Article

Esclerose múltipla: estudo descritivo de suas formas clínicas em 302 casos

Arquivos de Neuro-Psiquiatria 01/2000; DOI: 10.1590/S0004-282X2000000300010
Source: DOAJ

ABSTRACT A esclerose múltipla é uma das causas mais comuns de incapacidade neurológica crônica em adultos jovens. Avaliamos, através de estudo retrospectivo, características epidemiológicas, formas de apresentação, manifestações clínicas, evolução e o grau de incapacitação física da esclerose múltipla em 302 pacientes. A média da idade dos pacientes foi 37,7 anos e a relação entre os gêneros foi 3,13F:1M. A média da idade no início da doença foi 29,6 anos. Duzentos e oitenta e três pacientes eram brancos (94%), 15 negros (5%) e 4 amarelos (1%). Duzentos e vinte pacientes (72%) apresentaram forma clínica tipo remitente-recorrente. Oitenta e dois pacientes (28%) apresentaram a forma progressiva (50% forma secundária e 50% forma primariamente progressiva). Os sintomas iniciais mais comuns foram sensitivos (31,7%) e ópticos (26,8%).Em relação aos sintomas evolutivos predominavam os sintomas piramidais (72,5%) e os medulares (64,9%). A média do escore do EDSS final foi 3,37 e a do NRS foi 85,17. O índice anual de surtos foi 0,45. Nossos achados coincidem com os da literatura mundial, e ressaltam que 60 pacientes (19,8%) apresentavam esclerose múltipla de forma benigna de valor prognóstico.

0 Bookmarks
 · 
338 Views
  • Source
    Arquivos De Neuro-psiquiatria - ARQ NEURO-PSIQUIAT. 01/2007; 65.
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: This study aimed to evaluate quality of life (QoL) and psychological vulnerability (anxiety, stress and depression) of patients with multiple sclerosis (MS) who would undergo Hematopoietic Stem Cell Transplantation (HSCT). The sample consisted of 13 patients. The following instruments were used: MOS 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36), Hospital Anxiety and Depression Scale (HAD) and Lipp's Stress Symptoms Inventory for Adults (ISSL). Data analysis was performed according to specific recommendations for each instrument. The obtained results showed that the physical and mental damage the illness (and/or transplantation) imposed is significantly related with the emergence of depression, anxiety and stress in participants.
    Psicologia Reflexão e Crítica 12/2012; 26(1):58-66. · 0.09 Impact Factor
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: RESUMO A Esclerose Múltipla (EM) é considerada a principal doença neurológica inflamatória crônica no grupo das doenças desmielinizantes, caracterizada por episódios repetidos de disfunção neurológica com remissão variável. Este estudo teve como objetivo compreender as percepções e vivências dos portadores de EM, mostrando esta doença sob a visão daqueles que sofrem e suas representações subjetivas da doença. Tratou-se de um estudo qualitativo ancorado nos pressupostos da fenomenologia , realizado com duas mulheres portadoras de Esclerose Múltipla, em diferentes fases da doença: uma com dezenove anos de acometimento e outra com um ano de agravo. Como recurso metodológico, foi utilizada a entrevista semi-estruturada a fim de configurar o campo dialógico entre os pares da investigação. Os resultados encontrados, a partir da análise do material, foram sintetizados em um modelo interpretativo, no qual as unidades de significação puderam ser agrupadas em três grandes temas centrais: representação da doença, o sofrimento de ser portador e o entorno social. Conclui-se que é muito importante os profissionais da saúde saberem sobre os aspectos clínicos concernentes à Esclerose Múltipla. Dentre os achados de maior relevância, pôde-se destacar a desesperança do paciente terminal de EM frente às inúmeras dúvidas que envolvem a doença. ABSTRACT Multiple Sclerosis (MS) is considered the main chronic inflammatory neurological illness in the group of the demyelinating diseases. It is characterized by repetitive episodes of neurological dysfunction with variable remission. This study aimed at understanding the perceptions and life experiences of the MS bearers, showing this disease under the point of view of those that suffer and their subjective representations of the illness. It was a qualitative study based on the phenomenology. The research was held with two women bearers of Multiple Sclerosis, in different phases of the disease: one with nineteen years of sickness and other with a year. As a methodological resource, the semi-structured interview was used in order to configure the dialogical field between the investigation pairs. The results found by means of the data analyses were synthesized in an interpretative model, in which the signification units were arranged in three great central themes: the representation of the disease, the suffering for being a disease bearer and the social environment. It is concluded that it is very important for health professionals to know about the clinical aspects concerning the Multiple Sclerosis. Among the most relevant findings, it was possible to emphasize the lack of hope in the MS terminal patient when facing so many doubts involving the disease. Descriptors: Multiple Sclerosis; Phenomenology; Perceptions and habits of living.

Full-text (2 Sources)

Download
210 Downloads
Available from
May 16, 2014