Chapter

Enzimas proteolíticas: Aplicações biotecnológicas

In book: Enzimas em biotecnologia: produção, aplicações e mercado, Edition: 1, Chapter: 11, Publisher: Editora Interciência, pp.273-287

ABSTRACT As peptidases, cujo estudo iniciou-se nos fins do século XVI, impulsionado pelo interesse na anatomia e fisiologia do sistema digestivo, foram o primeiro grupo de enzimas com aplicações tecnológicas. Esta enzimas eram usadas no preparo de queijo, na formulação de detergentes e no tratamento do couro. A relevância bioquímica deste grupo de enzi-mas, rico em diversidade estrutural e mecanismos de ação, reflete-se, atualmente, na im-portância qualitativa e quantitativa das suas aplicações como enzimas industriais e especi-ais. As peptidases são hoje utilizadas nas indústria de detergentes, de têxteis, de alimen-tos, farmacêutica e analítica, em usos tão diversos como a sua recente aplicação nos proce-dimentos de análise de proteínas com técnicas proteômicas. Além disto, em consequên-cia do papel bioquímico das peptidases em vias metabólicas e em vias de sinalização celu-lar, cresce o interesse pelos inibidores destas enzimas e seu uso como produtos terapêuti-cos de última geração. Este capítulo apresenta alguns aspectos das peptidases, sua impor-tância biotecnológica e suas aplicações em diferentes segmentos industriais. INTRODUÇÃO As peptidases, peptídeo hidrolases ou proteases são enzimas hidrolíticas que clivam li-gações peptídicas nas proteínas e fragmentos de proteínas (BARRETT, 1994; BARRETT et alii, 2001). Elas têm presença universal entre os seres vivos e respondem 1ª prova 269 11 por cerca de 2% do total de proteínas presentes em todos os organismos, em vias meta-bólicas e de vias de sinalização celular. Adicionalmente, muitos microrganismos secre-tam peptidases para o meio externo com a finalidade de degradar proteínas cujos produtos de hidrólise são fontes de carbono e nitrogênio para o seu crescimento. Como as peptidases industriais, extraídas de plantas (papaína, bromelina, ficina) e de animais (peptidases digestivas) não atendem a demanda comercial, as peptidases mi-crobianas passaram a ter grande relevância industrial. A produção industrial de pepti-dases por microrganismos é favorecida pela facilidade de manipulação genética, diver-sidade genética e pequeno tempo de geração (RAO et alii, 1998).

8 Followers
 · 
1,451 Views