Article

Sintomas de doenças sexualmente transmissíveis em adultos: prevalência e fatores de risco

Revista de Saúde Pública 01/2004; DOI: 10.1590/S0034-89102004000100011
Source: DOAJ

ABSTRACT OBJETIVO: Medir a prevalência de sintomas de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e seus fatores de risco em uma população adulta. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional. A amostra foi constituída de adultos com 20 anos ou mais de idade, da zona urbana de Pelotas, RS. Utilizou-se questionário auto-aplicado para obtenção de informações de comportamento sexual e de sintomatologia para DST. A análise ajustada foi realizada por regressão logística. RESULTADOS: A prevalência de sintomas de DST foi de 13,5%. Pessoas do sexo feminino, mais jovens e cor não branca, bem como aquelas que não usaram preservativo na última relação sexual e que tiveram maior número de parceiros apresentaram maior risco para DST. Após estratificar por sexo, idade precoce de iniciação sexual e prática de sexo anal, as DST mostraram-se associadas com o desfecho apenas para os homens, e a menor escolaridade mostrou-se associada com o desfecho apenas para as mulheres. CONCLUSÕES: Este estudo mostrou uma prevalência importante de sintomas de DST. Levando-se em conta que muitas DST são assintomáticas e casos sintomáticos freqüentemente não são percebidos como patológicos pelos doentes e/ou não são diagnosticados pelos serviços, considera-se que o problema é ainda maior. Os resultados contribuíram também para aprofundar a discussão sobre o fato de viver com companheiro sexual não ser fator de proteção para a presença de sintomas dessas doenças e indicaram diferenças nos fatores de risco entre os sexos, sendo necessário considerar estas peculiaridades na abordagem deste assunto.

0 Bookmarks
 · 
219 Views
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: As DST se constituem num grave problema de saúde pública. Diante da baixa notificação de casos, a OMS estima que 70% dos portadores de DST no Brasil não busquem tratamento em unidades de saúde. Em todo o mundo a farmácia comunitária é um importante local de busca por atendimento primário de saúde e os farmacêuticos são numerosos e se constituem nos profissionais de saúde mais acessíveis para o público em geral. A dificuldade de acesso a serviços de saúde, a falta de orientação para o uso racional de medicamentos ao usuário e a automedicação são uma realidade no Brasil, onde se convive, de um lado, com a falta de acesso de grande parcela da população a medicamentos essenciais, e de outro, com o uso abusivo e irracional pelos segmentos que têm poder de compra. As farmácias devem, portanto, ser consideradas locais de intervenção para o estabelecimento de parcerias no sentido de divulgar e disseminar práticas educativas quando se pensa em campanhas educativas e prevenção de doenças como as DST. Propõe-se, então, uma sistematização da orientação farmacêutica com relação às DST, na tentativa de concretizar um melhor atendimento aos possíveis portadores que procuram a resolução de seu problema de saúde na farmácia e contribuir para o enfraquecimento da cadeia de transmissão dessas doenças.
    Ciência & Saúde Coletiva. 01/2005;
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Fundaments: Skin diseases are associated wih high morbidity, low mortality and low rate of hospitalization. However, they can cause considerable interference in physical and emotional well-being of the individual. Several of them reach large population, requiring specific interventions for their control. To describe the frequency of skin disease diagnosed in the dermatology service in Manaus, capital of Amazonas State. We collected data on registered sex, age, origin and diagnostics for the first consultation of patients attended between January 2000 and December 2007. Of the 56.024 recorded visits, we obtained 56.720 cases of dermatological diagnoses, being the most common sexually transmitted diseases (25,12%), allergic skin disesases (14,03%), unspecified dermatoses (13,01%), leprosy (6,34%) and acne, seborrhea and related diseases (5,05%). The frequency was similar for both sexes, aged 20-29 years predominated and Manaus the origin most reported. The pattern of skin diseases identified in this study may serve as a baseline to managers of health system in the region develop strategies for prevention and control of dermatoses, with emphasis on sexually transmitted diseases, allergic skin diseases, leprosy and acne.
    Anais brasileiros de dermatologia 06/2011; 86(3):463-8.
  • Source
    Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia 01/2006; 28(2).

Full-text (2 Sources)

View
62 Downloads
Available from
Jun 4, 2014