Conference Paper

ENGAJAMENTO E LITERATURA EM SARTRE

Conference: ENGAJAMENTO E LITERATURA EM SARTRE

ABSTRACT O engajamento na filosofia sartriana é, como também são outros conceitos, ambíguo: é uma estrutura ontológica que mantém unida a liberdade humana com si própria no âmbito do projeto e da ação concreta do Para-si. Além disso, o termo engajamento possui características que ultrapassam o âmbito estrutural e que se afirmam como um valor moral, uma escolha, uma tomada de consciência e, como consequência, assunção autêntica da realidade humana. Sartre não trata de forma detida e explicitada do engajamento, por isso, compreender claramente seu significado é empresa árdua e implica em garimpar em seus escritos breves apontamentos. Partindo da análise fenomenológica do homem imerso em situação, deparamo-nos com o engajamento: esse modo humano de desvelar o mundo, encontrando-se e perdendo-se nele, de forma que por meio da necessidade de agir, a liberdade se manifesta absoluta e integralmente. Mas a liberdade do homem não é abstrata, ela implica a responsabilidade total, o compromisso e a possibilidade transformadora da realidade por meio dos nossos atos. O engajamento é o desvelar feito pelo homem a partir dele mesmo: a situação adquire o sentido subjetivo que tem o próprio projeto singular, assim, o desvendar da situação provocado pelo engajamento é, ao mesmo tempo, desvendar de si mesmo. O engajamento pode ser visto presente em cada ato, escolha, até mesmo na palavra pronunciada ou silenciada. Há uma importante obra de Sartre publicada em 1948, intitulada O que é

0 Bookmarks
 · 
789 Views

Full-text

View
162 Downloads
Available from
Jun 2, 2014