Lab

Observatório de Regionalismo (Regionalism Observatory ODR)

About the lab

The Regionalism Observatory (ODR) was created by students from the Interinstitutional Graduate Program in International Relations “San Tiago Dantas”, under the coordination of Prof. Dr. Karina L. P. Mariano as a space for academic dialogue among its researchers, with the aim of fostering debate on regional integration and cooperation initiatives. ODR’s activities are linked to the Research Network on Foreign Policy and Regionalism (REPRI), a group formed by researchers, professors and graduate and undergraduate students from different Higher Education and Research Institutions of Brazil. The ODR aims to understand the motivations and determinants of States' foreign policy and processes of regionalism and multilateralism in Latin America and beyond. http://observatorio.repri.org/

Featured projects (2)

Project
"No marco da celebração dos 30 anos do Mercosul, a proposta deste Dossiê é apresentar as diferentes facetas deste processo que representa o núcleo duro da integração sul-americana. Para além das questões comerciais, a coletânea quer discutir as principais agendas que incidem atualmente no Mercosul, sem perder a perspectiva de sua história e desenvolvimento. As temáticas escolhidas tentam acomodar a multiplicidade de assuntos que envolvem a trajetória do Mercosul, apresentando seus desafios e perspectivas. Os autores deste Dossiê estão comprometidos com o rigor e método acadêmico em suas análises, empregando abordagens teóricas específicas aos estudos da integração regional e do regionalismo sul-americano, empenhados em provocar discussões com seus múltiplos olhares e experiências ao representarem em uma gama de especialistas e pesquisadores com reconhecimento nos estudos do Mercosul." (Regiane Nitsch Bressan e Cairo Junqueira, https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjir/article/download/12558/8194)
Project
Os Cadernos de Regionalismo ODR (ISSN 2675-6390) têm como objetivo a divulgação dos resultados das pesquisas e reflexões desenvolvidas no escopo do grupo de pesquisa Observatório de Regionalismo (ODR). As atividades do grupo incluem projetos de pesquisa de estudantes de pós-graduação, alunos do PPGRI San Tiago Dantas, do IRI USP, entre outras instituições, reuniões de estudo e pesquisa, manutenção de uma página web com publicação de artigos curtos semanais sobre a temática regional, compartilhamento de notícias, e a realização de eventos para a divulgação e o debate dos estudos abertos a todos/as interessados/as. A proposta de criação dos Cadernos de Regionalismo deriva da intenção inicial de produzir e publicar relatórios anuais sobre a temática regional ao redor do mundo, através de um Dossiê. No entanto, diante da possibilidade de ampliação das publicações, expande-se a proposta para a criação de um periódico específico, com abertura para a edição de outros números anuais, que se voltem para a integração e as dinâmicas do relacionamento regional.

Featured research (44)

As relações externas do Mercosul dispuseram de um cargo/órgão de representação externa a partir do fim de 2010: o Alto Representante-Geral do Mercosul (ARGM). Ele recebeu numerosas atribuições em assuntos intra-Mercosul e nas relações externas. E era estimado como “a cara” do Mercosul no discurso diplomático brasileiro e direcionado a melhorar a projeção do Mercosul. Contudo, sua extinção ocorreu logo no início de 2017, após o conturbado ano de 2016. A partir da compreensão de projetos políticos de construção de região, esse artigo visa ocupar o espaço incipiente sobre o ARGM na pesquisa relativa ao “novo Mercosul” apresentando um estudo da criação à rápida extinção. Sem seguir a via canônica de negociar com terceiros rumo ao livre comércio, as vinculações promovidas nas atividades do órgão nas relações externas eram políticas, muito mais que comerciais. Entrevistas, pesquisas documental e bibliográfica permitem sugerir que a criação e as atividades do ARGM se desenvolveram em direção à América do Sul e em adequação ao “novo Mercosul” até perder tal condição com a vigência de outro projeto político regional, o “Mercosul do século XXI”.Palavras-Chave: Alto Representante-Geral do Mercosul; Novo Mercosul; Relações externas; Mercosul; Regionalismo.
El inicio de la segunda década del siglo xxi representó retrocesos en los impulsos regionalistas latinoamericanos y estuvo marcado por el desmantelamiento de Unasur, la parálisis de alba y problemas en la Celac y en el Mercosur. Gran parte de los estudios sobre el tema apuntan las tensiones en estos mecanismos regionales como resultado de múltiples factores coyunturales, como la muerte del presidente venezolano Hugo Chávez, el aumento gradual de la grieta política en Brasil y Argentina, especialmente a partir del impeachment brasileño y el “giro a la derecha” en la región, así como la ampliación de la presencia de actores extrarregionales como China y Estados Unidos. A partir de un análisis procesual e institucional, este artículo discute cómo las instituciones regionales sudamericanas reaccionaron a los periodos de crisis actuales. Se argumenta que el desmantelamiento de Unasur no es simplemente resultado de los cambios sistémicos del periodo, sino que es un reflejo de la trayectoria institucional latinoamericana y de sus antecedentes críticos. A su vez, se concluye que el contexto histórico puede ser la oportunidad que estimula la desintegración latinoamericana, pero no su causa.
Em 2019, a conclusão das negociações comerciais do acordo entre Mercosul e UE, marcante na dimensão externa do Mercosul, foi noticiada como fim do isolamento do mesmo. Se antes estava isolado e, assim, não havia interações com o exterior, então somente negociações e tratados comerciais podem constituir a dimensão externa dos regionalismos e, especificamente, a do Mercosul? Tal indagação remete a temas menos estudados relativamente na literatura especializada em regionalismo. Com tal relevância, a pesquisa apresentada neste artigo revisou criticamente a literatura mirando a indagação, contemplando aspectos teóricos sobre a dimensão externa e apontamentos históricos relativos ao Mercosul. Assim, alcança uma compreensão ampla de que a dimensão externa dos regionalismos pode abranger, considerando identidade regional, difusão institucional, conexão entre o regional e o global, engajamento das regiões com o resto do mundo. E, nessa abrangência, concebe as relações externas do Mercosul como diversas e bem demasiadamente anteriores a 2019.
Ao longo das três décadas de existência, o Mercado Comum do Sul (Mercosul) tem tratado da integração fronteiriça em diversos órgãos e foros. A partir da criação do Subgrupo de Trabalho n. 18 “Integração Fronteiriça” (SGT-18), em 2015, o tema ganhou espaço em um órgão específico, de cunho permanente e vinculado a uma instância decisória. No contexto do trigésimo ano de celebração do Tratado de Assunção (1991), o objetivo deste trabalho é analisar as atividades do SGT-18, com foco nas discussões e ações em torno dessa agenda temática. A abordagem intenciona examinar seu atual estado de desenvolvimento, considerando o histórico do tema no Mercosul e os desafios para os próximos anos. Para tanto, a unidade analítica prioritária é o SGT-18, considerado um marco na institucionalização dessa matéria na estrutura do Mercosul. O método de pesquisa consistiu em levantamento bibliográfico sobre o tema, a análise qualitativa de fontes primárias geradas na institucionalidade do Mercosul, bem como consultas a informantes-chaves da atuação governamental e da pesquisa acadêmica. Os resultados permitiram concluir que a criação do SGT-18 conferiu certo grau de institucionalidade ao tratamento da integração fronteiriça nos últimos anos e que o ganho de relevância do tema não implicou em mudanças estruturais no modo como tal agenda é encarada dentro do bloco.

Lab head

Karina Lilia Pasquariello Mariano
Department
  • Department of Social Science

Members (18)

Bruno Theodoro Luciano
  • São Paulo State University
Marcelo Passini Mariano
  • São Paulo State University
Bárbara Carvalho Neves
  • São Paulo State University
Cairo Gabriel Borges Junqueira
  • Universidade Federal de Sergipe
Angélica Szucko
  • University of Brasília
Luan Pessoa
  • Universidade Federal da Bahia
Guilherme Augusto Guimarães Ferreira
  • São Paulo State University
Regiane Bressan
  • Universidade Federal de São Paulo
Karen dos Santos Honório
Karen dos Santos Honório
  • Not confirmed yet