Revista Brasileira de Zootecnia

Online ISSN: 1516-3598
Publications
-Nutrition plans according to the animals growth phase Planos de nutrição Fases
Article
Para avaliar o efeito dos planos de nutrição, com base em níveis de lisina, sobre o desempenho e as características de carcaça de leitoas em terminação, utilizaram-se 96 leitoas híbridas comerciais de alto potencial genético para deposição de carne magra, com peso médio inicial de 65,93 ± 2,78 kg e final de 105,50 ± 2,18 kg. Os animais foram distribuídos em um delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro tratamentos (planos de nutrição), doze repetições e dois animais por baia, considerada a unidade experimental. Os tratamentos consistiram de planos nutricionais (estabelecidos por níveis seqüenciais de lisina) para duas diferentes faixas de peso, 65 a 95 kg e 95 a 105 kg. As rações foram isoenergéticas e os níveis de lisina foram obtidos variando a proporção entre o milho e o farelo de soja da ração. Não foi observado efeito dos tratamentos sobre o ganho de peso diário e sobre o consumo de ração diário. Houve efeito dos planos de nutrição sobre a conversão alimentar, sendo que o plano 3 propiciou melhora de 7,86% em relação ao plano 1, não diferindo dos demais. O consumo de lisina aumentou de acordo com a elevação dos níveis de lisina dos planos de nutrição. No plano 4, o consumo de lisina foi superior em 25,43%, em relação aos demais planos. Não houve diferença dos planos de nutrição sobre a taxa de conversão em músculo, conversão alimentar em músculo, comprimento de carcaça, espessura de toucinho na região entre a última e a penúltima vértebra lombar, a espessura de toucinho a 6,5 cm da linha dorso-lombar (P2), o rendimento de carcaça, o rendimento de carne magra, o rendimento de gordura e sobre o rendimento de pernil. O estudo da análise econômica indicou que o plano de nutrição 2, proporcionou o melhor retorno econômico sobre o custo da ração. Portanto, conclui-se que o plano de nutrição 3 (1,00 - 0,90% de lisina) proporcionou os melhores resultados de desempenho e características de carcaça.
 
-Means values, determination coefficients (r 2 ) and fitted regression equations for absolute weight (kg) viscera and body not carcass components, according to the age (IDA), days Característica Idade (dias)
Article
O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de quantificar as variações das vísceras e demais componentes corporais, de forma absoluta e relativa com base no peso vivo (PV) e peso de corpo vazio (PCVZ), em função da idade de bezerros machos Holandês. Foram abatidos 18 animais, distribuídos em três idades de abate (seis ao nascimento, seis aos 50 dias e seis aos 110 dias de vida), apresentando entre 30 e 100 kg de PV ou 27,57 e 74,27 kg de PCVZ. Após o abate, as vísceras e componentes corporais foram retirados e pesados. Os dados foram submetidos a análises de correlação e regressão. Foi observado incremento de peso absoluto das vísceras e demais componentes do PV, de acordo com o aumento de PV e PCVZ, de maneira intensa até os 50 dias e moderada dos 50 aos 110 dias de vida. No entanto, houve decréscimo do peso relativo (% PV e % PCVZ), à medida que os animais se desenvolveram, com exceção do peso relativo de estômago, intestinos e conteúdo gastrintestinal, que se manteve crescente até os 110 dias de vida.
 
Effect of lysine level on feed:gain ratio of barrows with high genetic potential from 95 to 100 kg. 
Article
Foram utilizados 60 suínos machos castrados, provenientes de cruzamento entre híbridos comerciais, com peso inicial médio de 95,7 ± 0,8 kg e final de 109,8 ± 1,1 kg para avaliar diferentes níveis de lisina sobre o desempenho e as características de carcaça. Foi usado o delineamento de blocos ao acaso, com cinco tratamentos, seis repetições e dois animais por repetição. Os tratamentos corresponderam a uma ração basal com 13,7% de proteína bruta, 3367 kcal de ED/kg e suplementada com cinco níveis de L-lisina-HCl, resultando em rações com 0,50; 0,60; 0,70; 0,80 e 0,90% de lisina total. O consumo de ração diário reduziu de forma linear. Entretanto, ficou caracterizada maior ingestão de lisina com o aumento da concentração dietética do aminoácido. Verificou-se efeito quadrático do nível de lisina sobre a conversão alimentar, que melhorou até o nível de 0,76% de lisina, e sobre a conversão alimentar em músculo, que reduziu de forma linear. No entanto, os dados ajustados pelo modelo "Linear Response Plateau" indicaram o nível de 0,79% para a melhor conversão alimentar em músculo. O ganho de peso, comprimento de carcaça, espessura de toucinho, rendimento de pernil, rendimento de carne magra e a área de olho de lombo não foram influenciados pelos tratamentos. Para o genótipo estudado, o nível de 0,76% de lisina total na ração foi o indicado para machos castrados, dos 95 aos 110 kg, correspondendo à ingestão diária estimada de 23,8 g de lisina.
 
Article
O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de desenvolver equações de estimativa da composição física e química da carcaça de bezerros de origem leiteira, no início da vida produtiva. Foram usados 18 bezerros da raça Holandês, machos, não castrados, pesando entre 30 e 100 kg. Seis animais foram abatidos no início do experimento (ao nascimento), seis aos 50 dias e seis aos 110 dias de idade. Foi realizada a divisão da carcaça em dianteiro, costilhar, traseiro e secção 9ª-11ª costelas e procedida a separação física total de todos os constituintes da carcaça. Foi determinada a composição física e química por um método direto e ajustadas equações de predição para estimar a composição física e química da carcaça, por um método indireto. Os dados de composição física da secção 9ª-11ª costelas também foram tabulados nas equações propostas por Hankins e Howe, para testar a utilização das mesmas em animais jovens e imaturos. O traseiro foi a região que melhor representou a composição física de osso, músculo e gordura, assim como a composição química de água e cinzas da carcaça. No entanto, a composição energética e protéica foi mais bem representada pela composição energética e protéica do dianteiro. A composição física e química do corte da 9ª-11ª costelas não foi um bom estimador da composição física e química da carcaça de animais imaturos fisiologicamente ou extremamente jovens.
 
Article
O presente estudo foi conduzido para avaliar a composição corporal e determinar as exigências líquidas de proteína e energia para ganho de peso de bezerros de origem leiteira, no início da vida produtiva. Foram usados 18 bezerros da raça Holandês, machos, não castrados, do nascimento até os 110 dias de idade, pesando entre 30 e 100 kg. Seis animais foram abatidos no início do experimento (ao nascimento). Outros doze animais foram alimentados à vontade até atingirem a idade pré-estabelecida de abate. Seis animais foram abatidos quando completaram 50 dias e seis quando completaram 110 dias de idade. Foram ajustadas equações de regressão do logaritmo da quantidade corporal de proteína, gordura e energia, em função do logaritmo do peso corporal vazio (PCVZ). As exigências líquidas de proteína e energia para ganho de peso foram obtidas por derivação das equações de predição da composição corporal. O conteúdo corporal de proteína, gordura e energia elevou-se à medida que aumentou o PV. Os requerimentos líquidos de proteína e energia para ganho de peso corporal vazio (GPCVZ) cresceram quando o PCVZ variou de 27,57 até 74,27 kg. Os valores líquidos requeridos variaram de 200,60 a 229,21 g/kg GPCVZ para proteína e de 1,93 a 2,99 Mcal/kg GPCVZ para energia.
 
Effect of lysine level on feed:gain ratio of barrows with high genetic potential from 95 to 100 kg.
Article
Foram utilizados 60 suínos machos castrados, provenientes de cruzamento entre híbridos comerciais, com peso inicial médio de 95,7 ± 0,8 kg e final de 109,8 ± 1,1 kg para avaliar diferentes níveis de lisina sobre o desempenho e as características de carcaça. Foi usado o delineamento de blocos ao acaso, com cinco tratamentos, seis repetições e dois animais por repetição. Os tratamentos corresponderam a uma ração basal com 13,7% de proteína bruta, 3367 kcal de ED/kg e suplementada com cinco níveis de L-lisina-HCl, resultando em rações com 0,50; 0,60; 0,70; 0,80 e 0,90% de lisina total. O consumo de ração diário reduziu de forma linear. Entretanto, ficou caracterizada maior ingestão de lisina com o aumento da concentração dietética do aminoácido. Verificou-se efeito quadrático do nível de lisina sobre a conversão alimentar, que melhorou até o nível de 0,76% de lisina, e sobre a conversão alimentar em músculo, que reduziu de forma linear. No entanto, os dados ajustados pelo modelo "Linear Response Plateau" indicaram o nível de 0,79% para a melhor conversão alimentar em músculo. O ganho de peso, comprimento de carcaça, espessura de toucinho, rendimento de pernil, rendimento de carne magra e a área de olho de lombo não foram influenciados pelos tratamentos. Para o genótipo estudado, o nível de 0,76% de lisina total na ração foi o indicado para machos castrados, dos 95 aos 110 kg, correspondendo à ingestão diária estimada de 23,8 g de lisina.
 
-Means values, determination coefficients (r 2 ) and fitted regression equations for quantitative characteristics of the carcass, according to the days age (IDA) Característica Idade (dias)
Article
O presente estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito da idade sobre características quantitativas de carcaça e composição tecidual de diferentes regiões da carcaça (dianteiro, costilhar, traseiro e secção 9ª -11ª costelas) de bezerros na fase inicial da vida produtiva. Foram utilizados 18 bezerros machos de origem leiteira, dos quais seis foram abatidos ao nascimento, seis aos 50 dias e seis ao completarem 110 dias de idade. Os valores observados nas diferentes idades de abate (nascimento, 50 e110 dias de vida), demonstraram um comportamento linear crescente sobre as características quantitativas peso vivo ao abate (40,8; 59,7 e 87,0 kg), peso de carcaça quente (22,7; 30,9 e 41,9 kg), peso de carcaça fria (21,8; 30,1 e 40,7 kg), comprimento de carcaça (63,8; 75,0 e 82,8 cm), espessura de coxão (9,3; 10,0 e 12,2 cm), perímetro de braço (18,2; 22,1 e 23,3 cm) e área do músculo Longissimus dorsi (16,8; 20,2 e 22,4 cm²). O contrário ocorreu com as características rendimento de carcaça quente (55,4; 51,6 e 48,1%) e rendimento de carcaça fria (53,2; 50,3 e 46,7 %), que decresceram linearmente, em função do incremento da idade. Foi verificada uma redução no percentual de dianteiro (37,9; 35,4 e 35,0%) e de tecido ósseo na carcaça (29,8; 28,6 e 25,5%) assim como um acréscimo no percentual de traseiro (47,3; 50,6 e 51,0%) e de tecido adiposo na carcaça (4,9; 5,4 e 7,3%), conforme o desenvolvimento dos bezerros.
 
Article
O presente estudo foi conduzido para avaliar as mudanças na composição corporal e estudar as exigências líquidas de matéria mineral total (MM), cálcio (Ca), fósforo (P), magnésio (Mg) e potássio (K) para ganho de peso de corpo vazio (GPCVZ) e ganho de peso vivo (GPV) de bezerros do nascimento até os 110 dias de idade. Foram usados 18 bezerros da raça Holandês, machos, não castrados, pesando entre 30 e 100 kg. Seis animais foram abatidos ao nascimento, seis aos 50 dias e seis aos 110 dias de idade. Foram ajustadas equações de regressão do logaritmo da quantidade de MM, Ca, P, Mg e K retidos no corpo, em função do logaritmo do peso de corpo vazio (PCVZ). As exigências líquidas dos macroelementos para ganho de peso foram obtidas por derivação das equações de predição da composição corporal. Ocorreu acréscimo na concentração de todos macroelementos no PCVZ e no GPCVZ do nascimento aos 110 dias de vida, entretanto, as exigências destes elementos para GPV decresceram neste mesmo período. As exigências líquidas para 1 kg de GPCVZ, para o intervalo de PCVZ de 27,57 a 74,27 kg, variaram de 69,76 a 74,33 g para MM; 24,24 a 24,67 g para o Ca; 14,64 a 16,06 g para o P; 0,48 a 0,53 g para o Mg e de 3,18 a 3,61 g para o K. As exigências líquidas para 1 kg de GPV, para o intervalo de PV de 30 a 100 kg, variaram de 63,37 a 55,20 g para MM; 22,02 a 18,32 g para o Ca; 13,30 a 11,93 g para o P; 0,44 a 0,39 g para o Mg e de 2,89 a 2,68 g para o K.
 
Article
Foram obtidas equações de regressão linear simples para estimar a composição química corporal de bovinos Santa Gertrudes, a partir da composição química e física do corte das 9-10-11ª costelas. Quinze tourinhos, entre nove a 15 meses de idade e de 220 a 505 kg de peso, foram mantidos confinados. Os animais foram abatidos após jejum completo de 18 horas, sendo que seis deles foram abatidos após adaptação. A composição química em água, proteína, extrato etéreo e minerais foi determinada no corte das costelas e em amostras obtidas após moagem completa e homogeneização de todos os tecidos corporais, divididos em: sangue, couro, cabeça + patas, vísceras e carcaça. A composição física do corte das costelas foi obtida por separação manual do músculo, gordura e ossos. O peso do corpo vazio foi altamente correlacionado ao peso da carcaça quente (rsuperscript two = 0,99). As porcentagens de água e extrato etéreo das 9-10-11ª costelas mostraram-se altamente correlacionadas com a composição química do corpo vazio, o que não ocorreu para as porcentagens de proteína e minerais. Esses teores foram calculados pela composição do corpo vazio desengordurado. A composição física do corte das costelas foi eficiente para estimar as porcentagens de água, extrato etéreo e minerais do corpo vazio, utilizando-se a porcentagem de gordura separável das costelas, mas não para estimar o teor de proteína. A composição física do corte das costelas demonstrou ser uma técnica eficiente, mas a composição química apresentou maiores coeficientes de determinação e menores erros da estimativa. Como a porcentagem de água no corpo vazio e no corte das costelas (rsuperscript two = 0,95), e as porcentagens de água e de extrato etéreo no corpo vazio foram altamente correlacionadas (rsuperscript two = 0,94), a porcentagem de água no corte das 9-10-11ª costelas poderia ser a única variável para estimativa da composição química corporal.
 
Body weight change in sheep with or without P supplementation.
-Chemical composition of feeds offered to sheep
-Weight, proportion and chemical composition of 12 th rib and rib eye muscle area for sheep with or without P supplementation
Article
The aim of this study was to evaluate the performance of sheep supplemented with phosphorus (P) using carcass traits and analysis of 12(th) rib. Twenty male lambs weighing 13.88 +/- 2.51 kg and grazing Andropogon gayanus pasture were divided in two treatments of 10 animals each. In group P, animals were supplemented with 3 g phosphorus/animal/day, while in group NP no P supplementation was given. After 82 days the animals were slaughtered and carcass measurements were taken. The 12(th) rib was also removed for analysis. No significant differences in body weight, carcass yield, or commercial cut weights were found between both treatments, except for liver and kidneys that were heavier in the supplemented group (p=0.0954). The 12(th) rib analysis showed that the group P had higher rib, bone, and muscle weights when compared to animals not supplemented with P. Other measurements such as carcass fatness and rib eye area were not significantly affected by treatments as well as contents of crude protein, ether extract, ash and P. It was shown that P supplementation improved performance in young sheep, including bone and muscle tissue and liver and kidney weights.
 
- Cold carcass weight (CCW), carcass dressing percentage (DP) and subcutaneous fat thickness (SFT), as the weaning age Idade de desmame
Article
Foram determinados peso vivo ao início do período de terminação (PIT), ganho médio diário (GMD), peso de abate (PA), peso de carcaça fria (CAR), rendimento de carcaça fria (REN), espessura de gordura subcutânea (EGS) e idade de abate em dias (IA) de 32 novilhos Braford, machos castrados, previamente desmamados aos 100 (Desmame precoce - DP) ou 180 (Desmame convencional - DC) dias de idade e abatidos aos 13-14 meses de idade. Entre o DC (06/03/01) até o início do período de terminação (09/08/01), quando passaram para uma pastagem melhorada de azevém (Lolium multiflorum L.), os bezerros permaneceram em uma área de resteva de lavoura de arroz. A partir de 04/09/01, os bezerros receberam uma suplementação energética, à base de sorgo moído, até o abate, em novembro de 2001. Os animais foram abatidos conforme avaliação visual da gordura de acabamento, independentemente do peso vivo. Os novilhos do DP tiveram PIT significativamente inferior aos novilhos do DC (182,8 kg vs. 240,5 kg). Entretanto, o GMD foi significativamente superior para os novilhos DP, sendo as médias ajustadas 1,399 e 1,269 kg/dia para DP e DC, respectivamente. O PA e o CAR foram significativamente inferiores para os novilhos do DP em relação aos novilhos do DC (328,8 e 359,4 kg de peso vivo e 174,0 e 186,7 kg de carcaça fria para DP e DC, respectivamente). Os novilhos do DP tiveram REN significativamente superiores (52,9%) aos novilhos do DC (51,9%). Não houve efeito da idade de desmame sobre a EGS, sendo 4,91 e 4,95 mm para o DP e DC, respectivamente. A IA foi influenciada pela idade ao desmame. Os novilhos do DP foram abatidos, em média, com 430,1 dias, enquanto os novilhos do DC foram abatidos, em média, com 416,9 dias de idade.
 
Ganho de peso das aves, em função do nível de lisina na ração.
Feed:gain ratio, in function of dietary lysine level from 13 to 20 weeks of age.
-Ideal amino acids balance in commercial laying hens diet, express as percentage of total lysine
Article
Objetivando estimar as exigências de lisina de 13 a 20 semanas e avaliar seus efeitos na fase de produção de ovos, 200 poedeiras leves (PL) Lohmann Selected Leghorn e 200 poedeiras semipesadas (PSP) Isa Brown foram distribuídas em delineamento em blocos ao acaso e alimentadas com ração basal contendo 14,0% de proteína bruta (PB) e 2.900 kcal de energia metabolizável (EM) suplementada com L-lisina HCl para os níveis de 0,39; 0,42; 0,45; 0,48; e 0,51% de lisina total nas rações. Na fase de postura, 160 aves de cada linhagem foram alimentadas com ração de produção contendo 16,5% de PB, 2.900 kcal/kg de EM, 2,9% de Ca+2 e 0,755% de lisina. As estimativas das exigências de lisina obtidas pelo ganho de peso, para a fase de 13 a 20 semanas de idade, foram de 0,48% ou consumo de 354 mg diário para as PL e de 0,49% ou consumo de 365 mg diário para as PSP. Produção de ovos e conversões por massa e por dúzia de ovos de ambas as linhagens foram afetadas de forma quadrática pelos níveis de lisina da fase de crescimento. A massa de ovos das PL foi afetada de forma quadrática. Durante a fase de crescimento, as PSP apresentaram maior ganho de peso que as PL. Durante a fase de produção, as PSP apresentaram menor consumo de ração e melhor conversão alimentar por massa de ovos que as PL.
 
- Summary of edited data sets Característica NO NOMP NGC
Article
Registros de 24.703 animais da raça Nelore, provenientes de seis fazendas, foram utilizados para estimar os coeficientes de herdabilidade e a correlação genética relativos às características probabilidade de prenhez aos 14 meses (PP14) e altura na garupa aos 450 dias de idade (AG450). O modelo matemático incluiu os efeitos fixos de grupo de contemporâneo (181 grupos) e classe de idade da mãe ao parto (7 classes) para PP14 e o efeito fixo de grupo de contemporâneo (584 grupos) para AG450. Os efeitos aleatórios incluídos em ambos os modelos foram genético aditivo do touro e residual. Os componentes de variância e covariância foram obtidos pelo método  . As estimativas de herdabilidade foram iguais a 0,73 ± 0,01 e 0,30 ± 0,00 para PP14 e AG450, respectivamente. A estimativa da correlação genética entre as características foi 0,10 ± 0,01. Os resultados mostram que PP14 pode ser usada em programas de seleção de touros com o intuito de aumentar a precocidade das novilhas, dado o alto valor de herdabilidade estimado para esta característica. A baixa correlação genética entre PP14 e AG450 sugere que seleção para crescimento, medida na altura da garupa, pouco poderá afetar a precocidade das novilhas medida pela PP14.
 
Article
O experimento foi realizado para avaliar o efeito da utilização de soja integral fermentada (SIF), soja integral extrusada (SIE) e farelo de soja (FS), em substituição ao leite em pó (LP) da dieta, sobre desempenho e alterações morfológicas do sistema digestivo de leitões dos 14 aos 35 dias e dos 14 aos 56 dias e o seu efeito residual dos 36 aos 56 dias de idade. Foram utilizados 96 leitões machos, mestiços (Landrace x Large White), desmamados aos 14 dias de idade, em delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos, quatro repetições e seis animais por unidade experimental. A fonte de proteína influenciou o desempenho dos leitões dos 14 aos 35 e dos 14 aos 56 dias de idade. Os animais que receberam dieta com LP apresentaram maior ganho de peso nas três primeiras semanas após o desmame e no período total. No entanto, no período de 36 aos 56 dias, não se observou influência dos tratamentos sobre o desempenho dos animais. Verificou-se efeito da fonte de proteína na altura de vilosidade (AV), na relação vilosidade: cripta dos leitões abatidos aos 21 dias de idade e na AV dos animais abatidos com 35 dias de idade. Os animais que receberam dieta com LP apresentaram maior AV que os dos demais tratamentos. Concluiu-se que o LP pode ser substituído pela SIE e pelo FS nas dietas de leitões desmamados aos 14 dias de idade e os altos níveis de fatores antitripsina na SIF comprometeram os resultados.
 
Article
Estudou-se o efeito do número de inseminações sobre a fertilidade de éguas inseminadas, três vezes/semana (segundas, quartas e sextas-feiras), com sêmen diluído, resfriado e transportado, de apenas um garanhão. As éguas foram inseminadas a partir da detecção, pela palpação retal, de um folículo de 3,0 a 3,5 cm de diâmetro, em um dos ovários, até a ovulação. Utilizaram-se para o transporte o sêmen diluído no diluidor leite desnatado-glicose e o conteiner "Celle" modificado, sendo a dose inseminante de 400 x 10(6) espermatozóides móveis, no momento da diluição final, pré-resfriamento. De acordo com o número de inseminações artificiais (IA) utilizadas/ciclo, os resultados de 148 ciclos, de 100 éguas, foram agrupados em: 1 IA, 2IA, 3 IA e 4 ou mais IA. A eficiência de prenhez foi de 4,29; 5,04; 5,67; e 3,43, para 1, 2, 3 e 4 ou mais IA, respectivamente. As características foliculares diferiram em relação à freqüência de inseminações com os maiores valores observados no grupo de éguas inseminadas quatro ou mais vezes. Concluiu-se que menor velocidade de crescimento folicular e maior diâmetro do folículo ovulatório estiveram associados a maior número de inseminações artificiais/ciclo. Na presença de uma concentração espermática adequada, o número de inseminações/ciclo não exerceu influência sobre a fertilidade.
 
Article
Foram estimadas as composições corporais físicas em termos de porcentagens de músculo, gordura e osso na meia carcaça esquerda e no peso vazio estimado (PVz), de 44 machos inteiros, nascidos em 1995 e terminados em confinamento, dos rebanhos selecionados para peso aos 378 dias (P378), da Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho (SP). A amostra, representando a média de cada rebanho em P378, foi de 9 animais Gir (Gi); Nelore (NeS); Nelore Controle (NeC); Caracu (Ca) e 8 Guzerá (GuS). O abate ocorreu aos 580 dias de idade e condição corporal 8 (escala 1-9). As estimativas foram obtidas por meio de equações estimadoras de quantidades (estimativa 1) de músculo, gordura e osso e porcentagens diretamente (estimativa 2) utilizando informações do corte entre a 9ª e 11ª costelas e outras características de abate. Os valores médios das duas estimativas para percentagens de músculo, gordura e osso na meia carcaça foram: Gi (65,9, 18,2 e 15,8); GuS (64,1, 21,3 e 14,6); NeC (63,0, 21,2 e 15,7); NeS (62,6, 21,3 e 16,0) e Ca (64,2, 17,1 e 18,6). Valores respectivos para % em PVz foram: Gi (41,5, 11,5 e 10,0); GuS (39,1, 13,0 e 8,9); NeC (40,0, 13,5 e 10,0 ); NeS (39,4, 13,4 e 10,1) e Ca (39,4, 10,5 e 11,4). A seleção para peso pós-desmame, visualizada na comparação entre os grupos Nelore, não promoveu alterações indiretas na composição corporal desses animais. As proporções de músculo nos outros grupos genéticos foram semelhantes aos Nelore. As porcentagens de gordura renal e pélvica, em relação ao PVz, também não foram diferentes entre animais dos vários rebanhos, contrariamente à proporção de gordura na carcaça e em PVz, que foi menor em animais Gi e Ca. As estimativas de composição corporal, resultantes dos dois tipos de equações, foram razoavelmente concordantes, diferindo somente para porcentagem de ossos em animais Ca.
 
-Number of observations (N), observed mean, standard deviation (SD) and coefficient of variation (CV) for feedlot traits
Article
Quarenta e quatro machos inteiros provenientes de rebanhos selecionados para peso aos 378 dias (P378), nascidos em 1995, foram confinados na Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho, Estado de São Paulo. As amostras, representando a média geral de P378 em cada rebanho, foram formadas por oito animais Guzera (GuS) e nove para cada um dos grupos Gir (Gi), Nelore (NeS), Nelore Controle (NeC) e Caracu (Ca). O abate ocorreu aos 580 dias de idade e condição corporal 8, em uma escala de 1 a 9. As médias mínimas e máximas ajustadas, para as principais características, envolvendo todos os grupos, foram: ganho médio diário de peso, 817 (NeC) e 1061 g (Ca); peso de abate (PAB), 408,3 (Gi) e 513,6 kg (Ca); peso de carcaça (PCAR), 230,2 (Gi) e 285,0 kg (Ca); rendimento de carcaça, 55,6 (GuS) e 58,1% (NeC). No corte entre a 9ª-11ª costelas, foram: músculo: 55,7 (NeC) e 64,7% (Ca); gordura: 18,6 (Ca) e 26,9% (NeC); osso: 16,7 (Ca) e 19,2% (Gi); espessura de gordura (ESPGOR): 6,4 (Ca) e 7,5 mm (GuS); área de olho de lombo: 62,8 (Gi) e 76,6 cm² (Ca); força de cizalhamento: 4,4 (Ca) e 5,4 kg (Gi) e perdas totais no cozimento: 23,4 (NeC) e 26,1% (Ca). Considerando o grupo Nelore, a seleção para peso provocou maiores PAB e PCAR, sem alterar o rendimento, a composição física da costela ou a qualidade da carcaça e da carne. Animais Ca tiveram maior PAB, porém menor rendimento, maior musculosidade e menores níveis de gordura e espessura de gordura. Já GuS, com rendimento semelhante ao Ca, apresentou maior ESPGOR. Não se observaram diferenças entre os grupos genéticos quanto aos índices de maciez e perdas no cozimento da carne.
 
-Least square means¹ (± standard errors) for carcass and meat quality traits by herd Caráter Guzerá seleção Nelore controle Nelore seleção Caracu NS² 
Article
Quarenta e um machos inteiros dos rebanhos selecionados para peso aos 378 dias (P378), nascidos em 1996, foram terminados em pastagens de Panicum Maximum (Jacq.), Panicum Maximum (Jaq) cv. Tanzania 1 e Brachiaria brizantha (Hoschst) Stapf cv. Marandu na Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho (SP). As amostras, representando a média de P378 em cada rebanho, foram: 11 animais Nelore Seleção (NeS) e 10 para cada um dos grupos Nelore Controle (NeC), Guzerá Seleção (GuS) e Caracu (Ca). O abate ocorreu aos 824 dias de idade e condição corporal 7,6, em uma escala de 1 a 9. As médias mínimas e máximas ajustadas, para as principais características, considerando-se todos os grupos, foram: ganho de peso médio diário, 406 (NeC) e 501 g (NeS); peso de abate (PAB), 446,8 (NeC) e 544,3 kg (NeS) ; peso de carcaça (PCAR), 249,8 (NeC) e 309,7 kg (NeS); rendimento de carcaça (REND), 54,0 (GuS) e 56,3% (NeC e NeS). No corte entre a 9feminine e 11feminine costelas : músculo 59,6 (NeC) e 65,2% (Ca); gordura, 15,6 (Ca) e 21,4% (NeC); osso, 18,9 (NeC) e 20,2% (GuS); espessura de gordura (ESPGOR), 2,0 (Ca) e 4,2 mm (NeC); área de olho de lombo (AOL), 65,6 (NeC) e 71,1 cmsuperscript two (NeS e Ca); força de cisalhamento (FC), 4,5 (Ca) e 6,6 kg (GuS) e perdas totais no cozimento (PERDAS), 22,5 (NeC) e 24,9% (GuS). A seleção para peso provocou, em NeS, maiores PAB e PCAR, sem interferir no REND, na composição da costela, FC e PERDAS na carne. Houve, porém, menor ESPGOR em relação à NeC. Os animais GuS apresentaram PAB e PCAR intermediários, entre NeS e Ca, e menor REND e os Ca maior proporção de músculo na costela e carne com maior maciez em relação ao Zebu.
 
Article
O experimento foi conduzido entre outubro de 1998 e janeiro de 1999, no setor de forragicultura da Universidade Estadual do Norte Fluminense, em Campos dos Goytacazes, RJ. Foram avaliados os teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido, a produção de matéria seca da forragem disponível e o índice de área foliar de 17 genótipos de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.), 15 clones de capim-elefante: CNPGL 91-19-1, CNPGL 91-10-5, CNPGL 91-27-5, CNPGL 91-02-5, CNPGL 91-01-2, CNPGL 91-13-2, CNPGL 91-25-3, CNPGL 91-10-2, CNPGL 91-02-4, CNPGL 91-11-2, CNPGL 91-34-1, CNPGL 91-27-1, CNPGL 91-28-1, CNPGL 91-06-3, CNPGL 91-17-5 e duas cultivares, MINEIRO e TAIWAN A-146, provenientes do BAGCE da EMBRAPA Gado de Leite. Os genótipos foram submetidos ao pastejo, na época das águas, por grupos de 10 a 13 vacas secas com peso vivo médio de 500 kg, por um período de 1 a 2 dias. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições, em três ciclos de pastejo. Os genótipos CNPGL 91-01-2, CNPGL 91-10-2, CNPGL 91-25-3, CNPGL 91-10-5 e CNPGL 91-27-5 apresentaram maiores teores de proteína bruta e menores valores de fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido. De modo geral, a composição bromatológica foi influenciada negativamente pelo ciclo após ciclo de pastejo. Não houve diferenças na produção de matéria seca dos genótipos. Os genótipos CNPGL 91-02-5 e CNPGL 91-11-2 apresentaram IAF extremos de 7,08 e 6,67, respectivamente. Houve diferenças do primeiro para os demais ciclos de pastejo, tanto para a produção de matéria seca como para o índice de área foliar.
 
-Live weight daily gain (LDG), average live weight (LW) and body condition score (BCS) up to the beginning of the mating season (10/14/96-03/03/97) Parâmetros Tratamentos
Article
Foram avaliados, por intermédio do modelo estatístico linear (GLM/SAS), o crescimento e o desempenho reprodutivo de 480 bezerras Nelore dos 7,5 meses até o acasalamento aos 17/18 meses de idade em quatro sistemas alimentares no período seco (05 a 10/96): Brachiaria brizantha cv. Marandu (B), Brachiaria brizantha cv. Marandu + Anipro (BA), milheto (Pennisetum americanum cv. (L.) Leeke) (M) e Brachiaria brizantha cv. Marandu + Sal Ouro (BS). A partir de 10/96, em lote único, pastejaram em Panicum maximum cv. Mombaça, 1 UA/ha, até o fim do acasalamento (03/97 a 05/97). Foram avaliados o peso vivo (PV), condição corporal (CC), ganho médio diário (GMD), idade ao acasalamento (IAC), taxa de prenhez (TP) e idade da mãe (IM), além de escores de conformação (Cs), precocidade (Ps) e musculosidade (Ms). Os sistemas BA e M apresentaram diferença significativa com maior PV, GMD e CC após o período da estação seca em relação aos sistemas B e BS. No início do acasalamento, o PV dos sistemas B, BA e M diferiram do grupo BS. Ao final do acasalamento, não foram detectadas diferenças em GMD, CC, IAC e IM entre os sistemas. Os tratamentos B, BA, M e BS utilizados durante a estação seca não afetaram, respectivamente, a TP média de 22,2; 24,2; 20,7; e 13,8%. Houve diferença significativa entre novilhas prenhas e falhadas em relação a PV, CC, IAC, GMD, Cs, Ps e Ms.
 
-Means ± standard error of thermal environment during the experimental period
Article
Seis cabras lactantes foram distribuídas aleatoriamente em um delineamento experimental em "crossover", em dois grupos: sob condições termoneutras e estresse térmico. Um período de adaptação de 28 dias foi seguido por quatro períodos de 14 dias cada, quando os animais sob estresse térmico foram expostos à temperatura média de 33,84ºC; THI de 86,20; BGT de 36,18 e BT de 32,11ºC das 8 às 17 horas, incluindo radiação solar simulada das 10 às 15 horas. Não houve diferença entre as concentrações plasmáticas de progesterona, mas as fêmeas submetidas ao estresse térmico apresentaram diminuição nas concentrações plasmáticas de estradiol, quando comparados ao grupo termoneutro. A temperatura retal dos animais sob estresse térmico foi mais elevada quando foi comparada à do grupo de animais em condições de termoneutralidade. As cabras mantiveram as concentrações plasmáticas da progesterona, com diminuição na secreção de estradiol, quando expostas a um estresse repetido e intermitente, a despeito de ocorrer hipertermia durante o estresse pelo calor.
 
Effect of the niclosamida in the percentile of survival of the powders -larvas of common carp in function of the age and doses
Article
O objetivo desta pesquisa foi testar a influência de um molusquicida (niclosamida) no controle dos girinos, sem comprometer o desenvolvimento e a sobrevivência da carpa comum na fase de desenvolvimento do ovo até a idade de 28 dias. Foram conduzidos seis experimentos, envolvendo seis fases de desenvolvimento dos girinos e peixes (ovo, 7, 12, 21, 27 e 34 dias). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com cinco tratamentos (0,00; 0,10; 0,15; 0,20; e 0,25 ppm de niclosamida) e quatro repetições. Foram utilizados 20 aquários de seis litros, sendo todos abastecidos até o início do experimento, quando então era interrompido o fluxo de água. A eficiência da niclosamida no período de fertilização e eclosão de ovos de girinos e carpa não ocorreu. Na primeira semana de vida, os níveis de 0,25; 0,20; e 0,10 ppm mostraram efeito sobre os girinos aos 48, 65 e 115 minutos após a aplicação do produto respectivamente, mas apresentaram-se sem efeito sobre as pós-larvas de carpa comum. A dosagem de 0,15 ppm de niclosamida, aos 27 dias, tendeu a provocar maior mortalidade de girinos, com maior sobrevivência de pós-larvas de carpa comum, e a de 0,10 ppm, o melhor resultado na idade de 21 dias das pós-larvas de carpa comum e girinos.
 
Article
Um experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito da temperatura ambiente no desempenho da rã-touro na fase de recria. Foram utilizadas 405 rãs com peso médio inicial de 37,5±1,5 g, em um delineamento experimental inteiramente casualizado três tratamentos (20,2±0,7°C, 25,1±0,4°C e 30,4±0,5°C), cinco repetições (baias) e 27 rãs por baia. O período experimental foi de 45 dias, sendo dez dias para adaptação das rãs às instalações e ao manejo alimentar. A alimentação foi fornecida diariamente, sendo composta uma por ração comercial de truta com 45% de proteína bruta e larva de mosca, utilizada como atrativo. Avaliou-se o desempenho dos animais e concluiu-se que a temperatura afetou significativamente o consumo de ração e de larva de mosca e o ganho de peso das rãs, porém os valores de conversão alimentar não diferiram entre as rãs nos três tratamentos. O desenvolvimento da rã-touro está diretamente relacionado com a temperatura ambiente, que influencia o consumo e a utilização do alimento pelos animais.
 
Article
Este trabalho foi realizado na Estação de Piscicultura de São Carlos (EPISCar), São Carlos, SC. O efeito da densidade de estocagem de Pimelodus maculatus na larvicultura foi avaliado em pós-larvas alimentadas diariamente com zooplâncton selvagem na proporção de 300 organismos/pós-larva/dia e submetidas aos seguintes tratamentos: T1 - 5 pós-larvas/litro; T2 - 15 pós-larvas/litro; T3 - 30 pós-larvas/litro. No terceiro e quinto dias de experimento, foi avaliada a taxa de sobrevivência. Decorridos três dias de experimento, não foi observada influência da densidade na sobrevivência, embora, no quinto dia de experimento, houvesse maior sobrevivência na menor densidade testada, com valores médios de sobrevivência final de T1 (35,6%), T2 (28,9%) e T3 (20,6%). Os maiores valores de peso foram encontrados no tratamento de menor densidade, sendo os valores de comprimento semelhantes entre os tratamentos. O tratamento contendo 30 pós-larvas/L apresentou as menores taxas de sobrevivência e a maior produtividade final.
 
-Proximate composition of experimental diets and whole- body tissue of juvenile P. brachypomus in the 2 nd experiment for determining the reference diet for nutrition research studies MS % da matéria seca
Article
Foram realizados dois experimentos com o objetivo de definir uma dieta referência para estudos de exigências nutricionais em Piaractus brachypomus. No primeiro experimento, foram testadas quatro dietas com ingredientes semipurificados (H-440 com 47% PB, C-102 com 41% PB, NRC com 37% PB e IALL-1 com 32% de PB) e uma dieta controle (32% de PB) com ingredientes comuns. No segundo experimento, foi usada a dieta IALL-1, como base para a formulação de três dietas experimentais. A dieta 2 foi suplementada com vitamina C e uma pré-mistura de macrominerais, enquanto na dieta 3 o óleo vegetal foi substituído por óleo de peixe. O ganho de peso foi usado como critério básico para medir os efeitos das dietas, sendo também considerados consumo de alimento, taxa específica de crescimento (SGR), conversão alimentar aparente (FCR), eficiência de utilização da proteína (PER) e retenção de proteína (%PPV) e de energia (%RE). Entre as dietas semipurificadas, o melhor desempenho de crescimento e de utilização dos nutrientes foi observado para as dietas NRC e IALL-1, que não diferiram entre si. No segundo experimento, o grupo de peixes alimentados com a dieta 2 apresentou crescimento 42% maior que o observado com as dietas sem suplementação. As outras variáveis analisadas, FCR, SGR, PER e %PPV, também foram significativamente melhoradas. Os resultados em conjunto indicam que a dieta IALL-1 suplementada com macrominerais e vitamina C pode ser considerada adequada como dieta referência semipurificada para estudos de nutrição de Piaractus brachypomus.
 
Distribuições de frequência porcentual dos diâmetros dos ovócitos de Brycon opalinus (respostas negativas) Figure 2-Oocyte diameter frequency distributions of Brycon opalinus (negative response)
Article
Este estudo foi conduzido com o objetivo de obter a reprodução da pirapitinga-do-sul, Brycon opalinus, por intermédio da aplicação de hormônios indutores e determinar a distribuição de freqüência dos diâmetros dos ovócitos em fêmeas aptas à indução. Cento e vinte reprodutores apresentando comprimento entre 25,5 e 32,0 cm foram mantidos em um tanque circular de alvenaria, de 10 m de diâmetro, na Estação de Aqüicultura de Paraibuna/CESP. Para determinação das fêmeas aptas à reprodução, retiraram-se amostras de ovócitos com cateter plástico introduzido pela abertura urogenital. Estes ovócitos foram analisados quanto à cor, tamanho, posição da vesícula germinativa (núcleo) e distribuição de freqüência porcentual dos diâmetros. Os machos foram selecionados pela qualidade do sêmen. Vinte e nove fêmeas aptas à reprodução receberam duas injeções intramusculares de EPS (extrato de pituitária de salmão), sendo a 1ª, na dose de 5 mg/kg e a 2ª, de 10 mg/kg, com intervalo de 12 horas. Os machos que apresentavam ao redor de 90% de motilidade espermática e 85% de espermatozóides vivos receberam dose única de 5 UI de hCG/g (gonadotropina coriônica humana), por ocasião da aplicação da 2ª dose nas fêmeas. Os ovócitos das 14 fêmeas que responderam ao tratamento hormonal eram de cor acinzentada ou vinho, e aquelas que apresentaram alta taxa de fertilização mostraram distribuição de freqüência porcentual dos diâmetros com moda igual a 1900 mm. A taxa média de fertilização foi de 90%, e a de eclosão, 40%.
 
Article
Avaliaram-se os efeitos da utilização de ciclos alternados de restrição alimentar e realimentação no crescimento do pacu, durante o período de engorda, e a viabilidade desta prática na produção comercial da espécie. Juvenis foram distribuídos em três tanques e submetidos a diferentes manejos alimentares, constituindo os tratamentos: A (alimentado ad libitum), B (restrição alimentar de 4 semanas, realimentado por 9 semanas) e C (6 semanas de restrição alimentar, realimentado por 7 semanas), em um total de 13 semanas por ciclo (4 ciclos experimentais). No final de cada ciclo alimentar, 20 peixes de cada tratamento foram amostrados e os dados biométricos registrados. Os valores obtidos para peso, comprimento total e fator de condição (K) foram submetidos a ANOVA e as médias comparadas pelo teste de Duncan. Os resultados mostraram que o tratamento C é o mais indicado somente para outono/inverno, promovendo maior crescimento, menor custo com ração, baixa conversão alimentar e maior receita líquida parcial. Entretanto, durante as estações mais quentes do ano (primavera/verão) outros programas de alimentação devem ser testados, utilizando-se períodos mais curtos de restrição alimentar. Quando se tratou da produção anual, o tratamento A respondeu melhor em termos de biomassa produzida, apesar do maior gasto com alimentação, visto que, com o aumento da temperatura, o crescimento dos peixes dos demais tratamentos ficou prejudicado.
 
Article
Neste trabalho objetivou-se estimar os valores energéticos dos alimentos, através das equações propostas pelo último NRC para gado leiteiro, utilizando como banco de dados as "Tabelas Brasileiras de Composição de Alimentos para Bovinos" e um experimento com ovinos, e validar essas equações a partir de observações referentes ao NDT e às frações digestíveis da fibra em detergente neutro (FDND), proteína bruta (PBD), extrato etéreo (EED) e carboidratos não fibrosos (CNFD), obtidas da literatura brasileira, a partir de experimentos in vivo, quando foram atendidas as exigências de mantença. O procedimento de validação dos parâmetros avaliados foi realizado por intermédio do ajuste de modelo de regressão linear simples dos valores preditos e dos observados. Os valores de NDT observados e preditos, tanto para os alimentos volumosos como para os concentrados, foram similares. Entretanto, quando se considerou apenas a estimativa da FDND de alimentos volumosos, verificou-se rejeição de ambas as hipóteses de nulidade, ou seja, tanto o intercepto quanto o coeficiente de inclinação foram diferentes de zero e um, respectivamente. Para a fração nitrogenada dos alimentos não foi constatada nenhuma diferença entre os parâmetros avaliados, havendo correspondência dos valores preditos aos observados. O EED de alimentos volumosos e concentrados, produzidos em condições tropicais, é subestimado pela equação utilizada pelo NRC, assim como os CNFD dos alimentos concentrados. Portanto, pode-se concluir que os valores de NDT obtidos a partir da equação proposta pelo NRC foram compatíveis com os dados observados de alimentos produzidos em condições brasileiras, todavia, sugere-se que sejam feitos alguns ajustes das equações que estimam as frações digestíveis da FDN, do EE e dos CNF.
 
Article
Cento e vinte ciclos estrais de cento e cinco fêmeas eqüinas da raça Mangalarga Marchador foram analisados com o objetivo de estudar o efeito do número de inseminações artificiais por ciclo sobre a fertilidade de éguas inseminadas com sêmen resfriado. Os ciclos foram acompanhados por palpação retal e rufiação, e as inseminações realizadas a cada 48 horas, a partir de um folículo de 30-35 mm de diâmetro até a ovulação, com sêmen diluído, resfriado a 20ºC e transportado. As éguas foram aleatoriamente distribuídas nos seguintes grupos: T1 - uma IA/ciclo, T2 - duas IA/ciclo e T3 - três ou mais IA/ciclo. As taxas de concepção ao primeiro ciclo foram, respectivamente, para T1, T2 e T3, de 47,83% (11/23), 70,00% (21/30) e 45,16% (14/31) e, após cinco ciclos, de 51,43% (18/35), 48,89% (22/45), e 47,50% (19/40) (P>0,05). O número de IA/ciclo não teve efeito sobre a fertilidade das éguas.
 
Article
Foi conduzido um experimento com o objetivo de avaliar os efeitos da lisina metabolizável (LM) e da energia metabolizável (EM) sobre variáveis uni e multivariada de desempenho e deposição de tecidos na carcaça de frangos de corte, mantendo-se as dietas equilibradas com base no conceito de proteína ideal. Foram utilizados 2808 pintos machos de linhagem comercial, com início no 1º dia e final com 21 dias de idade, distribuídos em 104 boxes. Os tratamentos foram resultantes de um fatorial de três níveis (3.000, 3.100 e 3.200 kcal/kg) de EM e quatro níveis (0,92, 1,02, 1,12 e 1,22%) de LM, mais um tratamento com as exigências supridas por aminoácidos totais. Foram utilizadas oito repetições em cada tratamento, sendo blocadas por peso inicial. As dietas foram baseadas em milho e farelo de soja e aminoácidos cristalinos. As variáveis em estudo foram baseadas em desempenho, deposição de tecidos e pela variável multivariada canônica (CAN), criada a partir das variáveis primárias: ganho de peso, consumo de ração e deposição de proteína na carcaça. Houve efeito significativo da LM, EM e suas interações sobre o desempenho, deposição de tecidos e CAN. Pelo método da linha quebrada, a variável CAN permitiu estimar a exigência de LM em 1,18% na dieta com 3.000 kcal de EM/kg. Nesse trabalho, entre os modelos estudados o linear foi melhor para estimar a exigência de 1,22% de LM, quando as dietas contêm 3.100 ou 3.200 kcal de EM/kg, não sendo alcançado o ponto ótimo que poderá ser superior ao encontrado.
 
-Average performance values of broilers from 1 to 21 days of age fed diets with increasing sugar cane levels Níveis de açúcar(%)
Article
O experimento foi realizado com o objetivo de avaliar a utilização de cinco níveis de açúcar de cana (0; 4; 8; 16 e 32%) em substituição ao milho na alimentação de frangos de corte no período de 1 a 21 dias. Trezentos e vinte pintos, metade de cada sexo, foram distribuídos casualmente em 20 boxes, com total de 16 aves/boxe. As aves receberam água e ração à vontade durante toda a fase de criação, sendo as rações isoprotéicas e isocalóricas. Aos 42 dias de idade, as aves foram pesadas e quatro aves de cada unidade experimental, dois machos e duas fêmeas, foram submetidas a um jejum de 12 horas para posterior abate e evisceração, quando foram avaliados peso e rendimento de carcaça e cortes nobres. Observou-se redução linear no ganho de peso e piora para conversão alimentar com o aumento dos níveis de açúcar, demonstrando menor eficiência de utilização do alimento. Com relação aos cortes, não houve efeito significativo para as fêmeas. Nos machos foi observado efeito quadrático para peso de carcaça, sendo o melhor nível estimado em 8,42%, alcançando o máximo de 1965,1 g. A análise econômica não demonstrou vantagens na utilização do açúcar.
 
Article
Com o objetivo de determinar as exigências em sódio para pintos de corte machos e fêmeas, durante a fase inicial, foram utilizados 800 pintos, sexados, da marca comercial Avian Farms, no período de 1 a 21 dias de idade, com peso médio inicial de 40,5 g, submetidos a uma dieta basal (3.000 kcal EM/kg e 21,1% de PB) deficiente em sódio (0,017%), suplementada com NaCl, correspondente aos níveis 0,077, 0,137, 0,197, 0,257 e 0,317% de sódio total. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 5x2 (níveis de sódio x sexo), com quatro repetições e 20 aves por unidade experimental. Foram avaliados o ganho de peso (GP), o consumo de ração (CR), a conversão alimentar (CA), o peso absoluto (PAA) e relativo (PRA) de adrenal, o rendimento (RC) e a matéria seca (MS) de carcaça, com as exigências estimadas por meio do modelo de regressão polinomial. Os níveis suplementares de sódio influenciaram GP, CR, CA e PRA, em ambos os sexos, não ocorrendo efeito significativo dos níveis estudados sobre PAA, RC e MS. Demonstrou-se que as avaliações biométricas (peso das adrenais) não são apropriadas para estudos de exigência, por causa do alto coeficiente de variação obtido no estudo. Com base nas características de desempenho, as exigências mínimas recomendadas de sódio, estimadas pelo modelo de regressão quadrática, foram de 0,256 e 0,255%, para machos e fêmeas, respectivamente.
 
Article
Distribuíram-se 72 leitões desmamados aos 21 dias de idade, com peso de 5,01 ± 0,90 kg, em delineamento de blocos ao acaso, com seis repetições e quatro animais por unidade experimental. Os tratamentos utilizados foram rações com as seguintes fontes protéicas: farelo de soja, soja integral macerada e soja micronizada. Forneceram-se as dietas do desmame aos 42 dias (fase inicial-1) e de 43 a 56 dias (fase inicial-2) de idade. Os efeitos residuais dos tratamentos aplicados durante o período de creche foram avaliados nas fases de crescimento e terminação. Considerando as fases inicial-1, inicial-2 e o período total de permanência na creche, os leitões que receberam farelo de soja mostraram desempenho superior aos demais e aqueles que consumiram a soja integral macerada, maior ganho de peso em relação aos alimentados com soja micronizada na fase inicial-1 e no período total. Quanto ao peso, os benefícios no fim do período de creche puderam ser observados nas fases de crescimento e terminação. Os animais que consumiram farelo de soja atingiram pesos esperados de 50 e 95 kg em menor tempo, em comparação àqueles que consumiram soja micronizada. Em relação aos animais que haviam recebido as dietas com soja micronizada, a redução do período foi de cinco dias na fase de crescimento, seis na fase de terminação e 11 dias para atingir 95 kg de peso vivo, comparados àqueles que receberam farelo de soja. Entre as fontes protéicas provenientes da soja, o farelo é o mais indicado na alimentação de leitões após o desmame. A soja integral macerada deve ser avaliada como alternativa econômica em substituição ao farelo de soja.
 
-Efeito dos níveis de lisina da ração convencional sobre a conversão alimentar de frangos de corte de 1 a 21 dias de idade, mantidos em ambiente de estresse de calor.  
Article
Dois ensaios foram conduzidos para avaliar os efeitos de níveis de lisina digestível em rações em que se manteve ou não a relação aminoacídica sobre o desempenho de frangos de corte machos de 1 a 21 dias de idade, criados em alta temperatura. O delineamento experimental utilizado em ambos os ensaios foi o inteiramente casualizado. As aves, no ensaio 1, foram distribuídas em cinco tratamentos (0,92; 0,98; 1,04; 1,10 e 1,16% de lisina digestível em ração convencional), oito repetições e dez aves por repetição. No ensaio 2, os frangos foram distribuídos em quatro tratamentos (1,04; 1,10; 1,16 e 1,22% de lisina digestível em rações mantendo a relação aminoacídica), oito repetições e dez aves por repetição. No ensaio 1, os tratamentos influenciaram quadraticamente o ganho de peso e o consumo de ração, que aumentaram até os níveis de 1,14 e 1,09% de lisina, respectivamente. Embora a conversão alimentar tenha melhorado de forma linear, o modelo LRP foi o que melhor se ajustou aos dados, estimando em 1,097% o nível de lisina a partir do qual ocorreu um platô. Não houve efeito dos tratamentos sobre os pesos absolutos do coração, fígado e intestinos, enquanto o peso absoluto da moela aumentou linearmente. O peso absoluto da carcaça aumentou, enquanto os pesos relativos do coração e do fígado reduziram quadraticamente com os tratamentos. No ensaio 2, os tratamentos influenciaram de forma linear crescente o ganho de peso e a conversão alimentar, enquanto o consumo de ração não variou. Os tratamentos influenciaram linearmente o peso absoluto da carcaça, enquanto os pesos absoluto e relativo das vísceras não variaram. Concluiu-se que frangos de corte machos, de 1 a 21 dias de idade, mantidos em estresse por calor, exigem, no mínimo, 1,14 e 1,22% de lisina digestível em ração convencional e em ração em que se manteve a relação aminoacídica, respectivamente.
 
-Effect of lysine levels on the performance of males and females of two trade mark of broiler chickens from 1 to 21 and 15 to 40 days of age 
Article
Foram realizados dois experimentos para determinar a exigência nutricional de lisina total para frangos de corte Hubbard e Ross de ambos os sexos, nos períodos de 1 a 21 e 15 a 40 dias de idade. Foram avaliados ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar e rendimentos de carcaça, peito com osso, carne de peito e gordura abdominal. Para cada fase, o delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 2 x 2 x 6, constituído de dois sexos, duas marcas e seis níveis dietéticos de lisina, com quatro repetições e um total de 1920 aves. Dietas basais com 1,0% de lisina, 22,61% PB, 3050 kcal EM/kg, no primeiro experimento, e 0,825% de lisina, 19,6% PB e 3200 kcal EM/kg, no segundo experimento, foram suplementadas com seis níveis de lisina (0; 0,06; 0,12; 0,18; 0,24; e 0,30%). Considerando-se características como ganho de peso e conversão alimentar, as estimativas das exigências dietéticas para a fase de 1 a 21 dias foram 1,191 e 1,198% de lisina total para machos e fêmeas Ross e de 1,174 e 1,188% de lisina total para machos e fêmeas Hubbard, respectivamente. Para a fase de 15 a 40 dias, considerando-se ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar e rendimentos de carcaça, peito com osso, carne de peito e gordura abdominal, o nível de 1,125% de lisina total na ração foi considerado adequado para ambos os sexos das duas marcas comerciais.
 
-Composition of the experimental diets (%) Ingrediente (%) Ração sem Ração com Ingredient (%) edulcorante edulcorante
-Means and standard deviations of daily water intake and daily feed intake Fatores Consumo diário Consumo diário
Article
Um experimento foi realizado com leitões desmamados visando avaliar os efeitos de oito tratamentos, correspondentes à combinação dos fatores, apresentações de ração (seca e úmida), tipos de ração (sem e com edulcorante) e tipos de água de consumo (sem e com edulcorante) sobre o desenvolvimento morfológico e enzimático intestinal. Foram avaliadas a altura das vilosidades (V), a profundidade das criptas (C) e a relação altura das vilosidades e profundidade das criptas (V:C) do duodeno e do jejuno, o conteúdo de proteína na mucosa do jejuno, e as atividades enzimáticas (UA) da maltase, sacarase e dipeptidase. Utilizaram-se 32 leitões machos castrados, Large White x Landrace, desmamados aos 21 dias, submetidos aos tratamentos durante oito dias. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com oito tratamentos, fatorial 2 x 2 x 2, com quatro repetições. Foram observadas diferenças para a altura das vilosidades do duodeno para os grupos tratados com dieta úmida e ração com edulcorante e para a relação V:C do duodeno para os animais que receberam ração com edulcorante. Houve diferença para a UA da sacarase e da maltase para os grupos que receberam água sem edulcorante. As características histológicas foram favorecidas pelas dietas úmidas, o que pode sugerir que esta apresentação foi menos agressiva ao trato digestivo. Para os demais fatores os resultados contrariaram as expectativas de que o tratamento água com edulcorante melhoraria a qualidade do epitélio intestinal. A fase crítica pela qual os leitões foram submetidos, possivelmente, comprometeu os resultados.
 
Article
Este trabalho foi conduzido com o objetivo de estudar os aspectos qualitativos da carcaça e da carne de machos Braford (5/8 Hereford 3/8 Nelore) desmamados em duas idades, aos 72 (T72) ou 210 (T210) dias. Utilizaram-se 36 bezerros, não castrados, os quais foram terminados em confinamento e abatidos aos quatorze meses de idade. Não houve diferença significativa para as porcentagens de músculo, gordura e osso, sendo que as médias entre os dois tratamentos para essas características foram de 63,29; 21,97; e 15,03%, respectivamente. O T72 apresentou maior relação músculo/osso (4,49 contra 4,02) que o T210, não existindo diferença entre os dois tratamentos para relação músculo + gordura/osso. A cor, textura e marmoreio da carne foram semelhantes entre os dois tratamentos, sendo os valores observados no T72 de 4,19; 3,31; e 5,75 pontos, respectivamente, e no T210 de 3,89; 3,63; e 5,63 pontos, citados na mesma ordem. A maciez da carne foi classificada como levemente acima da média nos dois tratamentos e a força de cizalhamento foi de 7,36 e 7,17 kg, respectivamente, para T72 e T210. Os animais do T72 apresentaram 6,32 e 5,97 pontos, respectivamente, para palatabilidade e suculência da carne; nos animais do T210, esses valores foram de 6,41 e 6,08 pontos. A quebra ao descongelamento da carne foi 4,84% e a quebra à cocção, de 28,97%, no T72, enquanto no T210 estes valores foram de 7,01 e 26,76%, citados na mesma ordem. Machos Braford desmamados aos 72 ou 210 dias de idade e abatidos aos quatorze meses de idade apresentaram carne com características sensoriais semelhantes, indicando que os dois manejos são adequados para a produção de machos superprecoces.
 
Article
O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o desempenho em confinamento, dos 210 aos 408 dias de idade, de bezerros previamente desmamados aos 72 (T72) ou 210 (T210) dias. Foram utilizados 36 machos não castrados da raça Braford (5/8 Hereford 3/8 Nelore). O peso médio no início do experimento foi de 209 kg (T72) e 192 kg (T210). O confinamento compreendeu 30 dias de adaptação dos animais e 168 dias de avaliação, sendo dividido em quatro períodos de 42 dias. A relação volumoso:concentrado foi de 60:40 para o 1º e 2º períodos, 50:50 para o 3º período e 45:55 para o 4º período. Não houve interação entre idade de desmame e período de avaliação em confinamento para os parâmetros relativos aos consumos médios por animal de matéria seca (CMS) e de energia digestível (CED), expressos em kg/dia e Mcal/dia (CMSD e CEDD), por 100 kg de peso vivo (CMSP e CEDP) e por unidade de tamanho metabólico (CMSM e CEDM), ao ganho de peso médio diário (GMD), à conversão alimentar (CA) e eficiência energética (EE). Animais desmamados aos 210 dias apresentaram maiores CMSP (2,25 contra 2,07% PV) e CEDP (7,05 contra 6,48% PV) em relação aos animais desmamados ao 72 dias de idade. Não houve diferença no CMSD (6,75 contra 6,98 kg/dia), no GMD (1,066 contra 1,074 kg/dia), na eficiência de conversão da matéria seca (6,42 contra 6,72 kg de MS/kg ganho de PV) e da energia digestível consumida (20,18 contra 21,13 Mcal/kg ganho de PV) em ganho de peso vivo para os animais desmamados aos 72 ou 210 dias de idade, respectivamente. Os pesos de abate e de carcaça quente foram similares entre as duas idades, sendo, respectivamente, de 424 e 232 kg para os animais do T72 e de 406 e 221 kg para dos T210. Os resultados mostram que animais desmamados aos 72 dias de idade apresentaram desempenho durante a terminação, pesos de abate e de carcaça similares aos desmamados aos 210 dias.
 
-Percentual composition of basal diet 
Effect of dietary levels of digestible lysine maintaining or not the relation of the amino acids on performance of broilers from 22 to 42 days of age kept under heat stress environment 
Article
Dois ensaios foram conduzidos para determinar a exigência de lisina digestível de frangos de corte machos dos 22 aos 42 dias de idade, recebendo rações em que se manteve ou não a relação aminoacídica e criados em estresse por calor. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado em ambos os ensaios. As aves, no ensaio 1, foram distribuídas em cinco tratamentos (níveis de lisina em rações convencionais) e seis repetições, com sete aves cada. No ensaio 2, os frangos foram distribuídos em quatro tratamentos (níveis de lisina em rações mantendo a relação aminoacídica) e seis repetições, com sete aves cada. Em ambos os ensaios, os tratamentos influenciaram de forma linear crescente o ganho de peso. Embora a conversão alimentar tenha melhorado de forma linear, o modelo LRP foi o que melhor se ajustou aos dados, estimando em 0,92 e 1,022% os níveis de lisina a partir dos quais ocorreu um platô, em rações mantendo ou não a relação aminoacídica, respectivamente. Não se verificou efeito dos tratamentos sobre o consumo de ração e sobre os pesos absoluto e relativo da carcaça das aves quando se manteve ou não a relação aminoacídica. Os níveis de lisina aumentaram linearmente o peso absoluto e o rendimento de peito dos frangos, independentemente de ter sido mantida ou não a relação aminoacídica. No ensaio 1, os pesos absoluto e relativo da coxa e da sobrecoxa não foram influenciados pelos tratamentos, enquanto os pesos absoluto e relativo da gordura abdominal reduziram de forma linear. No ensaio 2, o peso absoluto de coxa aumentou linearmente com os níveis de lisina. No entanto, os tratamentos não influenciaram os pesos absoluto e relativo da sobrecoxa e da gordura abdominal. Concluiu-se que frangos de corte machos, no período de 22 a 42 dias de idade, mantidos em estresse por calor, exigem, no mínimo, 0,955 e 1,022% de lisina digestível em ração convencional e em ração em que se manteve a relação aminoacídica, respectivamente.
 
-Average environmental conditions observed during the experimental period in the climatic chambers maintaining broilers from 22 to 42 days of age Variáveis Valores
Article
Two hundred and forty male broilers, Avian Farms with average weight of 541 ± 3.61 g from 22 to 42 days of age, kept under environment of high temperature were used to determining the lysine requirement. A completely randomized design, with five treatments (0.88, 0.94, 1.00, 1.06, and 1.12% of total lysine level), six replicates and eight broilers per replicate, was used. During the experimental period, the air temperature was maintained in 25.6 ± 0.24ºC, the relative humidity in 68.4 ± 6.30ºC, the black globe temperature in 25.7 ± 0.25ºC and the black globe humidity index (BGHI) in 74 ± 0.6. Feed and water were ad libitum fed to broilers. The dietary lysine levels affected the weight gain, that increased, and the feed:gain ratio, that increased and improved until the levels of 1.05 and 1.03%, respectively. Feed intake was not affected by the dietary lysine levels. For the carcass composition, it was observed that the treatments quadraticly affected the protein deposition rate, that increased up to 1.05% of lysine. The absolute weight of carcass, breast without bone, legs, thigh and of abdominal fat, as well as the relative weight of breast with bone and of abdominal fat, were affected by the treatments. It was concluded that male broilers from 22 to 42 days of age kept under 25.6ºC of environmental temperature require 1.05% of total lysine in the diet for maximum performance and protein deposition in the carcass.
 
Effect of the dietary ME level on the weight gain of broilers mantained under thermoneutral environment. 
Effect of the dietary ME level on the feed:gain of broilers maintained under thermoneutral environment. 
Efeito do nível de EM da ração sobre o rendimento de carcaça de frangos de corte mantidos em ambiente termoneutro. 
Article
Este experimento foi realizado para avaliar os efeitos de níveis de energia metabolizável (EM) da ração sobre desempenho, qualidade de carcaça e variáveis fisiológicas de frangos de corte dos 22 aos 42 dias de idade mantidos em ambiente de termoneutralidade (23,2+0,74ºC). Foram utilizados 240 frangos de corte machos Hubbard, com peso médio inicial de 753+3,03 g, em delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos (3000, 3075, 3150, 3225 e 3300 kcal de energia metabolizável/kg de ração), seis repetições e oito aves por unidade experimental. As rações experimentais isoprotéicas foram fornecidas às aves de forma controlada, correspondente a 95% do consumo voluntário, para que o consumo de proteína fosse igual em todos os tratamentos. O ganho de peso, o consumo de EM, a conversão alimentar e as deposições de proteína e gordura na carcaça melhoraram linearmente com o aumento do nível de EM da ração, enquanto o rendimento de carcaça diminuiu de forma linear com o nível de EM. Não foi verificado efeito do nível de EM das rações sobre os pesos absoluto e relativo de coxas, sobrecoxas, pernas e peito com osso e sem osso, coração, fígado, moela proventrículo, pulmões, intestino, gordura abdominal e penas. Não se observou efeito do nível de EM da ração sobre a concentração sérica de triiodotironina livre. O nível de 3232 kcal de EM, correspondente à relação energia:proteína calculada de 16,49, proporcionou os melhores resultados de desempenho e deposição de proteína na carcaça dos frangos de corte mantidos em ambiente termoneutro.
 
-Percentage composition of the basal diet
Estimates of lysine requirements and regressions for weight gain and feed:gain ratio, according to the lysine percent in the diet for broiler chickens from 22 to 40 days of age
Article
Foram realizados dois experimentos para determinar a exigência nutricional de lisina total para frangos de corte Hubbard e Ross de ambos os sexos, no período de 22 a 40 e de 42 a 48 dias de idade. Foram avaliados ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentary e rendimento de peito com osso e carne de peito. Para cada fase, o delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 2 x 2 x 6, constituídos de dois sexos, duas marcas e seis níveis dietéticos de lisina, com quatro repetições e um total de 1920 aves. Dietas basais com 0,80% de lisina, 19,8% PB e 3100 kcal EM/kg, no primeiro experimento, e 0,75% de lisina, 18,5% PB e 3200 kcal EM/kg, no segundo experimento, foram suplementadas com seis níveis de lisina (0; 0,06; 0,12; 0,18; 0,24; e 0,30%). Considerando-se ganho de peso, conversão alimentar, rendimentos de peito com osso e carne de peito dos frangos, as estimativas das exigências dietéticas de lisina total na fase de 22 a 40 dias foram 0,80% para fêmeas Ross, 0,993% para fêmeas Hubbard, 0,998% para machos Hubbard e 1,03% para machos Ross, respectivamente. Para a fase de 42 a 48 dias, recomenda-se o nível de 0,90% de lisina total na ração para ambos os sexos das duas marcas comerciais.
 
Article
Um experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar diferentes níveis de aminoácidos e de cálcio para frangos de corte no período de 22 a 42 dias de idade. Avaliou-se o desempenho, o rendimento de carcaça e a excreção de cálcio. Foram utilizadas 540 aves, machos, da marca comercial Cobb, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3x2, ou seja, 3 níveis de aminoácidos (metionina, metionina+cistina, lisina e treonina - 100%, 125% e 150% NRC,1994) e 2 níveis de cálcio (75% e 100% NRC,1994), com 3 repetições de 30 aves cada. Os aminoácidos estudados foram metionina, metionina+cistina, lisina e treonina. O desempenho das aves foi avaliado pelo peso vivo, ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar. O rendimento de carcaça e a percentagem de cada parte foram avaliados de 2 aves de cada repetição, escolhidas ao acaso, perfazendo um total de 6 animais por tratamento. O rendimento de carcaça foi realizado após o abate levando-se em consideração a percentagem de peito, pernas (coxa+sobrecoxa), asas, dorso, cabeça+pescoço e pés em relação à carcaça eviscerada. Além disso, analisou-se o cálcio excretado pelas aves. Para tanto, utilizou-se 72 aves, alojadas em gaiolas, seguindo o mesmo delineamento descrito anteriormente. Não houve interação entre os fatores estudados para as características avaliadas. As que consumiram dietas com 125% e 150% de aminoácidos apresentaram melhor conversão alimentar. O rendimento de peito foi afetado pelos níveis de cálcio.
 
Article
Dados de 32.779 controles mensais, de 3.605 lactações em 305 dias (PL305), de 2.082 vacas Gir, filhas de 281 touros, com partos ocorridos de 1987 a 1999 em 11 rebanhos, foram usados com o objetivo de verificar a viabilidade de utilização da produção de leite no dia do controle (PLDC) em avaliações genéticas de touros da raça Gir. Foram realizadas análises univariadas das PLDC1 a PLDC10 e da PL305 pelo método de máxima verossimilhança restrita, sob modelo animal, incluindo as três primeiras lactações como medidas repetidas de um mesmo animal, diferenciados conforme o grupo contemporâneo de rebanho-ano-estação, de acordo com a idade da vaca ao parto e, do intervalo parto-primeiro controle na PLDC1. As médias observadas e os respectivos desvios-padrão (kg) para PLDC1 a PLDC10 e PL305 foram: 11,97±4,64; 11,93±4,68; 10,98±4,40; 10,18±4,12; 9,66±3,88; 9,20±3,69; 8,63±3,51; 8,08±3,33; 7,59±3,27; 7,22±3,15 e 2.746,17±1.299,90. As estimativas de herdabilidade para as PLDC1 a PLDC10 foram de 0,26; 0,19; 0,18; 0,20; 0,15; 0,13; 0,14; 0,10; 0,11 e 0,10, respectivamente; para a PL305 foi de 0,18. As correlações de ordem dos valores genéticos preditos de 281 touros, obtidos entre as PLDC e a PL305, foram altas, oscilando de 0,85 a 0,94. O percentual de coincidência de touros que seriam selecionados pelos valores genéticos preditos das PLDC2 a PLDC5 foram acima de 80%, a partir de 5% dos melhores classificados pela PL305. Em algumas PLDC o nível de coincidência de classificação dos touros com a PL305 foi muito baixo.
 
Article
Data from 32,779 monthly milk production, from 3,605 lactations until 305 days (PL305), from 2,082 Gir cows, sired by 281 bulls, calving from 1987 to 1999, in 11 herds, were used to verify the viability of using daily milk production control (PLDC) to perform genetic evaluations within Gir breed. Bivariate analysis on PLDC1 to PLDC10 and PL305 were performed utilizing the restricted maximum likelihood method within an animal model, which included the three first lactations as replicate measures of the same dams unit. Animals were grouped according to the criterion of contemporaneous group of herd-year-season, and according to calving-age and to the interval calving-first control in PLDC1. The observed averages (kg) and the respective standard deviations for PLDC1 at PLDC10 and PL305 were: 11.97±4.64; 11.93±4.68; 10.98±4.40; 10.18±4.12; 9.66±3.88; 9.20±3.69; 8.63±3,51; 8.08±3.33; 7.59±3.27; 7.22±3.15 and 2746.17±1299.90. The average lactation length was 273.72±48.95 days. Heritability estimates for PLDC based on bivariate analysis ranged from 0.24 to 0.14, decreasing from the first to the tenth control; the heritability estimate for PL305 was 0.19. Estimates of the genetic correlations between PLDC and PL305 varied from 0.85 to 1.00. The estimates of the genetic correlations between PLDC1 to PLDC9 with PLDC6 to PLDC10 were greater than 0.80, except the correlations between PLDC9 with PLDC1, PLDC10 with PLDC1, PLDC2, PLDC3 and PLDC6. The estimates of the phenotypic correlations resulting in intermediate value between genetic and environmental correlations (smaller). The results of genetic trend indicate that indirect selection for PLDC2 to PLDC4 was more efficient than direct selection for PL305.
 
Estimates of h 2 to gc2, by unitrai (uni) and bitrai analysis among test days (bi) and test days and M305.
Article
Foram estimados parâmetros genéticos para produção de leite no dia do controle e produção acumulada até 305 dias (P305) de primeiras lactações de vacas da raça Caracu. O modelo animal considerado conteve efeito genético aditivo, como aleatório, além dos efeitos fixos de grupo contemporâneo e da idade ao parto, como covariável. Foram definidos dois grupos contemporâneos para explicar a variação ocorrida nas produções em cada controle leiteiro, compostos por ano, semana do controle e retiro (gc1) ou ano, mês do controle e retiro (gc2). Os componentes de variância foram estimados pelo método da máxima verossimilhança restrita. As variâncias fenotípicas, residuais e genéticas foram maiores no início da lactação, entretanto, a variância genética aditiva foi proporcionalmente menor em relação às demais variâncias. As estimativas de herdabilidade oscilaram entre 0,09 e 0,32 e foram maiores no final da lactação, indicando maior variabilidade genética nesse período. As correlações genéticas (r a) entre as produções em cada controle foram positivas e maiores, quanto menor a distância entre eles. A herdabilidade para P305 foi de 0,27 e as r a desta com os controles, positivas e elevadas, principalmente no meio da lactação. Os resultados indicam que a seleção direta para P305 proporciona maiores ganhos genéticos para essa característica que a obtida por meio de resposta correlacionada para as produções em cada controle.
 
-Composition of the experimental diets
-Means of the variables related to the metabolism and kinetic of phosphorus from different phosphates sources in growing pigs
Article
A pesquisa destinou-se a simular modelos matemáticos relacionados ao fluxo de fósforo (P), partindo-se das hipóteses de que o P endógeno do trato digestivo foi absorvido na mesma proporção do P alimentar e o fluxo de entrada e de saída desse mineral nos compartimentos foi constante. Foram avaliadas as variáveis absorção, retenção, P endógeno que retorna ao trato gastrintestinal, P dietético absorvido, incorporação, reabsorção e balanço de P no osso e nos tecidos moles e P proveniente do osso, dos tecidos moles e do total absorvido, que retorna ao trato gastrintestinal, em suínos em crescimento, alimentados com dietas contendo P de diferentes fontes de fosfato. O modelo usado foi determinístico e compartimental, em que o trato gastrintestinal (C1), os ossos (C2) e os tecidos moles, fígado, coração, rim e músculo, estudados em conjunto (C3), representaram os compartimentos. Foram utilizadas informações sobre metabolismo e cinética do fósforo em tecidos, obtidas pela técnica da diluição isotópica. Constatou-se que as hipóteses estabelecidas no modelo estão coerentes e os valores obtidos se ajustam ao fluxo do fósforo em suínos; as variáveis P consumido, P endógeno, que retorna ao trato gastrintestinal, P absorvido de origem dietética, retenção de P, incorporação, reabsorção e balanço de P do osso e dos demais tecidos e fração de P do total absorvido que retorna ao trato gastrintestinal não foram influenciadas pelas fontes suplementares de fósforo; a origem do fósforo dietético pode interferir na distribuição do P nos tecidos, após o processo de absorção desse mineral; e o P proveniente do absorvido que retorna ao trato gastrintestinal foi proporcional ao P consumido.
 
Corte lateral de uma baia experimental, mostrando a área da "lâmina d'água".
-Centesimal composition and calculated chemical and energy composition of diets Itens Crescimento Terminação
Article
Um experimento envolvendo 60 suínos (½ machos e ½ fêmeas) foi conduzido, objetivando avaliar os efeitos do tipo de piso das baias sobre o desempenho e características de carcaça dos suínos, nas fases de crescimento e de terminação (33 – 84 kg). Os animais foram distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com dois tratamentos, três ou dois animais por unidade experimental (UE), 12 UE por tratamento, perfazendo um total de 30 suínos por tratamento. Foram alojados em baias de 8m2 (2,0 x 4,0m), distribuídos em dois tratamentos: piso com lâmina d'água e piso compacto. No tratamento "piso com lâmina" as baias possuíam ao fundo uma lâmina d'água (largura de 0,80m e profundidade de ±10cm), que foi mantida com água corrente. No tratamento "Piso compacto" as mesmas foram mantidas vazias e secas. O consumo diário de ração e ganho diário de peso foi maior para o tratamento com lâmina d'água na fase de crescimento, enquanto que a conversão alimentar e a espessura de toucinho não diferenciaram. Na terminação e no período total do experimento, os animais não apresentaram diferenças entre os tratamentos, para as variáveis estudadas. Conclui-se que a criação de suínos na fase de crescimento-terminação em baias com lâmina d'água ou em baias de piso compacto, resulta em respostas de desempenho e de características de carcaça, semelhantes. Entretanto, para a fase de crescimento, as baias com lâmina d'água proporcionam maior consumo de ração e ganho de peso.
 
Article
Um experimento foi realizado com o objetivo de verificar o efeito de dietas simples e complexas sobre a morfo-fisiologia gastrintestinal de leitões, nas fases de maternidade (7 aos 21 dias) e pós-desmame (21 aos 35 dias de idade). Utilizaram-se 96 leitões mestiços (machos e fêmeas), distribuídos em delineamento de blocos casualizados, com quatro tratamentos, seis repetições e quatro leitões por unidade experimental. As dietas usadas foram: duas simples - uma com 16 e a outra 19% de proteína (PB) - e duas complexas - uma à base de milho, farinha de peixe, leite em pó e glúten de milho, sem o uso de farelo de soja (CSFS), e a outra à base de milho, farinha de peixe, leite em pó, farelo de soja e sem glúten de milho (CCFS), ambas com 19% de PB. Os leitões foram abatidos aos 14, 21, 28 e 35 dias de idade. Houve redução dos pesos absoluto e relativo do fígado e do peso relativo do pâncreas, com a utilização da dieta CSFS. O pH da ingesta estomacal e da digesta intestinal não foi influenciado pelo tipo de dieta. Os animais que consumiram a dieta simples com 16% de PB e complexa CSFS obtiveram maior profundidade de cripta (PC) aos 21 e 35 dias de idade, respectivamente, não tendo efeito sobre a altura das vilosidades (AV) e relação vilosidade:cripta (RVC). A PC aumentou linearmente, enquanto a AV e RVC diminuíram quadraticamente até 27 e 30 dias de idade, respectivamente. As dietas simples ou complexa, em razão da qualidade e quantidade dos ingredientes, afetaram a profundidade das criptas do intestino delgado e o peso dos órgãos auxiliares da digestão, mas não influenciaram o pH do conteúdo estomacal e intestinal de leitões desmamados aos 21 dias de idade.
 
Article
The research was carried out to evaluate the ileal (ILEALDC) and total (TOTALDC) digestibility of the starch and the activity of the enzymes amylase (ACAMY) and maltase (ACMAL) in rabbits of 35 and 45 days old, fed with starch from the corn or cassava. In each assay 20 New Zealand White rabbits were used, being ten males and ten females, housed individually in wire cages and distributed in an entirely random arrange. At the end of the experimental period, the animals were killed for retreat a sample of the digestive content of a portion of the jejunum and ileum. ILEALDC and TOTALDC of the starch from cassava (59.25±1.38% and 99.89±0.04%, respectively) were higher than starch from corn (54.21±1.51% and 99.21±0.05%, respectively). TOTALDC of the animals at 45 days old was higher than animals at 35 days old (99.75± 0.04% vs 99.35±0.05%). ACAMY in the jejunum and ileum contends was higher in the animals at 45 days old (0.952±0.118 mmol glucose/mg/min and 0.647±0.093 mmol glucose/mg/min, respectively) than 35 days old (0.469±0.111 mmol glucose/mg/min and 0.375±0.088 mmol glucose/mg/min). ACMAL was higher in animals fed cassava than corn (0.061±0.007 mmol glucose/mg/min vs 0.032±0.007 mmol glucose/mg/min). It can be concluded the starch from cassava is more digestible than starch from corn, and the enzymatic system of the rabbits with 35 days old are not still sufficiently developed so that it happens the highest starch digestion.
 
Top-cited authors
Sebastiao Valadares Filho
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Paulo Roberto Cecon
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Edenio Detmann
  • Swedish University of Agricultural Sciences
João Restle
  • Universidade Federal de Goiás
Rilene Valadares
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)