Article

O teste de Cloze na avaliação da compreensão em leitura

Psicologia Reflexão e Crítica (Impact Factor: 0.09). 01/2002; DOI: 10.1590/S0102-79722002000300009
Source: DOAJ

ABSTRACT Este trabalho investigou as propriedades psicométricas de um instrumento de avaliação da compreensão em leitura utilizando a técnica de Cloze. Participaram 612 estudantes ingressantes de quatro cursos de uma universidade particular, cuja tarefa era preencher a lacuna do texto com a palavra que julgassem mais apropriada. Observou-se um bom ajuste ao modelo de dois parâmetros da Teoria de Resposta ao Item, sendo que a escala formada pela soma do número de lacunas corretamente completadas provou possuir consistência interna alta (KR-20 = 0,84). Os itens formaram dois grupos em razão da dificuldade: um grupo com itens muito fáceis e outro com itens muito difíceis. Parte da variabilidade dos índices de dificuldade pôde ser explicada pela classe gramatical da palavra a ser descoberta (r=0,62, p <0,001). Do maior ao menor nível de complexidade foram observados: adjetivos, verbos, advérbios, substantivos, pronome, preposição e artigo. Analisando-se os processos cognitivos que poderiam explicar as diferenças de dificuldade correlacionadas com as classes gramaticais e aliando-se a aplicação da Teoria de Resposta ao Item (TRI), discutiu-se o avanço das interpretações de proficiência em leitura referenciadas nos itens.

0 Followers
 · 
146 Views
  • Source
    09/2009; 12(2). DOI:10.5380/psi.v12i2.9575
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: In this work we study the performance of students in the 3rd and 4th years of elementary school in reading comprehension (Cloze test), writing production of narration and description, considering the gender of students. We studied 60 students of a public elementary-school. Was used as material: an informed Consent Form; reading comprehension test; a picture to be described and material with the subject to narration production. The comparison between the four groups (ANOVA) showed no significance difference in reading comprehension. In the description activity, the best performance was done by a 4th year male student and in narration was the 3rd year male student. Clustering the groups by schooling/gender, the Mann-Whitney test showed favorable statistical significance for the 4th year in female students.. The fourth year performance was superior to the third with no difference attributable to gender. The performance of the school was very low and we suggest that there is a need in integrating reading-writing activity.
    12/2011; 15(2):301-309. DOI:10.1590/S1413-85572011000200012
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Introdução O fracasso escolar tem sido objeto de estudo e de preocupação de muitos estudiosos e educadores. Diversas são as teorias e concepções que buscam explicar e justificar o fracasso escolar e os problemas de dificuldades de aprendizagem (Boruchovitch e Martini, 2004; Carvalho, 2001). Com base em literatura na área, Rossini e Santos (2001) demonstram que essa é uma questão não resolvida, pois vários são os aspectos relacionados ao fracasso escolar. Entre eles estão também fatores técnico-pedagógicos relacionados a condições da escola, despreparo do professor, entre muitos outros. As autoras ainda acrescentam que, no contexto pedagógico brasileiro, a idéia de fracasso escolar no ensino básico encontra--se associada à escola pública. Dessa forma o fracasso é amplamente discutido como resultante de condições sociais e institucionais e, mesmo havendo discussões prolongadas a respeito, poucas são as ações efetivas para a resolução do problema. Boruchovitch e Martini (2004) observam que existe uma tendência de os profissionais da educação atribuírem os problemas decorrentes do processo de ensino-aprendizagem aos alunos. Destacam que pouco tem sido feito no sentido de se compreender o fracasso escolar do ponto de vista do aluno, que já se apresenta à escola como alguém em situação de «risco de fracassar», ou é daqueles que já vivenciaram experiências de fracasso. Em razão dos muitos estudos realizados sobre o tema, Sisto (2001) considera que o fracasso escolar e/ou o baixo desempenho são os indicadores mais comuns das dificuldades de aprendizagem. No entanto, alerta para o fato de que é importante que se faça seu diagnóstico diferencial, visto que, por um lado, uma criança que possui um bom desempenho escolar, mesmo tendo algum tipo de dificuldade, poderá passar despercebida pela escola. Por outro lado, o aluno que não estuda, por falta de interesse ou por algum fator emocional, pode ser classificado como portador de dificuldades de aprendizagem.

Full-text (2 Sources)

Download
403 Downloads
Available from
Jun 3, 2014