Article

Estudo comparativo da dinâmica folicular ovariana e concentrações plasmáticas de FSH e LH em éguas lactantes e não-lactantes

01/2003;
Source: OAI

ABSTRACT A foliculogênese em éguas pós-parto foi estudada objetivando-se avaliar comparativamente a dinâmica folicular ovariana e os perfis endócrinos dos hormônios folículo estimulante (FSH) e luteinizante (LH) em éguas lactantes (pós-parto) e Não-Lactantes. Adicionalmente, o efeito da estação e da condição corporal, bem como mudanças na ecotextura uterina e diâmetro do corpo lúteo, foram avaliados. O Grupo Lactante foi composto por éguas (n = 24) que estavam gestantes e que no dia do parto foram introduzidas no experimento. O Grupo Não-Lactante foi constituído de éguas (n = 15) nãogestantes e cíclicas, após sorteio realizado no mesmo dia do parto de cada égua do Grupo Lactante. Exames ultra-sonográficos dos ovários e útero foram realizados diariamente. Peso e escore corporal foram avaliados no dia do parto, para o Grupo Lactante e no dia do sorteio; para o Grupo Não-Lactante e, posteriormente, a cada semana, para ambos os grupos. A emergência folicular ocorreu antes ou muito próximo ao parto nas éguas do Grupo Lactante, que ovularam durante o cio do potro. O futuro folículo dominante, no dia da sua emergência, apresentou vantagem em diâmetro em relação ao folículo subordinado. Adicionalmente, durante o puerpério e primeiro intervalo interovulatório pós-parto do Grupo Lactante, os dois maiores folículos da onda ovulatória apresentaram taxas de crescimento semelhantes entre a emergência e a divergência. As taxas de crescimento dos dois maiores folículos não foram afetadas pela estação. Não existiu diferença também nos intervalos da emergência do folículo dominante à divergência e à ovulação, entre éguas dos Grupos Lactante e Não-Lactante. A emergência da onda folicular ovulatória foi acompanhada de concentrações elevadas e, ou, crescentes de FSH nos Grupos Lactante e Não-Lactante. Devido à precocidade na emergência folicular durante o puerpério, a divergência folicular, neste mesmo período, ocorreu, também, precocemente, quando comparada a éguas do Grupo Não-Lactante. O mecanismo de seleção folicular (divergência folicular), no Grupo Lactante, demonstrou ser semelhante ao encontrado no Grupo Não-Lactante, devido à similaridade dos diâmetros foliculares e concentrações plasmáticas de FSH e LH ao redor do momento da divergência folicular. O máximo diâmetro do folículo dominante e o seu diâmetro no dia anterior à ovulação foram maiores no Grupo Lactante comparados ao Grupo Não-Lactante. Maior número de ondas foliculares menores foram identificadas, pelo método matemático, no Grupo Lactante, quando comparado ao Grupo Não-Lactante. O pico da ecotextura uterina ocorreu mais precocemente nas éguas do Grupo Lactante, em relação à ovulação, quando comparado ao Grupo Não-Lactante. A luteólise, aparentemente, não diferiu entre as éguas dos Grupos Lactante e Não-Lactante. Maiores intervalos do parto à primeira ovulação (Grupo Lactante), estiveram associados com menor condição corporal aos 22 dias pós-parto, maior perda de peso e ocorrência do parto na Primavera. Quatro situações reprodutivas distintas foram caracterizadas nas éguas do Grupo Lactante: a) Ciclicidade reprodutiva contínua após o parto; b) Intervalo prolongado do parto à ovulação; c) Ovulação pós-parto seguida de anestro; e d) Anestro pós-parto. O presente estudo demonstra, portanto, que a foliculogênese em éguas pós-parto sofre a influência direta do parto, mas que em muito se assemelha à foliculogênese de éguas não-lactantes, sobretudo a partir da ocorrência da seleção folicular. The objective of the present study was to evaluate the folliculogenesis in lactating mares and to compare the follicular dynamics and the FSH (follicle stimulating hormone) and LH (luteinizing hormone) profiles of lactating and non-lactating mares. In addition, the effects of season and body condition, as well as changes in the uterine echotexture and corpus luteum diameter, were also evaluated. Lactating mares (n=24) were selected at the day of parturition. Non-lactating cyclic mares (n=15) were randomized and selected in replicate for each lactating mare. The ovaries and uterus were evaluated daily by ultrasonography. Weight and body condition score were recorded at the day of parturition on the Lactating Group and at the day of randomization on the Non-lactating Group, and weekly, afterwards for both groups. The follicular emergence occurred before or very close to the day of parturition in lactating mares that ovulated in the foal heat. The future dominant follicle, at the day of emergence, had a size advantage in diameter when compared to the second largest follicle. Moreover, during the puerperium and the first interovulatory interval, the two largest follicles from the ovulatory wave had similar growth rates between the day of emergence and deviation. The growth rates of the two largest follicles were not affected by the season. The intervals from emergence of the dominant follicle to deviation and to ovulation were not different between the Lactating and Non-Lactating Groups. The emergence of the ovulatory wave occurred under elevated and/or increasing concentrations of FSH in both groups of mares. During the puerperium, the follicular emergence and deviation occurred earlier, when compared to the non-lactating cyclic mares. The mechanism of "follicular selection" (deviation) in lactating mares seems to be similar to non-lactating mares, due to the similarity of the follicular diameters and plasma concentrations of FSH and LH around the time of deviation. The maximum diameter of the dominant follicle and its diameter at Day -1 were larger in the Lactating than in the Non-Lactating Group. Using a mathematical method was possible to identify greater number of minor waves in the Lactating Group. The peak of endometrial echotexture score occurred earlier in lactating mares when compared to the non-lactating mares. The luteolysis, apparently, did not differ between the two groups of mares. Longer intervals from parturition to the first ovulation were associated with lower body condition score at 22 days postpartum, greater weight loss and occurrence of parturition in the Spring. Four distinct reproductive statuses were characterized in the Lactating Group: a) Continuous reproductive cyclicity after parturition; b) Prolonged interval from parturition to ovulation; c) Postpartum ovulation followed by anestrous; and d) Postpartum anestrous. Therefore, the present study shows that the folliculogenesis in postpartum mares is influenced by the parturition, but it is very similar to the folliculogenesis of non-lactating mares, mainly after the time of follicle selection.

0 Bookmarks
 · 
93 Views