Project

Geoparks e Geoturismo

Updates
0 new
0
Recommendations
0 new
0
Followers
0 new
2
Reads
0 new
13

Project log

Jasmine Cardozo Moreira
added a research item
Coastal zones across the world are often listed as protected areas as a result of their sensitive ecosystems and frequent social uses. One category of protected area that allows for protection and use is a geopark. A geopark combines geological heritage conservation with sustainable development and must include meaningful geological characteristics, and scientific content. Geoparks can stimulate the coastal economy through the appreciation of the heritage and development of sustainable tourism, along with environmental protection and interpretation. There are geoparks on islands and coastal areas in many continents. Fernando de Noronha archipelago (Brazil), has relevant geodiversity and the potential to join the Global Geoparks Network (GGN). For the creation of a geopark, it is important to acknowledge its geological heritage and relevance. This has already been done in Fernando de Noronha by the Geological Service of Brazil (CPRM), through the identification of the geosites in the island. The goal of this case study is to present actions that have been carried out and that may help on the report development for the proposed Geopark, as well as present the benefits that a geopark can bring to a coastal area. Opportunities for improving the economy with geoproducts and geofood are presented.
Jasmine Cardozo Moreira
added a research item
Fernando de Noronha é um arquipélago localizado na Região Nordeste do Brasil que possui geodiversidade e biodiversidade especiais. Visando valorizar principalmente sua singularidade geológica, estudos e ações estão sendo realizados tendo em vista a possibilidade de seu reconhecimento como um UNESCO Global Geopark. Assim, o objetivo deste artigo é relacionar os geossítios com as atividades de turismo em áreas naturais oferecidas atualmente no arquipélago, buscando contribuir com uma futura estratégia de planejamento do Projeto Geopark Fernando de Noronha. A abordagem desta pesquisa caracteriza-se como descritiva, explicativa e quali-quantitativa e como método de pesquisa foram utilizadas as pesquisa bibliográfica e in loco, que teve como base a observação participante. Conclui-se que é possível realizar atividades em áreas naturais em quase todos os geossítios do arquipélago e apesar de atividades turísticas enfocando o patrimônio geológico ainda não serem efetivamente desenvolvidas, há potencial para a implantação deste novo produto. Abstract: Fernando de Noronha is an archipelago located in the Northeastern Region of Brazil that has special geodiversity and biodiversity. Aiming to value mainly its geological uniqueness, studies and actions are being carried out with a view of the possibility of its recognition as a UNESCO Global Geopark. This way, the objective of this article is to relate the geosites with the tourism in natural areas' activities offered in the archipelago, aiming to contribute with a future planning strategy of the Project Geopark Fernando De Noronha. The boarding of this research is characterized as descriptive,
Jasmine Cardozo Moreira
added a research item
Apesar de a geodiversidade ser considerada a base para a biodiversidade, o que se observa é que em muitos anos a biodiversidade vem sendo muito mais contemplada e divulgada em detrimento da geodiversidade. As Unidades de Conservação (UCs), entre outros objetivos, foram criadas principalmente para conservar a natureza. Uma das razões para a criação de um Parque Nacional, por exemplo, é a existência de atrativos naturais que possibilitem a integração de atividades de lazer com a educação e sensibilização ambiental da população. Mas o que se observa em muitas das Unidades de Conservação brasileiras é que a maior parte dos meios interpretativos está centrada nos aspectos bióticos, deixando em segundo plano os aspectos geológicos, que muitas vezes nem chegam a ser abordados. As UCs estão mais voltadas para a conservação propriamente dita e não para a realização de atividades interpretativas, também integrantes de seus objetivos. Grande parte das UCs não possui meios interpretativos, nem treinamentos específicos (para condutores, funcionários, entre outros) que abranjam os aspectos geológicos e geomorfológicos. Além disso, o resultado da maioria das pesquisas científicas realizadas não é adaptado para uma linguagem acessível ao público visitante. De qualquer modo, as Unidades de Conservação são os locais ideais para implantação de projetos de interpretação e educação ambiental, já que podem ser considerados verdadeiros laboratórios vivos que propiciam o aumento de conhecimento e o contato direto com o meio ambiente. Entretanto, os aspectos geocientíficos de certas UCs e locais que possuem visitação turística não são muitas vezes aproveitados como recurso educativo, turístico e interpretativo. Assim, a possibilidade de trabalhar com temáticas voltadas para o turismo e as geociências, aliada à geoconservação e interpretação dos ambientes naturais, serviu como estímulo para a formulação de uma tese de doutorado do Programa de Pós Graduação em Geografia da UFSC, orientada pelo professor João José Bigarella, reconhecido pesquisador da área de geociências. Um dos objetivos do trabalho foi demonstrar que um maior entendimento sobre o nosso patrimônio geológico é necessário e pode ser facilitado através do repasse adequado de informações relativas à interpretação ambiental e a realização de atividades geoeducativas e turísticas.
Jasmine Cardozo Moreira
added 2 research items
The Canary Islands, which are located in the North Atlantic Ocean near Europe and Northern Africa, consist of seven volcanic islands and many islets, with a spring climate that prevails year round. Their vertiginous contrasting landscapes and gentle climates have created an ideal environment for a rich diversity of species and habitats. These environmental features of the Canary Islands, together with their proximity to the most important departure points for European tourism, enhance their tourist appeal.
Jasmine Cardozo Moreira
added 3 research items
It is common knowledge that the Unites States has no Geoparks. With a vast array of unique geological settings, from the Grand Canyon to the many volcanoes in the western US, to special geological settings, such as the John Day Fossil Beds, in Oregon, or the Needles National Forest setting, in South Dakota, the US clearly possesses areas that would be appropriate for Geopark status. The Columbia River Gorge (CRG), located near Portland, Oregon, has been acknowledged as one of the most significant natural landscapes in the nation. In 1986, the CRG was designated as the first National Scenic Area (NSA), with the purpose of protecting and enhancing its unique cultural, natural, recreation, and scenic resources. The nearby Portland/Vancouver metro area’s recent population growth and its status as a national and international tourist destination have accelerated outdoor recreation use in the region. Today millions of visitors enjoy the impressive scenery and variety of recreation opportunities the CRG offers. Within the CRG lie several cities, with the largest being Hood River/The Dalles (pop. 100,000). Management agencies in the CRG work collaboratively and engage recreation stakeholders to develop a recreation strategy to help land managers make decisions that address the needs and demands of their agency in a politically charged environment while balancing recreation, natural/cultural resources, and the economy. The strategy would be a mechanism to leverage skills, facilities, and/or assets to maximize each agency’s effectiveness as recreation providers while protecting the CRG’s values. We will discuss the similarities between a typical Geopark and the CRG, making use of the self=evaluation document used by all Geoparks. Our results show that the CRG fits nearly all of the criteria, suggesting the CRG would easily qualify as a Geopark. We will conclude by discussing other potential Geopark sites within the US.
Resumen: La utilización del término Geoturismo es muy anterior a la creación de los Geoparks y no exclusivo para ellos, aunque es en este tipo de área donde más se puede conocer el verdadero alcance del geoturismo. Así, en este artículo, el objetivo es hacer consideraciones sobre la promoción, apoyo y financiamiento de proyectos geoturísticos y la integración del geoturismo en el turismo global y en el desarrollo sostenible. La metodología utilizada fue la investigación bibliográfica y documental. Se concluye que la participación conjunta de los actores implicados (comunidad científica, administración y sector turístico) es la que define el geoturismo. No hay geoturismo sin la comunidad científica, o sin el apoyo de la administración y del sector turístico. Palabras-clave: geoturismo, atrativo turístico, recurso turístico, planejamento. Resumo: O uso do termo Geoturismo é muito anterior à criação de Geoparks e não exclusivo para eles, embora seja nesse tipo de área onde possa ser conhecido realmente o geoturismo. Assim, neste artigo, o objetivo é fazer considerações sobre a promoção, apoio e financiamento de projetos de geoturismo, a integração do geoturismo no turismo global e no desenvolvimento sustentável. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e documental. Conclui-se que a participação conjunta dos atores envolvidos (comunidade científica, administração e setor de turismo) é o que define o geoturismo, pois não há geoturismo sem a comunidade científica, ou sem o apoio da administração e do setor de turismo. Palavras-chave: geoturismo, atração turística, recurso turísticos, planejamento. Abstract: The use of the term Geotourism is much prior to the creation of Geoparks and not exclusive to them, although it is in this type of area where you can know the true extent of geotourism. Thus, in this paper, the objective is to make considerations on the promotion, support and financing of geotourism projects, the integration of