ArticlePDF Available

Abstract and Figures

Resumo O crescimento urbano desordenado tem provocado grandes transformações nas paisagens do município de Ubatuba/SP, com ênfase na intensificação dos problemas relacionados à erosão, forma de degradação dos solos comumente encontrada, sobretudo, nas encostas íngremes antropicamente modificadas. A área de estudo está localizada na bacia do rio Maranduba, em Ubatuba/SP, região que experimenta um intenso processo de degradação ambiental, apesar de mais de 80% de seu território está situado em Unidades de Conservação, como o Parque Estadual da Serra do Mar. Foram coletadas amostras volumétricas de solo através da utilização de anéis de Kopeck de 100 cm³, em dois taludes degradados (P1 e P2) e, posteriormente, realizadas análises físico-químicas de densidade aparente, porosidade total e pH. As amostras foram coletadas em triplicata nas profundidades de 0-5 cm e 10-20 cm e demonstraram que a média da porosidade em 0-5 e 10-20 cm em P1 foi de 48,2% e 38,8% respectivamente, e de 0-5 e 10-20 cm em P2 foi de 61,4% e 47,4% respectivamente. Em relação à densidade aparente, P1 apresentou média em 0-5 cm e 10-20 cm de 1,3 e 1,6 g/cm³ respectivamente e P2 apresentou média em 0-5 cm e 10-20 cm de 0,9 e 1,3 g/cm³ respectivamente. Conclui-se, portanto, que a camada mais subsuperficial do solo, tanto em P1 quanto em P2, apresentou densidade aparente mais elevada e menor porosidade em comparação à camada de 0-5 cm, elevando a resistência mecânica do solo à penetração de raízes e à infiltração de água subsuperficialmente, facilitando a ocorrência da erosão. Palavras-chave: Erosão. Degradação Ambiental. Conservação dos Solos. Abstract The urban sprawl has led to major changes in the landscape of Ubatuba Municipality, Sao Paulo State, with emphasis on the intensification of erosion, soil degradation so commonly found mostly on steep slopes modified by man. The study area is located in the basin of river Maranduba in Ubatuba, region experiencing an intense process of environmental degradation, although more than 80% of its territory is located in protected areas such as the Serra do Mar State Park. Volumetric samples were collected by using Kopeck rings of 100 cm³, in two degraded slopes (P1 and P2) and then performed physical and chemical analyzes of bulk density, porosity and pH. The samples were collected in
Content may be subject to copyright.
A preview of the PDF is not available
... Brazil. Gully erosion, land degradation and mass movements have been investigated since 2009 (Guerra and Jorge, 2009;Guerra et al., 2014Guerra et al., , 2017Rodrigues et al., 2015;Pereira et al., 2016). More recently, research is addressing gully erosion in relation to geotourism, geodiversity and geoconservation . ...
Chapter
Full-text available
Permanent gullies and badlands are found on all continents and their spectacular nature and beauty has attracted scientists, artists and tourists. These landforms are elements of geomorphic heritage and development of geoeducation is the best way to transfer geomorphological knowledge to society. Gullies and badlands have been studied for many years, and their value for geoheritage is well recognized in many places. However, tourism promotion and interest in such sites vary a lot among tourists. Badlands in Africa, India, South Africa are rarely visited by local people or national citizens, in contrast to such sites in the European Mediterranean and North America, where badlands attract many national and international geotourists. This chapter discusses the worldwide importance of badlands and gullies as geoheritage sites and also the need for their conservation through the development of geotourism. The advantages and disadvantages of gullies and badlands as geosites at a regional and global scale are discussed.
... Brazil. Gully erosion, land degradation and mass movements have been investigated since 2009 (Guerra and Jorge, 2009;Guerra et al., 2014Guerra et al., , 2017Rodrigues et al., 2015;Pereira et al., 2016). More recently, research is addressing gully erosion in relation to geotourism, geodiversity and geoconservation . ...
Chapter
Full-text available
Badlands occur in dissected landscapes on all continents and are of interest to tourists for their landscape and aesthetic value. People choose these eroded landforms as tourist destinations to pursue active tourism, movie tourism and geotourism. The geotouristic value of badlands varies across the world: some of them are listed as UNESCO World Heritage Sites and attract hundreds of thousands of tourists per year; others, located in less accessible areas without tourist infrastructure are only known to scientists and adventure tourists. Global geotourism is now developing primarily within geoparks, some of which contain a small number of badlands. Establishing new geoparks containing badland areas will increase the attraction and conservation of these unique geomorphic features on Earth.
... Os interesses socioeconômicos associados a estes ambientes, a princípio, não levam em consideração a conservação dos Parques, o que provoca a alteração das relações entre os componentes dos sistemas ambientais e, possivelmente, perda da funcionalidade dessas áreas. (RANGEL et al., 2015;RODRIGUES et al., 2015;SANTOS FILHO et al., 2015;JORGE et al., 2016;PEREIRA et al., 2016). ...
In: Erosão e conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações
  • A J T Início Do Processo
  • Erosivo
GUERRA, A. J. T. O Início do Processo Erosivo. In: Erosão e conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações/ Antonio José Teixeira Guerra, Antonio Soares da Silva, Rosangela Garrido Machado Botelho (organizadores). – 6° ed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. 340p.
Erosão dos Solos e Movimentos de Massa-Recuperação de áreas degradadas com Técnicas de Bioengenharia e Prevenção de Acidentes
  • M C O Guerra
JORGE, M. C. O. & GUERRA, A. J. T. Erosão dos Solos e Movimentos de Massa-Recuperação de áreas degradadas com Técnicas de Bioengenharia e Prevenção de Acidentes. In: Processos Erosivos e Recuperação de Áreas Degradadas. Editora: Oficina de Textos. São Paulo, 2013.
Manual de edafologia, relações solo-planta São Paulo: Ceres Jornal Maranduba News. Ano I, edição 12
  • E J Nunes
KIEHL, E. J. Manual de edafologia, relações solo-planta. São Paulo: Ceres, 1979. NUNES, L.H. Jornal Maranduba News. Ano I, edição 12. Agosto de 2010. Disponível em <http:/issuu.com/maranduba/docs/jornalmarandubanews12web/6>. Data 10/01/2015.
Avaliação de metodologias de análise de risco a escorregamentos: aplicação de um ensaio em Ubatuba
  • L K Tominaga
TOMINAGA, L. K. Avaliação de metodologias de análise de risco a escorregamentos: aplicação de um ensaio em Ubatuba, SP. Tese (doutorado) -Universidade de São Paulo, 2007.
Avaliação de impactos ambientais no município de Ubatuba: uma proposta a partir dos geoindicadores
  • E Buzato
BUZATO, E. Avaliação de impactos ambientais no município de Ubatuba: uma proposta a partir dos geoindicadores. Tese (doutorado) – Universidade de São Paulo, 2012.
Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1989. BUZATO, E. Avaliação de impactos ambientais no município de Ubatuba: uma proposta a partir dos geoindicadores
  • N C Brady
BRADY, N. C. The nature and properties of soils. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1989. BUZATO, E. Avaliação de impactos ambientais no município de Ubatuba: uma proposta a partir dos geoindicadores. Tese (doutorado) -Universidade de São Paulo, 2012.
Reflexões sobre a geografia física no Brasil -5° ed
  • A J T Guerra
  • J K S Mendonça
GUERRA, A. J. T. e MENDONÇA, J. K. S. Erosão dos Solos e a Questão Ambiental. In: VITTE, A.C. e GUERRA, A.J.T. (Orgs). Reflexões sobre a geografia física no Brasil -5° ed. -Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.
Degradação dos solos no litoral norte paulista
  • M C O Jorge
JORGE, M. C. O. Degradação dos solos no litoral norte paulista. In: Guerra, A. J. T. & Jorge, M. C. O (Ogrs.). Degradação dos solos no Brasil. Ed. Bertrand Brasil. 1º edição, 2014.
Manual de edafologia, relações solo-planta
  • E J Kiehl
  • L H Nunes
KIEHL, E. J. Manual de edafologia, relações solo-planta. São Paulo: Ceres, 1979. NUNES, L.H. Jornal Maranduba News. Ano I, edição 12. Agosto de 2010. Disponível em <http:/issuu.com/maranduba/docs/jornalmarandubanews12web/6>. Data 10/01/2015.