Article

Assessing the clinical significance of drug interactions with fluorouracil in patients with colorectal cancer.

Department of Clinical Pharmacy, Isala Klinieken, Zwolle, The Netherlands.
American Journal of Health-System Pharmacy (Impact Factor: 2.21). 10/2005; 62(17):1788-93. DOI: 10.2146/ajhp040584
Source: PubMed
0 Followers
 · 
201 Views
  • Source
    Revista Brasileira de Terapia Intensiva 01/2008; 20(4). DOI:10.1590/S0103-507X2008000400006
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: The huge number of drug interactions makes it impossible to memorize them all. Detecting them and preventing adverse effects requires the use of reference works or databases. There are numerous discordances between the so-called "reference" books and databases. Nonexistent and unconfirmed interactions are published. The wording of the "drug interactions" section of the summary of product characteristics (SCP) sometimes sheds very little light on the risks involved. The delay by AFSSAPS in updating its drug interaction thesaurus may present problems in clinical practice. It is essential to know the limitations of the computerized systems for detecting and reporting drug interactions.
    La Presse Médicale 05/2008; 37(4 Pt 2):654-64. DOI:10.1016/j.lpm.2007.08.012 · 1.17 Impact Factor
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Objetivos: Interações medicamentosas ocorrem quando os efeitos e/ou a toxicidade de um fármaco são alterados pela presença de outro. São geralmente imprevistas e indesejáveis. Realizado estudo com objetivo de verificar a prevalência e o valor clínico das interações medicamentosas potenciais em unidades de terapia intensiva. Métodos: Incluídos todos pacientes de três unidades de terapia intensiva em um período de 2 meses, analisados transversalmente. Foram excluídos aqueles com tempo de permanência menor que 2 dias. Os dados foram tabulados de acordo com as combinações de fármacos observadas no período de 24 horas. A presença e o valor clínico das interações medicamentosas potenciais foram conferidos ao final do seguimento. Resultados: Analisados 140 pacientes, 67,1% apresentaram alguma interações medicamentosas potenciais significativa e das 1069 prescrições, 39,2% tiveram este achado. De 188 interações medicamentosas potenciais diferentes, 29 foram consideradas altamente significativas. Por análise univariada, observou-se no grupo que apresentou interação significativa maior quantidade de medicamentos, fármacos/ dia, número de médicos prescritores e tempo de internação na unidade de teapia intensiva. Por modelo de regressão logística multivariada, apenas o número de fármacos/ dia correlacionou-se com o aumento do risco de interação medicamentosa potencial significativa (p = 0.0011); o uso de mais que 6 medicamentos/dia aumenta em 9.8 vezes este risco. Conclusões: Pacientes em unidades de terapia intensiva estão submetidos a alto risco de interações medicamentosas potenciais e o número de fármacos/dia é condição com alto valor preditivo positivo para tal. Os intensivistas devem ser alertados para o reconhecimento do problema e criados mecanismos para o manejo adequado e prudente, diminuindo iatrogenias.
    Revista Brasileira de Terapia Intensiva 11/2008; 20(4):2008.
Show more