Joao Carlos Rebello Caribe

Joao Carlos Rebello Caribe
Federal University of Rio de Janeiro | UFRJ · Departamento de Fundamentos da Comunicação

Master of Information Science

About

10
Publications
6,337
Reads
How we measure 'reads'
A 'read' is counted each time someone views a publication summary (such as the title, abstract, and list of authors), clicks on a figure, or views or downloads the full-text. Learn more
7
Citations
Additional affiliations
January 2017 - December 2018
Federal University of Rio de Janeiro
Position
  • Master's Student

Publications

Publications (10)
Presentation
Full-text available
Slides da defesa da dissertação para obtenção do titulo de Mestre em Ciência da Informação pela UFRJ/PPGCI. O tema aborda como a pessoas processam e lidam com a informação, e como este processo pode influenciar na produção de crenças e construção da realidade. O tema se aprofunda na mediação algorítmica possibilitada pelas plataformas de mídias soc...
Thesis
Full-text available
Esta pesquisa tem por objetivo compreender, a partir do desmembramento do conceito de informação, para a construção de um modelo conceitual, como o indivíduo e grupos processam a informação, como ela é mediada e assimilada. A proposta passa pela compreensão do processo de algoritmização das relações sociais em rede, e o processamento da informação...
Article
Full-text available
Dados são o novo petróleo, o Facebook obteve uma receita bruta de U$ 55,83 bilhões em 2018i , Alphabet, holding da Google, faturou U$ 126,8 bilhões, no mesmo períodoii , um mercado crescente e atual, baseado no Capitalismo de Vigilância. Shoshana Zuboff (2015) popularizou o conceito de “capitalismo de vigilância” que denota um novo tipo de capitali...
Conference Paper
Full-text available
Resumo Quando se fala em vigilância, logo vem a mente a imagem de uma câmera, um observador por trás dos monitores. É um modelo naturalizado no século XX, que com o advento do big data, está se tornando obsoleto. O modelo de vigilância do Panóptico de Benthan, descrito por Foucault (2014) em "Vigiar e Punir", se baseia no par ver-ser-visto, a parti...
Preprint
Full-text available
Quando falamos em privacidade e dados pessoais, logo lembramos de dados como endereço, telefone, numero do RG, CPF, estado civil, fotografias, emprego, e outros dados assim. Estes dados são concretos, seus usos são objetivos, seus documentos podem ser clonados, criminosos podem abrir empresas e cometer crimes com eles, suas fotos podem ser manipula...
Preprint
Full-text available
No final de 2016 a narrativa predominante, tanto na mídia quanto nas opiniões dos especialistas era de que os grandes vilãos responsáveis pela surpreendente vitória de Donald Trump eram os algoritmos, bolhas, chatbots que não só impulsionavam as fake news, como criavam a polarização ou desconstruiam o debate. Ao longo do tempo esta narrativa foi mu...
Presentation
Full-text available
Uma apresentação sobre os principais problemas do crescente uso de algoritmos e big data, e a possibilidade de controle social através da sociabilização mediada por algoritmos, e o caso do Facebook que possui 2 em cada 3 usuários com acesso à Internet.
Preprint
Full-text available
O objetivo deste artigo é desenvolver reflexões a cerca das relações sociais mediadas por algoritmos com foco nas questões éticas. O artigo desenvolve uma reflexão a partir dos algoritmos, suas características e questões éticas, o big data, marketing predatório, o Estado Informacional a necessidade de uma governança de algoritmos. Discorre sobre o...
Chapter
Full-text available
A Internet há muito deixou de ser apenas uma rede de computadores; ubiquamente 1 ela permeia o tecido social e se torna invisível. Vai sendo incorporada ao nosso ecossistema social de modo tão eficiente, que hoje muitos de nós não saberíamos mais viver sem ela. A dicotomia real x virtual já não faz mais sentindo; ela é apenas um instrumento metafór...

Questions

Questions (3)
Question
Algorithms are increasingly mediating information and relationships in social networks, supplanting the network's organic capabilities. The question is how much can these algorithm-mediated relations invalidate or even re-signify concepts and theories of network study?
Question
Algoritmos estão cada vez mais mediando as informações e relações sociais em rede, suplantando as capacidades orgânicas da rede. A questão é o quanto estas relações mediadas por algoritmos poderão invalidar ou até ressignificar conceitos e teorias do estudo de redes?
Question
Em minha pesquisa estou trabalhando com um modelo conceitual de mediação da informação conforme o anexo, ou seja, um informação, uma forma de mediação e um indivíduo. Este modelo é importante para o que quero demonstrar. A principio, estou identificando 4 tipos de mediação (pela perspectiva que estou criando): Mediação por pares; mediação algorítmica; mediação técnica (usabilidade, diagramação, estética, titulo, etc); e ainda identifiquei uma mediação jornalistica que seria uma forma de mediação com curadoria. Estou buscando dicas de textos que já tenham trabalhado neste aspecto, para que consiga identificar os diferentes tipos de mediação da informação e suas particularidades.

Projects

Projects (4)
Project
Identificar o histórico da vigilância e seu deslocamento da observação do indivíduo à vigilância intrapessoal e ao modelo de pré-crime
Project
Demonstrar o carater rizometrico relegado na narrativa de combate às Fake News.
Project
Esta pesquisa tem por objetivo compreender, a partir do desmembramento do conceito de informação, para a construção de um modelo conceitual, como o indivíduo e grupos processam a informação, como ela é mediada e assimilada. A proposta passa pela compreensão do processo de algoritmização das relações sociais em rede, e o processamento da informação por indivíduos e grupos, para a produção de crenças e construção da realidade. A principal motivação para este estudo, é compreender como fenômenos como filtro bolha, modulação e vigilância influenciam neste processo, e quais os impactos para a sociedade.