Fingerprint Changes in Coeliac Disease

British medical journal 01/1971; 4(5735):594-6. DOI: 10.1136/bmj.4.5735.594
Source: PubMed


Study of the fingerprints of 73 patients with coeliac disease, taken carefully, showed changes varying between moderate epidermal ridge atrophy and actual loss of fingerprint patterns. Of the patients 63 had these abnormalities, compared with 3 out of 485 controls. A high degree of correlation existed between ridge atrophy and changes in the clinical state of patients with coeliac disease.

Full-text preview

Available from:
  • Source
    • "Ridge atrophy tends to be less severe than congenital ridge hypoplasia , and the former is an acquired condition which is not itself inherited (though the underlying coeliac disease may well be inherited). The ridge atrophy found in adults with coeliac disease partly improves when a gluten-free diet is instituted (David et al., 1970). Congenital ridge hypoplasia is sometimes present in patients with chromosome abnormalities, particularly those with autosomal aneuploidies. "
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: A classification for congenital malformations of dermatoglyphs is presented, dividing them into ridge aplasia, ridge hypoplasia, ridge dissociation, ridges-off-the-end, and a combination of the last two. The medical and genetic significance of these are considered in the light both of previous published cases and of new material. Malformations of dermatoglyphs are important as physical signs in paediatric diagnosis.
    Archives of Disease in Childhood 04/1973; 48(3):191-8. DOI:10.1136/adc.48.3.191 · 2.90 Impact Factor
  • Source
    [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: RESUMO – Racional – Os dermatóglifos podem ser utilizados na avaliação da transmissão genética de determinadas doenças, sendo controversa na literatura a associação entre o padrão arco e constipação. Objetivo – Comparar os padrões de dermatóglifos de crianças com constipação crônica com os de crianças sem constipação e com o hábito intestinal e padrões de dermatóglifos de suas mães. Métodos – Foram estudados três g rupos de crianças com idade entre 2 e 12 anos e suas respectivas mães: 35 pacientes com constipação grave, 45 crianças com constipação leve e 51 crianças com hábito intestinal normal, que constituíram o grupo-controle. Preencheu-se ficha padronizada com informações gerais e do hábito intestinal das crianças e de suas mães. Obtiveram-se as impressões digitais das crianças e de suas mães, que foram classificadas em arco, presilha radial, presilha ulnar, ver ticilo e outros. Resultados – A freqüência do padrão arco foi semelhante nos três grupos estudados: constipação g rave (25,7%), constipação leve (28,9%) e controles (23,5%). Hábito intestinal compatível com constipação foi observado em 51,9% (68/131) das mães. Arco foi observado em 35,3% das mães com constipação e em 42,9% das com hábito intestinal normal. Foi observada concordância muito le ve entre a ocorrência de constipação na criança e na mãe. Conclusão – Não se observou associação entre a presença de arco e constipação, tanto nas crianças como em suas mães, sendo muito leve a concordância entre a ocorrência de constipação na criança e em suas mães biológicas.
  • [Show abstract] [Hide abstract]
    ABSTRACT: The Ehlers-Danlos syndrome (E-D) is a well recognized genetic disorder of connective tissue of unknown etiology. In the classical form of the disease, skin and joint changes involving the hand often suggest the clinical diagnosis. By studying three affected members in three generations of a family with E-D by means of fingerprint analysis, we have shown the evolution of secondary palmar creases. The possible etiology and significance of these secondary skin creases are discussed.
    Clinical Genetics 02/1972; 3(1):67-72. DOI:10.1111/j.1399-0004.1972.tb01728.x · 3.93 Impact Factor
Show more