Article

Cirurgia espiritual: uma investigação

Revista da Associação Médica Brasileira 01/2000; DOI: 10.1590/S0104-42302000000300002
Source: DOAJ

ABSTRACT OBJETIVO: Uma modalidade de tratamento que capta muito a atenção da mídia é a cirurgia espiritual, que, entretanto, tem sido pouco estudada cientificamente. Uma questão que se impõe é sobre a veracidade ou não de tais fenômenos, porém pesquisas nesse sentido são escassas. MÉTODO: Apresentamos o relato de uma investigação sobre um dos mais famosos cirurgiões espirituais do Brasil, o Sr. João Teixeira de Farias. Foram acompanhadas por volta de 30 "cirurgias", sendo que em seis dos pacientes foram realizados a anamnese, o exame físico e coletados os tecidos extraídos para exames anatomo-patológicos. RESULTADOS: O "cirurgião" verdadeiramente incisa a pele ou o epitélio ocular, além de realizar raspados corneanos sem nenhuma técnica anestésica ou antisséptica identificável. Apesar disso, apenas um paciente queixou-se de dor moderada quando teve a mama incisada. Os pacientes foram examinados até três dias depois da cirurgia sem nenhum sinal de infecção, bem como os relatos posteriores dos pacientes não continham informações de infecção. O exame histopatológico evidenciou que os tecidos extraídos eram compatíveis com o local de origem e, com exceção de um lipoma de 210 gramas, eram tecidos normais, sem particularidades patológicas. Foi realizada revisão da literatura e discussão do efeito placebo. CONCLUSÕES: As cirurgias são reais, mas, apesar de não ter sido possível avaliar a eficácia do procedimento, aparentemente não teriam efeito específico na cura dos pacientes. Sem dúvida, nossos achados são mais exploratórios que conclusivos. São necessários posteriores estudos para lançar luz sobre esse heterodoxo tratamento.

0 Bookmarks
 · 
106 Views
  • Source
  • [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2007. O presente trabalho tem como objeto os tratamentos clínicos realizados em instituições espíritas ou por médiuns curadores autônomos. Seu objetivo central é analisar em que condições os tratamentos são avaliados, por aqueles que se tratam, como processos bem-sucedidos. Com o enfoque etnográfico, foram observadas cinco diferentes práticas clínicas e ainda entrevistadas dezoito pessoas que se submeteram aos tratamentos, resultando em vinte e dois casos clínicos. Os dados foram analisados sob a perspectiva da Filosofia da Linguagem Ordinária, mais especificamente com a teoria dos atos de fala de Austin sobre condições de felicidade dos performativos, e ainda com elementos da teoria de Searle e de Grice. Os dados apontaram para uma estrutura clínica, que muito se assemelha à encontrada em outros tipos de tratamentos, que são entendidas como traços gerais que servem de base para o fazer clínico. Foram identificadas três diferentes posturas em relação ao tratamento, por parte das pessoas atendidas, que estão de diferentes formas relacionadas à felicidade ou à infelicidade dos processos. Os aspectos sagrados dos atendimentos, mesmo configurando-se uma promessa inflada de cura, não garantem isoladamente sua felicidade, dependendo esta, principalmente, das seguintes condições: manutenção e legitimação da autoridade do agente de cura, pedido genuíno de ajuda e presença de infortúnio grave ou crônico. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT The paper at hand addresses clinical treatment carried out by spiritist institutions or autonomous mediunic healers. Its main purpose is to analyze under which conditions treatment is evaluated as successful by those who undergo it. Ethnographically focusing on five different clinical practices and eighteen interviews with individuals who underwent treatment, this research resulted in twenty two clinical cases. Data was considered in the context of Ordinary Language Philosophy, more specifically Austin’s speech act theory on happiness conditions of the performatives, as well as elements from Searle and Grice. Data pointed towards a clinic structure, in close resemblance to other forms of treatment, understood as general base characteristics for the clinical process to occur. Three different subjects’ attitudes towards treatment were identified, that are distinctively related to process happiness or unhappiness. The sacred aspects of counseling by themselves, an inflated promise of cure, do not guarantee happiness, for it depends, mainly, on the following conditions: maintenance and legitimacy of authority of the agent, genuine cry for help, and presence of grave or chronic mishap.

Full-text (3 Sources)

View
5 Downloads
Available from
Aug 5, 2014