Article

Mental Health Screening in a sample of users of the query without a diagnosis of mental disorder. (Portuguese original: Rastreio em Saúde Mental a uma amostra de utilizadores da consulta sem diagnóstico de perturbação mental).

Psiquiatria clínica 03/2000; 21(1):49-55.

ABSTRACT Os autores pretenderam avaliar, no presente estudo, a prevalência de perturbação mental numa amostra de 101 utentes, sem diagnóstico de doença mental, da sua consulta no Centro de Saúde de Góis, através da aplicação da Escala de Rastreio em Saúde Mental - ER80 (Pio Abreu e col.). A existência de uma psicopatologia oculta naquele contexto e eventuais grupos de risco (mulheres, idosos, sem vínculo marital, analfabetos e reformados) foram as hipóteses estudadas.
Os resultados encontrados com o presente estudo não podem ser extrapolados para a população em geral, e provavelmente também não para a população alvo, a do ficheiro dos autores, embora possam tomar-se como valor indicativo e de referência para outros estudos, com amostras mais numerosas ou utilizando outras metodologias.
No entanto concluiu-se que:
- A percentagem de pertrurbações mentais suspeitadas com a Escala de Rastreio - ER80, na amostra dos utentes do ficheiro sem diagnóstico de doença mental, foi de 39,8%. Tal valor é genericamente sobreponível ao encontrado por outros estudos com a mesma Escala, embora noutras realidades.
- As perturbações mentais foram detectadas, mais frequentemente, nas utentes do sexo feminino, nos utentes com idade igual ou superior a 60 anos, nos utentes "sem vínculo marital", nos utentes analfabetos e nos utentes não reformados.

0 Bookmarks
 · 
58 Views