Article

Absorção de nutrientes e resposta à adubação em linhagens de tomateiro

01/2009; DOI: 10.1590/S0102-05362009000400016

ABSTRACT A baixa eficiência de algumas culturas em absorver nutrientes no solo gera a necessidade da aplicação de doses altas de fertilizantes nos sistemas de cultivos (Malavolta, 1987). O tomateiro cultivado (Solanum lycopersicum Mill.) é um exemplo dessas culturas, onde altas doses de fertilizantes utilizadas em seu cultivo contrastam com as quantidades relati-vamente baixas de nutrientes exportadas pela cultura (Embrapa, 1994). A aplicação de grande quantidade de adubos solúveis no solo é uma prática potencialmente poluidora do meio-am-biente, principalmente da água, seja ela subterrânea ou superficial. Não bastasse o custo ambiental, os fertilizantes são adquiridos a um custo cada vez mais alto OLIVEIRA AR; OLIVEIRA SA; GIORDANO LB; GOEDERT WJ. 2009. Absorção de nutrientes e resposta à adubação em linhagens de tomateiro. Horti-cultura Brasileira 27: 498-504. RESUMO Vinte e nove linhagens de tomateiro rasteiro foram avaliadas quanto à eficiência de absorção de nutrientes e resposta à adubação, em dois ensaios, no ano de 2006, na Embrapa Hortaliças. No primeiro ensaio aplicou-se 1/3 da dosagem de fertilizante utilizada no segun-do. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com três repetições. As linhagens foram classificadas quanto à eficiência na absorção de nutrientes e reposta à adubação baseando-se nos incrementos de índice DRIS e nos incrementos de produtividade. Os valores críticos para eficiência na absorção e resposta à adubação foram as médias de incremento de índice DRIS e produtividade, respectivamente. As linhagens diferenciaram-se quanto à eficiência na absorção dos nutrientes e quanto à resposta à adubação. Foram consideradas responsivas à adubação e eficientes na absorção de nutrientes as linhagens 03, 04, 05, 09 e 22, para o N; 03, 04, 09, 13, 15 e 29, para o P; 03, 05, 10, 21, 22, 25 e 27, para o K; 05, 10, 21, 22, 25, 27 e 29, para o Ca; 04, 13, 15, 27 e 29, para o S e B; e 03, 05, 09, 10 e 27, para o Cu. As linhagens com os melhores desempenhos foram a 27, na absorção dos nutrientes, e 03, 04, 05 e 29, na respon-sividade à adubação. Palavras-chave: Solanum lycopersicum, DRIS, nutrição de plantas, melhoramento genético.

0 Bookmarks
 · 
97 Views
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: Avaliou-se o efeito de concentrações crescentes de Cu no crescimento, teores e translocação de metais pesados e nutrientes no eucalipto em solução nutritiva. Mudas de Eucalyptus maculata e Eucalyptus urophylla foram crescidas em vasos de 2L contendo solução nutritiva de Clark, adicionando-se 0, 32, 64, 128 e 192 m M de Cu fornecido como CuSO4. Após cinco semanas de exposição aos tratamentos, as plantas exibiram sintomas típicos de toxidez de Cu como manchas aquosas foliares, clorose e necrose internerval, além do escurecimento das raízes e inibição do crescimento mesmo nas menores concentrações do elemento. A concentração crítica de Cu na solução para reduzir em 10% a matéria seca da parte aérea foi de 8,3 miM e 3,3 miM para E. urophylla e E. maculata, respectivamente. O nível crítico de toxidez na matéria seca da parte aérea foi muito baixo, entre 12 e 13 mg Kg-1 para ambas espécies. E. urophylla mostrou-se menos sensível do que E. maculata, sendo isso relacionado à capacidade dessa em restringir a translocação do Cu das raízes para a parte aérea. Além disso, E. urophylla absorveu mais Fe na presença do excesso de Cu. A translocação de Fe das raízes para a parte aérea foi reduzida, independentemente da espécie, de 27% no controle para apenas 12% na concentração de 192 m M Cu, evidenciando a alta interferência do Cu na translocação do Fe, podendo ser uma das causas da fitotoxidez do Cu para o eucalipto. Altas concentrações de Cu não causaram redução na absorção e translocação de P, K, S, Ca e Mg, não representando, portanto, mecanismo de fitotoxidez desse metal pesado para essas espécies.
    Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal 12/1999; 12(3):213-225.

Full-text

View
2 Downloads
Available from