Are you Peixoto Luis Antero de Oliveira?

Claim your profile

Publications (3)0.38 Total impact

  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Um experimento foi conduzido, com o objetivo de avaliar o comportamento produtivo e qualitativo, bem como, o custo de produção de forragem da pastagem de azevém comum, em pastejo contínuo, fertilizada com dois tipos de adubos: Organo-mineral (AOM) e Químico (AQ). O estabelecimento da pastagem foi em 24/04/1999, com semeadura a lanço e o nível de adubação, em cobertura, foi de 300kg ha-1 do AOM na fórmula 06-08-08 ou do AQ na fórmula 10-18-20. Não houve interação significativa entre os fertilizantes e período de avaliação para as variáveis estudadas. A fonte de nutrientes, para os valores médios, não afetou significativamente o teor de matéria seca (MS) no resíduo (22,6 vs 22,2%), a taxa de acumulação diária (72,3 vs 63,3kg ha-1 de MS), a produção total de forragem (7.518 vs 6.801kg ha-1 de MS), o teor de proteína bruta (12,8 vs 12,7%), a fibra em detergente neutro (57,4 vs 57,4%) e a fibra em detergente ácido (31,0 vs 32,3%), respectivamente, para o AOM e AQ. O custo total da pastagem foi de 225,90 e 253,50 R$ ha-1, e a fonte de nutrientes representou 37,6 e 44,4%, respectivamente, para o AOM e AQ. Para o custo de forragem produzida, os valores foram de 0,030 e 0,037 R$ kg-1 de MS para a pastagem fertilizada com AOM e AQ, respectivamente.
    Ciência Rural 01/2003; · 0.38 Impact Factor
  • [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Este experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito do cruzamento entre vacas 1/2 Nelore 1/2 Charolês com touros Charolês e 1/2 Charolês 1/2 Nelore com touros Nelore, sobre as características de carcaça e da carne de novilhos oriundos desses acasalamentos, abatidos aos dois anos de idade. Foram utilizados 80 novilhos 3/4 Nelore (N) 1/4 Charolês (C) e 136 novilhos 3/4 C 1/4 N. Os dados foram coletados de setembro de 1986 a dezembro de 1998. O modelo estatístico utilizado incluiu os efeitos classificatórios de grupo contemporâneo, idade da vaca e composição racial, bem como o efeito da idade do animal ao abate como covariável. Os novilhos 3/4 C 1/4 N foram superiores em peso de fazenda (468 contra 448 kg), conformação de carcaça (11,3 contra 10,4 pontos), porcentagem de músculo (66,9 contra 64,8%), área de Longissimus dorsi (69,5 contra 64,7 cm²), área de Longissimus dorsi ajustada para o peso de carcaça fria (27,9 contra 26,6 cm²), comprimento de carcaça (126 contra 123 cm), perímetro de braço (36,5 contra 35,4 cm) e maciez da carne (6,50 contra 5,20 pontos), enquanto os 3/4 N 1/4 C apresentaram maiores rendimento de carcaça (54,6 contra 53,7%), comprimento de perna (74,0 contra 72,0 cm) e de braço (41,5 contra 39,7 cm), espessura de gordura subcutânea (3,29 contra 2,70 mm) e porcentagem de gordura na carcaça (19,5 contra 17,8%). Não foi verificada diferença significativa para peso de carcaça fria, cor, textura, marmoreio, palatabilidade e suculência da carne.
    Revista Brasileira de Zootecnia. 01/2002;
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: O objetivo deste trabalho foi estudar as características quantitativas e qualitativas da carcaça e da carne de novilhos Hereford (H), 1/2 Jersey 1/2 H (JH) e 5/8 H 3/8 Nelore (HN). Foram utilizados 24 machos castrados, sendo oito de cada grupo genético, alimentados em confinamento desde o desmame, aos sete meses, até o abate aos quatorze meses de idade. O peso de abate foi similar entre os genótipos, mas os pesos de carcaça quente e carcaça fria foram maiores nos H (220,6 kg e 195,1 kg) e HN (200,8 kg e 196,2 kg) que nos novilhos JH (171,8 kg e 167,8 kg). Também os rendimentos de carcaça quente e carcaça fria, a conformação e área do músculo Longissimus dorsi foram superiores nos animais H (respectivamente, 52,79%, 51,35%, 9,88 pontos e 55,46 cm²) e HN (respectivamente, 54,08%, 52,80%, 10,20 pontos e 56,97 cm²) em relação aos novilhos JH (respectivamente, 49,56%, 48,38%, 7,75 pontos e 46,89 cm²). O comprimento de perna foi menor nos novilhos JH (61,4 cm) em relação aos HN (63,9 cm). Os grupos genéticos foram similares nas porcentagens de músculo, osso e gordura, assim como na espessura de gordura subcutânea, maturidade fisiológica, cor, textura e marmoreio da carne. Animais HN apresentaram maior perda ao descongelamento (9,62%) em relação aos H (7,48%) e JH (7,17%). Não houve diferença significativa para características sensoriais, força de cizalhamento e teor de colágeno total do músculo Longissimus dorsi entre os genótipos.
    Revista Brasileira de Zootecnia. 01/2002;