Adeir Moreira Rocha Júnior

Federal University of Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil

Are you Adeir Moreira Rocha Júnior?

Claim your profile

Publications (3)2.37 Total impact

  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Low-level laser therapy (LLLT) has been reported to modulate the healing of wounds by inducing an increase in mitotic activity, fibroblast number, synthesis of collagen, and neovascularization. Objective: In the present study we evaluated the effect of LLLT on expression of TGF-beta(2), an immunosuppressive cytokine, at the site of tissue repair, using an experimental rat model to study cutaneous wound healing. In addition, we also investigated the presence of apoptotic cells in epithelial and connective tissue. Thirty male Wistar rats were divided into two groups: group 1, which was subjected to surgical skin wounds only (n = 15), and group 2, which was subjected to surgical skin wounds followed by LLLT (n = 15). In group 2, the LLLT was given with these parameters: 15 mW of power, a dose of 3.8 J/cm(2), for 15 sec for three applications. At 10 d post-surgery and laser application the animals were sacrificed with an overdose of anesthetic and tissue samples from the wounds were submitted to immunohistochemistry and in-situ detection of apoptosis. Most of the inflammatory cells and fibroblasts were TGF-beta(2)-positive, and many apoptotic epithelial cells and fibroblasts were seen in the tissue samples from the LLLT-treated animals. However, a few apoptotic epithelial cells and fibroblasts were also seen in the samples obtained from control animals. Our results indicate that LLLT may be an important inducer of apoptosis during the process of tissue repair. In addition, we demonstrated that LLTT has an immunomodulatory effect on TGF-beta(2) expression at sites of wound healing.
    Photomedicine and laser surgery 05/2009; 27(2):303-7. · 1.76 Impact Factor
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: A terapia a laser de baixa intensidade é umimportante método de tratamento nos processos cicatriciais, sendo que diversos estudos foram realizados na busca deummaior entendimento das possibilidades deste recurso terapêutico. O objetivo deste estudo foi rever aspectos da patogênese tecidual a fim de compreender melhor a cicatrização de lesões cutâneas e o papel do laser de baixa intensidade na cicatrização tecidual. Este estudo foi conduzido por uma revisão concisa de dados científicos da literatura sobre o uso do laser de baixa intensidade e sua influência na cicatrização de feridas. Diversos estudos relataram os efeitos da radiação a laser nos tecidos, descrevendo seus benefícios na cicatrização tecidual. Entretanto, ainda existem várias dúvidas a serem respondidas, o que exige pesquisas mais detalhadas sobre o mecanismo de ação e os parâmetros utilizados do laser de baixa intensidade nas diferentes fases do reparo das lesões, a fim de esclarecer como este método atua em nível celular nos processos cicatriciais.
    Jornal Vascular Brasileiro 01/2007; 6(3).
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: FUNDAMENTOS: Ao longo dos anos, diversos estudos têm sido realizados para compreender o processo de reparo tecidual, bem como os possíveis efeitos da terapia a laser no processo de cicatrização de feridas. OBJETIVOS: Investigar o comportamento de feridas cutâneas provocadas na região dorsal de ratos Wistar (Rattus norvegicus), que foram submetidos ao tratamento com laser de baixa intensidade, com 3,8 J/cm2 de dosagem, 15mW de potência e tempo de aplicação de 15s. MÉTODOS: Os animais (n = 12) foram divididos em dois grupos, um controle e outro tratado com laser. Foram realizadas, no grupo tratado, três aplicações (imediatamente após o ato cirúrgico, 48 horas e sete dias após a realização das feridas cirúrgicas). Dez dias após o ato cirúrgico foram colhidas amostras das lesões de ambos os grupos para realização de estudo histopatológico e histomorfométrico. RESULTADOS: Foram evidenciados aumentos da neovascularização e da proliferação fibroblástica, e diminuição da quantidade de infiltrado inflamatório nas lesões cirúrgicas submetidas à terapia com laser. CONCLUSÃO: Os resultados em conjunto sugerem que a terapia a laser de baixa intensidade é um método eficaz no processo de modulação da reparação tecidual, contribuindo significativamente para a cicatrização tecidual mais rápida e organizada.
    Anais Brasileiros de Dermatologia 03/2006; 81(2):150-156. · 0.62 Impact Factor