Artur Lupinetti Cunha

Artur Lupinetti Cunha
University of São Paulo | USP · Department of Ecology (IB)

About

8
Publications
894
Reads
How we measure 'reads'
A 'read' is counted each time someone views a publication summary (such as the title, abstract, and list of authors), clicks on a figure, or views or downloads the full-text. Learn more
3
Citations

Publications

Publications (8)
Article
Full-text available
Roadless areas (RLAs) are places with little to no influence of roads, usually sustaining well-preserved habitats, whereas road-effects zones (REZs) are areas affected by roads. Here, we map and characterize RLAs and REZs in Brazil, using national and international road network, land use and land cover, and protected areas databases. Following a gl...
Article
Full-text available
While road network expansion connects human settlements between themselves, it also leads to deforestation and land use changes, reducing the connectivity between natural habitat patches, and increasing roadkill risk. More than 30% of registered mammal roadkills in Brazil are concentrated in four species: Cerdocyon thous (crab-eating fox); Euphract...
Article
Full-text available
In the current scenario of environmental changes, anthropic pressures on biodiversity are in constant increase, stressing the importance of assessing the distribution and occurrence of organisms in natural regions, especially in protected areas. Here we surveyed the terrestrial vertebrate fauna of Assis´ State Forest and updated the existing specie...
Chapter
Full-text available
Habitat loss and fragmentation are problems that have been affecting Brazilian natural vegetation over the last decades. Different anthropogenic land uses are the main agents of these processes, among which we can highlight the expansion of the road network, which stimulates additional changes in land use and increases edge effects, affecting fores...

Network

Cited By

Projects

Project (1)
Project
A Ecologia de Estradas é um ramo emergente da Ecologia que avalia o impacto das rodovias sobre a biodiversidade. Um dos impactos mais estudados é a morte de animais silvestres devido a colisões com veículos em estradas. Sob a perspectiva da Ecologia de Paisagens, as estradas podem ser um tipo de matriz agressivo para muitas espécies, levando ao aumento da taxa de mortalidade e ao isolamento de populações de animais silvestres. Um dos grupos de animais silvestres mais atropelados são os mamíferos, dos quais três espécies são frequentemente registradas: Cerdocyon thous (cachorro-domato); Myrmecophaga tridactyla (tamanduá-bandeira) e Euphractus sexcinctus (tatupeba). Tais espécies possuem hábitos de vida diferentes e representativos dentro de seus grupos taxonômicos, e espera-se que devido ao grande número de dados disponíveis podem possibilitar a geração de modelos robustos que relacionem os atropelamentos e as características da paisagem. Através de um levantamento de dados de registro de atropelamento destas três espécies, pretende-se categorizar os biomas, estados e municípios com maior ocorrência de atropelamentos e relacionar o número de atropelamentos com as seguintes características da paisagem, para cada município registrado: (1) densidade de estradas; (2) área de vegetação nativa; (3) área de agropecuária; (4) área urbana; (5) área de floresta plantada (ex. Pinus sp.); (6) proporção de corpos d'água; (7) densidade de rios; e, (8) área de Unidades de Conservação. Espera-se que a cobertura de vegetação nativa e a densidade de estradas sejam características da paisagem relevantes para explicar a frequência de atropelamentos das três espécies. Através de modelos de regressão linear selecionados por Critério de Informação Akaike (AIC) serão avaliadas quais características da paisagem (variáveis independentes) melhor explicam a ocorrência de atropelamentos das três espécies estudadas..