DataPDF Available

"Novos Medicamentos Homeopáticos: uso dos fármacos modernos segundo o princípio da similitude"

Authors:
  • School of Medicine University of Sao Paulo

Abstract

O método de tratamento homeopático se baseia na aplicação do princípio da similitude (similia similibus curentur), utilizando medicamentos que causam efeitos semelhantes aos sintomas da doença, com o objetivo de estimular uma reação do organismo contra seus próprios distúrbios. Essa reação vital, homeostática ou paradoxal do organismo está cientificamente embasada no estudo do efeito rebote das drogas modernas. Nesse trabalho estamos concluindo uma proposta antiga, na qual sugerimos um método para a utilização homeopática das drogas modernas. Apoiados na justificativa epistemológica de que determinada classe de eventos adversos descritos na farmacologia experimental são sintomas patogenéticos das substâncias, foi elaborada uma Matéria Médica e um Repertório Homeopático com 1.251 fármacos modernos, sugerindo sua utilização segundo o princípio da similitude e a totalidade sintomática individualizante. Além de embasar a racionalidade homeopática perante a farmacologia científica, estamos disponibilizando uma metodologia que poderá ampliar o espectro de ação da homeopatia nas doenças modernas (www.novosmedicamentoshomeopaticos.com).
... Ampliando esse corpo de evidências, expoentes da farmacologia moderna vêm sugerindo, na última década, uma estratégia terapêutica intitulada 'farmacologia paradoxal', semelhante à propagada pelo modelo homeopático há mais de 2 séculos, propondo o emprego de drogas convencionais que causam uma exacerbação da doença em curto prazo para tratar FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DO PRINCÍPIO DE CURA HOMEOPÁTICO NA FARMACOLOGIA MODERNA esta mesma doença em longo prazo [24][25][26][27][28][29][30][31][32][33][34][35][36]. De forma análoga, desde o início de nossos estudos [7][8][9], vimos propondo empregar os fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica, sugerindo utilizar as drogas que causam eventos adversos similares às manifestações das doenças para tratá-las homeopaticamente, utilizando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa [37][38][39][40][41][42][43], com resultados animadores e inúmeras indicações [44][45][46]. Ilustramos essa tese com a aplicação de estrogênio dinamizado para o tratamento da dor pélvica associada à endometriose (vide artigo específico neste mesmo dossiê). ...
... Empregando como fonte de referência os estudos e revisões sobre o efeito rebote que vimos publicando desde 1998 [4][5][6][7][8][9][10][11][12][13][14][15][16][17][18][19][20][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43], atualizamos os dados com trabalhos recentes citados na base de dados PubMed através de pesquisa com as palavras-chave 'rebound', 'withdrawal', 'paradoxical', 'acetylsalicylic acid', 'anti--inflammatory', 'bronchodilator', 'antidepressant', 'statin', 'proton pump inhibitor', 'bisphosphonate', 'biological therapy' e 'immunomodulatory drug'. Descrevemos também as propostas que sugerem o uso dos fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica [24][25][26][27][28][29][30][31][32][33][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43][44][45][46], empregando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa, com exemplos na prática clínica atual. ...
... Empregando como fonte de referência os estudos e revisões sobre o efeito rebote que vimos publicando desde 1998 [4][5][6][7][8][9][10][11][12][13][14][15][16][17][18][19][20][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43], atualizamos os dados com trabalhos recentes citados na base de dados PubMed através de pesquisa com as palavras-chave 'rebound', 'withdrawal', 'paradoxical', 'acetylsalicylic acid', 'anti--inflammatory', 'bronchodilator', 'antidepressant', 'statin', 'proton pump inhibitor', 'bisphosphonate', 'biological therapy' e 'immunomodulatory drug'. Descrevemos também as propostas que sugerem o uso dos fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica [24][25][26][27][28][29][30][31][32][33][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43][44][45][46], empregando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa, com exemplos na prática clínica atual. ...
Article
Full-text available
Resumo Introdução: O modelo homeopático de tratamento utiliza o ‘princípio dos semelhantes’ como método terapêutico, administrando medicamentos que causam determinados sintomas em indivíduos sadios para tratar sintomas semelhantes em indivíduos doentes (similia similibus curantur), com o intuito de despertar uma reação secundária e curativa do organismo contra os seus próprios distúrbios. Essa reação secundária (vital, homeostática ou paradoxal) do organismo está embasada no ‘efeito rebote’ dos fármacos modernos, evento adverso observado após a descontinuação de diversas classes de drogas que utilizam o ‘princípio dos contrários’ (contraria contrariis curantur) como método terapêutico. Objetivo: Esta revisão visa fundamentar cientificamente o princípio de cura homeopático perante a farmacologia clínica e experimental, através do estudo sistemático do efeito rebote dos fármacos modernos ou reação paradoxal do organismo. Métodos: Empregando como fonte de referência os estudos e revisões sobre o tema que vimos publicando desde 1998, atualizamos os dados acrescentando pesquisas recentes citadas na base de dados PubMed. Resultados: O efeito rebote ocorre após a descontinuação de inúmeras classes de fármacos com ação terapêutica contrária aos sintomas das doenças, exacerbando-os a níveis superiores aos anteriores do tratamento. Independente da doença, da droga, da dose e da duração do tratamento, o fenômeno rebote se manifesta numa pequena proporção de indivíduos suscetíveis. Seguindo as premissas homeopáticas, os fármacos modernos também podem ser utilizados segundo o princípio da similitude terapêutica, empregando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa Conclusões: Evidenciado em centenas de estudos que atestam a similaridade de conceitos e manifestações, o efeito rebote dos fármacos modernos fundamenta cientificamente o princípio de cura homeopático. Embora o fenômeno rebote seja um evento adverso estudado pela farmacologia moderna, ele não é conhecido pelos profissionais da saúde, privando a classe médica de um saber indispensável ao manejo seguro dos fármacos. Abstract Introduction: Homeopathy employs the so-called ‘principle of similars’ as therapeutic method, which consists in administering medicines that cause certain symptoms in healthy individuals to treat similar symptoms in sick individuals (similia similibus curantur)to arouse a secondary and healing reaction by the body against its own disorders. This secondary (vital, homeostatic or paradoxical) reaction of the body is based on the ‘rebound effect’ of modern drugs, a type of adverse event that occurs following discontinuation of several classes of drugs prescribed according to the ‘principle of contraries’ (contraria contrariis curantur). Aim: The present review sought to scientifically substantiate the homeopathic healing principle vis-à-vis experimental and clinical pharmacology through a systematic study of the rebound effect of modern drugs or paradoxical reaction of the body. Methods: Employing as reference the studies and revisions on the subject that we have published since 1998, we updated the data adding recent studies cited in database PubMed. Results: The rebound effect occurs after discontinuation of several classes of drugs with contrary action to the symptoms of diseases, exacerbating them to levels above the ones present before treatment. Regardless of disease, drug, dose and duration of treatment, the rebound phenomenon manifests in a small proportion of susceptible individuals. Following the homeopathic premises, modern drugs might also be used according to the principle of therapeutic similitude, thus employing the rebound effect (paradoxical reaction) in a curative manner. Conclusions: Evidenced in hundreds of studies that attest to the similarity of concepts and manifestations, the rebound effect of modern drugs scientifically substantiates the principle of homeopathic cure. Although the rebound phenomenon is an adverse event studied by modern pharmacology, it is not known by healthcare professionals, thus depriving doctors of knowledge indispensable for a safe management of drugs.
... Ampliando esse corpo de evidências, expoentes da farmacologia moderna vêm sugerindo, na última década, uma estratégia terapêutica intitulada 'farmacologia paradoxal', semelhante à propagada pelo modelo homeopático há mais de 2 séculos, propondo o emprego de drogas convencionais que causam uma exacerbação da doença em curto prazo para tratar esta mesma doença em longo prazo [24][25][26][27][28][29][30][31][32][33][34][35][36]. De forma análoga, desde o início de nossos estudos [7][8][9], vimos propondo empregar os fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica, sugerindo utilizar as drogas que causam eventos adversos similares às manifestações das doenças para tratá-las homeopaticamente, utilizando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa [37][38][39][40][41][42][43], com resultados animadores e inúmeras indicações [44][45][46]. Ilustramos essa tese com a aplicação de estrogênio dinamizado para o tratamento da dor pélvica associada à endometriose (vide artigo específico neste mesmo dossiê). ...
... Empregando como fonte de referência os estudos e revisões sobre o efeito rebote que vimos publicando desde 1998 [4][5][6][7][8][9][10][11][12][13][14][15][16][17][18][19][20][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43], atualizamos os dados com trabalhos recentes citados na base de dados PubMed através de pesquisa com as palavras-chave 'rebound', 'withdrawal', 'paradoxical', 'acetylsalicylic acid', 'anti-inflammatory', 'bronchodilator', 'antidepressant', 'statin', 'proton pump inhibitor', 'bisphosphonate', 'biological therapy' e 'immunomodulatory drug'. Descrevemos também as propostas que sugerem o uso dos fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica [24][25][26][27][28][29][30][31][32][33][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43][44][45][46], empregando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa, com exemplos na prática clínica atual. ...
... Empregando como fonte de referência os estudos e revisões sobre o efeito rebote que vimos publicando desde 1998 [4][5][6][7][8][9][10][11][12][13][14][15][16][17][18][19][20][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43], atualizamos os dados com trabalhos recentes citados na base de dados PubMed através de pesquisa com as palavras-chave 'rebound', 'withdrawal', 'paradoxical', 'acetylsalicylic acid', 'anti-inflammatory', 'bronchodilator', 'antidepressant', 'statin', 'proton pump inhibitor', 'bisphosphonate', 'biological therapy' e 'immunomodulatory drug'. Descrevemos também as propostas que sugerem o uso dos fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica [24][25][26][27][28][29][30][31][32][33][34][35][36][37][38][39][40][41][42][43][44][45][46], empregando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa, com exemplos na prática clínica atual. ...
Article
Full-text available
Resumo Introdução: O modelo homeopático de tratamento utiliza o ‘princípio dos semelhantes’ como método terapêutico, administrando medicamentos que causam determinados sintomas em indivíduos sadios para tratar sintomas semelhantes em indivíduos doentes (similia similibus curantur), com o intuito de despertar uma reação secundária e curativa do organismo contra os seus próprios distúrbios. Essa reação secundária (vital, homeostática ou paradoxal) do organismo está embasada no ‘efeito rebote’ dos fármacos modernos, evento adverso observado após a descontinuação de diversas classes de drogas que utilizam o ‘princípio dos contrários’ (contraria contrariis curantur) como método terapêutico. Objetivo: Esta revisão visa fundamentar cientificamente o princípio de cura homeopático perante a farmacologia clínica e experimental, através do estudo sistemático do efeito rebote dos fármacos modernos ou reação paradoxal do organismo. Métodos: Empregando como fonte de referência os estudos e revisões sobre o tema que vimos publicando desde 1998, atualizamos os dados acrescentando pesquisas recentes citadas na base de dados PubMed. Resultados: O efeito rebote ocorre após a descontinuação de inúmeras classes de fármacos com ação terapêutica contrária aos sintomas das doenças, exacerbando-os a níveis superiores aos anteriores do tratamento. Independente da doença, da droga, da dose e da duração do tratamento, o fenômeno rebote se manifesta numa pequena proporção de indivíduos suscetíveis. Seguindo as premissas homeopáticas, os fármacos modernos também podem ser utilizados segundo o princípio da similitude terapêutica, empregando o efeito rebote (reação paradoxal) de forma curativa Conclusões: Evidenciado em centenas de estudos que atestam a similaridade de conceitos e manifestações, o efeito rebote dos fármacos modernos fundamenta cientificamente o princípio de cura homeopático. Embora o fenômeno rebote seja um evento adverso estudado pela farmacologia moderna, ele não é conhecido pelos profissionais da saúde, privando a classe médica de um saber indispensável ao manejo seguro dos fármacos. Abstract Introduction: Homeopathy employs the so-called ‘principle of similars’ as therapeutic method, which consists in administering medicines that cause certain symptoms in healthy individuals to treat similar symptoms in sick individuals (similia similibus curantur)to arouse a secondary and healing reaction by the body against its own disorders. This secondary (vital, homeostatic or paradoxical) reaction of the body is based on the ‘rebound effect’ of modern drugs, a type of adverse event that occurs following discontinuation of several classes of drugs prescribed according to the ‘principle of contraries’ (contraria contrariis curantur). Aim: The present review sought to scientifically substantiate the homeopathic healing principle vis-à-vis experimental and clinical pharmacology through a systematic study of the rebound effect of modern drugs or paradoxical reaction of the body. Methods: Employing as reference the studies and revisions on the subject that we have published since 1998, we updated the data adding recent studies cited in database PubMed. Results: The rebound effect occurs after discontinuation of several classes of drugs with contrary action to the symptoms of diseases, exacerbating them to levels above the ones present before treatment. Regardless of disease, drug, dose and duration of treatment, the rebound phenomenon manifests in a small proportion of susceptible individuals. Following the homeopathic premises, modern drugs might also be used according to the principle of therapeutic similitude, thus employing the rebound effect (paradoxical reaction) in a curative manner. Conclusions: Evidenced in hundreds of studies that attest to the similarity of concepts and manifestations, the rebound effect of modern drugs scientifically substantiates the principle of homeopathic cure. Although the rebound phenomenon is an adverse event studied by modern pharmacology, it is not known by healthcare professionals, thus depriving doctors of knowledge indispensable for a safe management of drugs. //
... Apesar do efeito rebote ou reação paradoxal do organismo geralmente se manifestar numa minoria dos indivíduos, em razão de sua característica idiossincrática, ele pode assumir grandes proporções (tanto na intensidade, quanto na duração), aspecto que endossa a validade do seu uso terapêutico pelo modelo homeopático. A fim de que todos tenham acesso a essa proposta, essas três obras, perfazendo um total de milhares de páginas, estão disponibilizadas num website bilíngue (Português e Inglês) [21], de fácil e livre acesso (basta cadastrar e-mail, nome e profissão para receber uma senha), permitindo que esse protocolo clínico seja analisado e utilizado por homeopatas de todos os países: http://www.novosmedicamentoshomeopaticos.com. ...
Conference Paper
Full-text available
ABSTRACT: The homeopathic model of treatment of diseases uses the “principle of similarity” as therapeutic proposal, employing drugs that cause certain symptoms in healthy individuals to treat similar symptoms in sick individuals (similia similibus curentur), seeking to stimulate a healing reaction of the organism against its own disorders. This secondary (vital, homeostatic or paradoxical) reaction of the organism is based on the study of the ‘rebound effect’ of modern drugs, iatrogenic event that can cause serious disorders after the discontinuation of several classes of conventional treatments that use the “principle of contraries” as therapeutic practice (contraria contrariis curentur). Although the rebound phenomenon is an adverse event studied by modern pharmacology, it is unknown by health professionals, depriving the medical class of a necessary and fundamental knowledge to the safe management of drugs. Despite expressing itself in a small proportion of susceptible individuals, the rebound effect assumes epidemiological importance in view of the enormous consumption of drugs by the population and the lack of clarity on the phenomenon. In addition to substantiate the mechanism of action of homeopathic medicine in the clinical and experimental Pharmacology, the rebound effect of modern drugs can also be used in a curative way, broadening the spectrum of action of homeopathy to numerous diseases and syndromes with hundreds of “new homeopathic medicines”. This proposed use of modern drugs in accordance with the principle of similitude is systematized in a Homeopathic Materia Medica and a Homeopathic Repertory of Modern Drugs, being made available on a bilingual website of free access (www.newhomeopathicmedicines.com). RESUMO: O modelo homeopático de tratamento das doenças utiliza o “princípio da semelhança” como proposta terapêutica, empregando medicamentos que causam determinados sintomas em indivíduos sadios para tratar sintomas semelhantes em indivíduos doentes (similia similibus curentur), com o intuito de estimular uma reação curativa do organismo contra os seus próprios distúrbios. Esta reação secundária (vital, homeostática ou paradoxal) do organismo está fundamentada no estudo do ‘efeito rebote’ dos fármacos modernos, evento adverso que pode causar transtornos graves após a descontinuação de diversas classes de fármacos modernos que utilizam o “princípio dos contrários” como proposta terapêutica (contraria contrariis curentur). Embora o fenômeno rebote seja um evento adverso estudado pela farmacologia moderna, ele é desconhecido pelos profissionais da saúde, privando a classe médica de um conhecimento necessário e fundamental ao manejo seguro das drogas. Apesar de se expressar numa pequena proporção de indivíduos suscetíveis, o efeito rebote assume importância epidemiológica em vista do enorme consumo de medicamentos pela população e da falta de esclarecimentos sobre o fenômeno. Além de fundamentar o mecanismo de ação do medicamento homeopático perante a farmacologia clínica e experimental, o efeito rebote dos fármacos modernos também pode ser empregado de forma curativa, ampliando o espectro de ação da homeopatia perante inúmeras doenças e síndromes modernas com centenas de “novos medicamentos homeopáticos”. Esta proposta de emprego das drogas modernas em conformidade com o princípio da similitude está sistematizada em uma Matéria Médica Homeopática e um Repertório Homeopático dos Fármacos Modernos, sendo disponibilizado num site bilingue de livre acesso (www.novosmedicamentoshomeopaticos.com).
... [76]), esta proposta terapêutica também foi divulgada em outras publicações e periódicos [77][78][79], estando completamente disponibilizada em um site bilíngue e de livre acesso (www.novosmedicamentoshomeopaticos.com) [80], a fim de que todos possam utilizá-la segundo as suas necessidades. ...
Article
Full-text available
Founded in 1936 to divulgate studies on homeopathy and related fields, Revista de Homeopatia, edited by the São Paulo Medical Homeopathic Association, is one of the oldest homeopathic scientific publications in the world, and is currently included in several databases and digital libraries. Initially published in printed format, starting 2008 it became an open-access electronic journal “to facilitate the access to this ield of medical-scientific studies”. Based on that same ideal, I recently made a collection of articles ublished in this journal, as well as in Revista de Homeopatia, edited by the Brazilian Medical Homeopathic Association, available online. To facilitate the initial immersion in the wide-scoped content of these “Homeopathic studies, in this article I present a synthesis of the results and conclusions of articles published over 20 years, with some additional reflections on the relevance of those publications for my clinical practice, as well as for the elaboration of other varieties of scientific productions. RESUMO: Inaugurada em 1936, com o intuito de difundir estudos relacionados à homeopatia e áreas afins, a Revista de Homeopatia da Associação Paulista de Homeopatia (APH) é uma das mais antigas publicações científicas homeopáticas, estando incluída em diversos bancos de dados e bibliotecas virtuais. Inicialmente editada na forma impressa, passou a ser disponibilizada na forma online por acesso aberto a partir de 2008, facilitando o “acesso ao saber construído nesta área de estudos médicos científicos”. Compartilhando esse mesmo ideal, disponibilizei recentemente, em formato digital de livre acesso, uma coletânea de artigos publicados na forma impressa da revista, juntamente com estudos publicados na Revista de Homeopatia da Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB). Objetivando facilitar o contato de todos ao vasto conteúdo destes “Estudos homeopáticos”, elaborei neste artigo uma síntese dos resultados e conclusões destes 20 anos de publicações na Revista de Homeopatia (São Paulo), acrescentando algumas reflexões sobre a importância das mesmas na minha prática clínica e na elaboração de outras produções científicas.
Article
Full-text available
RESUMO O presente estudo teve por objetivo realizar uma análise sistemática sobre a ação broncodilatadora de Mikania glomerata em pacientes com asma, através dos princípios ativos presentes nesse vegetal. Para isso, foi realizado o método de revisão sistemática, através do levantamento bibliográfico tendo como foco a utilização M. glomerata em pacientes com asma. O extrato do órgão foliar de M. glomerata é utilizado na forma de xarope cuja eficiência e segurança, são confirmadas através de estudos embasados em ensaios pré-clínicos. Seu principal princípio fitoquímico ativo são as cumarinas que apresenta atividade broncodilatadora através da inibição de receptores de cálcio promovendo relaxamento da musculatura lisa dos brônquios e por apresentar ligação com o sítio ativo dos receptores muscarínicos M3. Assim, M. glomerata apresenta alta eficiencia broncodilatadora, reconhecida pela ANVISA no tratamento da asma, além de reduzir o custo e as reações adversas apresentadas no tratamento convencional. Foram discutidos inúmeros estudos que avaliam a atividade broncodilatadora promovida pelas cumarinas de M. glomerata, com isso, esse artigo de revisão, apresentou os principais resultados publicados em jornais científicos, assim, através desta compilação de dados, novos estudos poderão ser realizados aumentando assim o conhecimento sobre esse vegetal e suas atividades biológicas. Palavras-chave: gênero Mikania; fitoterapia; tratamento da asma; broncodilatadores. ABSTRACT The present study aimed to carry out a systematic analysis of the bronchodilator action of Mikania glomerata in patients with asthma, through the active principles present in this vegetable. For this, the systematic review method was performed, through a literature review focusing on the use of M. glomerata in patients with asthma. The extract of the leaf organ of M. glomerata is used in the form of syrup whose efficiency and safety are confirmed through studies based on pre-clinical tests. Its main active phytochemical principle is the coumarins,
Book
Full-text available
Realizando a ponte entre a farmacologia homeopática (princípio da similitude) e a farmacologia moderna, encontramos uma infinidade de relatos, tanto em compêndios farmacológicos como em experimentos e ensaios clínicos publicados em periódicos científicos, que descrevem uma reação do organismo oposta e secundária a uma ação primária da droga, confirmando a teoria hahnemanniana. Essa ação secundária do organismo, no sentido de manter a homeostase orgânica, é denominada de efeito rebote ou reação paradoxal segundo a racionalidade científica moderna, sendo usada pela homeopatia como resposta terapêutica.
Book
Full-text available
Building a bridge between homeopathic pharmacology (principle of similitude) and modern pharmacology, one can find countless reports in pharmacological compendia and clinical and experimental trials published in the scientific media describing the secondary reaction of the organism opposed to the primary action of the drug, which confirm Hahnemann’s theory. Such secondary action of the organism to preserve organic homeostasis is known in modern science as rebound effect or paradoxical reaction, being used by homeopathy as a therapeutic response.
Book
Full-text available
Seguindo a mesma dinâmica da homeopatia clássica, essa obra sistematiza uma proposta para empregar os fármacos modernos segundo o princípio da similitude terapêutica, estimulando o efeito rebote (reação vital) curativo do organismo através da administração de substâncias (em doses dinamizadas) que despertaram sintomas semelhantes no estado de saúde humano. Vale ressaltar que os efeitos patogenéticos (ações primárias) dos medicamentos homeopáticos clássicos correspondem aos efeitos terapêuticos, adversos e colaterais dos fármacos modernos, os quais devem apresentar uma totalidade sintomática semelhante ao do paciente para estimular a reação vital curativa (efeito rebote curativo), de acordo ao princípio da similitude terapêutica. Para viabilizar essa proposta, foi necessário elaborar uma Matéria Médica Homeopática dos Fármacos Modernos (descrita em outra obra), agrupando os efeitos terapêuticos, adversos e colaterais das drogas conforme a disposição anátomo-funcional dos capítulos das matérias médicas homeopáticas tradicionais, valorizando a frequência de manifestação dos sintomas observadas nas fases de estudo da droga. Como segundo passo, para facilitar a seleção do medicamento individualizado (semelhança com a totalidade de sintomas do paciente) e a aplicação clínica da proposta, foi elaborado nessa obra um Repertório Homeopático dos Fármacos Modernos, dispondo os sintomas e seus respectivos medicamentos de forma análoga aos repertórios homeopáticos tradicionais, descrito nesta obra.
Article
A homeopatia é uma terapia alternativa praticada há centenas de anos. É um tratamento holístico, que utiliza substâncias que geram no corpo humano os mesmos efeitos causados pela patologia ou distúrbio que o acomete. Considerando o fato de que, a descrição dos sinais e sintomas produzidos pelos insumos ativos homeopáticos, muitas vezes, se assemelha às disfunções cutâneas, com resultados inestéticos, este trabalho propõe o uso da homeopatia, em formulações tópicas, associando o conhecimento tradicional da homeopatia com a tecnologia de cosméticos. Então, o objetivo foi realizar uma revisão da literatura buscando embasamento científico para o emprego da homeopatia para amenização de disfunções cutâneas que promovem impacto inestético. Foram realizadas buscas na literatura científica, utilizando-se documentos publicados entre 1993 e 2018. Foi possível listar insumos ativos homeopáticos que promovem efeitos semelhantes à acne, psoríase, caspa, alopecia, rosácea, dermatite atópica, sendo todas estas disfunções capazes de prejudicar a aparência do indivíduo, gerando inclusive impactos na qualidade de vida e na autoestima. A literatura relata diversos resultados positivos para controle destas alterações cutâneas com o uso da homeopatia.
ResearchGate has not been able to resolve any references for this publication.