Article

FACES DO POETA POP: O CASO MANOEL DE BARROS NA POESIA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Source: OAI

ABSTRACT A sociedade contemporânea se afirma sobre o mercado, a efemeridade e o espetáculo. Ao mesmo tempo, e em consonância com tal estado de coisas, a realidade virtual se impõe como novo universo na configuração da experiência, de forma que a literatura ¿ sobretudo, a poesia ¿ acaba perdendo espaço, apesar de políticas e ideologias voltadas para a valorização da leitura. Nesse contexto, a obra de Manoel de Barros aparece como dissonância. Trata-se do único poeta brasileiro vivo que constitui best seller, encontrando um nível de aceitação e identificação por parte dos leitores digno de análise. Como um poeta de dicção moderna pode representar um fenômeno de vendas? De que maneira e em que medida a figura de Barros circula e é construída pelo público? Sobretudo, o que isso significa na relação literatura/sociedade? Tais indagações motivam a análise da figura e da obra de Manoel de Barros, que pode apresentar hipóteses de resistência da linguagem poética na sociedade do espetáculo. The contemporary society is established over the market, the efemerality and the spectacle. At the same time, and according to such state of things, the virtual reality imposes itself as a new universe in the configuration of the experience, so that literature - especially poetry - come to loose room despite ideologies and political movements towards the valorization of reading. In this context, the work of Manoel de Barros appears as an incongruity. He is the only live Brazilian poet who is a bestseller, reaching such a level of acceptance and identification from the readers part. How can a poet of modern phraseology represent a sales phenomenon? In what way and to which extent does the image of Barros goes around and is built by the public? Above all, what does that mean in the relationship between literature and society? Those questions motivate the analysis of the character and the production of Manuel de Barros, which may present hyphotesis of the poetry language resistance in the society of the spectacle.

0 Bookmarks
 · 
135 Views