About the lab

The GPELC group works with the usage of Corpus Linguistics methodology in all kinds of language researches.

Featured projects (1)

Project
Propiciar o desenvolvimento de estudos e pesquisas empírico-descritivas, tomando a Linguística de Corpus como elemento comum nos diversos trabalhos e assumindo-a tanto como metodologia quanto como abordagem, no âmbito dos grupos de pesquisa que já constituímos no Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), GECon - Grupo em Estudos Contrastivos e GPELC - Grupo de Pesquisas e Estudos em Linguística de Corpus, vinculados à linha 1 de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos: Teoria, descrição e análise linguística. Articular a pesquisa, o ensino e a extensão, por meio do presente projeto. Compilar diversos corpora linguísticos, escritos e orais, monolíngues, bilíngues, traduzidos ou comparáveis, unidirecionais ou bidirecionais, privilegiando principalmente as línguas portuguesa e espanhola, das fontes mais diversas, conforme o interesse de investigação das diferentes pesquisas de estudantes e professores que se relacionem de algum modo a este projeto. Tal procedimento buscará prover material autêntico, tanto para as diferentes pesquisas que formos desenvolver, a partir do presente projeto, como para o contexto de ensino e, ainda, para a realização de cursos e colóquios alcançando também, desse modo, a extensão. Segundo os interesses investigativos de cada trabalho, descrever e analisar empiricamente e em termos contrastivos aspectos relacionados à tradução, à interlíngua, à fraseologia, ao discurso referido e à transitividade, independentemente ou relacionados entre si, com base nos princípios e procedimentos da Linguística de Corpus.

Featured research (11)

Este trabalho tem o objetivo de mostrar os principais resultados de uma pesquisa lexical sobre nomes de operações policiais por meio de um corpus de notícias. O foco do presente estudo é analisar as informações sobre as origens dos nomes das operações apresentadas pelas notícias. Esses dados foram identificados com o auxílio de um software de análise lexical. No corpus, foram identificados 31 nomes de operações inspiradas em nomes de lugares, 28 nomes que remetem a estrangeirismos e 20 nomes que fazem alusão às Mitologias. As análises mostraram que: há operações que recebem o nome do local de onde foram realizadas, especialmente de nomes de bairros, e outras que são nomeadas com topônimos por metáfora; há o uso estrangeirismos da língua inglesa, principalmente nos casos de combate a crimes cibernéticos, e do latim; no caso das mitologias, há a preferência pela mitologia grega e há a relação de metáfora entre o nome e o elemento mitológico. As perspectivas teóricas foram embasadas na Lexicologia e na Onomástica. A metodologia foi guiada pela Linguística de Corpus.
Resumo: A Lexicologia, a Lexicografia, a Terminologia e a Terminografia, todas subáreas da Linguística, abarcam os estudos teóricos e a produção de dicionários, de vocabulários e de glossários. Este artigo objetiva o estudo da microestrutura de verbetes de especialidade em dicionários de Linguística e a proposta de um paradigma definicional para os termos linguagem e Linguística Descritiva. Para tanto, definimos o que são as microestruturas conforme as normas da ISO 1087 e as contribuições de Rey-Debove (1971), de Hartmann e James (2002), de Béjoint (2010) e outros. Abordamos as definições de outside matter, middle matter e back matter. Em seguida, exploramos os paradigmas informacional, definicional e pragmático, sem deixar de considerar o paradigma de formas equivalentes para dicionários bilíngues. A seguir, baseamo-nos nas normas ISO 1087 e na teoria de Barbosa (1995, 2001) para definir o que é um dicionário, um vocabulário e um glossário. Depois, fizemos um breve estudo comparativo entre alguns dicionários de especialidade pertencentes à área da Linguística. Nessas obras, fizemos a análise da microestrutura: dos enunciados lexicográficos e dos paradigmas definicionais, focando nos verbetes linguagem e fraseologismos do termo signo, e diferenciamos o que é a microestrutura de um dicionário e a de um glossário. Finalmente, após a exposição dos conceitos e análise das obras, propusemos padrões de microestrutura e definitórios, em diferentes áreas da Linguística, cujo público-alvo seria o alunado leigo dos Cursos de Letras. Palavras-chave: terminologia; terminografia; dicionários de especialidade; macroestrutura; microestrutura. Abstract: Lexicology, Lexicography, Terminology and Terminology, all sub-areas of Linguistics, encompass theoretical studies and the making of dictionaries, vocabularies and glossaries. This article aims to study the microstructure of specialized entries in dictionaries of Linguistics and the proposal of a definitional paradigm for the term language and sign phraseologies. To that end, we defined the microstructures according to ISO 1087 norms and the contributions of Béjoint (2010), Rey-Debove (1971), Hartmann and James (2002) and others. We approach the definitions of outside matter, middle matter and back matter. Next, we explore the informational, definitional and pragmatic paradigms, while considering the paradigm of equivalent forms for bilingual dictionaries. Then, we rely on ISO 1087 and Barbosa’s theory (1995, 2001) to define what a dictionary, a vocabulary and a glossary is. Afterward, we carried out a brief comparative study among some specialty dictionaries in the area of Linguistics. In these works, we analyzed the microstructure: lexicographic statements and definitional paradigms, focusing on the entries language and sign phraseologies, and we distinguished what the microstructure of a dictionary and a glossary is. Finally, after the exposition of the concepts and analysis of the works, we proposed a microstructure and a definition standard for the entries language and descriptive linguistics, in the area of Historical Linguistics, whose target audience would be the freshmen from Language and Literature courses. Keywords: terminology; terminography; specialized dictionaries; microstructure.
Este trabalho pretende contribuir para uma caracterização de aspectos cognitivos, semióticos, semânticos e lexicais do discurso literário de fantasia. Examinam-se aspectos da constituição enunciativa e discursiva da comunicação literária, bem como os patamares cognitivo, semiótico e linguístico do texto literário de fantasia. Partimos principalmente de um quadro teórico composto por contribuições dos estudos lexicais e semióticos e da semântica ficcional de mundos possíveis para compreender o funcionamento da semiose da fantasia literária. O estudo evidencia aspectos caracterizadores do universo de discurso literário de fantasia incluindo a imaginação criadora; a serialização como modo de produção discursivo; a heterogeneidade semântico-conceptual do texto de fantasia; a interdiscursividade e intertextualidade com discursos etnoliterários; e a especificidade semântico-conceptual de unidades lexicais em uso nesse universo de discurso.
Finatto, M. J. B., & Zilio, L. (Org.). (2015). Textos e termos por Lothar Hoffman. Porto Alegre, RS: Palloti. ISBN 978-85-919265-0-3

Lab head

Guilherme Fromm
Department
  • Institute of Literature and Linguistics (ILEEL)
About Guilherme Fromm
  • I've been researching bilingual (English/Portuguese) lexicography and terminography, always based on Corpus Linguistics methodology, and usage and development of software for lexicographical/terminographical purposes.

Members (6)

Joel Victor Reis Lisboa
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Marcio Issamu Yamamoto
  • Universidade Federal de Jataí (UFJ)
Neubiana Beilke
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Candice Guarato Santos
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Daniella Rocha
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Ortweiler Tagnin
Ortweiler Tagnin
  • Not confirmed yet