Article

Constituição da subjetividade docente : as implicações na prática educativa

01/2007;
Source: OAI

ABSTRACT Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2007. O caminho de produção desta pesquisa de Mestrado em Educação inscreve-se no campo da subjetividade, e para tal apóia-se na concepção psicanalítica, a qual instaura a concepção de sujeito do inconsciente, noção fundamental da psicanálise. A subjetividade é compreendida como clivagem (dimensão consciente e inconsciente), assim como se ressalta o assujeitamento do sujeito ao campo do simbólico – registro psíquico referente ao domínio da linguagem - ao qual o homem ao nascer deve ser submetido para tornar-se humano. Nesta perspectiva, o trabalho apresenta uma reflexão quanto à constituição da subjetividade docente, considerando-se os aspectos inconscientes que emergem nesse vir-a-ser contínuo, e suas implicações no cenário educativo. Na educação, as lacunas existentes quanto à compreensão da singularidade de cada sujeito e a sua decorrência na prática educativa restituem o lugar de centralidade do conceito de sujeito na formação de professores. Essa pesquisa insere-se na abordagem qualitativa e busca ressaltar as marcas primordiais e as inscrições que constituem o sujeito docente compreendidas como vestígios, signos que continuam produzindo efeitos também na ação educativa. A memória é reconhecida como núcleo primordial no arcabouço teórico da construção freudiana e determinante para a compreensão das ações e escolhas do sujeito. Na análise dos dados, consideram-se processos subjetivos que vão constituindo o ser humano apontando-se as vicissitudes pelas quais o sujeito passa, na formação de sua identidade docente. A base da pesquisa é a análise das narrativas da memória educativa de um grupo de 41 professores da rede pública e particular de ensino do Distrito Federal, participantes do Curso de Extensão Memória Educativa e Subjetividade Docente: do imaginário ao simbólico, realizado no 2º semestre de 2005, numa parceria institucional dos programas de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília e Universidade Católica de Brasília. Os resultados apontam: a importância de se reconhecer as vicissitudes e experiências de percurso da formação do professor que marcam o processo da constituição de sua subjetividade docente, (des)veladores de manifestações e posturas em sala de aula; que o processo educativo pode ser ressignificado a partir da compreensão dos aspectos subjetivos e sua dimensão inconsciente como elementos constituintes da identidade do professor; e que no âmbito da formação de professores, faz-se imprescindível considerarmos os processos subjetivos, pela via da dimensão pessoal, no âmago da constituição de uma subjetividade docente, para a geração de mudanças qualitativas nas relações educativas. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT The path to the production of this Master of Arts in Education research is set within the field of subjectivity, and is thus grounded on the psychoanalytic framework, which posits the concept of the unconscious subject, a central notion in psychoanalysis. Subjectivity is understood as a cleavage (conscious and unconscious) as well as focusing on the subjection of the subject to the symbolic field – the psychic record related to the language domain – to which the human being must be submitted at birth in order to become human. In this view, the study presents a reflection on the constitution of teacher subjectivity, taking into account the unconscious aspects that arise from this continuous coming into being, and its implications in the educational context. In education, the existing gaps regarding the understanding of the uniqueness of each subject and its effect on educational practices reinstate the centrality of the concept of the subject in teacher education. This study uses a qualitative approach and seeks to point out the primal marks and the inscriptions which constitute the teacher-as-subject, understood as vestiges, signs that continue to produce effects in the educative action. Memory is recognized as the main core of the theoretical framework of the Freudian construction and determinant for the understanding of the actions and choices of the subject. The data analysis considers the unconscious processes that constitute the human being, pointing out the vicissitudes which the subject goes through in the formation of his or her teacher identity. The research is based on the analysis of narratives of school memories of a group of 41 public and private school teachers of the Federal District who participated in the Extension Course – School Memories and Teacher Subjectivity: from the imaginary to the symbolic (Curso de Extensão Memória Educativa e Subjetividade Docente: do imaginário ao simbólico) held during the second semester of 2005, in an institutional partnership of the postgraduate programs of the School of Education of the University of Brasilia (UnB) and the Catholic University of Brasilia. The results indicate: the importance of recognizing the vicissitudes and experience along the path of the teacher’s development that mark the constitution process of his or her teacher subjectivity, unveiler of classroom manifestations and attitudes; that the educative process can be resignified from an understanding of the subjective aspects and its unconscious dimension as constituent elements of the teacher identity; and that within the scope of teacher education, it is essential to consider the subjective processes, through the personal dimension, in the core of the constitution of teacher subjectivity, in order to make qualitative changes in the educative relationships.

0 Bookmarks
 · 
138 Views

Full-text

Download
1 Download
Available from