Carla Daniela Rabelo Rodrigues

Carla Daniela Rabelo Rodrigues
Universidade Federal do Pampa (Unipampa) | UNIPAMPA · Department of Production and Cultural Policies

Professor
http://lattes.cnpq.br/1436967788276646

About

11
Publications
567
Reads
How we measure 'reads'
A 'read' is counted each time someone views a publication summary (such as the title, abstract, and list of authors), clicks on a figure, or views or downloads the full-text. Learn more
3
Citations
Introduction

Publications

Publications (11)
Article
Full-text available
http://www.asaeca.org/imagofagia/index.php/imagofagia/article/view/841
Article
Full-text available
La primera directora peruana. Entrevista con Nora de Izcue (Parte 1)
Article
Full-text available
Universidade Pública e Audiovisual no Brasil. Os cursos de cinema em universidades públicas brasileiras surgiram na década de 60. O primeiro foi criado na Universidade de Brasília (UNB) em 1965 e posteriormente na Universidade de São Paulo (USP) em 1967 e na Universidade Federal Fluminense (UFF) em 1968, tendo como principais fomentadores dessas i...
Article
Full-text available
En febrero de 2019, iniciamos un ciclo de entrevistas con la directora Ana Caridad Sánchez sobre su trayectoria en el cine peruano, su primer largometraje Deliciosa fruta seca (2017) y también sobre la condición de la mujer en este campo profesional. La historia del cine peruano (cf. Bedoya, 2009; Carbone, 2007; Frías, 2013; Nuñez Gorriti, 1990; Ba...
Conference Paper
Full-text available
Resumo Expandido O trabalho discute memória e as representações do conflito armado interno vivido no Peru na década de 80 por meio de La Casa Rosada (2017), último filme do antropólogo e cineasta ayacuchano Palito Ortega Matute, falecido em fevereiro de 2018. Parte-se do diagnóstico dos "esquecimentos" e silenciamentos cinematográficos sobre o pape...
Article
Full-text available
Resumo: O trabalho discute o cinema regional peruano enquanto lugar de tensionamento de políticas culturais da diferença. Para isso, traça uma caracterização deste tipo de cinema e como ele interpela as múltiplas identidades e a diversidade do Peru para além de Lima, região de poder político-econômico. Os filmes La casa rosada (Palito Ortega Matute...
Chapter
Full-text available
SANTOS, Luis. Atila. ; RODRIGUES, Carla Daniela Rabelo. Quadrilha junina e políticas culturais: aspectos históricos e simbólicos para a manutenção de uma manifestação cultural brasileira. In: Itamar de Moraes Nobre; Maria Erica de Oliveira Lima. (Org.). Cartografia da Folkcomunicação: o pensamento regional brasileiro e o itinerário de internacional...
Conference Paper
Full-text available
Cine peruano hecho por mujeres: trajetórias e ausências em políticas públicas. O artigo discute a trajetória das mulheres na produção cinematográfica peruana desde os anos 1910 até a eclosão do primeiro Festival de Cine Peruano Hecho por Mujeres, realizado em março de 2018, cujos objetivos foram promover e exibir o trabalho de realizadoras peruan...
Chapter
Full-text available
RODRIGUES, Carla Daniela Rabelo. Risco e Engajamento no Documentário O Veneno Está na Mesa de Silvio Tendler. In: AGUILERA, Yanet; BARRENHA, Natalia Christofoletti; MONTEIRO, Lucia Ramos.. (Org.). IMAGENS DE UM CONTINENTE. 1ed.São Pauloa: Fundação Memorial da América Latina, 2016, v. 1, p. 136-191.
Conference Paper
Full-text available
Resumo Expandido O artigo analisa o documentário musical "Sigo Siendo (Kachkaniraqmi)" conhecido por percorrer cultural e geograficamente o Peru através de personagens, músicos e músicas em três zonas do país: Andina, Amazônia e Costa. Exploramos nesse trabalho as identidades veiculadas no filme cuja abordagem apresenta uma discussão idealizada e e...
Article
Full-text available
Várias estratégias são utilizadas para alcançar o público jovem como empreendimentos identitários incessantes e suas representações. Tudo para simbolizar a busca pelo eu ideal, fazendo-o capitular diante de vários modelos e estereótipos bem estudados pelo mercado. E todo o escopo é trabalhado para que o jovem assuma seu lugar social ao qual será po...

Network

Projects

Project (1)
Project
http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/cultura/2020/12/18/novo-projeto-de-pesquisa-sobre-cinema-peruano/ Projeto de Pesquisa – Mulheres no Cinema do Peru. Descrição: Apagadas da história canônica do cinema, as mulheres são profissionais desse campo há muitas décadas, mas somente no presente século alcançaram maior visibilidade pelos filmes nos quais trabalharam como diretoras, produtoras, roteiristas, sound designers, diretoras de fotografia, diretoras de arte, críticas, entre outras funções. Notavelmente, na América Latina muitas mulheres emergiram e conquistaram destaques por suas histórias e estéticas peculiares. Para pensar e aprofundar este tema, o projeto de pesquisa Mulheres no Cinema do Peru objetiva investigar e compartilhar um vasto panorama (séculos XX e XXI – até 2024) sobre o protagonismo profissional de mulheres na (outra) história do cinema peruano. Nossas pesquisas anteriores, já apontam indícios de que houve escassa quantidade de mulheres que trabalharam nesse meio, seja como resultado de uma presença ostensiva de homens no fazer cinematográfico ou por ausência de novos registros bibliográficos sobre suas existências, contribuições e atuações (Rodrigues, 2018). Observamos por meio de algumas fontes bibliográficas e histórico-documentais que desde o início do século XX, as mulheres atuam em diversos setores dessa cadeia produtiva, principalmente como atrizes atravessando séculos e décadas, mas também noutras funções que aqui repararemos historicamente, como: Maria Isabel Sanchez Concha, a primeira mulher a escrever o roteiro do segundo filme de ficção feito no Peru chamado Del manicomio al matrimonio (1913). Stefania de Nalecz Socha, nascida na Polônia, dirigiu Los abismos de la vida (1929) e foi a primeira diretora de ficção radicada no Peru. No âmbito da crítica cinematográfica, a escritora María Wiesse é a pioneira, tendo contribuído nos anos 20 com a célebre revista Amauta fundada pelo pensador marxista José Carlos Mariátegui. Patricia Pardo de Zela foi roteirista do filme Sabotaje en la selva (1953) que contou também com trilha musical da importante cantora peruana Chabuca Granda. A escritora e reconhecida poetisa Branca Varela foi crítica de cinema, e escreveu para a revista político-cultural Oiga entre os anos 1962 e 1964 usando curiosamente um pseudônimo de Cosme. O filme Seguiré tus pasos (1967) teve Josefina Vicens como roteirista. A primeira diretora de fotografia foi Rosalío Solano que trabalhou no filme El tesoro de Atahualpa (1968). Maria Esther Palant foi roteirista dos filmes El embajador y yo (1968) e Nemesio (1969), e nos anos 70 começa a dirigir seus próprios filmes. Como visto nessa breve introdução histórica até o final dos anos 60, algumas mulheres já trabalhavam com cinema no Peru e, por isso, um levantamento completo e uma análise aprofundada são cruciais, e serão empreendidos por meio deste projeto de pesquisa. Desse modo, também apostamos na ideia de repensar o campo do cinema sob óticas plural e decolonial. Por fim, cabe ressaltar que o cinema peruano é pouco exibido noutros países devido a questões comerciais de distribuição, e alguns entraves em políticas cinematográficas, que não alcançam alguns territórios no mesmo ritmo de sua pujante produção atual na qual as mulheres têm participação expressiva. Também ressaltamos que este é o segundo projeto de pesquisa sobre Cinema Peruano desenvolvido pela pesquisadora no âmbito da Universidade Federal do Pampa.