Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences

Published by Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences
Online ISSN: 2674-8169
Publications
Article
A Índia, lar do pior surto de Covid-19 em andamento no mundo, relatou mais de 17,6 milhões de casos desde o início da pandemia, no ano passado. Mas o número real, temem os especialistas, pode ser até 30 vezes maior — o que significa mais de meio bilhão de casos. As mortes, que oficialmente estão na casa das 200 mil, também estão subnotificadas e o número real pode ser de 400 mil ou de quase 1 milhão no pior cenário, segundo um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos.
 
Article
O surto da doença coronavírus 2019 (COVID-19) rapidamente se transformou em uma pandemia mundial, criando uma crise econômica e de saúde global. É um vírus novo, distinto do SARS-CoV e do MERS-CoV, sendo o morcego-ferradura chinês a origem mais provável. A transmissão ocorre principalmente através da propagação de gotículas ou rotas de contato. Devido às características dos ambientes odontológicos, o risco de infecção cruzada entre o pessoal de saúde odontológica (DHCP) e os pacientes pode ser muito alto. Este artigo fornece uma breve visão geral da estrutura do vírus, modos de transmissão e características clínicas da doença COVID-19. O objetivo deste artigo é recomendar estratégias de controle de infecção e protocolos de manejo de pacientes para fornecer atendimento odontológico ideal e, simultaneamente, prevenir infecção hospitalar em ambientes odontológicos.
 
Article
A emergente pandemia SARS-CoV-2 chamou a atenção mundial nos primeiros meses de 2020. A maioria das pessoas que são infectadas tem doença leve ou são assintomáticas, mas muitas têm doenças graves e frequentemente fatais. A idade avançada rapidamente emergiu como o fator de risco mais importante para desfechos desfavoráveis, mas a obesidade foi um de vários outros fatores rapidamente identificados como associados à mortalidade associada ao COVID-19.
 
Article
Artigo informativo trazendo todas as atualizações e dados oficiais mais recentes sobre a pandemia do Covid-19 em todo estado do Amapá. Amapá tem 83.505 casos confirmados, 1.297 em análise laboratorial, 60.476 pessoas recuperadas e 1.139 óbitos. A taxa de imunização é 2,95% para a primeira dose da vacina.
 
Article
A Covid-19 já se mostrou uma doença bastante misteriosa. Mesmo com estudos extensos sobre o tema, novas observações surgem a todo o momento. Como é o caso de Farah Khemili, de 43 anos, nos Estados Unidos, que perdeu um dente alegadamente em decorrência do vírus. A mulher conta que, recentemente, ao colocar uma bala de hortelã na boca, percebeu que um de seus dentes estava mole. Ao colocar a mão para confirmar isso, o dente simplesmente saiu sem qualquer dificuldade – não houve sangue e nem dor.
 
A) Concentrações médias de 25 (OH) D, antes (basal) e após pelo menos
Article
METAS: Avaliar as concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D, 25 (OH) D, em pacientes osteoporóticos tratados por um ano com calcifediol. MÉTODOS: Foram estudados 156 pacientes com osteoporose (23 homens e 133 mulheres) com idade de 71,9 ± 9,6 anos que haviam recebido tratamento com calcifediol por pelo menos um ano. Noventa e dois deles receberam 0,266 mg de calcifediol a cada 15 dias e os 64 restantes receberam a mesma dose uma vez por mês. Os níveis séricos de 25 (OH) D, PTH intacto (iPTH), propeptídeo amino-terminal do procolágeno tipo I (PINP) e telopeptídeo carboxi-terminal do colágeno tipo I (CTX) foram determinados antes e um ano após o início do tratamento. RESULTADOS: Com ambos os regimes de tratamento, um aumento significativo na concentração de 25 (OH) D foi observado (p <0,001). A porcentagem de pacientes que atingiram níveis de 25 (OH) D maiores que 20 e 30 ng / ml foi semelhante com ambos os regimes, enquanto a de pacientes que ultrapassaram 60 ng / ml foi maior com a dose quinzenal (p <0,01) . A concentração de iPTH diminuiu significativamente após a administração de calcifediol, embora nesta ocasião não houvesse diferenças entre as duas formas de tratamento. Ambos os marcadores, PINP e CTX, diminuíram de forma semelhante em pacientes tratados com antirreabsortivos (p <0,0001), sem que essas alterações estivessem relacionadas ao regime de calcifediol. CONCLUSÕES: A administração mensal de 0,266 mg de calcifediol é adequada para atingir níveis eficazes de vitamina D, e também é segura o suficiente para evitar atingir níveis potencialmente prejudiciais desta, por isso seria preferível ao regime quinzenal na prática clínica habitual.
 
Article
Informamos aos nossos leitores e pesquisadores que o BJIHS estará na avaliação de periódicos a receber um Qualis que abrange o período de 2017-2020. Segundo os levantamentos internos dos envios de produção para a CAPES, o BJIHS poderá ser classificado na área mãe de Odontologia ou Interdisciplinar. Caso seja classificado na área de Odontologia, a expectativa de Qualis é B4 ou B3 e caso seja classificado na área Interdisciplinar, a expectativa de Qualis é B2 ou B1.
 
Article
A forma como se enxerga o processo saúde doença há muito vem sendo discutida , a partir de um modelo focado no adoecer e na cura das enfermidades deixa-se de lado as dimensões mais abrangentes e mergulha-se nos meandros dos caminhos , por vezes complexos, da patogênese das coisas. Os fluxos iôicos endógenos são considerados reguladores chave do comportamento celular, antes de uma condição ou uma doença ser visível e /ou detectável do ponto de vista molecular ou bioquímico, ocorreram prévias alterações bioelétricas1 que impactaram a polaridade das células do órgão ou tecido em questão , ou seja, impactaram na forma da célula gerir seus fluxos e circuitos internos, como a distribuição morfológica de suas organelas, do cito esqueleto , da organização proteica , incluindo aí as histonas, proteínas intimamente ligadas ao DNA celular, gerando assim alterações denominadas epigenéticas.2 Epigenética é um termo utilizado para designar o estudo de alterações estáveis no potencial de expressão dos genes, durante o desenvolvimento e a proliferação das células, assim seus mecanismos parecem permitir que um organismo responda ao ambiente por meio de mudanças na expressão gênica. 2 Os processos epigenéticos identificam a modificação pós-sintética do próprio DNA ou de macromoléculas que se associam intimamente a ele como mediadores-chave. Essas alterações parecem ser interpretadas por proteínas que reconhecem uma modificação particular e facilitam os efeitos biológicos subsequentes.2,3 . O meio externo, representado pelo ambiente e sua interação com o sistema nervoso, pode alterar os campos bioelétricos endógenos celulares e por conseguinte a polaridade celular, uma vez mantida essa alteração ativam-se mecanismos epigenéticos, cujos estudos estão altamente focados, dentre outros processos, na metilação do DNA e na modificação das histonas, essas alterações apesar de hereditárias a curto prazo , não implicam em modificações na fita do DNA portanto não são genéticas, a grande questão reside em que medida as influências ambientais podem gerar alterações epigenéticas 2,4. Tome-se como exemplo o estresse. Qualquer situação de estresse põe em risco a vida, a menos que seja enfrentada por respostas adaptativas adequadas, inversamente, qualquer coisa que coloque a vida em risco causa estresse e respostas adaptativas, sustenta Hans Selye no clássico manuscrito intitulado Síndrome geral da adaptação de 19515. Quando se está em sistema de alarme, a partir da ativação do sistema nervoso autônomo, ou seja, organicamente pronto para lutar ou fugir, bloqueiam-se circuitos neuronais mais refinados como o de procurar por uma célula mutada por câncer ou infectada por um vírus, o organismo não estará ocupado em reproduzir, regular hormônios ou ser imunologicamente competente, pois a situação que se encontra é de emergência, arregimentando assim todas as energias para os circuitos que lhe permitirão lutar ou fugir, o que naquela situação é entendido como normal , no entanto , quando esse quadro de alarme perdura, e isso acontecerá por meio circuitos neurovegetativos inconscientes, a constante ativação dos circuitos de luta ou fuga, em função daquilo que o sistema nervoso comanda como um novo padrão de normalidade, estabelecerá a desativação dos demais circuitos, alterará os campos bioelétricos ao redor das células e a polaridade celular com consequentes alterações epigenéticas, percorrendo o caminho do estresse à doença2-5 . O adoecimento tendo como base o estresse é bem conhecido , em especial para mecanismos imunossupressores. Na etapa conhecida como exaustão na resposta estresse, os hormônios não se esgotam e a resposta acaba se tornando mais prejudicial do que o estressor, o corpo gasta energia no estresse e na defesa às custas do crescimento, da reprodução, e de outras funções vitais, surgindo então as doenças e condições debilitantes como respostas adaptativas disfuncionais 4. A modulação do estresse e a otimização das respostas bioelétricas orgânicas podem ser a chave para a redução do adoecimento. A tecnologia REAC , acrônimo do termo em inglês Radioeletric assimetric conveyer - Conversor radioelétrico assimétrico, foi desenvolvida para ajudar a restabelecer a polaridade celular por meio do reequilíbrio dos campos bioelétricos endógenos, modulando e otimizando as respostas adaptativas, pois a reprogramação e otimização dos campos permitem modular processos epigenéticos e por conseguinte a expressão gênica, em contraste com processos inflamatórios , senescentes e neurodegenerativos 6,7. Tratam-se de pulsos radioelétricos de baixa frequência cuja interação com o organismo otimiza a resposta corporal. Dividida em protocolos de bio e neuromodulação a tecnologia REAC apresenta evidências importantes no manejo de doenças neurodegenerativas e transtornos psicofísicos, reparo de lesões e medicina regenerativa6-10 Vanguarda de tecnologias em saúde o REAC consiste em uma estratégia terapêutica para a reaquisição de qualidade de vida, por meio de um cérebro consciente e capaz de restaurar seu correto funcionamento, garantindo a recuperação ou manutenção do estado de saúde 6, a tecnologia é um campo promissor aberto a pesquisas de aplicação nas mais diversas áreas.
 
Article
Após quase um ano de probelmas com indexação no Google Acadêmico, informo a todos os autores e leitores do BJIHS que o periódico voltou a ter todos seus artigos indexados na plataforma e tudo esta de volta ao normal. Este retorno só foi possivel graças a ação judicial impetrada por este jornal contra a Google, que reconhecendo o erro em juizo o corrigio.
 
Article
Nosso corpo Editorial constatou novo probela de indexação dos artigos do BJIHS dentro da base de dados do Google Acadêmico (GA). Como não houve nenhuma manifestação da equipe técnica do GA sobre o ocorrido, entramos com um processo judicial contra o Google para que o mesmo venha em juizo e reponda nossas questões sobre o que esta acontecendo. Mantereemos os leitores do BJIHS informados sobre o assunto na proxima edição, caso haja alguma atualização.
 
Ventana de 3D MPR del Programa Osirix MD®. A) Corte transversal de región
Ventana de 3D MPR . Vista Transversal de la Mandíbula en la Línea Media observando el Conducto Lingual Accesorio Inferior A) Longitud, B) Profundidad Vestibular, C) Distancia BIMI.
Ventana de 3D MPR . Vista Transversal de la Mandíbula en la Línea Media observando los CLA y el diseño de la colecta ósea. A-A') Conductos Linguales Accesorios, B)Profundidad Vestibular, C-C') Distancias Apical y BIMI, D) diseño de colecta ósea.
Article
INTRODUCTION: El involucramiento de los Conductos Linguales Accesorios, con sus correspondientes contenidos neurovasculares, durante la colecta de bloques óseos en la zona mentoniana puede ser la causa de complicaciones neurosensoriales y hemorrágicas. OBJECTIVE: El objetivo de este estudio es determinar, por medio del estudio de imágenes tomográficas de Haz Cónico de la región anterior de la mandíbula, las características anatómicas de estos conductos óseos dentro de los limites de esta zona donante de hueso autógeno en dicha zona. METHODOLGY: fueron evaluados 50 exámenes tomográficos de Haz Cónico de la región mentoniana,. En cada uno fueron identificados y analizados, cuando presentes, en sus características anatómicas de los Conductos Linguales Accesorios en la línea media. para determinar a que profundidad se presentan y si es posible obtener bloques óseos de 4 mm y 6 mm de espesor sin lesionar su integridad. Los valores fueron comparados entre grupos según sexo, edad y lado examinado. RESULTS: Cuando la línea media mentoniana es empleada para la obtención de tejido óseo, los Conductos Linguales Accesorios fueron afectados de 11.7% a 52% dependiendo del espesor, de 04 o 06 mm, del bloque colectado. No fueron detectadas variaciones significativas conforme al sexo, edad o lado estudiado. Conclusión: cuando están presentes los Conductos Linguales Accesorios, la región Anterior de la Mandíbula no debe ser considerada una zona quirúrgica segura. La planificación de la colecta de bloques óseos en la Región Mentoniana debe ser realizada empleando, exclusivamente, imágenes tomográficas de calidad apropiada.
 
Article
Introdução: A recessão gengival (RG) é definida como a migração apical da margem gengival, resultando na exposição radicular no meio bucal, sabe-se que dentre a sua etiologia multifatorial cita-se o uso de aparelho ortodôntico como um fator de risco para RG em pacientes com fenótipo periodontal delgado. Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo relatar um caso de recobrimento radicular unitário utilizando enxerto de matriz dérmica acelular (MDA). Relato de Caso: Paciente sexo feminino, 24 anos, não fumante e sem alterações sistêmicas, compareceu a clínica odontológica de uma faculdade no norte do Brasil com a queixa principal de hipersensibilidade dentinária na região pôstero-superior. No exame clínico verificou-se estágio I recessão tipo 1 no dente 25 associada a movimentação ortodôntica no sentido vestíbulo-lingual, a RG do dente 15 apresentava 2mm (sentido cérvico-apical) e 1mm (sentido mésio-distal), observou-se ainda fenótipo fino festonado, sem perdas ósseas interproximais, ausência de sangramento a sondagem e biofilme dentário. O tratamento indicado foi o recobrimento radicular pela técnica de deslize coronal com MDA fixada com suturas. Conclusão: Diante do exposto, verificamos que os resultados clínicos relatados neste trabalho indicaram um ótimo resultado clínico e com ótima previsibilidade de sucesso, aumento da faixa de mucosa queratinizada e ganho clínico de inserção.
 
Article
Objetivo. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da incorporação de fibra de vidro, zircônia e nano-zircônia na resistência transversal de base de prótese dentária reparada. Materiais e métodos. Oitenta espécimes de resina acrílica polimerizada termicamente foram preparados e divididos aleatoriamente em oito grupos: um grupo intacto (controle) e sete grupos reparados. Um grupo foi reparado com resina autopolimerizada enquanto os outros seis grupos foram reparados usando resina autopolimerizada reforçada com 2% em peso ou 5% em peso de fibra de vidro, zircônia ou partículas de nano-zircônia. Um teste de flexão de três pontos foi usado para medir a resistência transversal. Os resultados foram analisados usando SPSS e ANOVA de medida repetida e teste post hoc de mínima significância (LSD). Resultados.Entre os grupos reparados, verificou-se que a resina autopolimerizada reforçada com 2 ou 5% em peso de nano-zircônia apresentou a maior resistência transversal. Reparos com resina acrílica autopolimerizada reforçada com 5% em peso de zircônia apresentaram o menor valor de resistência transversal. Não houve diferença significativa entre os grupos reparados com resina de reparo sem reforço, 2% em peso de zircônia e resina reforçada com fibra de vidro. Conclusão. O reforço do material de reparo com nano-zircônia pode melhorar significativamente a resistência transversal de alguns polímeros de base de prótese dentária fraturada.
 
Article
Objective: The prevention of diseases and humanization of inpatients occurs with a greater integration of dentistry and medicine, aiming at a global treatment of patients. Therefore, this study aims to show the importance of the dentist, general practitioner, within an intensive care unit. Materials and methods: The methodology used was a questionnaire, in which some questions were asked to six doctors and six nurses responsible for the Intensive Care Units, of the four main hospitals in Passo Fundo / RS, seeking to evaluate the presence of the DC in the ICUs, the care performed, associated comorbidities and the degree of acceptance of dental professionals in these units. Result: The presence of a dental surgeon is not prioritized in two of the evaluated hospitals, in any of its three intensive care units, contrary to the legislation in force on April 18, 2013. Conclusion: It was concluded that it is of the utmost importance for the HC in the hospital network, aiming at an improvement in the clinical condition of inpatients, reduction of infections, reduction of medication and number of beds, attenuating the index of oral pathogens due to poor hygiene, reducing hospital costs and showing that it is necessary to insert the DC in the ICU multiprofessional team.
 
Article
Introdução: A prevalência estimada de extremo medo e ansiedade dentária é de 40% na população adulta. O medo expresso pelo paciente do dentista raramente é usado na prática clínica para avaliar as preocupações do paciente. Objetivos: O presente estudo foi realizado para identificar os fatores de risco associados ao medo do dentista e a frequência de visitas ao consultório odontológico. Metodologia: O estudo incluiu 98 indivíduos que visitaram uma clínica odontológica da Universidade Federal do Amazonas. O medo dentário foi medido: (Qual o seu medo de visitar o dentista? A. De modo algum, b. Pouco c. Muito). Os dados demográficos foram coletados com base na Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HAD), enquanto o medo dentário foi avaliado pelo Questionário de Medo Dental (CMD). Essas avaliações foram feitas antes da realização do tratamento odontológico. Resultados: Os resultados revelaram que quatro dimensões do TMC foram consideradas: A. cuidados acidentais, b. atitude do dentista, c. negligência e d. organização. Somente as dimensões de atitude do dentista (OR = 2,4 (IC95%: 1,1-5,4); p = 0,02) e negligência (OR = 5,3 (IC95%: 2,0- 13,1); p = 0,0001), juntamente com o os níveis de ansiedade (OR = 1,3 (IC95%: 1,3-1,7); p = 0,01) foram associados independentemente à presença de medo dentário. Nenhuma das variáveis esteve associada à frequência de visitas ao dentista. Conclusões: Os resultados revelaram ainda que as dimensões de atitude e ansiedade do dentista estavam associadas ao medo de visitar o dentista. Palavras Chave: Medo, Ansiedade, Dentista, Escala de Depressão
 
Article
Introdução: A infecção do enxerto sinusal com consequente rinossinusite bacteriana aguda (ABRS) é uma complicação que pode ocorrer durante o período pós-operatório de cirurgia de aumento sinusal. Um pequeno grupo de bactérias parece predominar no ABRS, e essas bactérias são empiricamente suscetíveis aos antibióticos da tetraciclina, impedindo a presença de cepas resistentes. Historicamente, os clínicos misturam tetraciclina com vários biomateriais ou biomateriais hidratados em uma solução diluída de tetraciclina no tratamento da doença periodontal e para indicações de preservação / aumento da crista. Apresentação do caso: No presente caso, um homem afro-americano de 39 anos de idade com infecção do enxerto sinusal e sinais e sintomas consistentes com o ABRS foi tratado com sucesso removendo o material inicial do enxerto, desbridando e irrigando completamente o antro e colocando um osso liofilizado aloenxerto hidratado em uma solução aquosa de tetraciclina. Conclusão: Dadas as bactérias típicas presentes no ABRS, a tetraciclina aplicada localmente pode ser útil profilaticamente na cirurgia de elevação do seio ou como adjuvante no tratamento da infecção pós-operatória do enxerto sinusal.
 
Article
OBJETIVO: Analice la cobertura de un programa de detección de cáncer uterino en una ciudad con una alta incidencia de enfermedades, además de los factores asociados con el cumplimiento del programa preventivo actual. MÉTODOS: Se realizó un estudio transversal basado en encuestas de hogares. La muestra estaba compuesta por mujeres entre 25 y 59 años de la ciudad de Boa Vista, RR, norte de Brasil, que estaban cubiertas por el programa de detección de cáncer uterino. Se utiliza el método de movimiento por grupos. La variable dependiente fue la participación en un programa de salud de la mujer, definido como menos de una prueba de Papanicolaou en los 36 meses previos a la entrevista; Las variables explicativas se extraen de los datos individuales. Se utilizó un modelo lineal generalizado. RESULTADOS: Se analizaron 603 mujeres, con una edad promedio de 38.2 años (DE = 10.2). Se agregaron cinco mujeres diferentes al problema de detección, y la prevalencia de adherencia en los últimos tres años fue de hasta 85.7% (IC 95%: 82.5; 88.5). Un alto ingreso por persona y una consulta médica reciente si se asocia con el menú no se probaron en análisis multivariado. La ignorancia de la enfermedad, las causas y los métodos de prevención se correlacionan con las posibilidades de incumplimiento del sistema de detección; Se informó que el 20.0% de las mujeres estaban involucradas en problemas de detección oportunistas y no rutinarios. CONCLUSIONES: El nivel de cobertura reportado es alto, excediendo el nivel recomendado para el control del cáncer cervical. El programa preventivo parece ser de naturaleza oportunista, particularmente para las mujeres más vulnerables (con bajos ingresos y poca información sobre la enfermedad). Los estudios sobre la calidad diagnóstica de la citología cervicovaginal y los calendarios terapéuticos para casos positivos son necesarios para comprender las barreras para el control del cáncer cervical.
 
Grau leve de inflamação (H&E X 200).
Grau moderado de inflamação (H&E X 100).
(A e B) Áreas que demonstram inflamação grave (H&E X 200).
Article
Objetivo: O objetivo do presente estudo foi investigar o impacto bioquímico e histopatológico do tratamento de ozônio em modelo experimental de osteomielite em ratos. Métodos: Vinte e quatro ratos Sprague-Dawley machos adultos (3 meses de idade, pesando de 300 a 400 g) foram alocados randomicamente em três grupos. O grupo I (n = 8) serviu como controle. No Grupo II (n = 8), o modelo de osteomielite experimental foi induzido no fêmur e não foi aplicado nenhum tratamento. O grupo III (n = 8) recebeu tratamento com ozônio intraperitoneal por 3 semanas depois da formação de osteomielite no fêmur. Foram coletadas amostras de sangue para avaliar a capacidade antioxidante total (CAT), a concentração da proteína carbonil (PCO) e da lactato desidrogenase (LDH) no soro. As amostras do fêmur foram avaliadas por histopatologia quanto a inflamação, necrose, osteomielite e formação de abscesso. Resultados: Os níveis séricos de TAC foram notavelmente maiores (p < 0,001), enquanto os níveis de LDH foram menores (p = 0,002) no Grupo III em comparação com o Grupo II. Nenhuma diferença significativa foi detectada entre os grupos com relação ao nível de PCO. Do mesmo modo, o Grupo III apresentou resultados histopatológicos mais favoráveis para osteomielite (p = 0,008), inflamação (p = 0,001), necrose (p = 0,022) e formação de abscesso (p = 0,022). Conclusão: O ozônio pode ser um tratamento adjuvante útil na osteomielite. Mais estudos com animais e com seres humanos são necessários para esclarecer e confirmar esses efeitos preventivos, compreender a fisiopatologia subjacente e estabelecer diretrizes. Nível de Evidência II; Estudo prospectivo comparativo.
 
Article
Embora tenhamos literatura sobre opções de tratamento para glaucoma em gestantes, as dúvidas sobre qual tratamento médico pode ser mais seguro e o manejo adequado do glaucoma durante a gravidez persistem até hoje 1 . Em uma pesquisa publicada em 2007 na revista Eye, 26% dos entrevistados relataram já ter tratado uma mulher grávida com glaucoma. Esta situação teoricamente infrequente está se tornando menos frequente e na prática clínica diária encontramos mulheres em idade fértil com glaucoma, que levantam preocupações sobre o tratamento de que necessitam para sua doença e possíveis complicações durante a gravidez e a amamentação. Os avanços no tratamento médico e cirúrgico do glaucoma congênito e infantil têm contribuído para isso, pois têm permitido que os pacientes cheguem à idade adulta com boa função visual. Estima-se que durante a gravidez a PIO seja reduzida em até 10%, sendo essa diminuição mais pronunciada no terceiro trimestre. A causa parece ser multifatorial, sendo a alteração hormonal a mais importante e que condiciona o aumento do fluxo de saída do humor aquoso e a diminuição da pressão venosa episcleral 2 . No entanto, a evolução do glaucoma durante a gravidez é variável, apesar desse fator protetor hormonal teórico 3,4 . A maioria das pacientes permanece estável durante a gravidez, enquanto uma pequena porcentagem, aproximadamente 10%, pode apresentar aumento da PIO ou progressão da doença 3 . A impossibilidade de realizar estudos faz com que tenhamos que recorrer a séries de casos clínicos para obter mais informações sobre o manejo do glaucoma durante a gravidez. Em um estudo retrospectivo em 28 olhos de 15 mulheres publicado há 6 anos, 57,1% dos olhos estudados (16 olhos no total) não progrediram e mantiveram a PIO estável durante a gravidez 4 e apesar dessa tendência natural de diminuir a PIO, casos foram descrito em que houve progressão da doença durante a gravidez 3-7. Muitas dessas mulheres são diagnosticadas com glaucoma congênito e glaucoma da infância ou que são desencadeados no desenvolvimento. Outros têm glaucoma inflamatório ou pigmentar. Em muitos casos, encontramos mulheres que têm uma redução significativa no campo visual em pelo menos um dos 2 olhos e que foram submetidas a várias intervenções cirúrgicas. É possível que nesses tipos de glaucoma, que são os que mais ocorrem na idade fértil, o comportamento da PIO não seja o mesmo observado no glaucoma primário de ângulo aberto ou em mulheres saudáveis nas quais a PIO foi estudada. Comportamento da PIO durante a gravidez. Uma das dificuldades no tratamento do glaucoma na gravidez é a necessidade de manter a função visual em pacientes com defeitos de campo visual avançados, à luz da consideração cuidadosa dos riscos potenciais do tratamento médico ou cirúrgico, tanto para a mãe quanto para o paciente. A decisão de tratar ou não e o tipo de medicamento a utilizar envolve individualizar cada caso. As opções de tratamento disponíveis no glaucoma (médico, trabeculoplastia a laser ou tratamento cirúrgico) são mais limitadas nesses casos. Seria aconselhável antecipar ao máximo a gravidez e explicar à paciente a importância de notificar o oftalmologista o quanto antes para controlar a PIO com o menor número possível de colírios. Não existem estudos que garantam 100% de segurança do feto. Por esse motivo, recomenda-se a suspensão do tratamento médico no primeiro trimestre, período de maior risco para malformações fetais. Nos casos em que seja necessário o estabelecimento de tratamento médico, tanto os efeitos colaterais que podem ocorrer pela passagem do fármaco para o feto ao cruzar a barreira hemato-placentária quanto os possíveis efeitos na motilidade uterina e o consequente risco de prematuridade nascimento ou aborto. De acordo com a classificação de segurança com base em modelos experimentais da FDA ( Tabela 1), a brimonidina pertence à categoria B, ou seja, nenhum efeito adverso no feto foi demonstrado em estudos em animais. Não existem estudos em humanos. O restante dos medicamentos antiglaucoma (prostaglandinas, β-bloqueadores, inibidores da anidrase carbônica, colinérgicos ...) pertencem à categoria C, ou seja, efeitos adversos no feto foram demonstrados em estudos controlados em animais, embora não existam estudos ou existam nenhuma evidência em humanos. A brimonidina pode ser considerada a droga mais segura durante a gravidez, pois é a única incluída na categoria B. No entanto, essa droga não apenas atravessa a barreira hematoencefálica, produzindo depressão do SNC e apneia em crianças pequenas, mas, além disso, pode atravessar a barreira hemato-placentária. Os medicamentos de primeira linha no glaucoma, as prostaglandinas, pertencem ao grupo dos medicamentos da categoria C. Os análogos da prostaglandina F2α têm atividade ocitócica e luteolítica e podem predispor ao aborto espontâneo 8,9 , embora estudos experimentais em animais não tenham encontrado efeito no embrião com doses até 15 vezes superiores à terapêutica em humanos 10 Apesar de existirem séries de casos em que o uso de latanoprost durante a gravidez não foi associado a partos prematuros ou abortos 11 , a capacidade de atravessar a barreira hemato-placentária e o fato de poder afetar a motilidade uterina com os riscos que isso implica desaconselhar seu uso durante a gravidez. Os β-bloqueadores tópicos podem causar bradicardia e arritmias no feto. No entanto, há anos os especialistas em obstetrícia usam β-bloqueadores como fármacos anti-hipertensivos na hipertensão desenvolvida durante a gravidez 12,13 . Sua forma de gel comercial com concentração menor (0,1%) é uma opção de tratamento mais segura. Devido à maior experiência no uso desses medicamentos durante a gestação, consideramos ser o medicamento de primeira escolha. O tratamento oral com inibidores da anidrase carbônica foi associado ao desenvolvimento de teratomas sacrococcígeos no recém-nascido, embora nenhum efeito adverso tenha sido relatado com o tratamento tópico. Recentemente, foi descrito retardo de crescimento intrauterino com necessidade de cesariana em uma mulher com glaucoma congênito que manteve o tratamento tópico durante a gravidez com a combinação fixa de timolol-dorzolamida 3 . Em nosso centro, procuramos manter o paciente sem tratamento tópico durante o primeiro trimestre para evitar o risco de teratogênese. Nos casos em que o tratamento é necessário pelo risco de progressão, a primeira opção terapêutica é o β-bloqueador tópico, preferencialmente o timolol em sua formulação em gel, seguido dos inibidores tópicos da anidrase carbônica. Sempre que possível, mantemos a paciente sob observação e sem tratamento médico ou com o menor número de medicamentos possível durante o primeiro trimestre e no último mês de gravidez. Em todos os casos, descartamos o uso de prostaglandinas porque, apesar de haver estudos retrospectivos em que nenhum efeito colateral foi demonstrado para o feto. Alguns autores acreditam que a pouca informação sobre a segurança dos medicamentos anti-hipertensivos durante a abordagem terapêutica da gravidez torna outra necessidade de incluir tratamento a laser ou cirurgia. A trabeculoplastia a laser permite que a PIO seja mantida dentro dos limites normais com menos drogas hipotensoras. Pode ser uma boa alternativa de tratamento desde que a morfologia do ângulo o permita, algo incomum nos tipos de glaucoma que as mulheres em idade fértil apresentam. A trabeculoplastia a laser não é tão eficaz nesses casos devido às alterações angulares presentes, inerentes à própria doença, ou pela presença de sinéquias angulares. Os glaucomas inflamatórios congênitos ou desenvolvidos durante a infância como resultado de malformações na câmara anterior, como síndrome de Rieger, síndrome de Peters, síndrome de Axenfel ou aniridia tendem a ter ângulo comprometido, portanto os resultados de ALT ou SLT são mais limitados. O uso de ciclodestruição de diodo na gravidez foi recentemente descrito. O objetivo do tratamento seria reduzir a PIO com o menor número de drogas possível antes de planejar a gravidez 6 . O tratamento pode ser feito com anestesia local e pode ser repetido em caso de controle insuficiente da PIO. As diferenças anatômicas em termos de morfologia e posição do corpo ciliar nos glaucomas congênitos e desenvolvidos na infância devem ser levadas em consideração, bem como as possíveis complicações em pacientes com escleras delgadas ou glaucomas inflamatórios. A dificuldade cirúrgica nestes casos é maior, pois frequentemente nos encontramos em pacientes que foram submetidos a operações repetidas e com um compromisso angular que limita o tipo de cirurgia. No caso de picos hipertensivos, o risco de perda visual requer a decisão de filtrar o tratamento cirúrgico com anestesia local e evitar antimetabólitos. Por outro lado, é aconselhável manter o paciente em decúbito lateral para evitar compressão da veia cava e refluxo gastroesofágico, principalmente no terceiro trimestre. Em relação ao uso de hipotensores durante a lactação, sabemos que sua passagem para o leite materno foi demonstrada 14,15 . Em relação aos hipotensores mais seguros durante a lactação, consideramos as mesmas opções terapêuticas que aplicamos durante a gravidez, utilizando timolol gel como medicamento de primeira linha. Para reduzir a quantidade de medicamento que passa para o recém-nascido, o colírio pode ser instilado imediatamente após a ingestão e o ponto lacrimal ocluído por 5 minutos, embora seja aconselhável suspender a amamentação se houver necessidade de tratamento antiglaucoma. Em resumo, nos casos em que o tratamento médico é necessário, os prós e os contras do tratamento devem ser avaliados adequadamente em uma base individual, sem tratamento hipotensivo durante o primeiro trimestre, e apenas os medicamentos mais seguros para a mãe e o bebê devem ser considerados feto, β-bloqueadores tópicos e inibidores da anidrase carbônica realizando a oclusão do ponto lacrimal para reduzir a absorção sistêmica. É aconselhável interromper o tratamento médico semanas antes da data prevista para o parto.
 
Article
Interoperability in public health has major advantages over agility gains throughout the state bureaucratic logistics system. This agility is fundamental to help relieve the highest demand in all areas of health sciences in the Brazilian public service. This short communication aims to inform the population of Amapa and the academic community about the implementation of interoperability of public health services in the state of Amapá. The service is already in its implementation phase and is expected to end and be fully used by early 2020.
 
Article
Interoperability in public health has major advantages over agility gains throughout the state bureaucratic logistics system. This agility is fundamental to help relieve the highest demand in all areas of health sciences in the Brazilian public service. This short communication aims to inform the population of Amapa and the academic community about the implementation of interoperability of public health services in the state of Amapá. The service is already in its implementation phase and is expected to end and be fully used by early 2020.
 
Article
Houve muitos avanços no manejo de doenças cerebrovasculares. No entanto, o acidente vascular cerebral ainda é uma das principais causas de incapacidades e mortalidade em todo o mundo, com carga socioeconômica significativa. Esta revisão resume as consequências do AVC em idosos, preditores de resultados da reabilitação do AVC, papel da reabilitação na recuperação neuronal, importância das unidades de reabilitação do AVC e tipos de recursos e serviços de reabilitação disponíveis na Amazônia. Também apresentamos os desafios enfrentados pelos idosos sobreviventes de AVC no cenário local e propomos estratégias para superar as barreiras à reabilitação neste envelhecimento da população.
 
Article
Introdução: Toxicidade pode ser definida como a capacidade inerente e potencial do agente tóxico de provocar efeitos nocivos em organismos vivos. O efeito tóxico é geralmente proporcional à concentração do agente tóxico. Na odontologia casos de toxicidades são frequentemente resultado da superdosagem de anestésicos locais, logo o profissional deve evitar possíveis toxicidades sistêmicas. Objetivos: O presente estudo tem como objetivo realizar uma revisão de literatura acerca da toxicidade causada pelos anestésicos locais utilizados em odontologia.Materiais e Métodos: Foi realizada buscas nas plataformas PubMed, SciELO, MEDLINE, LILACS, utilizando os descritores “Toxicidade”AND “Anestésicos Locais”AND“Odontologia” AND“Efeitos Adversos”.Os critérios de inclusão foram artigos publicados entre o período de 2010 a 2021, nos idiomas português e inglês, que estivessem disponíveis na íntegra para leitura, apresentando considerações sobre a relação do uso desregulado de anestésico local na toxicidade sistêmica e suas consequências, sendo estudos do tipo caso controle, revisão sistemática com ou sem metanálise, revisão de literatura e estudos clínicos randomizados. Discussão: Após analisarmos a literatura verificamos que a toxicidade sistêmica causada por anestésicos locais odontológicos tende a ser uma complicação não tão comum, mas é perigosamente fatal principalmente pelo fato dos cirurgiões dentistas não estarem preparados para intervir em casos de toxicidade, então a idéia por trás da publicação de assuntos como esse é preparar e alertar cirurgiões dentistas para o tratamento precoce e prevenção de casos em consultório odontológico. Conclusão: Concluímos que o profissional deve conhecer a anatomia básica, escolher o anestésico local corretamente, além de realizar uma anamnese bastante detalhada para evitar acidentes.
 
Article
A osseointegração é o processo de ancoragem do tecido ósseo em um implante, em que ocorre suporte de cargas funcionais durante o exercício da sua função. O resultado positivo sobre os implantes, ao longo dos anos, está relacionado, principalmente, as suas propriedades e possível biocompatibilidade dos biomateriais empregados, que são amplamente explorados na Odontologia. Mediante ao exposto, o presente trabalho tem como objetivo abordar a interação entre células e implantes osseointegráveis, destacando as possíveis respostas do hospedeiro e os fatores que influenciam no estabelecimento da osseointegração. Foi utilizada como metodologia a revisão bibliográfica narrativa aplicada nas plataformas Scielo, MEDLINE (PubMed) e Google Acadêmico, sem restrição de idiomas, nos últimos 20 anos. Foram selecionados os artigos que responderam à pergunta desse trabalho, sendo excluídos os artigos repetidos. A nível tecidual, se desencadeia uma cascata de eventos imunológicos e biológicos, que terá origem na formação do coágulo sanguíneo e subsequente formação de novos vasos (angiogênese), e por meio deles células osteogênicas ocorre o recrutamento e migração para a superfície do implante, na qual será secretado matriz extracelular e processos de formação e adesão óssea, caracterizando o processo de osseointegração propriamente dito. Em contrapartida, também pode ocorrer uma resposta de corpo estranho, chamado de fibrointegração. Essa resposta é caracterizada pela formação inicial de uma matriz provisória na superfície do biomaterial, seguida de um estágio de inflamação aguda e depois crônica, formação de células gigantes de corpo estranho, e resultando no desenvolvimento de uma cápsula colagenosa fibrótica. Assim, pode-se constatar que o entendimento sobre a diferença entre os processos de osseointegração e fibrointegração é relevante para a prática clínica dos cirurgiões-dentistas, visto que tais conhecimentos permitem o identificar a presença ou não de osseointegração, contribuindo para a aumento da taxa de sucesso dos implantes dentários utilizados em odontologia.
 
Article
Objetivo: O objetivo do estudo é avaliar a ansiedade da criança antes e após o tratamento por meio da técnica de distração visual auditiva em crianças. Metodologia: É um estudo quantitativo, descritivo e transversal. O estudo foi realizado entre 2016 e 2017 em duas clínicas de estomatologia pediátrica. A ansiedade foi avaliada antes e após o tratamento pela técnica audiovisual. Resultados: Verifica-se que a ansiedade leve aumenta após o tratamento de 18% para 47%. A ansiedade moderada a severa diminui de 16% para 3%, observa-se que nenhuma criança após o tratamento apresenta ansiedade severa. Esses resultados são estatisticamente significativos. Conclusões: Em conclusão, a técnica de distração auditiva visual pode ser um método eficaz para reduzir os níveis de ansiedade em pacientes pediátricos durante o tratamento odontológico invasivo.
 
Article
Do ocorrido Informamos que o BJIHS cometeu um grave erro de processamento no artigo “Estudo clínico prospectivo, randomizado e controlado para comparar as alterações do tecido rígido após a preservação do alvéolo usando aloplastos, xenoenxertos vs sem enxerto: achados clínicos e histológicos”, publicdo em setembro de 2019, em seu volume 1, edição número 4. O artigo em questão, com autoria de Claudio Marques Silva, Regina Souza Ferreira e Leandro Silva Marques, teve atribuído o número de ORCID 0000-0002-7089-8739 ao coautor Leandro Silva Marques, entretanto este número de ORCID não condiz com o verdadeiro autor e sim a outro pesquisador com o mesmo nome, o Prof. Dr. Leandro Silva Marques, que é filiado Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Esta inconsistencia foi detectada pelo próprio pesquisador Prof. Dr. Leandro Silva Marques, filiado Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, que informou via e-mail ao BJIHS do ocorrido em outubro de 2020. Em resposta ao e-mail do eminente Prof. Dr. Leandro Silva Marques, o Editor Chefe, Dr. Éber Coelho Paraguassu, após confirmar a veracidade do ocorrido, informou que iria corrigir a inconsistência do ORCID e comunicar o fato em um editorial de retratação. Ocorre que o Editor Chefe apenas desvinculou o ORCID do Prof. Dr. Leandro Silva Marques com o do coautor do referido artigo, sem fazer qualquer tipo de retratação ou explicação do ocorrido, deixando a falsa impressão a quem já tinha lido o manuscrito que o Prof. Dr. Leandro Silva Marques era de fato um dos coautores deste manuscrito. Na data de 31 de agosto de 2021, o Prof. Dr. Leandro Silva Marques contactou novamente o Editor Chefe, via e-mail, informando que já fazia mais de um ano do ocorrido e o BJIHS não havia cumprido com sua palavra e que esta situação estaria impactando de forma negativa sua reputação, pois além do vínculo inicial com o ORCID, a publicação também teria gerado um vínculo automático com o seu perfil de autor no Google Scholar. O eminente Prof. Dr. Leandro Silva Marques também informou que dada a situação, não restaria outra opção a não ser buscar providências judiciais cabíveis. Do Editor Chefe O Editor Chefe, Dr. Éber Coelho Paraguassu, assumiu toda a responsabilidade sobre o ocorrido e afirmou ao conselho editorial do BJIHS que não conseguiu contato com o autor do artigo em questão e tampouco com o coautor Leandro Silva Marques, para saber o verdadeiro ORCID do coautor, e assim atenuar a situação. Também afirmou estar sobrecarregado de trabalho em seu consultório odontológico, na faculdade em que leciona e na editoração do BJIHS, e que por essas razões acabou não inserindo o pedido de Retratação ao Prof. Dr. Leandro Silva Marques no cronograma de atividades deste periódico e nem atentou para a possibilidade de vínculo em bases de indexação de artigos científicos. Das medidas tomadas O BJIHS informa que após o ocorrido foram tomadas as seguintes medidas: A imediata remoção do artigo “Estudo clínico prospectivo, randomizado e controlado para comparar as alterações do tecido rígido após a preservação do alvéolo usando aloplastos, xenoenxertos vs sem enxerto: achados clínicos e histológicos”, publicdo em setembro de 2019, em seu volume 1, edição número 4. Retratação total ao pesquisador Prof. Dr. Leandro Silva Marques, que infelizmente acabou sendo vitimado nesta situação e tendo seu nome atrelado a um artigo de pesquisa que o mesmo desconhecia por completo. Suspenção de 120 dias ao Editor Chefe, Dr. Éber Coelho Paraguassu, que será substituído neste período pela Editora Dra. Karina Figueira. Da Retratação O BJIHS reconhece publicamente que houve grave erro de processamento editorial e que este grave erro acabou por vincular o nome e o ORCID do eminente Prof. Dr. Leandro Silva Marques a uma publicação cuja o qual não tinha ciência. Reconhecemos também que este vínculo indevido causou constrangimento ao eminente Prof. Dr. Leandro Silva Marques, gerando impacto negativo a sua reputação ilibada dentro da comunidade acadêmica. Diante de todo o exposto e sempre buscando o princípio da conciliação dos conflitos e da verdade, o BJIHS pede desculpas formais ao eminente Prof. Dr. Leandro Silva Marques e que caso ainda haja algum fato a ser esclarecido ou considerado, deixamos aberto a oportunidade para que o Prof. Dr. Leandro Silva Marques possa responder este Editorial de Retração. A resposta será publicada em forma de Carta ao Editor, não havendo tempo de validade para esta resposta. Reiteramos que o BJIHS é adepto das boas práticas acadêmicas e repudia veementemente toda e qualquer forma de fraude ou ilícito em qualquer campo das ciências.
 
Article
Fundo: Avaliar as alterações na altura óssea apical / ganho ósseo por até 8 anos após a colocação do implante combinada com elevação simultânea do seio interno do assoalho do seio (ISFE) sem o uso de enxerto. Métodos: 217 implantes foram colocados em combinação com ISFE sem enxerto e integrados com sucesso na maxila posterior de 138 pacientes. As radiografias após a cirurgia ao longo de um período de avaliação de até 8 anos foram analisadas. Alterações na altura óssea apical e marginal relacionadas aos implantes foram medidas. As diferenças na altura óssea ao longo do período do estudo foram avaliadas pelo teste de Wilcoxon. Para identificar possíveis fatores de influência no ganho ósseo apical e perda óssea marginal, foram realizadas seleções de regressão linear regressiva e modelos de regressão linear mista. Resultados: Nos aspectos apicais dos implantes, observou-se ganho ósseo vertical médio significativo de 2,4 mm (mesial) e 2,6 mm (distal) após 6 meses ( p < 0,05). A análise radiográfica produziu ganho ósseo adicional de até aproximadamente 3,5 mm durante o período do estudo. A altura óssea inicial pequena foi cruzada com ganho ósseo apical mais pronunciado ( p < 0,05). Conclusões: Se os implantes forem colocados combinados com o ISFE sem enxerto, pode-se esperar um ganho ósseo vertical significativo, especialmente no primeiro ano pós-operatório. Menor altura óssea inicial está associada a uma maior probabilidade de maior ganho ósseo.
 
As mangas Ti lascadas uniram-se ao fio de barra Ti por soldagem intraoral. Veja as extensões distais do fio bilateralmente para apoiar os cantilevers.
Ortopantograma pós-operatório.
Article
Introdução: É muito problemático para o paciente desdentado total submetido a instalação de implantes osseointegrados a adaptação de sua prótese total logo após o ato cirúrgico. Geralmente ocorre uma severa desadaptação ou até mesmo a total inutilidade do aparelho protético. Objetivos: O objetivo deste artigo é demostrar uma técnica de confecção de barra fixa através de soldagem intrabucal realizada imediatamente após a instalação dos implantes. Esta barra irá fixar a prótese do paciente e permitir melhor conforto e função para a mastigação deste paciente. Metodologia: A prótese é modificada removendo os flanges da prótese. A parte restante dos dentes da prótese é unida à resina acrílica representando a gengiva e formando uma composição de arcada dentária nua. Após a colocação do implante, a estrutura de Ti é fabricada por soldagem intra-oral inicial, seguida de finalização extra-oral. A prótese é então estabilizada com resina acrílica na estrutura intraoralmente. Conclusão: O procedimento melhora a qualidade de vida dos pacientes, é econômico e não consome tempo.
 
Article
Estima-se que a periodontite afete mais de 50% da população mundial e, em sua forma grave, é a sexta doença humana mais comum. Evidências clínicas apoiam que a periodontite afeta a função endotelial sistêmica e isso pode ter um impacto na hipertensão; alguns relatos sugerem possíveis efeitos diretos da bacteriemia oral relacionada à microbiota também na disfunção vascular. O objetivo do presente artigo é compreender a patogênese da hipertensão e sua associação com a periodontite, bem como os possíveis mecanismos comuns envolvidos. Foi realizada uma revisão da literatura, por meio de consulta ao MEDLINE, a fim de analisar dados recentes que sustentam que pacientes com periodontite têm maior probabilidade de apresentar hipertensão arterial. A estrutura conceitual que apoia essa hipótese é discutida. Os dados corroboram que, na presença de periodontite moderada, a probabilidade de ter hipertensão é de 22% e essa probabilidade aumenta para 49% nas formas graves. Essa condição pode contribuir potencialmente para a imunidade pró-hipertensiva de várias maneiras; além disso, pode estar associado a disfunção endotelial permanente. Assim, tornou-se evidente que a inflamação e o sistema imunológico têm um papel causal na patogênese da hipertensão, embora esse mecanismo ainda não esteja claro. Da nossa análise podemos concluir que existe uma associação entre periodontite e hipertensão e, portanto, a terapia periodontal pode ser considerada como uma ferramenta na prevenção e tratamento da hipertensão. O desafio ainda está aberto para pesquisas direcionadas ao entendimento da patogênese da hipertensão.
 
Article
Do ocorrido No dia 29 de dezembro de 2020 o BJIHS compartilhou em seu volume 2, edição 13, uma cópia com adaptação para o português intitulada “A expansão não planejada e desigual dos cursos de Odontologia no Brasil de 1856 a 2020. “Este compartilhamento foi referente ao trabalho original “Morita, M. C., Uriarte Neto, M., Fontanella, V. R. C., & Haddad, A. E. (2021). The unplanned and unequal expansion of Dentistry courses in Brazil from 1856 to 2020. Brazilian Oral Research, 35.” No início de janeiro de 2021 recebemos um email dos autores Maria Celeste Morita, Mário Uriarte Neto, Vania Regina Camargo Fontanella e Ana Estela Haddad, que são os autores do artigo original “The unplanned and unequal expansion of Dentistry courses in Brazil from 1856 to 2020.”, exigindo a remoção do artigo compartilhado pois os autores não haviam dado autorização para a publicação e aquilo iria gerar questionamentos éticos ao grupo. Em resposta a esta exigência, o BJIHS por meio de seu Editor Chefe, Dr. Éber Coelho Paraguassu, informou que o artigo “The unplanned and unequal expansion of Dentistry courses in Brazil from 1856 to 2020.” estava publicado sob uma licença CCBY e que todos os critérios exigidos para o compartilhamento do artigo foram cumpridos e por isso o compartilhamento não seria removido do BJIHS. Após alguns meses o BJIHS recebeu um email do escritório de advocacia Piccinini e Serrano, dando ciência ao jornal que os autores não tinham concordado com a decisão do Editor Chefe do BJIHS, Dr. Éber Coelho Paraguassu, pois segundo os autores o arquivo de PDF onde havia sido feito o compartilhamento da cópia com adaptação para o português dava a entender que os autores endossavam aquele compartilhamento e que os autores não queriam ter seus nomes vinculados a publicação alguma no BJIHS. Após reunião do Editor Chefe do BJIHS, Dr. Éber Coelho Paraguassu, com o setor jurídico do BJIHS, foi decidido que a conduta mais razoável a ser tomada seria aceitar os termos dos autores e remover o compartilhamento, fazer uma retratação pública com os autores e expor todo o ocorrido. Do Editor Chefe e da inicial negativa de retirada do compartilhamento. Dr. Éber Coelho Paraguassu informa que inicialmente o compartilhamento não foi removido porque em sua opinião o texto seguia todo o protocolo de compartilhamento de publicações CCBY. O editor ressalta que em duas oportunidades a publicação deixava explicito que aquele artigo era apenas uma cópia com adaptação para o português e que os autores não endossavam seu compartilhamento, como pode ser visto na imagem 1. Imagem 1 Imagem referente a parte do texto compartilhado no BJIHS. Ocorre que a ficha catalográfica do artigo, como pode ser vista na imagem 2, poderia dar a entender que os autores foram os responsáveis pelo envio do compartilhamento, fato este que não corresponde com a verdade dos fatos, pois a cópia com adaptação foi realizada pela Editora Karina Figueira. Imagem 2 Imagem referente a ficha catalográfica compartilhada no BJIHS. Inicialmente o Editor Chefe achou que este fato era pouco relevante e embora pudesse dar a entender que os autores enviaram o artigo e, portanto, endossavam sua publicação, essa impressão seria desfeita com o explicitado na imagem 1. Após conversa com o setor jurídico, o Editor Chefe entendeu que os autores estavam corretos em suas reivindicações e o leitor mais desatento poderia sim ter a impressão de que os autores Maria Celeste Morita, Mário Uriarte Neto, Vania Regina Camargo Fontanella e Ana Estela Haddad, eram também os autores da cópia com adaptação para o português “A expansão não planejada e desigual dos cursos de Odontologia no Brasil de 1856 a 2020. “ e que apenas as informações contidas na imagem 1 não seriam suficientes para solucionar alguma dúvida que o leitor mais desatento pudesse vir a ter. Da Retratação Após todo o exposto, o BJIHS vem a público informar que os autores Maria Celeste Morita, Mário Uriarte Neto, Vania Regina Camargo Fontanella e Ana Estela Haddad, não possuem relação alguma com o compartilhamento da cópia com adaptação para o português “A expansão não planejada e desigual dos cursos de Odontologia no Brasil de 1856 a 2020. “ O compartilhamento já foi removido do jornal e das bases indexadoras. Em nome de todo o corpo editorial o BJIHS pede formalmente desculpa aos autores por todo este imbróglio envolvendo seus nomes e que nunca foi intenção deste jornal causar qualquer dano ou prejudicar a imagem de nenhum dos autores ou quem quer que seja. O BJIHS repudia as práticas acadêmicas ilícitas e apoia firmemente o compartilhamento CCBY pois entendemos que o conhecimento não pode ficar restrito a um veículo, idioma ou local. Entendemos também que a grande maioria das produções científicas no Brasil são financiadas pelo dinheiro do pagador de impostos e, portanto, todo o conhecimento advindo deste financiamento pertence a todos, tendo por obrigação o compartilhamento massivo no maior e mais diversos número de veículos científicos, para que o conhecimento seja difundido de maneira mais democrática e de fácil acesso. É um erro falar em propriedade intelectual quando o financiamento é do contribuinte, entretanto entendemos também que isto é apenas uma opinião do corpo editorial deste jornal e existe uma lei vigente sobre propriedade intelectual que deve ser respeitada em seu pleno. Oferecemos também aos autores um espaço para que caso queiram acrescer alguma informação ou corrigir algo dito nesta retração, que o façam através de carta em resposta a este editorial. A carta será publicada integralmente na edição do mês em que a recebermos.
 
Article
Aim: Radiographic assessment of dimensional changes of peri implant tissues in immediately placed implants with non-functional loading in maxillary esthetic zone with Internal Hex (IH) and Conical Tapered (CT) connections Materials and Methods: 20 immediately placed implant with immediate loading were inserted in the maxillary esthetic zone, patients meeting the inclusion criteria were allocated into one of the two groups: Internal Hex or Conical tapered connection. Results: Pink Esthetic Scores(PES) of the CT connection showed significantly higher values than IH. It was shown that the IH group showed statistically significant higher mean value than the CT connection in the values of crestal bone loss using CBCT. Conclusion: CT connection has proved to result in better clinical, radiographic and volumetric outcomes than IH.
 
Article
A insuficiência renal crônica é uma doença progressiva caracterizada por uma destruição gradual dos néfrons e uma conseqüente redução da função renal. A doença renal em estágio terminal (DRT) requer terapia de substituição renal como diálise peritoneal, hemodiálise ou transplante. Os pacientes afetados pela DRT ou em hemodiálise correm risco de desenvolver uma série de comorbidades, incluindo hipertensão, anemia, risco de sangramento, suscetibilidade à infecção, efeitos colaterais dos medicamentos e manifestações orais associadas à própria doença e ao tratamento em hemodiálise. Nesse contexto, as doenças bucais representam uma causa potencial e evitável de maus resultados de saúde em pessoas com DRT devido à sua relação com infecção, inflamação e desnutrição.
 
Article
Introdução: No decorre dos anos, a importância da medicina periodontal vem crescendo à medida que associações entre Doença Periodontal (DP) com outras doenças sistêmicas não infecciosas tem sido descobertas e dentre estas interações citamos as Doenças Cardiovasculares (DCVs). Objetivos: atualizar cirurgiões dentistas e periodontistas sobre a relação bidirecional entre DP e aterosclerose. Materiais e Métodos: A definição da pergutna da pesquisa foi: “A doença periodontal possui influência sistêmica na doença cardiovascular aterosclerose?”. Em seguida foi realizada buscas nas plataformas PubMed, SciELO, MEDLINE, LILACS, utilizando os descritores “doença periodontal” AND “aterosclerose” AND “doença cardiovascular”. Os critérios de inclusão foram artigos publicados entre o período de 2010 a 2021, nos idiomas português e inglês, que estivessem disponíveis na íntegra para leitura, apresentando considerações sobre a relação da aterosclerose com a DP, sendo estudos do tipo caso controle, revisão sistemática com ou sem metanálise, revisão de literatura, estudos clínicos randomizados e séries de casos. Discussão: Dentre os mecanismos propostos para essa relação sugere-se que a inflamação sistêmica parece desempenhar um papel importante na patogenia periodontal, esse estado pró-inflamatório sistêmico advindo da presença de placas ateroescleróticas pode desencadear vai resultar numa reação mais agressiva do sistema imunológico ocasionando um dano irreversível ao lúmen vascular, propiciando a migração de patógenos periodontais para circulação. Conclusão: Concluímos que a DP pode gerar certa interação com as doenças cardiovasculares. Através desta revisão de literatura verificamos que os patógenos periodontais irão ligar-se as placas ateroscleróticas ocasionando um aumento no estado pró-inflamatório local e sistêmico resultando em quadros mais graves.
 
Article
Nas situações clínicas em que ocorre severa perda óssea após a perda de dentes, o tratamento reabilitador com implantes curtos em maxilas atrésicas vem sendo utilizado como forma de substituir a enxertia óssea, como tratamento menos invasivo, doloroso, menor custo e tempo de espera. Para a prática clínica, os implantes curtos apresentam altas taxas de sucesso quando determinados aspectos biomecânicos são tidos em consideração. A qualidade óssea é o principal fator para o sucesso do implante curto. A combinação de comprimento e a baixa qualidade óssea reduzem a estabilidade, durante a sua colocação e o período de cicatrização. Contudo, a literatura também não é totalmente clara em relação às taxas de sobrevivência a longo prazo de modelos de implantes medindo menos de sete milímetros de comprimento. O objetivo desse artigo é descrever um estudo de caso sobre a instalação de implantes curtos em maxila atrésica e posterior reabilitação com prótese overdenture do tipo barra-clipe. As informações contidas nesse trabalho, foram obtidas por meio de revisão de do prontuário, entrevista com o paciente, registro fotográfico dos métodos diagnósticos, dos quais o paciente foi submetido e revisão de literatura. Dentro dos limites deste relato de caso, a cirurgia de instalação de implantes curtos demonstrou-se efetiva para reabilitação de maxila anterior atrésica foi possível concluir a confecção da prótese overdenture do tipo barra-clipe, sem complicações, obedecendo a correta moldagem de transferência, com materiais de qualidade, fidelidade de impressão e estabilidade, proporcionando uma perfeita e passiva adaptação da prótese, devolvendo a paciente o conforto, estética, fonética e mastigação, melhorando sua saúde bucal e devolvendo autoestima.
 
Article
Cosmetic surgery to insert silicone prosthesis may be indicated when the woman has very small breasts, is afraid of not being able to breastfeed, has noticed a reduction in their size or has lost a lot of weight. But it can also be indicated when a woman has breasts with different sizes or needed to remove the breast or part of the breast due to cancer. This surgery can be done from the age of 15 with parental permission, and is performed under general anesthesia, taking about 45 minutes, and can be with a short hospital stay of 1 or 2 days, or even in an outpatient setting, when he is discharged on the same day.
 
Ilustração das medidas realizadas. A) Distancia desde o rebordo alveolar até a margem posterior do osso zigomático. B) Espessor do osso zigomáticoa nivel de margem posterior. C) Espessor de osso zigomático em sua porção média.
Article
Introdução: O implante zigomático (IC) é uma alternativa para pacientes desdentados ou parcialmente dentados que não possuem osso maxilar suficiente para reter o implante dentário convencional e para casos em que o enxerto ósseo não é adequado, apresentando uma taxa de sucesso superior a 90%. Objetivos: O objetivo deste estudo foi analisar as estruturas ósseas envolvidas na instalação do IC, considerando gênero e etnia. Material e método: Foram incluídos 96 crânios de indivíduos adultos, desdentados, de ambos os sexos, leucoderma e melanoderma. Um paquímetro digital foi utilizado para realizar as seguintes medidas: 1) RA-CPS: distância da crista alveolar no nível do segundo pré-molar superior até a margem superior posterior do osso zigomático; 2) ECPS: Espessura do osso zigomático ao nível da margem superior posterior; 3) EQM: espessura do osso zigomático em sua porção média. Resultados: Os valores médios obtidos para RA-CPS, ECPS e ECM em milímetros foram, respectivamente: leucoderma feminino 52,09, 2,04 e 4,30; mulheres com melanoderma 53,47, 1,99 e 4,93; machos leucoderma 55, 49, 2,28 e 5,33; Homens Melanoderma 57.01, 2.22 e 6.01. Conclusões: Concluímos que indivíduos leucoderma apresentam valores médios mais baixos do que indivíduos melanoderma. Além disso, as mulheres apresentam valores médios mais baixos que os homens em todas as medidas. Os valores encontrados neste estudo podem ser utilizados como parâmetro para o planejamento da técnica cirúrgica para instalação do CI, evitando riscos de complicações.
 
Article
Through an extensive review of the literature, our objective will be to clarify the current concept that exists about the pathogenesis of peri-implantitis, as well as the implications that bacteria may have on it. To date, different longitudinal and cross-sectional studies have identified some of the risk factors or risk indicators of peri-implantitis. Previous history of periodontal disease, diabetes, genetic load, poor oral hygiene, tobacco, alcohol consumption, absence of keratinized gingiva and the surface of the implants are some of the factors that have been analyzed in detail in the literature. The colonization of new surgically implanted surfaces represents a risk situation in partially edentulous patients, where periodontopathogenic bacteria from the residual bag play an important role.
 
Article
O Conversor Radioelétrico Assimétrico - REAC (acrônimo do termo em inglês Radioelectric Asymmetric Conveyer) é um equipamento de radiofrequência cuja interação com o organismo permite reorganizar a polaridade celular, por meio do reequilíbrio dos campos bioelétricos endógenos, modulando funcionalmente as respostas adaptativas. 1,2,3 A singularidade do REAC não é propriamente a emissão das ondas de radiofrequência, mas sim o elo físico criado entre o corpo do paciente e o dispositivo cujo contato estabelece. O uso terapêutico da tecnologia REAC se estabelece por meio de um gradiente elétrico que ajusta fluxos iônicos e otimiza os mecanismos moleculares, regulando a assimetria e polaridade das células. 1,4,5 A neuromodulação REAC emite um campo de radiofrequência na faixa de 5,8 GHz aplicados por meio de um manípulo atuando em níveis corticais, já os protocolos de biomodulação são utilizados de forma local com base em uma frequência de 2,4 Hz, aplicados por cabos multisondas em uma área corporal limitada por uma sonda laminar.1,2 Dessa forma, a diferença entre os protocolos é a frequência utilizada e não necessariamente a área aplicada, como por exemplo, a Otimização Neuropsicofísica Cervicobraquial (NPPO-CB), que é um protocolo de neuromodulação aplicado em uma região limitada por uma sonda laminar 3 (Figura 1). Figura 1. Representação esquemática da aplicação dos protocolos de biomodulação e neuromodulação pela tecnologia REAC. Tecnologia REAC (A); Emissão de ondas de radiofrequência (B); Manípulo para aplicação da neuromodulação (C); Ponto específico do protocolo de otimização neuropostural (NPO), na direção do trago no pavilhão auricular, indicado pelo ponto em verde no algarismo 1 (D); Sete pontos de aplicação do protocolo de otimização neuropsicofísica (NPPO) no pavilhão auricular (E); Cabos multisonda conectados à folha laminar no tecido presos por uma malha para aplicação dos protocolos de biomodulação (F). GHz. Fonte: Autores, 2021. A biomodulação consiste em um conjunto de protocolos denominados Otimização Tecidual Base (TO-B), Otimização Tecidual Reparativa (TO-RPR), Otimização Tecidual Regenerativa (TO-RGN), Otimização Tecidual Neuro-Regenerativa (TO-RGN-N) e Otimização Tecidual Regenerativa Condral (TO-RGN-C), estes protocolos são aplicados por meio de uma sonda laminar, conectada por cabos multisonda diretamente ao equipamento, sobre uma área específica do corpo. 4,5, 6,7,8,9,10,11 Estudos evidenciaram os efeitos da neuro e da biomodulação radioelétrica pela tecnologia REAC na redução de danos neuronal, com resultados positivos para o sistema nervoso, doenças neurológicas e neurodegenerativas 10, bem como no tratamento de transtornos de ansiedade generalizada,12 efeitos de proliferação, migração e organização celular e cicatrização, 9,11 expressão de genes cardiogênicos, miogênicos, adipogênicos, osteogênicos, vasculogênicos e neuronais,2,7,13 modulação de resposta imune, 14,10 antissenescência celular 14,9 e indução de diferenciação celular estão entre os resultados observados 15 A reprogramação e otimização da bioeletricidade endógena permite acessar processos epigenéticos e por conseguinte a expressão gênica, em contraste com padrões inflamatórios, senescentes e neurodegenerativos, estabelecendo assim um leque de perspectivas e opções de aplicabilidade em diversas condições de saúde para tecnologia REAC, restando-se avançar na direção de um maior contingente de estudos clínicos 16,4,17
 
Article
Newborns birth prematurely correspond to births with less than 37 weeks of gestation. There are some characteristics intrinsic to the premature ones that act in the Stomatognathic System, triggering the malocclusion. The objective of this article was to investigate the influences that prematurity at birth can generate in a dental environment, more specifically, triggering malocclusion. We searched the databases: Google Scholar and PubMED. In Google Scholar we used the search term: premature birth and malocclusion and dentistry and 2014 and 2015 and 2016 and 2017 and 2018. In PubMED we used the search expression: malocclusion and dentistry and born preterm. It was concluded that, in order to avoid malocclusion, methods of preventive approach in preterm births are necessary to enable adequate growth and development of the stomatognathic system. The encouragement of breastfeeding is related to the influence of breastfeeding, since if it does not occur it can lead to changes in the stomatognathic system.
 
Article
Informo que foram detectados erros de processamento editorial do BJIHS quanto a publicação do artigo “Lemos, Pedro, Naomar Almeida-Filho, and Josélia Firmo. “COVID-19, desastre do sistema de saúde no presente e tragédia da economia em um futuro bem próximo.” Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences 2.4 (2020): 39-50.” O comitê editorial do BJIHS foi notificado pelo pesquisador Prof. Dr. NAOMAR ALMEIDA-FILHO de que o mesmo não tinha conhecimento sobre sua coautoriano mencionado trabalho, agregando a informação de que o autor do artigo não faz parte do corpo docente da instituição a que afirmava pertencer e que o departamento referido sequer existe. Após apuração e a confirmação destes fatos, o artigo foi imediatamente removido deste periódico. Reconhecemos publicamente essa grave falha editorial e pedimos desculpas aos pesquisadores Prof. Dr. NAOMAR ALMEIDA-FILHO e Profa. Dra. JOSELIA FIRMO, que por esta desatenção editorial acabaram por ter seus nomes incorporados a esta publicação de maneira totalmente indevida, ao tempo em que declaramos nosso repúdio à conduta anti-ética do autor do artigo em questão. Pedimos desculpas também a Universidade de São Paulo, USP, por não termos averiguado em tempo correto se o autor do artigo efetivamente fazia parte dessa instituição. Informamos também a comunidade científica que o autor em questão está banindo deste jornal por tempo indeterminado e que medidas legais cabíveis serão tomadas. Dr. Éber Coelho Paraguassu Editor Chefe do BJIHS
 
Photomicrographs of the experimental groups: A-Coagulum B-Nano-HA C-Nano-Sr-HÁ
Article
With the advancement of research in biomaterials, it has been suggested that the best osteoconductivity of hydroxyapatite would be achieved if its crystal were closer to the structure, size and morphology of biological apatite, that is why nano-hydroxyapatite (nano-HA) is of great importance. current interest. Strontium ions are known to reduce bone resorption, induce osteoblastic activity and stimulate bone formation. The aim of this study was to evaluate biocompatibility and osteoconduction in surgical defects filled with nano-hydroxyapatite microspheres containing 1% strontium (nano-SrHA), stoichiometric nano-HA microspheres (nano-HA) compared to the clot (control) . Four Santa Inês sheep, weighing an average of 32 kg, were anesthetized and submitted to three 2 mm diameter perforations in the medial face of the tibia. The surgical defects were filled with blood clot, microspheres of Sr-HA 1% and microspheres of HA. After 30 days the samples were drawn (6 mm), decalcified, processed for inclusion in paraffin and stained with hematoxylin and eosin (HE) for histological evaluation with light microscopy. All groups revealed bone neoformation from the periphery to the center of the defect, with the nano-SrHA group being less intense among those studied. Presence of a discrete mononuclear inflammatory infiltrate in all experimental groups. Giant foreign body cells were only observed in the HA group. Areas of bone neoformation were observed in close contact with both biomaterials. According to the results obtained, microspheres of HA and SrHA 1% are biocompatible and have osteoconductive properties.
 
Article
Introdução: Grandes são as dificuldades dos pacientes amputados nos membros superiores. A maioria das próteses de braço apresentam alto custo e difícil acesso. Objetivos: Este trabalho apresenta o projeto de um dispositivo protético de baixo custo para desarticulação do ombro Metodologia: Um design adequado dos mecanismos foi abordado para obter um protótipo que apresenta 7 graus de liberdade. O movimento do ombro é realizado por meio de um manipulador paralelo esférico, o movimento do cotovelo é realizado por um mecanismo de seis barras e o movimento do punho é implementado por um manipulador paralelo esférico. Um conjunto de simulações dinâmicas foi realizado para avaliar a funcionalidade do projeto. O protótipo foi construído usando técnicas de impressão 3D e implementando atuadores de baixo custo. Uma avaliação experimental foi realizada para caracterizar este dispositivo. Resultados: O resultado deste trabalho é um protótipo de 1350 g, capaz de realizar movimentos relacionados às atividades da vida diária.
 
Article
O objetivo deste estudo foi isolar e identificar espécies de Candida da cavidade oral de usuários com estomatite relacionada à dentadura, atendidos na Universidade Federal do Pará (Cidade de Belém, Pará, Brasil). Foram incluídos 36 usuários de protese com estomatite relacionada à prótese, e foram observadas estomatite tipo I (50%), tipo II (33%) e tipo III (17%). Candida spp. foram isolados em 89% dos casos e incluíram cinco espécies diferentes de Candida. C. albicans, frequentemente recuperada (78% dos casos), seguida por C. famata e C. tropicalis. Observamos uma associação significativa entre o isolamento da espécie Candidas e a condição insatisfatória da prótese (p = 0,0017). Nossos resultados demonstraram a alta frequência de isolamento de espécies de Candida em usuários de próteses com estomatite relacionada à prótese e mostraram a relação entre essas espécies e má manutenção da prótese.
 
Article
A study led by researchers from the LKS Faculty of Medicine at The University of Hong Kong (HKUMed) provides the first information on how the novel Variant of Concern (VOC) of SARS-CoV-2, the Omicron SARS-CoV-2 infect human respiratory tract. The researchers found that Omicron SARS-CoV-2 infects and multiplies 70 times faster than the Delta variant and original SARS-CoV-2 in human bronchus, which may explain why Omicron may transmit faster between humans than previous variants. Their study also showed that the Omicron infection in the lung is significantly lower than the original SARS-CoV-2, which may be an indicator of lower disease severity. This research is currently under peer review for publication.
 
Article
Todos nós temos monitorado as notícias mais recentes sobre a COVID-19 e o impacto que continua a ter sobre nossas comunidades, bairros e famílias. Entendemos que este é um momento estressante. Talvez, você não consiga visitar seu dentista para limpezas, restaurações e coroas de rotina, ou pode estar preocupado em procurar ajuda se tiver dor de dente intensa, inchaço ou outra emergência odontológica. Para ajudar a esclarecer esses pontos e certificar que você tenha respostas confiáveis, criamos uma lista com as dúvidas mais frequentes para ajudá-lo a cuidar da sua saúde bucal durante esse período.
 
Article
Os defeitos da maxilectomia podem resultar em comunicação oroantral que causa dificuldade na mastigação e deglutição, fala prejudicada e desfiguração facial. O protesista desempenha um papel importante na reabilitação de tais defeitos com a confecção de próteses buco-maxilares. Este artigo descreve um relatório clínico da fabricação de uma prótese definitiva com uma estrutura de metal fundido usando método de processamento único para um defeito maxilar adquirido. Um desenho tripodal foi selecionado para este caso. Os grampos foram colocados nos pré-molares e molares dos dois quadrantes da maxila. Palato completo com o conector principal projetado para garantir a distribuição máxima da carga funcional para o tecido. O retentor indireto foi planejado no primeiro pré-molar direito. A retenção direta foi fornecida pelo fecho em barra I, colocado no primeiro pré-molar esquerdo, fecho circunferencial no primeiro pré-molar direito e fecho de abrasão entre o primeiro e o segundo molares direitos. Assim, essa prótese definitiva reabilitou o paciente, proporcionando melhor eficiência mastigatória, melhorando a clareza da fala e a qualidade de vida do paciente.
 
Article
INTRODUCTION: Desde o advento da osseointegração descrita por Branemark nos anos 60, muitas novas técnicas têm sido propostas dentro das fixações rígidas de fraturas ósseas. OBJECTIVE: O objetivo deste estudo foi determinar se uma nova técnica de inserção de pinos transversais reversos poderia aumentar a estabilidade dos fixadores esqueléticos externos do tipo II (ESF) em cães em comparação com um ESF alternativo do mesmo lado. METHODOLOGY: A técnica de pino transversal reverso e a ESF do tipo II da mesma técnica de pino transversal lateral foram aplicadas e comparadas entre os animais. RESULTS: Dois dos 42 ESFs (4,8%) aplicados com a técnica de pino transversal transversal reverso e 39 dos 47 ESFs (83%) aplicados com a mesma técnica de pino transversal lateral eram subjetivamente instáveis no momento da remoção do fixador ( P <0,001). Os ESF pino transversal mesma laterais tinham significativamente mais pino tracto nova formação de osso do que os ESF reversa-transversais ( P= 0,038). CONCLUSIONS: Essa abordagem pode fornecer um método de tratamento de uma variedade de condições músculo-esqueléticas e de tecidos moles, em que os ESFs de pinos transversais reversos transversais são tolerados em cães para uma variedade de condições.
 
Article
Introducão: A insuficiência cardíaca (IC) é um problema de saúde pública de primeira ordem, caracterizado por alta mortalidade, hospitalizações frequentes e deterioração da qualidade de vida, com prevalência e incidência que estão aumentando em todo o mundo. A vitamina D é um micronutriente importante para a função óptima de muitos órgãos e tecidos por todo o corpo, incluindo o sistema cardiovascular. Objetivo: O objetivo deste artigo é revisar a relação entre insuficiência cardíaca e a vitamina D. Metodologia: Foi realizada uma varredura nas bases de indexação Google Scholar e Scopus. Os artigos referentes a insuficiência cardíaca e vitamina D foram selecionados e analisados quanto a sua qualidade e relevância. Conclusão: Foi sugerido que a deficiência de vitamina D pode ser um fator importante tanto na gênese dos fatores de risco quanto nas doenças cardiovasculares.
 
Article
The dental surgeon often performs treatment in hypertensive patients and should therefore be aware of the diagnosis of the disease, its signs and symptoms and treatment. Thus, the aim of this study was to perform a literature review on dental treatment in patients with hypertension. The bibliographic survey consists of articles available in databases such as Scielo, Pubmed and Google Scholar, published from 1995 to 2016. Most patients who attend dental offices have high blood pressure, although some are unaware of their condition, making the measurement of blood pressure of all patients by the professionals is essential. In the treatment of these patients it is important to know the previous medical history, the antihypertensive drugs used and the expectations (fear, anxiety, tension, stress) regarding the proposed treatment. It was concluded that dental treatment of hypertensive patients represents a challenge for dental surgeons, who should be scientifically based in order to establish the best conduct for the management of this type of patient. Perform a very detailed anamnesis and blood pressure measurement, guide the patient about his systemic condition, Clarifying the therapies employed and recognizing the changes arising from them are fundamental for establishing the best treatment plan and for minimizing or preventing complications that may occur during dental care.
 
Article
Although gestation is a physiological phenomenon and its evolution occurs in the majority of cases without intercurrences, there is a small number of pregnant women who, by particular characteristics, have presented a higher probability of unfavorable evolution, both for the fetus and for the mother, constituting the group called high-risk pregnant women (1) . In addition to the pathophysiological aspects, the literature points out the need to consider the psycho-emotional aspects when it comes to a high risk pregnancy, since the insecurities, doubts and fears can be enhanced because it is an event that puts at risk the life of the mother and the newborn(2-3). At the end of a pregnancy considered to be of high risk, the puerperium - understood as the period of the pregnancy-puerperal cycle, in which the local and systemic changes caused by pregnancy and childbirth in the woman's organism, return to the pre-gravid state(4) - is not always free of risks. Uncertainties about maternal well-being may persist after childbirth and sometimes associated with uncertainties about the child's life. Maternal health status, such as premature rupture of membranes and hypertensive diseases, has a strong association with newborns who need care in the Neonatal Intensive Care Unit (NICU)(5). Feelings such as fear of losing the child, mourning for the loss of normal pregnancy, preoccupations with the family, financial issues and work associated with the need for support in their activities of daily living are part of the daily life of this woman(6). It should be noted that in this study, the term "postpartum risk" is related to the woman who is in a risk condition related to high risk pregnancy and demands postpartum care different from usual, requiring hospitalization in a specialized care unit. When high-risk pregnancy causes the birth of a premature child who demands hospitalization, the woman experiences a spectrum of emotions ranging from boredom to anger. Feelings such as frustration, sadness, hope, irritation, impatience, guilt, fear, insecurity and anxiety are reported by them(2,6) . Therefore, the hospitalization of the puerpera at risk associated with the hospitalization of their child in the NICU can contribute to an even more challenging experience for the mother and child dyad due to physical and emotional frailty and the distancing of her child. In the midst of this adverse context, the process of construction of maternity is given away. In response to this situation, the period in which a woman physically recovers, acquires abilities to care for and read the signs of her child, strengthens the mother-child relationship, and has as a reference the way of caring for other, more experienced people, it can be potentially challenging(7). The simultaneous hospitalization of postpartum mother and postpartum child delineate a context of care with specific health needs. It is necessary to consider both the condition of the puerperal woman and her child, who demand differentiated care. Studies have explored the hospitalization of one of the components of the dyad, being incipient to address the concurrent hospitalization of mothers and their children soon after birth (6,8-10). Therefore, it is necessary to explore the situations in which mother and child demand differentiated care after childbirth and birth. It is believed that the findings may indicate the challenges they face, contributing to the qualification of professional practice and organization of health services.
 
Top-cited authors
Eber Paraguassu
  • Faculdade Avantis
Jamille Lacerda
Pedro Lemos
  • University of São Paulo
Meiyun Wang
  • Henan Provincial People’s Hospital
Juan Arada