Project

REPOSITÓRIO DIGITAL CONFIÁVEL PARA DADOS DE PESQUISA NUCLEAR

Goal: Preservar o conhecimento produzido na área de Ciências Nucleares

Updates
0 new
1
Recommendations
0 new
0
Followers
0 new
17
Reads
1 new
116

Project log

Luís Fernando Sayão
added a research item
Este documento é resultado do Marco 8 (Definição de padrões de interoperabilidade para repositórios de dados de pesquisa) do Compromisso 3 (Estabelecer mecanismos de governança de dados científicos para o avanço da Ciência Aberta no Brasil) do 4o Plano de Ação Nacional em Governo Aberto.
Luana Sales
added 3 research items
Introdução: A pesquisa científica contemporânea no seu compromisso por buscarnovos conhecimentos e novas descobertas produz e utiliza intensivamente dadosdigitais de pesquisa. Nesse contexto de mudanças, os dados deixam de ser simples subprodutos das atividades de pesquisa e se tornam recursos informacionais de primeira grandeza, caracterizando um novo paradigma científico pautado pelo compartilhamento, amplo acesso e reuso de dados.Objetivo: Identificar o papel dos repositórios digitais de dados nos novos cenários de pesquisa científica e apresentar um panorama das suas principais características, categorias, benefícios, funções e infraestruturas.Metodologia: Analisa a literatura da área e os principais sistemas que dãosustentação a infraestruturas de acesso e gestão de dados de pesquisa.Resultados: O presente ensaio demonstra que para os dados e coleções de dados de pesquisa transmitam conhecimento no tempo e no espaço e sejam reusados é necessária a implantação de uma infraestrutura tecnológica e gerencial, permanente e sustentável, que permita que eles sejam cuidados ao longo de todo o seu ciclo de vida. No centro dessa infraestrutura estão os repositórios digitais de dados de pesquisa, que são sistemas voltados para apoiar a seleção, catalogação, arquivamento, acesso e compartilhamento de dados de pesquisa. Conclusão: Pela sua importância como recurso informacional, os repositórios de dados se tornam rapidamente parte essencial das infraestruturas de pesquisa em escala global, tornando visível e aberta para toda a sociedade uma parcela importante da atividade de pesquisa. Nessa direção, se tornam um desafio relevante para a Ciência da Informação e para a Biblioteconomia.Palavras-chave: Dados de pesquisa. Repositório digital de dados de pesquisa.Gestão de dados de pesquisa. Curadoria digital. Ciência aberta.Link: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/27939/20122
Se, na década passada, as discussões que se iniciaram pelos anos de 1970 ainda ocupavam o espaço acadêmico sobre qual o posicionamento que a comunidade científica seguiria em relação aos meios e modos de divulgação de sua produção, mais um elemento surge para aumentar o debate: a necessidade de compartilhamento dos dados da pesquisa. Cada vez mais os dados de pesquisa passam a ter um papel significativo dentro do cenário científico mundial. A proposta deste trabalho é realizar um mapeamento dos repositórios de dados de pesquisa existentes nos países membros da União Europeia, inclusive realizando um levantamento que quantifique o número de repositórios de dados existentes nestes países. Foi acessado o link de cada país relacionado, disponível no documento do Openaire intitulado “Overview of Open Access in the EU member states”, fazendo uma revisão sistemática sobre a existência e a quantidade de repositório de dados de pesquisa e como descrevem seu funcionamento. Como resultado, o artigo apresenta uma sistematização do panorama atual da gestão de dados de pesquisa e dos repositórios existentes e um panorama geral das políticas implementadas e em desenvolvimento na UE.Palavras-chave: dados de pesquisa; acesso aberto; curadoria digital; gestão de dadosLink: https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/5789
RESUMO No cenário da ciência contemporânea os dados deixam de ser meros subprodutos da pesquisa e se tornam protagonistas das novas metodologias de investigação científica, tendo como catalisador as tecnologias digitais e as redes de computadores que transformam a ciência e tornam os seus processos de pesquisa. mais transparentes e abertos. Porém, apesar dos avanços na comunicação científica e no acesso e compartilhamento dos materiais de pesquisa, metodologias, códigos instrumentos e muito mais, redefinidos pelos pressupostos da ciência aberta, há uma parcela considerável do trabalho científico que não está visível nem para a sociedade em termos de benefícios e qualidade de vida, nem para os pares para o reuso em novos experimentos ou para impulsionar a interdisciplinaridade da ciência. Uma grande parte das descobertas científicas não aparecem na literatura publicada, ao invés disso, reside nas gavetas e nos computadores pessoais dos pesquisadores. Este fenômeno tem os contornos mais nítidos no segmento da ciência conhecido como "cauda longa da ciência", onde um grande número de pequenas equipes de pesquisadores e laboratórios independentes gera no seu dia a dia de pesquisa uma ampla variedade de coleções de dados de pesquisa. Estes dados são reconhecidos como ativos informacionais de alto valor, que coletivamente tem o potencial de ser mais relevante que a soma de suas partes. A cauda longa é ainda um território de criatividade e inovação. Tomando a riqueza e diversidade dos dados da cauda longa como a ambiente de estudo, o presente artigo tem como objetivo compreender as principais causas, os desdobramentos e as possíveis soluções da invisibilidade dos dados de pesquisa deste segmento da ciência. Como recurso metodológico, analisamos a literatura que fala sobre a cauda longa, extraindo as informações sobre o problema e as soluções e revendo as experiências, as discussões internacionais e os estudos em outras áreas da ciência. ABSTRACT In today's scenario of contemporary science, data cease to be a mere by-product of research and become protagonists of new scientific research methodologies, using as a catalyst digital technologies and computer networks that transform science and make its research processes more transparent and open. However, despite of the advances in scientific communication and in access and sharing of research materials, methodologies, instrument codes and much more, redefined by the assumptions of open science, there is a considerable part of scientific work that is not visible to society in terms of benefits and quality of life, nor for other scientists to reuse in new experiments or to leverage scientific interdisciplinarity. A large part of the scientific findings does not appear in the published literature, but rather remain in the researchers' drawers and stored in personal computers. This phenomenon has the clearest limits in the science segment known as "long tail of science" where a large number of small teams of researchers and independent laboratories generates in their day-today research a wide variety of research data collections. These data are recognized as high-value information assets, which collectively have the potential to be more relevant than the sum of their parts. The long tail is still a territory of creativity and innovation. Taking the richness and diversity of long tail data as the study environment, the present article aims to understand the main causes, consequences and possible solutions of the invisibility of the research data of this segment of science. As a methodological resource, we analyze the literature
Luana Sales
added 2 research items
Durante o ano de 2002, o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN) apresentou a exposição itinerante “IEN – 40 anos” que, em 2003, chegou ao Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Parte da exposição trouxe um conjunto de fotografias que conta a história do IEN e, quando essa coleção retornou ao Instituto, decidiu-se que a guarda dela seria direcionada aos cuidados da biblioteca. Com isso, foi elaborado um projeto institucional que teve como estratégia principal digitalizá-las e disponibilizá-las no repositório institucional do IEN. Para que a recuperação dessas imagens pudesse ser mais consistente, identificou-se a necessidade da construção de um vocabulário controlado para indexá-las, e o projeto se estendeu a todos os itens do repositório. Essa proposta busca apresentar as etapas de construção desse vocabulário, desde a identificação da problemática, passando pelas estratégias de escolha das palavras-chave, a abordagem metodológica e o status atual do projeto, que ainda está em construção.
Luís Fernando Sayão
added 2 research items
Printed journals have played a distinguished role in scientific communication for over hundreds years. For the last decades the publication market has started moving towards electronic publications. The shift from print to electronic publication of scholarly journals is occurring at a particularly rapid pace. In the face of this shift, the issues of long-term archiving and preservation of electronic journals content has become one of increasing importance. The communities involved are implementing the idea of digital trusted archives in which the published scholarly records in electronic form can be preserved.
Luís Fernando Sayão
added a project reference
Luís Fernando Sayão
added a research item
O conceito tradicional de metadado pode ser ampliado para abrigar um conjunto de informações que apóiem as atividades de gestão da preservação de materiais digitais. Esse tipo de metadados, chamados de metadados de preservação, tem como função instruir e documentar os processos de preservação digital de longo prazo, garantindo que os conteúdos digitais possam ser acessados e interpretados no futuro. Nos últimos anos foram desenvolvidos inúmeros esquemas e infraestruturas de metadados voltados para a preservação digital, que tiveram como maior desafio antecipar que informações são realmente necessárias para suportar um processo específico de preservação. A iniciativa mais importante e mais abrangente nesse campo é o dicionário de dados PREMIS cujo desenvolvimento teve como base a infraestrutura conceitual definida pela norma OAIS. A idéia básica deste trabalho é revisar os principais conceitos, padrões e tecnologias envolvidos no desenvolvimento de esquemas de metadados de preservação.The traditional concept of metadata can be expanded to provide a set of information to support the management activities of the preservation of digital materials. This type of metadata, called preservation metadata, is designed to inform and document the process of digital preservation of long-term, assuring that digital content can be accessed and interpreted in the future. In recent years many metadata schemes and infrastructure oriented for digital preservation have been developed; the greatest challenge they face has been to anticipate what information is actually required to support a particular process of digital preservation. The most important and comprehensive initiative in this field is the PREMIS Data Dictionary, developed based on the conceptual infrastructure defined by the OAIS ISO standard. The basic idea of this paper is to review the main concepts, standards and technologies involved in the development of metadata schemes of preservation metadata.
Luís Fernando Sayão
added 2 research items
Despite the importance of institutional repositories (IR) and data repositories (e-repositories) as an essential part of today’s global information infrastructure for research, the data models of these systems can’t support the complexity and diversity of information needed to comprehensive management of research environments. Furthermore, governments, research institutions and funding agencies are deploying more sophisticated systems known collectively by CRIS (Current Research Information System), aimed to manage the large amount of metadata about entities involved in research activities - such as projects, researchers, funding, publications, patents, laboratories, equipment, curricula etc. -, as well as the relationships and information flows that are established between them. In this scenario, a major challenge that arises is the integration and the synchronization of CRIS, RIs and e-repositories in order to increase the range of applications and services that such systems can perform in administrative and academic scope. In this sense, this paper aims to propose an integrated architecture that synchronize the information flow of CRIS systems based on the european standard CERIF (Common European Research Information Format), IR´s based on the OAI-PMH (Open Archives Initiative-Protocol for Metadata Harvesting), e-Repositories and others academic and administrative systems, internal and external to a research institution. As methodology have been examined standards and technologies that make possible the interoperability of these systems in the context of a dedicated cyberinfrastructure focused on research.
Sumário 1. INTRODUÇÃO, 5 2. O QUE É DADO DE PESQUISA?, 7 3. CICLO DE VIDA DOS DADOS DE PESQUISA, 11 4. PGD - PLANO DE GESTÃO DE DADOS, 15 5. DOCUMENTE SEUS DADOS, 27 6. PROTEJA SEUS DADOS, 39 7. PRESERVE SEUS DADOS, 49 8. COMPARTILHE SEUS DADOS, 53 9. FORMATE SEUS DADOS, 59 10. GARANTA A QUALIDADE DE SEUS DADOS, 63 11. ÉTICA E CONSENTIMENTO, 69 12. COPYRIGHT, 73 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 76 APÊNDICE I - GLOSSÁRIO DE TERMOS DE GESTÃO DE DADOS DE PESQUISA, 78 APÊNDICE II – ESQUEMAS DE METADADOS PARA DADOS DE PESQUISA, 83 APÊNDICE III – ÍNDICE REMISSIVO DAS INTERROGAÇÕES SOBRE DADOS DE PESQUISA, 86
Luís Fernando Sayão
added 2 research items
Palestra de abertura do I Fórum Nacional de Repositórios Digitais - UFRN - Natal - 2016
Palestra de abertura do I Fórum Nacional de Repositórios Digitais - UFRN - Natal - 2016
Luana Sales
added an update
Avaliação de plataformas para gestão de dados
 
Luana Sales
added a project goal
Preservar o conhecimento produzido na área de Ciências Nucleares