Article

Caracterização molecular do vírus da hepatite C em indivíduos co-infectados com HIV-1

Source: OAI

ABSTRACT Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, 2007. As infecções pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV-1) e pelo vírus da hepatite C (HCV) são consideradas problemas de saúde pública com cerca de 40 milhões de pessoas infectadas com o HIV-1 e cerca de 170 milhões com HCV no mundo. A co-infecção HIV-1/HCV é comum em indivíduos expostos a vias de transmissão percutânea e a hepatite C tem emergido como a principal causa de morte em pacientes HIV-1 soropositivos, devido à alta prevalência do HCV nessa população. O HCV pertence à família Flaviviridae, gênero Hepacivirus, e é classificado em 6 genótipos e múltiplos subtipos. Diferenças na distribuição genotípica são observadas em diferentes áreas do mundo e em um mesmo país. Alguns genótipos do HCV parecem estar relacionados a uma melhor resposta virológica sustentada após o tratamento, como os genótipos 2 e 3, que apresentam melhor resposta do que indivíduos infectados com os genótipos 1 e 4. Existem poucos dados sobre populações de co-infectados com HIV-1/HCV, a prevalência dos genótipos é relatada para as infecções separadamente nas diferentes populações. Assim, esse trabalho teve como objetivo caracterizar a prevalência dos genótipos e subtipos do HCV na população de co-infectados com HIV-1/HCV no Distrito Federal e entorno. Para isso foram analisadas 45 amostras de indivíduos co-infectados com HIV-1 e anti-HCV positivos por meio de amplificação por PCR das regiões genômicas 5‟UTR e NS5B do HCV seguida de seqüenciamento e análise filogenética. O genótipo 1 foi o mais prevalente (81%), seguido dos genótipos 3 (10%), 2 (6%) e 4 (3%). Esse resultado está de acordo com relatos de outros estudos da região Centro-Oeste, onde existe maior prevalência do genótipo 1. Os genótipos 2 e 4, raros no Brasil, foram descritos pela primeira vez na população HCV positiva do Distrito Federal (DF). A concordância entre os resultados obtidos por meio da análise de homologia das seqüências pelo programa HCV-BLAST para as regiões 5‟UTR e NS5B foi de 97% para os genótipos e 90% para os subtipos, corroborando o descrito na literatura sobre a necessidade da análise de mais de uma região para a correta determinação do subtipo. A análise filogenética das seqüências definiu os genótipos e subtipos divergentes. A presença de genótipos 1, 2, 3 e 4 do HCV na população de co-infectados com HIV-1 atendidos no DF indica a importância da genotipagem nessa população uma vez que esses genótipos têm importância clínica na predição da resposta ao tratamento antiviral, sendo o HCV-1 o que responde mal ao tratamento ao tratamento. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT Human immunodeficiency virus (HIV-1) and Hepatitis C virus (HCV) are considered problems of public health with about 40 millions infected by HIV-1 and 170 millions infected by HCV worldwide. The co-infection HIV-1/HCV is common in individuals exposed to percutaneous pathways and the hepatitis C has been emerging as the main cause of death in HIV-1 positive individuals due the high prevalence of HCV in this population. The HCV is classified into 6 genotypes and several subtypes. Differences in the genotypic distribution are observed in different areas worldwide and within a country. Some HCV genotypes appear to be related to a better virological response after treatment, as the genotypes 2 and 3 for example, that show better response than individuals infected with genotypes 1 and 4. There is little information about co-infected HIV-1/HCV population; the genotype prevalence is reported to the infections separately. Thus, the aim of this study was to characterize the HCV genotypes and subtypes prevalence in the co-infected HIV-1/HCV population of Federal District. Forty-five samples from co-infected patients were analyzed by PCR amplification of 5‟UTR and NS5B genomic sequences followed by automatic sequencing and phylogenetic analysis. The HCV genotype 1 was the most prevalent (81%), followed by genotype 3 (10%), 2 (6%) and 4 (3%). This result is in concordance with reports from other studies from Central West region of Brazil, where there is a major prevalence of genotype 1. The genotypes 2 and 4, rare in Brazil, were described for the first time in the HCV positive population of Federal District. The agreement between the results obtained by the analysis of the sequences homology by the software HCV-BLAST to the regions 5‟UTR and NS5B was of 97% for genotypes and of 90% for subtypes, corroborating with the described in literature as to the need to the analyze more than one genomic region in order to achieve correct subtype determination. The phylogenetic analysis defined the diverging genotypes and subtypes. The presence of the genotypes 1, 2, 3, and 4 in the co-infected HIV-1/HCV population attended in the Federal District indicates the importance of genotyping in this population once these genotypes have clinical importance in the prediction of the response to the antiviral treatment.

0 Bookmarks
 · 
108 Views