Article

Tratamento de nódulos autônomos e císticos da tireóide com injeção intranodular de etanol

Revista da Associação Médica Brasileira (Impact Factor: 0.93). 12/2002; 48(4). DOI: 10.1590/S0104-42302002000400040
Source: DOAJ

ABSTRACT

O tratamento com injeção intranodular de etanol vem sendo utilizado há uma década como modalidade terapêutica eficaz no manejo de pacientes com nódulos da tireóide. Diversos estudos validaram o papel desta forma de tratamento em nódulos autônomos, císticos e, mais recentemente, nódulos frios benignos. OBJETIVO: Avaliar a efetividade da injeção intranodular de etanol no tratamento de nódulos císticos e autônomos da tireóide. MÉTODOS: 42 pacientes (26 pacientes com nódulos císticos e 16 com nódulos autônomos da tireóide) foram submetidos a tratamento com aplicação intranodular de etanol a 99%, guiada por ultra-sonografia e acompanhados por um período mínimo de seis meses. RESULTADOS: Não observamos a ocorrência de complicações maiores durante ou após o tratamento, porém, na maioria dos casos, houve queixa de dor de leve a moderada intensidade e/ou desconforto após a aplicação do etanol. A maioria dos nódulos apresentou redução volumétrica significativa. A média de redução obtida para os nódulos autônomos foi de 50,3% e para os nódulos císticos, 69,3%. Não houve diferença significativa entre os valores basais de T3 total, T4 total e TSH em comparação aos valores obtidos seis meses após o tratamento para o grupo de pacientes com nódulos císticos. O grupo de pacientes com nódulos autônomos apresentou redução nos valores séricos de T3 total e T4 total, assim como elevação dos níveis de TSH, confirmando a efetividade do tratamento. CONCLUSÃO: A injeção intranodular de etanol é uma alternativa segura e eficaz no tratamento de nódulos autônomos e císticos da tireóide.

Download full-text

Full-text

Available from: Hans Graf
  • [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Since 1990, percutaneous ethanol injection therapy (PEIT) has been clinically applied as a treatment for autonomous functioning nodules of the thyroid as well as for cystic lesions. Some additional indications are currently under consideration, e.g. inoperable advanced cancer of the thyroid. Since its inception, PEIT has generally been regarded as an effective, low-risk, inexpensive procedure which can be performed on an ambulatory basis. We report the first case of severe ethyl toxic necrosis of the larynx combined with necrotic dermatitis in a patient treated with PEIT by a radiologist. The patient was admitted to hospital, where the necrosis and dermatitis were treated conservatively. A cyst which developed in the right false vocal fold was removed by microsurgery 10 months later. Voice was restored almost to normal but a significant reduction in nodular volume was not seen, probably due to the inexperience of the operator. PEIT for functional thyroid gland autonomy is an inexpensive method of treating hyperthyroidism with focal autonomy on an ambulatory basis if surgical intervention and radioiodine therapy are not feasible either for medical reasons or because of refusal by the patient. Severe complications must be taken into consideration and discussed with the patient. To avoid complications, substantial experience and a precise ultrasound-guided injection are required. In the case of complications the opinion of a specialist should be sought at anearly stage.
    No preview · Article · Jan 2005 · Acta Oto-Laryngologica
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: To verify the effectiveness of percutaneous ethanol injection (PEI) in the treatment of thyroid nodules (TN), we analyzed 86 TN from 77 patients before and after one or two sessions of PEI. The medians of the initial and final volumes were: 3.5 mL (range 0.3-82.7) and 1.8 mL (range 0-29.4). Seven percent of the nodules disappeared and the mean nodule size reduction was 52.6% (p< 0.0001). After ethanol injection, the median volume reduction was: 37.3% (range -39.0-82.6) for solid; 53.5% (14.6-88.0) for mostly solid; 58.0% (21.0-64.5) for mixed; 71.0% (18.8-100.0) for mostly cystic and 90.0% (45.9-100.0) for cystic lesions. Furthermore, we compared the variation of the greatest diameter of TN, without any treatment and after PEI, and found this difference statistically significant (p< 0.00001). Pain was the most common complication, although this was mostly described as moderate (27.6%). We conclude that PEI is an efficient and safe treatment option for benign TN.
    Preview · Article · Mar 2006 · Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: OBJETIVO: Verificar o efeito da injeção percutânea de etanol guiada por ultra-sonografia no tratamento dos nódulos tireoidianos císticos. MATERIAIS E MÉTODOS: Comparou-se o volume de 34 nódulos benignos císticos, em 30 pacientes (26 do sexo feminino e quatro do sexo masculino), antes e uma média de 3,9 meses depois da alcoolização. O volume inicial dos nódulos foi avaliado por dois observadores, que realizaram a ultra-sonografia em momentos diferentes, sem qualquer informação prévia a respeito do tamanho dos nódulos, cuja finalidade foi conhecer a variação interobservador das medidas ecográficas. RESULTADOS: A média de volume dos nódulos antes do tratamento foi de 12,3 ± 18,0 ml. A média de redução de volume foi de 74,0 ± 26,1% (p = 0,0001), e 20,6% (7/34) deles desapareceram. Não houve correlação entre o volume inicial e o percentual de redução dos nódulos. A média de variação das medidas interobservadores foi de 0,5 ml para um alfa de 5%. Dor moderada, no momento da aplicação, foi a complicação mais freqüente. CONCLUSÃO: A injeção percutânea de etanol é uma opção segura e eficaz no tratamento dos nódulos tireoidianos císticos.
    Full-text · Article · Aug 2006 · Radiologia Brasileira
Show more