Article

Fatores relacionados à autopercepção da audição entre idosos do município de São Paulo ¿ Projeto SABE

Saúde Coletiva 01/2008;
Source: DOAJ

ABSTRACT Este artigo relata a influência de fatores sociodemográficos e de saúde na autopercepção da audição entre os idosos do projeto ¿Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento¿ (Projeto SABE) no município de São Paulo. O estudo incluiu 2.143 indivíduos de 60 anos e mais. Um modelo de regressão logística ordinal, considerando o desenho da amostra, foi usado na análise multivariável. O aumento da idade; o sexo masculino; morar acompanhado; relatar tontura, memória regular/ruim e saúde regular ou ruim aumentaram a chance de autopercepção ruim da audição. O conhecimento da autopercepção da audição e dos seus fatores relacionados é importante para avaliar a qualidade de vida dos idosos e a necessidade de reabilitação auditiva

Download full-text

Full-text

Available from: Marina Morettin, Jul 30, 2014
0 Followers
 · 
162 Views
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: The aim of this study was to estimate the prevalence of self-reported hearing loss among elderly people in São Paulo, Brazil, according to socio-demographic characteristics and to identify associated factors. Data were from the São Paulo Health Survey (ISA-Capital 2003), and the subgroup of elderly (n = 872) was analyzed. The χ(2) test was used to verify the association between self-reported hearing loss and socio-demographic characteristics. The statistical analyses used Poisson regression. Prevalence of self-reported hearing loss in the elderly was 11.2%, and was higher in men (PR = 1.86; 95%CI: 1.19-2.92). There was an important lack of knowledge among the elderly regarding the causes of their hearing loss (42.5%). Among the sample, 25.5% reported difficulties in leisure-time activities and 11.4% needed help in routine activities, while 63.3% required no assistance due to their impairment. The high prevalence of self-reported hearing loss in the elderly, especially in men, highlights the importance of this public health problem. Population aging is a new reality, placing increasing demands on healthcare professionals and government.
    Cadernos de saúde pública / Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública 07/2011; 27(7):1292-300. DOI:10.1590/S0102-311X2011000700005 · 0.89 Impact Factor
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: OBJETIVO: Verificar a relação entre limiares audiométricos, autopercepção do handicap e tempo para procura de tratamento em indivíduos atendidos em um serviço público de saúde auditiva. MÉTODOS: Trata-se de estudo retrospectivo, com análise de prontuários de 152 idosos e 48 adultos deficientes auditivos. As médias de limiares audiométricos ISO (500 Hz a 4 kHz) e de altas frequências (2 a 6 kHz), os limiares de reconhecimento de fala e a pontuação total e das subescalas social e emocional dos Questionários de Handicap Auditivo para Adultos (HHIA) e Idosos (HHIE) foram comparados com o tempo compreendido entre o início da queixa auditiva e o momento da procura por tratamento. RESULTADOS: O tempo médio para procura do tratamento foi de 7,6 anos. Não houve diferença entre adultos e idosos para as médias dos limiares ISO e de alta frequência, pontuação total e das subescalas do HHIA/E, e tempo para procura do tratamento. Correlações negativas fracas, porém significativas, foram observadas entre os limiares audiométricos e o tempo para procura de tratamento. Não foram encontradas relações entre o tempo para procura de tratamento e as variáveis referentes à escolaridade, nível sócio econômico e percepção do handicap. CONCLUSÃO: Os limiares audiométricos parecem influenciar a procura pelo tratamento. A despeito dos avanços tecnológicos e mudanças no acesso à informação e ao tratamento, o tempo de procura pelo tratamento é similar ao encontrado há 30 anos.
    Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia 06/2012; 17(2):135-141. DOI:10.1590/S1516-80342012000200006
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: This article describes the prevalence of self-reported hearing loss in an elderly population in the city of São Paulo, Brazil, and associated factors, based on a cross-sectional descriptive and quantitative study. The sample consisted of individuals over 65 years of age selected from census tracts in two stages, with replacement and probability proportional to the population 75 years of age or older. Statistical analysis used Stata 10 with weighted data, Rao-Scott test, and backward stepwise Poisson regression. 1,115 elders were interviewed. Prevalence of self-reported hearing loss was 30.4%, and higher levels were associated with age over 75 years, male gender, self-reported musculoskeletal conditions, dizziness, visual impairment, and difficulty using the telephone. Increased knowledge of factors associated with hearing loss would support public policies on hearing. The high prevalence found in this study underlines the importance of addressing this issue among the elderly.
    Cadernos de saúde pública / Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública 08/2012; 28(8):1479-92. DOI:10.1590/S0102-311X2012000800007 · 0.89 Impact Factor