHMAN, J. Public deliberation, pluralism, complexity and democracy. London:
MIT Press, 1996.
CIA. The World Factbook. Estados Unidos da América, Langley, 2011. Disponível
em: <https://www.cia.gov/library/publications/the-world-
factbook/rankorder/2225rank.html>. Acesso em 23 fev. 2015.
FREY, K.; CEPIK, M.; VAZ, J. C.; EISENBERG, J.; FOWLER, M. B.;
ASSUMPÇÃO, R. O. O acesso à informação. In: SPECK, Bruno Wilhelm (org).
Caminhos da transparência: análise dos componentes de um sistema nacional de
integridade. Campinas: Unicamp, 2002.
INMON, W.H. Building the data warehouse. /s.n/ John Wiley & Sons, 1992. 543 p.
KIMBALL, R.; ROSS, M. The data warehouse toolkit: the complete guide to
Dimensional Modeling. /s.n./ John Wiley & Sons, 2002. 393 p. ISBN 0-471-20024-7.
LOPES, R. de C. C.; SANT'ANA, R. C. G. Percepção dos usuários sobre o processo de
acesso à dados sobre saúde em sítios do governo federal. In: ENCONTRO
NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14. Florianópolis,
2013. ISSN: 978-85-65044-06-6.
MALIN, A. M. B. Gestão da Informação Governamental: em direção a uma
metodologia de avaliação. DataGramaZero, v. 7, n. 5, out. 2006. Disponível em:
<http://www.dgz.org.br/out06/Art_02.htm>. Acesso em: 20 fev 2015.
ONU. Declaração Universal de Direitos Humanos. Organização das Nações Unidas,
2015. Disponível em: <http://www.dudh.org.br/>. Acesso em: 24 fev. 2015.
RODRIGUES, F. A.; SANT'ANA, R. C. G. Restrições tecnológicas e de acesso a dados
disponíveis sobre destinos de repasses financeiros federais para a saúde pública em
ambientes informacionais digitais. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA
EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 13. Rio de Janeiro, 2012. ISSN: 978-85-62454-
02-8.
______. Uso de modelos de dados multidimensionais para ampliação da
transparência ativa. LIINC em Revista, v. 9, n. 2, nov., 2012a. Disponível em:
<http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/599/428>. Acesso em: 20
fev 2015.
OPEN GOVERNMENT PARTNERSHIP. Open Goverment Partnership Web Site.
2011. Disponível em: <http://www.opengovpartnership.org>. Acesso em 21 jan. 2015.
ResearchGate has not been able to resolve any citations for this publication.
Conference Paper
Full-text available
A criação e o uso de ambientes democráticos permite a sociedade participar, ainda que indiretamente, nas discussões sobre serviços prestados pelo Estado. Nos últimos anos, a discussão da qualidade dos serviços públicos em saúde ganhou ênfase pelos meios de comunicação. Em 2011, o acesso a dados governamentais tornou-se obrigatório com a sanção da “Lei de Acesso à Informação”. As Tecnologias de Informação e Comunicação de uso externo à gestão pública, seguindo os princípios de dado aberto, podem promover uma condição de interação entre o Estado e sociedade, na ampliação da transparência das ações do Estado e da cidadania, auxiliando na melhoria significativa da qualidade dos serviços, ao possibilitar aos cidadãos o uso dos conjuntos de dados em construções de gráficos e visualizações externas aos sítios oficiais governamentais, bem como o cruzamento dos dados com outros conjuntos. Entretanto, sítios oficiais do Governo Federal, que contém recursos informacionais com conjunto de dados sobre destinos de repasses de recursos financeiros para a saúde pública, possuem interfaces heterogêneas, restrições de acesso e restrições tecnológicas, formando uma barreira para o cidadão na recuperação dos dados. O objetivo deste trabalho é apresentar, sob o olhar da Ciência da Informação, aspectos ligados às restrições de acesso e restrições tecnológicas, encontrados na análise exploratória dos oito recursos informacionais que contém dados sobre destinos de repasses de recursos financeiros para a saúde, já disponíveis em quatro sítios oficiais do Governo Federal. A conclusão apresenta pontos de atenção a partir dessa análise dos recursos informacionais, em atendimento a “Lei de Acesso à Informação” e aos princípios de dado aberto.
Percepção dos usuários sobre o processo de acesso à dados sobre saúde em sítios do governo federal
  • R Lopes
  • C C De
  • R C G Sant'ana
LOPES, R. de C. C.; SANT'ANA, R. C. G. Percepção dos usuários sobre o processo de acesso à dados sobre saúde em sítios do governo federal. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14. Florianópolis, 2013. ISSN: 978-85-65044-06-6.
Uso de modelos de dados multidimensionais para ampliação da transparência ativa Disponível em: <http://revista.ibict.br/liinc/index
______. Uso de modelos de dados multidimensionais para ampliação da transparência ativa. LIINC em Revista, v. 9, n. 2, nov., 2012a. Disponível em: <http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/599/428>. Acesso em: 20 fev 2015. OPEN GOVERNMENT PARTNERSHIP. Open Goverment Partnership Web Site.
BI -Business intelligence modelagem & tecnologia. Rio de Janeiro: Excel Books
  • C Barbieri
BARBIERI, C. BI -Business intelligence modelagem & tecnologia. Rio de Janeiro: Excel Books, 2001. p. 424.
Public deliberation, pluralism, complexity and democracy
  • J Bohman
BOHMAN, J. Public deliberation, pluralism, complexity and democracy. London: MIT Press, 1996.
Gestão da Informação Governamental: em direção a uma metodologia de avaliação. DataGramaZero
  • A M Malin
MALIN, A. M. B. Gestão da Informação Governamental: em direção a uma metodologia de avaliação. DataGramaZero, v. 7, n. 5, out. 2006. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/out06/Art_02.htm>. Acesso em: 20 fev 2015.