Article

PROPAGAÇÃO DE PORTA-ENXERTOS DE VIDEIRA MEDIANTE ESTAQUIA SEMILENHOSA

Bragantia 01/1997; DOI: 10.1590/S0006-87051997000200016
Source: DOAJ

ABSTRACT Avaliaram-se os efeitos de tipos de estaca (com ferimento; base com nó; base com entrenó), de concentrações de ácido indolbutírico (AIB) (zero, 500, 1.000 e 2.000 mg/L) e de áreas foliares (zero, 25, 50, 75 e 100 cm2) na estaquia semilenhosa de alguns porta-enxertos de videira. O tipo de estaca não afetou a porcentagem de enraizamento e a retenção foliar, mas foi encontrado maior número de raízes emitidas com a utilização do ferimento, para o `Jales', e do nó na base das estacas, para o `Campinas'. O AIB também não afetou o enraizamento, mas incrementos na sua concentração promoveram aumento na emissão de raízes (raízes/estaca) e também na mortalidade de estacas. A presença da folha revelou-se fundamental para o enraizamento das estacas, não ocorrendo formação de raízes em estacas sem folha. O aumento da área foliar não afetou a porcentagem de enraizamento, mas influenciou positivamente o número, a massa e o volume de raízes emitidas por estaca. As mudas obtidas pela estaquia semilenhosa apresentaram diâmetro do caule insuficiente para a enxertia lenhosa de inverno. Os resultados mostraram que a estaquia semilenhosa é viável para a multiplicação rápida dos porta-enxertos de videira, mas não permite que a enxertia seja realizada no mesmo ano. As estacas podem ser preparadas apenas com uma gema e uma folha, que não deve ser cortada para não reduzir o crescimento das raízes.

0 Bookmarks
 · 
154 Views
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: O patchouli (Pogostemon cablin), pertencente à família Lamiaceae, possui grande interesse comercial pela presença de óleo essencial, contido nas folhas, que é utilizado principalmente na indústria de perfumaria. O objetivo deste trabalho foi avaliar o enraizamento de estacas de patchouli, de acordo com o número de folhas e a região do ramo utilizado para a estaquia. As estacas de patchouli foram obtidas de plantas cultivadas no município de Joinville-SC. Foram instalados dois experimentos com delineamentos experimentais inteiramente casualizados e cinco repetições. No primeiro experimento, foi avaliada a presença de folhas (estacas sem folhas, estacas com uma folha e estacas com duas folhas) usando estacas medianas. No segundo experimento, foi avaliada a posição de coleta das estacas no caule, testando estacas basais, medianas e apicais. As estacas apicais e medianas foram preparadas com um par de folhas e as estacas basais sem folhas. As avaliações foram realizadas aos 30 dias após a estaquia. Estacas apicais e medianas não diferiram entre si, quanto à porcentagem de enraizamento (93,7% e 83,7%, respectivamente) e comprimento médio das três maiores raízes por estaca (11,1 cm e 10,2 cm, respectivamente), sendo superiores em relação às estacas basais. O número de raízes emitidas por estaca decresceu significativamente das estacas apicais (35,5) para as basais (7,3). Estacas com duas folhas e uma folha apresentaram maior porcentagem de enraizamento (71,7% e 51,7%, respectivamente) e de brotação (78,4% e 44,9%, respectivamente) do que as estacas sem folhas. Para o número de raízes emitidas por estaca, aquelas que continham duas folhas (25,7) foram superiores às com uma folha (15,6) e às sem folhas (2,7). Recomenda-se para a propagação por estaquia do patchouli o uso de estacas apicais ou medianas com duas folhas.
    Scientia agraria, ISSN 1983-2443, Vol. 8, Nº. 4, 2007, pags. 435-438. 01/2007;
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: The objective of this research was to study the rooting of semi hardwood cuttings of ‘IAC 575-Jales’ vine rootstock on mist chamber. It has been studied two sorts of cutting preparation: with leaf and without leaf submitted to treatments with 5 concentrations, (0, 500, 1,000, 1,500 and 2,000 mg. L-1) of indolbutyric acid (IBA). A randomized design with 4 replications and 8 plants per plot was used as a statistical model (2-factor). After 30 days following variables were appraised: the percentage of rooting, percentage of dead cuttings, length of roots and fresh and dry matter of roots. The treatment with IBA influenced positively in the rooting of the cuttings with leaf, in the concentrations of 1,500 and 2,000 mg. L-1 the rooting was of 96.8%. In the cuttings without treatment with IBA the rooting was of 68.7% and in the cuttings without leaves the treatment with IBA did not influenced significantly, and the higher average of rooting was 21.8%. O presente trabalho teve por objetivo estudar o enraizamento de estacas semilenhosas do porta-enxerto de videira ‘IAC 572 – Jales’ em câmara de nebulização. Foram estudados 2 tipos de preparo de estaca: com folha e sem folha, submetidas a tratamento com ácido indolbutírico (AIB) em 5 concentrações: 0, 500, 1000, 1500 e 2000 mg.L-1. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado em arranjo fatorial 2x5 (2 tipos de preparo de estaca e 5 concentrações de AIB), com 4 repetições e 8 estacas por parcela. Foram avaliados aos 30 dias após a instalação do experimento as seguintes variáveis: porcentagem de estacas enraizadas, porcentagem de estacas mortas, comprimento de raízes, massa de matéria fresca e massa de matéria seca das raízes. O tratamento com AIB influiu positivamente no enraizamento das estacas com folha, nas concentrações de 1500 e 2000 mg.L-1 o enraizamento foi de 96,8%. Nas estacas sem tratamento com AIB o enraizamento foi de 68,7% e nas estacas sem folhas o tratamento com AIB não influiu significativamente, sendo que a maior média de enraizamento foi de 21,8%.
    Semina : Ciências Agrárias. 01/2009;
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: As plantas denominadas esponjinhas ou caliandras pertencem à família Fabaceae, subfamília Mimosoidae, e apresentaminflorescências de aspecto exótico com grande quantidade de estames coloridos. Este trabalho teve por objetivo estudar o enraizamento de estacas caulinares de Calliandra selloi (com estames rosa e estames brancos) e de C. tweediei (com estames vermelhos) pela aplicação de ácido naftalenoacético (ANA), e plantadas em dois substratos. As estacas foram confeccionadas a partir de ramos semilenhosos de plantas matrizes oriundas dos jardins do Centro Politécnico, UFPR, Curitiba�PR, com 8cm de comprimento e quatro folíolos na porção apical, mantidas em casa-de-vegetação climatizada (25o C ± 2o C, 95% UR). Foram realizados dois experimentos utilizando estas espécies:no primeiro, testou-se o efeito de diferentes substratos (vermiculita e casca de arroz carbonizada) e, no segundo, as bases das estacas foram imersas em soluções com diferentes concentrações de ANA (0, 1.500 e 3.000 mg.L-1) por 10 segundos, com posterior plantio em tubetes contendo casca de arroz carbonizada e vermiculita. Após 60 dias foram avaliadas as variáveis: porcentagem de estacas enraizadas, com calos, vivas, mortas, comprimento e número de raízes formadas por estaca. A análise estatística revelou que não houve interação entre os fatores (substratos x espécies e concentrações de ANA x espécies), tendo a casca de arroz carbonizada se destacado como o melhor substrato quanto à porcentagem de enraizamento (C. selloi rosa � 90,00%, C. selloi branca � 73,34% e C. tweediei vermelha � 11,67%). A aplicação de diferentes concentrações de ANA não apresentou diferença significativa na promoção do enraizamento.
    Scientia agraria, ISSN 1983-2443, Vol. 7, Nº. 1-2, 2006, pags. 105-111. 01/2006;